Zito (político)

político brasileiro

José Camilo Zito dos Santos Filho ou simplesmente Zito (Paulista, 15 de outubro de 1952) é um político brasileiro e empresário de Duque de Caxias, já tendo ocupado o cargo de prefeito do município, além de ter sido vereador e deputado estadual.

José Camilo Zito
Prefeito de Duque de Caxias
Período 1 de janeiro de 1997
até 1 de janeiro de 2005
Antecessor(a) Moacyr Rodrigues do Carmo
Sucessor(a) Washington Reis
Período 1 de janeiro de 2009
até 1 de janeiro de 2013
Antecessor(a) Washington Reis
Sucessor(a) Alexandre Cardoso
Deputado Estadual do Rio de Janeiro
Período 1.º - 1 de fevereiro de 1995
até 31 de março de 1996
2.º - 1 de fevereiro de 2007
até 31 de março de 2008
- 1 de fevereiro de 2015
31 de dezembro de 2018
Vereador de Duque de Caxias
Período 1.º - 1 de fevereiro de 1988
até 31 de dezembro de 1991 2.º - 1 de fevereiro de 1991
até 31 de março de 1994
Presidente da Câmara de Vereadores de Duque de Caxias
Período 1 de Janeiro de 1993
até 31 de dezembro de 1994
Antecessor(a) Jorge da Silva Amorelli
Sucessor(a) Geraldo Moreira da Silva
Dados pessoais
Nascimento 15 de outubro de 1952 (71 anos)
Paulista, PE
Partido PTR (1988-1992)
PSB (1992-1994)
PSDB (1994-2011)
PP (2011-2022)
PSD (2022-2023)
PV (2023-presente)
Website https://www.facebook.com/zitonarede/

Vários membros da sua família já exerceram cargos políticos. Sua ex-esposa, Narriman Zito, foi prefeita de Magé entre os anos 2000 e 2004 pelo PSDB. Sua atual esposa, Claise Maria Zito, foi eleita deputada estadual em 2010.

Entre suas filhas, Linda Zito foi candidata a vereadora em Duque de Caxias e em Nova Iguaçu, não conseguindo se eleger. [1] Sua outra filha, Andreia Zito, se elegeu deputada estadual em 1998 e em 2002 e deputada federal em 2006 e em 2010, não conseguindo se eleger em 2014 e 2018. [2]

Seu irmão, Waldir Camilo Zito dos Santos, foi prefeito de Belford Roxo entre 2000 e 2004 pelo PPS, não se candidatando a reeleição. Em 2008, foi candidato a vereador do mesmo município.

Biografia

editar

José Camilo Zito dos Santos Filho veio da pequena cidade pernambucana de Paulista com a família. Zito, então com um 1 ano de idade, viajou para o Rio de Janeiro com sua irmã Maria José (Zezinha), de 4 anos, e seus pais, Luzia Fernandes dos Santos e José Camilo dos Santos, o Zé do Fumo, enfrentando 8 dias de viagem na boléia de um caminhão em busca de novas oportunidades em um centro mais desenvolvido. A família foi recebida por parentes já instalados em Duque de Caxias, sendo acolhidos por uma cidade já cheia de emigrantes nordestinos.

Inquieto, Zito começou a trabalhar aos 7 anos de idade, ajudando seu pai em pequenos ofícios. Não era difícil encontrar o jovem pela cidade. Gostava de subir os morros para vender peixe nas partes mais altas. Carregava latas, galões ou frutas por diversos cantos do município para ajudar a família. Já na adolescência vivenciaria as diferenças sociais do estado ao passar a vender pipas em Copacabana, bairro pobre de Caxias, percebendo a desigualdade social presente.

Zito passou a intercalar as partidas de futebol, seu próprio comércio (no bairro Dr. Laureano) e a busca por melhorias para seu povo como guarda municipal, tornando-se um líder nato em Caxias e sendo reconhecido como um verdadeiro guerreiro. Ainda jovem, casou-se e teve sua primeira filha, Andreia Zito, e afinou suas reivindicações de melhoria junto às autoridades, sendo convidado para ingressar em uma expressiva carreira política. As enchentes de 1988 foram peça chave para Zito se abrir para a vida pública, uma catástrofe que vitimou mais de duas mil pessoas. Demonstrando uma forte liderança comunitária, ele atendeu ao chamado e enfrentou Hydekel Freitas, ex-prefeito e remanescente da ditatura em Duque de Caxias.

Carreira Política

editar

Foi eleito vereador em Duque de Caxias pelo PTR em 1988 com 1.770 votos.[3] Em 1992, foi reeleito pelo PSB, e entre 1993 e 1994 ocupou o cargo de presidente da Câmara Municipal.[3] Em 1994, foi eleito deputado estadual pelo PSDB e em 1996 se elegeu prefeito de Duque de Caxias. Foi reeleito em 2000 com 315.679 votos, o mais alto índice de votação do país em cidades com mais de 200 mil habitantes: 81,6%. No auge de sua carreira política, chegou a ter 90% de aprovação e promoveu candidaturas de sua então mulher, Narriman Zito, e de outros parentes, em cidades vizinhas.[4]

 
Logo da 3ª Gestão (2009 - 2012)

Em 2006, foi eleito como o deputado estadual mais votado, com 204.880 votos. Em 2008 foi eleito pela 3° vez como prefeito de Duque de Caxias, vencendo o pleito no 1º turno com 245.218 votos (53,34% dos válidos), esse feito foi histórico, ele se tornou o único político a ser eleito três vezes prefeito de Duque de Caxias. Entre 2007 e 2010 foi o presidente do PSDB do Rio de Janeiro.[5]

Em 2012 tentou a reeleição pelo PP, mas ficou em 3° lugar, sendo ultrapassado por Washington Reis e por Alexandre Cardoso (PSB), que acabou vencendo o pleito em segundo turno.

Em 2014, foi eleito deputado estadual para a Legislatura 2015-2019 com 24.491 votos.[6] Em março de 2015, foi um dos dois únicos deputados a votar contra o projeto que acabava com a revista íntima em visitantes de presídios do estado.[7] No mês seguinte, votou a favor da nomeação de Domingos Brazão para o Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, nomeação que foi muito criticada na época.[8]

Legado:

Criou um projeto anti enchentes na cidade. Dragou rios, canalizou o rio Jacatirão, o canal São José e a praça do galo. Conhecido como o prefeito que tirou o povo da lama, urbanizou aproximadamente 7.500 ruas, dando asfalto para os moradores, essa ação foi responsável pela abertura de comércios na cidade. O Parque Gráfico da Globo, a pedra fundamental, o teatro Raul Cortez com arquitetura de Oscar Niemeyer e o Vale das Laranjeiras do Fluminense tiveram início no seu mandato. Realocou 150 famílias em um ano e meio dando moradias mais dignas. Foi responsável pelo IPTU social, isentando 100.000 pessoas da taxa. Por conta da influência de Leonel Brizola, a educação teve muito espaço em seu governo, resultando em mais de 60 mil crianças nas escolas e abaixando o índice de abandono escolar.

Ligações externas

editar

Precedido por
Washington Reis de Oliveira
Prefeito de Duque de Caxias
20092012
Sucedido por
Alexandre Cardoso
Precedido por
Moacyr Rodrigues do Carmo
Prefeito de Duque de Caxias
19972004
Sucedido por
Washington Reis de Oliveira
  1. «Poder 360 | LINDA ZITO». eleicoes.poder360.com.br. Consultado em 4 de junho de 2020 
  2. «Poder 360 | ANDREIA ZITO». eleicoes.poder360.com.br. Consultado em 4 de junho de 2020 
  3. a b SRZD (31 de julho de 2008). «Eleições 2008: Duque de Caxias». Consultado em 14 de novembro de 2017 
  4. Isto É (16 de maio de 2000). «O Rei da Zitolândia». Consultado em 14 de novembro de 2017 
  5. Alfredo Junqueira (30 de Dezembro de 2012). «Sem coleta, Duque de Caxias afunda no lixo». Consultado em 14 de novembro de 2017 
  6. TRE-RJ (18 de dezembro de 2014). «Resultado de votação por UF - RJ» (PDF). pp. 22 a 60. Consultado em 27 de dezembro de 2014. Cópia arquivada (PDF) em 27 de dezembro de 2014 
  7. «Alerj aprova projeto de lei que proíbe revista íntima em presídios do RJ». 10 de março de 2015. Consultado em 14 de novembro de 2017 
  8. Pedro Zuazo (29 de abril de 2015). «Conselheiro vapt-vupt: veja quem votou em Brazão para o TCE». Jornal Extra. Consultado em 8 de dezembro de 2016