Joachim Jung

Joachim Jung ou Jungius (Lübeck, 22 de outubro de 1587Hamburgo, 7 de setembro de 1657) foi um filósofo, matemático e naturalista alemão.

Joachim Jung
Nascimento 22 de outubro de 1587
Lübeck
Morte 7 de setembro de 1657 (69 anos)
Hamburgo
Nacionalidade Alemão
Cidadania Sacro Império Romano-Germânico
Alma mater
Ocupação matemático, físico, filósofo, professor(a) universitário(a), biólogo, naturalista
Empregador Universidade de Giessen, Universidade de Rostock, Universidade de Helmstedt
Campo(s) Filosofia, matemática

BiografiaEditar

Estudou metafísica em Lubeck, de 1606 a 1608, posteriormente, em 1609, estudou na Universidade de Rostock, onde obteve o título de professor de matemática. Em 1616 começou a estudar medicina em Rostock, obtendo em Pádua (Itália), em 1619, seu título de doutor.

De 1624 a 1625, depois novamente de 1626 a 1628, ensinou matemática em Rostock e medicina na Universidade de Helmstedt. Em 1629 instalou-se em Hamburgo, onde passou a ensinar ciências naturais.

Em 1623 Jung fundou a primeira sociedade de história natural ao norte dos Alpes. Interessou-se pelo atomismo, pela química e pela lógica.

Contemporâneo de Johannes Kepler (1571-1630) e de René Descartes (1596-1650), Jung tornou-se uma das principais figuras da ciência no século XVII.

ObrasEditar

Suas obras Doxoscopia (1662) e Isagoge phytoscopica (1679) só foram publicadas após a sua morte, graças aos seus alunos. Suas teorias botânicas, muito avançadas para o seu tempo, não tiveram nenhuma influência sobre os botânicos na época. Foi John Ray (1627-1705) que as tornaram conhecidas quando as utilizou em seus trabalhos de classificação botânica e foi graças a ele que Carl von Linné (1707-1778) passou a utilizá-las também.

BibliografiaEditar

  • Joachim Jungius, Phoronomica sive doctrine de motu locali , 1689.
  • Joachim Jungius, 1957. Logica Hamburgensis, reprodução fac-símile da edição original (Hamburgo, 1638) editada por Rudolf W. Meyer, Hamburgo: JJ Augustin.
  • Joachim Jungius, 1977. Logica Hamburgensis Addedamenta , editado por Wilhelm Risse, Göttingen: Vandenhoeck & Ruprecht.
  • Joachim Jungius, 1988. Disputationes Hamburgenses , edição crítica de Clemens Müller-Glauser, Göttingen: Vandenhoeck & Ruprecht.


  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.