Abrir menu principal

Guttemberg Guarabyra

(Redirecionado de Guarabyra)
Guttemberg Nery Guarabyra Filho
Informação geral
Nascimento 20 de novembro de 1947 (71 anos)
Origem Barra, na Bahia
País  Brasil
Gênero(s) MPB
Instrumento(s) Vocal e Violão
Período em atividade 1967–atualmente
Outras ocupações escritor, poeta
Página oficial [1]

Guttemberg Nery Guarabyra Filho, mais conhecido como Guttemberg Guarabyra, ou apenas Guarabyra (Barra, 20 de novembro de 1947) é um músico, compositor, escritor e poeta brasileiro. Entre seus maiores sucessos como compositor, estão as canções "Mestre Jonas" e "Outra vez na estrada" (ambas em parceria com Luiz Carlos Sá e Zé Rodrix), "Casaco marrom" (com Renato Correa e Danilo Caymmi), "Sobradinho" (com Luiz Carlos Sá) e "Espanhola" (com Flávio Venturini).

BiografiaEditar

Nascido na região do Vale do São Francisco, interior da Bahia, transferiu-se, em 1966, para o Rio de Janeiro. Lá, iniciou a carreira artística em 1967, ao lado de Luiz Carlos Sá e Sidney Miller, no espetáculo de inauguração do Teatro Casa Grande. No final daquele ano, participou do II Festival Internacional da Canção, promovido pela TV Globo, vencendo a fase nacional com a canção "Margarida", inspirada em uma cantiga de roda e interpretada por ele próprio, acompanhado pelo Grupo Manifesto. Contratado pela TV Tupi do Rio de Janeiro, foi responsável pela produção musical dos programas "Bibi ao vivo" e "Blota Jr.".

Em 1969, no Festival de Música de Juiz de Fora, sua canção "Casaco marrom" (composta em parceria com Renato Corrêa e Danilo Caymmi), e interpretada por Evinha) foi classificada em 1º lugar .

Em 1971, formou, com Luiz Carlos Sá e Zé Rodrix, o trio Sá, Rodrix e Guarabyra, com o qual gravou os LPs "Passado, presente e futuro" (1971) e "Terra" (1972).

Em 1972, foi premiado, juntamente com Luis Carlos Sá, pela autoria do jingle "Só tem amor quem tem amor pra dar", produzido para a campanha publicitária da Pepsi-Cola. A partir de 1973, com o desligamento de Zé Rodrix do trio, passou a atuar em dupla com Luiz Carlos Sá com o nome de Sá e Guarabyra. Depois de 26 anos, com a volta de Zé Rodrix, a dupla se tornou novamente um trio cuja reestreia aconteceu no Rock in Rio III, em 2001. O trio foi contratado pela gravadora Som Livre e lançou o CD e DVD Outra vez na Estrada - ao vivo. Em 2009, pouco antes do falecimento de Zé Rodrix, o trio lançou seu último trabalho, Amanhã (Roupa Nova Music).

Guarabyra foi, também, diretor e produtor musical de televisão, colunista e cronista da Agência Estado e do jornal Diário Popular. Publicou um livro de ficção - O Outro Lado do Mundo (São Paulo: Editora Moderna, 1999).

PrêmiosEditar

BibliografiaEditar

  • ALBIN, Ricardo Cravo. Dicionário Houaiss Ilustrado Música Popular Brasileira. [2]. Rio de Janeiro: Instituto Antônio Houaiss, Instituto Cultural Cravo Albin e Editora Paracatu, 2006.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um(a) compositor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.