Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Giuliano della Rovere.
Júlio Della Rovere
Duque de Sora
Reinado 1548
Sucessor(a) Desidério
Nascimento 5 de abril de 1533
Morte 3 de setembro de 1598 (65 anos)
Pai Francisco Maria I Della Rovere
Mãe Leonor Gonzaga
Giulio Feltrio della Rovere
Cardeal da Igreja Católica
Arcebispo de Ravena-Cervia
Atividade Eclesiástica
Diocese Arquidiocese de Ravena-Cervia
Nomeação 6 de março de 1566
Predecessor Dom Ranuccio Farnese
Sucessor Dom Cristoforo Boncompagni
Mandato 1566 - 1578
Ordenação e nomeação
Nomeação episcopal 6 de março de 1566
Ordenação episcopal 15 de abril de 1566
por Dom Alessandro Cardeal Farnese
Nomeado arcebispo 6 de março de 1566
Cardinalato
Criação 27 de julho de 1547 (in pectore)
9 de janeiro de 1548 (Publicado)

por Papa Paulo III
Ordem Cardeal-diácono (1548-1566)
Cardeal-presbítero (1566-1570)
Cardeal-bispo (1570-1578)
Título São Pedro Acorrentado (1548-1570)
Albano (1570)
Sabina-Poggio Mirteto (1570-1573)
Palestrina (1573-1578)
Brasão
Cardinal Rovere.png
Dados pessoais
Nascimento Urbino
5 de abril de 1533
Morte Fossombrone
3 de setembro de 1598 (65 anos)
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Júlio Della Rovere, em italiano Giulio della Rovere ou Giulio Feltrio della Rovere (5 de abril de 15333 de setembro de 1598) foi um cardeal católico italiano da família della Rovere e duque de Sora.

Della Rovere era o segundo filho de Francisco Maria I Della Rovere e Leonor Gonzaga [1] e o irmão mais novo de Guidobaldo II Della Rovere, Duque de Urbino.

Em 1538, quando seu pai faleceu, Júlio herdou o Ducado de Sora, do qual se mateve como soberano até 1578, ano em que foi nomeado arcebispo de Ravena e de Urbino. No trono ducal, sucedeu-lhe seu sobrinho Francisco Maria II Della Rovere que já era Duque de Urbino.

Ainda jovem, Della Rovere foi nomeado para o cargo de cardeal sendo oficialmente entronizado em 1548 com apenas 13 anos de idade[2]. No entanto, mais tarde teve dois filhos ilegítimos: Hipólito (Ippolito)[3] e Juliano (Giuliano). Ambos foram posteriormente legitimados, assim como seus filhos, pelo Papa Pio V em 1572 e Hipólito foi feito marquês de San Lorenzo in Campo.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Patronage and dynasty: the rise of the della Rovere in Renaissance Italy, por Ian Verstegen (Truman State University Press, 2007)
  2. Papal Genealogy: The Families And Descendants Of The Popes, por George L. Williams (McFarland, 2004)
  3. A filha mais nova de Hipólito, Lucrécia Della Rovere casou com Marcantonio Lante (1566 - 1643) e teve sucessão que, entre outros, incluiu Hipólito Lante Montefeltro Della Rovere

Ligações externasEditar