João da Mata de Andrade e Amaral

João da Mata de Andrade e Amaral
Bispo da Igreja Católica
Bispo de Niterói
Atividade eclesiástica
Diocese Diocese de Niterói
Nomeação 20 de março de 1948
Entrada solene 8 de agosto de 1948
Predecessor Dom José Pereira Alves
Sucessor Dom Carlos Gouveia Coelho
Mandato 1948 - 1954
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 20 de março de 1921
Nomeação episcopal 24 de março de 1934
Ordenação episcopal 20 de maio de 1934
por Dom Sebastião Cardeal Leme da Silveira Cintra
Lema episcopal PASCE AGNOS MEOS
Apascenta os meus cordeiros (João 21:15)
Brasão episcopal
BishopCoA PioM.svg
Dados pessoais
Nascimento Altinho
8 de fevereiro de 1898
Morte Rio de Janeiro
7 de novembro de 1954 (56 anos)
Nacionalidade brasileiro
Funções exercidas - Bispo de Cajazeiras (1934-1941)
- Bispo do Amazonas (1941-1948)
dados em catholic-hierarchy.org
Bispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom João da Mata de Andrade e Amaral (8 de fevereiro de 18987 de novembro de 1954) foi bispo católico brasileiro. Esteve à frente de três dioceses brasileiras, a saber: Cajazeiras, de 1934 a 1941; Amazonas, de 1941 a 1948; e Niterói, de 1948 até sua morte.

BiografiaEditar

Nasceu em 8 de fevereiro de 1898 em Altinho, no sertão de Pernambuco. Desde cedo chamado ao sacerdócio, iniciou seus estudos de primeiras letras com os Padres Salesianos, a cujo espírito se conservou fiel até a morte. Ingressou no seminário de Olinda, foi ordenado sacerdote em 1921, para a diocese de Nazaré, onde desempenhou inúmeros cargos, tendo sido secretário do bispado e Vigário Geral. Em 1934, foi eleito bispo de Cajazeiras, em substituição a Dom Moisés Sizenando Coelho, e governou a diocese durante sete anos.

À frente da Diocese de Cajazeiras, seu maior feito foi a realização do 1º Congresso Eucarístico Diocesano, em 1939, em comemoração ao Jubileu de Prata da criação da Diocese e posse do seu Primeiro Bispo. Empenhou-se no impulso da Obra das Vocações Sacerdotais, tendo organizado a formação da Ação Católica e construção de sua sede própria. Na sede episcopal, reconstruiu o Colégio Diocesano Padre Rolim, num edifício imponente, com dois pavimentos, cuja direção foi confiada aos Padres Salesianos. Reconstruiu o Ginásio Escola Normal Nossa Senhora de Lourdes, também com dois pavimentos. Reconstruiu o Prédio Vicentino. Construiu o Hospital Regional de Cajazeiras, depois encampado pelo Estado. Iniciou a construção do prédio da nova Catedral e concluiu o acabamento do Palácio Episcopal. Em outras cidades da Diocese, criou e instalou os seguintes educandários: Colégio Diocesano de Patos; Colégio Diocesano de Catolé do Rocha; Escola Normal Francisca Mendes, em Catolé do Rocha; Escola Normal de Itaporanga; Escola Normal de Princesa Isabel; e a Escola Normal de Santa Luzia do Sabugi.

Em 1948, foi transferido para Niterói, tendo tomado posse em 8 de agosto. Tanto em Cajazeiras quanto em Manaus, realizou o primeiro Congresso Eucarístico Diocesano.

Ao assumir a diocese de Niterói, já se encontrava com a saúde combalida, o que todavia não o impediu de realizar diversos empreendimentos: multiplicou as paróquias, construiu o novo Seminário Menor, organizou o Departamento Diocesano de Ação Social, levantou o edifício Leão XIII, estabilizou o património diocesano, iniciou as obras do Templo de Adoração Perpétua, realizou semanas de estudo e dois grandiosos congressos e fundou duas sociedades religiosas.

Faleceu em 7 de novembro de 1954, de um enfarte do miocárdio.

Sua divisa foi "Pasce Agnos Meos" (Apascenta minhas ovelhas).

ReferênciasEditar

SOUZA, Antonio José de. CAJAZEIRAS nas Crônicas de um Mestre-Escola. João Pessoa: Universitária, UFPB, 1981.

NASCIMENTO, Padre Antônio Luiz. CENTENÁRIO DA DIOCESE DE CAJAZEIRAS 1914/15 – 2014/15. Cajazeiras: Diocese de Cajazeiras, 2011.


Precedido por
Moisés Sizenando Coelho
 
2º Bispo de Cajazeiras

24 de março de 193412 de maio de 1941
Sucedido por
Henrique Gelain
Precedido por
Basílio Manuel Olímpio Pereira
 
Bispo do Amazonas

12 de maio de 194120 de março de 1948
Sucedido por
Alberto Gaudêncio Ramos
Precedido por
José Pereira Alves
 
Bispo de Niterói

20 de março de 19487 de novembro de 1954
Sucedido por
Carlos Gouveia Coelho
  Este artigo sobre a biografia de um santo, um beato ou um religioso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.