Abrir menu principal

José Guiomard dos Santos

José Guiomard
Governador do Acre
Período 1950
Deputado federal pelo Acre
Período 1951-1963
Senador pelo Acre
Período 1963-1983
Dados pessoais
Nascimento 23 de março de 1907
Perdigão
Morte 15 de março de 1983 (75 anos)
Rio de Janeiro
Cônjuge Lídia Guiomard
Partido PSD, ARENA, PDS
Profissão militar

José Guiomard dos Santos (Perdigão, 23 de março de 1907Rio de Janeiro, 15 de março de 1983) foi um militar e político brasileiro com atuação no Acre, estado onde foi governador.

BiografiaEditar

Filho de José Batista dos Santos e Bárbara Guiomard dos Santos. Mudou-se para Minas Gerais onde ingressou na Escola Militar de Barbacena, contudo transferiu-se para o estado do Rio de Janeiro onde passou por instituições como: Escola Militar do Realengo, onde ingressou em 1925, Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Escola Técnica do Exército e Universidade Federal do Rio de Janeiro, especializando-se em Astronomia e Geodésia.[1]

Posto a serviço do Ministério das Relações Exteriores entre 1934 e 1938, foi subchefe da comissão que estabeleceu os limites geográficos entre Brasil, Paraguai e Venezuela, integrou o Instituto histórico-Geográfico do Amazonas, a Academia Acriana de Letras e quando de sua chegada em terras fluminenses integrou o Clube Militar, o Clube de Engenharia do Rio de Janeiro e a Sociedade Brasileira de Geografia. Nesse período firmou uma amizade com San Tiago Dantas e integrou a Ação Integralista Brasileira e se manteve sempre fiel aos princípios integralistas mesmo depois da decretação do Estado Novo. Antes de ingressar na política foi colaborador do Correio Braziliense, dentre outros jornais. Escreveu também alguns livros, como Cinquentenário do Tratado de Petrópolis, Mensagem do Acre e Territórios Federais, Grandezas e Misérias.[1]

Articulista nas escolas militares onde serviu, foi procurador do Território de Ponta Porã antes de se filiar ao PSD. Governador do Território Federal do Acre durante a presidência de Eurico Gaspar Dutra,[2] renunciou ao cargo para entrar na política elegendo-se deputado federal em 1950, 1954 e 1958,[3] período em que cimentou sua liderança política como antagonista de Oscar Passos e seus correligionários do PTB. Em sua passagem pela Câmara dos Deputados apresentou um projeto de lei elevando o Acre de território federal a estado, medida concretizada em 1962.[4]

Eleito senador em 1962[3] e partidário da queda de João Goulart, foi reeleito pela ARENA em 1970[3] e indicado senador biônico em 1978.[5] Com a reforma partidária seguiu para o PDS falecendo em pleno exercício do mandato vítima de broncopneumonia.

Após sua morte, o município de Quinari, base política do José Guiomard, foi rebatizado com o nome de Senador Guiomard e sua cadeira no Senado Federal foi ocupada por Altevir Leal.

Referências

  1. a b «SANTOS, José Guiomard dos». Nova Enciclopédia de Biografias. 5. [S.l.]: Planalto Editorial. 1979 
  2. Governou de 22 de fevereiro a 30 de junho de 1950.
  3. a b c «Tribunal Superior Eleitoral, candidatos eleitos no período 1945-1990: José Guiomard». Consultado em 9 de dezembro de 2012 [ligação inativa]
  4. «Câmara dos Deputados do Brasil (1951-1963): José Guiomard». Consultado em 9 de dezembro de 2012 
  5. «Senado Federal do Brasil (1963-1983): José Guiomard». Consultado em 9 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 18 de fevereiro de 2015 
Precedido por
Luís Silvestre Gomes Coelho
Governador do Acre
1950
Sucedido por
Raimundo Pinheiro Filho
  Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.