Abrir menu principal
Ivo d'Aquino
Senador no Senado Federal do Brasil
Período 1947
a 1951
Deputado à Assembleia Legislativa de Santa Catarina
Período (11ª legislatura) 1922 a 1924
Período (12ª legislatura) 1925 a 1927
Período (13ª legislatura) 1928 a 1930
Prefeito de Bandeira canoinhas.jpg Canoinhas
Período 1919 a 1920
Dados pessoais
Nome completo Ivo d'Aquino Fonseca
Nascimento 5 de agosto de 1896
Florianópolis,
Santa Catarina,
Brasil
Morte 28 de outubro de 1974 (78 anos)
Rio de Janeiro,
Rio de Janeiro,
Brasil
Nacionalidade brasileiro
Progenitores Mãe: Laura Gondin Fonseca
Pai: Alberto d'Aquino Fonseca
Alma mater Faculdade de Direito do Rio de Janeiro
Profissão advogado

Ivo d'Aquino Fonseca (Florianópolis, 5 de agosto de 1896Rio de Janeiro, 28 de outubro de 1974) foi um advogado e político brasileiro.

BiografiaEditar

Filho de Alberto d'Aquino Fonseca e de Laura Gondin Fonseca.

Bacharel em direito pela Faculdade de Direito do Rio de Janeiro, em 1916.

Foi procurador fiscal do estado de Santa Catarina, de 1917 a 1918. Foi prefeito de Canoinhas, de 1919 a 1920. Professor da Faculdade de Direito de Santa Catarina

Foi deputado à Assembleia Legislativa de Santa Catarina na 11ª legislatura (1922 — 1924), na 12ª legislatura (1925 — 1927), e na 13ª legislatura (1928 — 1930).[1]

Em 1945 elegeu-se, simultaneamente, deputado federal para a 38ª legislatura (1947 — 1951) e senador, optando pelo senado. Foi secretário de Estado do Interior e Justiça em 1930 e da Viação, Obras Públicas e Agricultura em 1936.

Secretário de Estado do Interior, Justiça, Educação e Saúde de 1937 a 1945. Representante do Brasil junto à ONU. Procurador-geral da Justiça Militar e Ministro do Supremo Tribunal Militar. Foi consultor-geral da República em 1955 no governo Café Filho.[2]

Foi secretário geral do gabinete parlamentarista de Tancredo Neves.

Nomeado ministro do Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina, em 27 de dezembro de 1962, pelo governador Celso Ramos. Tomou posse em 2 de janeiro de 1963. Aposentou-se em 30 de setembro de 1963.

Era membro do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina e da Academia Catarinense de Letras. Foi fundador da cadeira 37 na Academia Catarinense de Letras, da qual é patrono Polidoro Olavo de São Tiago.

Referências

  1. Ivo d'Aquino, Memória Política de Santa Catarina, em memoriapolitica.alesc.sc.gov.br
  2. Biografia na página do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC)

BibliografiaEditar

  • Piazza, Walter: Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1985.

Ligações externasEditar