Abrir menu principal

Lançamento de martelo

(Redirecionado de Lançamento do martelo)
Lançamento de martelo
Olímpico desde 1900 H / 2000 S
Desporto Atletismo
Praticado por Ambos os sexos
Campeões Olímpicos
Rio 2016
Homens Dilshod Nazarov
Tajiquistão
Mulheres Anita Wlodarczyk
 Polónia
Campeões Mundiais
Doha 2019
Homens Paweł Fajdek
Polónia Polônia
Mulheres DeAnna Price
 Estados Unidos

Lançamento de martelo é uma modalidade olímpica de atletismo. Assim como o lançamento de dardo e o lançamento de disco, este esporte é chamado oficialmente de lançamento.[1][2]

HistóriaEditar

Lendas antigas traçam o conceito do lançamento do martelo à cerca de 2000 a.C. e aos Jogos Tailteaann, em Tara, na Irlanda pré-cristã, onde o guerreiro celta Cú Chulainn agarrou uma roda de carruagem pelo eixo e a atirou à distância. A roda foi depois substituída por uma pedra presa a um cabo de madeira e o uso posterior de uma marreta é considerado como originário da Inglaterra e da Escócia na Idade Média. Uma pintura do século XVI mostra o rei Henrique VIII lançando o martelo de um ferreiro.[3] Também entre as antigas tribos teutônicas, formas de lançamento do martelo eram praticadas durante festivais religiosos em homenagem ao deus Thor.[4]

A partir de 1866 o martelo passou a ser uma modalidade regular em eventos de atletismo na Inglaterra, Escócia e Irlanda. Os martelos desta época eram feitos de ferro forjado e não tinham peso especificado. A distância total era medida a partir do pé dianteiro do atleta. Em 1875 foi então padronizado o peso da esfera, o comprimento do cabo e o diâmetro do círculo de lançamento como os conhecemos hoje.[4]

A modalidade foi introduzida nos Jogos Olímpicos em Paris 1900 e teve como primeiro campeão o norte-americano John Jesus Flanagan, que venceu também nos dois Jogos seguintes. Ele é, até hoje, o único tricampeão olímpico desta prova.[3] Para as mulheres, ele só estrearia cem anos depois, em Sydney 2000 e a primeira campeã foi a polonesa Kamila Skolimowska, que foi campeã olímpica aos 17 anos, a mais jovem na história desta modalidade.[5] O recorde mundial masculino – 86,74 m – pertence ao soviético Yuriy Sedykh desde 1986 e o feminino à polonesa Anita Wlodarczyk – 82,98 m – conseguido em Varsóvia em 2016.[6]

RegrasEditar

O chamado martelo na verdade é uma esfera de metal – geralmente aço inoxidável ou bronze[4] – com 7,26 kg de peso no masculino e 4 kg no feminino. Ela é presa a um cabo de aço na ponta do qual existe uma manopla, onde o atleta segura para o lançamento. O conjunto esfera, cabo e manopla formam uma unidade de comprimento máximo de 1,2 m. [3]

O lançamento é feito com o atleta posicionado dentro de uma base de concreto circular de 2,135 metros de diâmetro (7 pés), com um anel metálico ressaltado marcando o diâmetro limite. Para que a distância seja medida, o lançamento precisa ser feito de maneira a que o implemento caia dentro de uma área marcada num ângulo de 34,92° à frente e o atleta não pode sair do círculo antes que o martelo toque o chão após o voo e sempre pela parte traseira dele.[3]

O setor onde se realiza o lançamento de martelo é envolto por três lados por uma gaiola (geralmente revestida por redes), de cerca de dez metros de altura, que protege os espectadores e demais atletas de um lançamento mal sucedido.[4] Após a chamada e permissão do árbitro, o atleta deve adentrar no setor e realizar o movimento de lançamento. O lançamento será invalidado: se os pés do atleta tocarem fora do círculo de 2,135 m, ou sobre a parte superior da borda metálica que o envolve; se o atleta demorar mais de 1 minuto para iniciar o movimento de lançamento; se o implemento for lançado fora do ângulo demarcado junto à grama; se, após realizar o lançamento, o atleta deixar o setor pela metade da frente do círculo.

Como nas demais competições de lançamentos, vence quem lançar o implemento a maior distância. Geralmente os atletas fazem dois ou três rodopios antes de lançá-lo para ganhar mais impulsão. Cada atleta tem três tentativas e, após realizá-las, ficam apenas oito atletas com os melhores resultados para realizar mais três lançamentos. Como resultado final, considera-se a melhor marca entre os seis lançamentos feitos. Em caso de empate, vale a segunda melhor marca do atleta.[3]

TécnicaEditar

Pawel Fajdek, campeão mundial em Pequim 2015, demonstra toda a técnica do lançamento na Universíade 2015. (em HD)

A técnica foi muito aprimorada nas últimas décadas, sendo que o lançamento de martelo é considerado umas das provas de técnica mais complexa do atletismo. O movimento de lançamento pode ser divido em três etapas distintas, o molinete, o giro e o lançamento. O movimento é iniciado com o atleta virado de costas para a trajetória do lançamento, segurando a manopla com as duas mãos e mantendo os pés imóveis. O atleta gira o martelo sobre a sua cabeça (movimento denominado molinete), a fim de dar velocidade ao implemento.[7]

Em sequência ao molinete, o atleta gira sobre o próprio corpo, mantendo a trajetória circular já iniciada do martelo. Aqui, faz-se um movimento complexo com os pés, trocando calcanhar e ponta do pé, de maneira que o lançador se desloca pelo setor. Essa técnica permite incrementar velocidade e inclinar o plano orbital do martelo, a fim de que exista um ponto alto e um ponto baixo, o que dará uma trajetória com altura correta no momento do lançamento. Lançadores de alto nível executam de 3 a 4 giros, em alta velocidade.

Ao final do último giro, o atleta bloqueia o movimento do seu corpo, fazendo uma alavanca e lançando o martelo. Essa puxada final é onde o atleta imprime maior força, e geralmente onde se conclui a trajetória de direção e ângulo de lançamento.[7]

RecordesEditar

De acordo com a Federação Internacional de Atletismo – IAAF.[8][9]

Homens
Recorde
Distância
Atleta
País
Data
Local
 
86,74 m
Yuriy Sedykh
 
30 agosto 1986
Stuttgart
 
84,80 m
Sergey Litvinov
 
26 setembro 1988
Seul 1988
Mulheres
Recorde
Distância
Atleta
País
Data
Local
 
82,98 m
Anita Wlodarczyk
 
28 agosto 2016
Varsóvia
 
82,29 m
Anita Wlodarczyk
 
15 agosto 2016
Rio 2016

Melhores marcas mundiaisEditar

As marcas abaixo são de acordo com a Federação Internacional de Atletismo – IAAF.[10][11]

HomensEditar

Posição Marca Atleta País Data Local
1
86,74 m
Yuriy Sedykh
 
30 agosto 1986
Stuttgart
2
86,66 m
Yuriy Sedykh
 
22 junho 1986
Tallin
3
86,34 m
Yuriy Sedykh
 
3 julho 1984
Cork
4
86,04 m
Sergey Litvinov
 
3 julho 1986
Dresden
5
85,74 m
Sergey Litvinov
 
30 agosto 1986
Stuttgart
6
85,68 m
Yuriy Sedykh
 
11 agosto 1986
Budapeste
7
85,60 m
Yuriy Sedykh
 
13 julho 1984
Londres
8
85,60 m
Yuriy Sedykh
 
17 agosto 1984
Moscou
9
85,20 m
Sergey Litvinov
 
3 julho 1984
Cork
10
85,14 m
Sergey Litvinov
 
11 julho 1986
Londres

MulheresEditar

Posição Marca Atleta País Data Local
1
82,98 m
Anita Wlodarczyk
 
28 agosto 2016
Varsóvia
2
82,87 m
Anita Wlodarczyk
 
29 julho 2017
Cetniewo
3
82,29 m
Anita Wlodarczyk
 
15 agosto 2016
Rio de Janeiro
4
81,08 m
Anita Wlodarczyk
 
1 agosto 2015
Władysławowo
5
80,85 m
Anita Wlodarczyk
 
27 agosto 2015
Pequim
6
80,79 m
Anita Wlodarczyk
 
23 julho 2017
Bialystock
7
80,26 m
Anita Wlodarczyk
 
12 julho 2016
Cetniewo
8
79,80 m
Anita Wlodarczyk
 
15 agosto 2017
Varsóvia
9
79,73 m
Anita Wlodarczyk
 
6 maio 2017
Doha
10
79,72 m
Anita Wlodarczyk
 
27 junho 2017
Ostrava

Melhores marcas olímpicasEditar

As marcas são de acordo com o Comitê Olímpico Internacional – COI.[12]

HomensEditar

Posição Marca Atleta País Medalha Local
1
84,80 m
Sergey Litvinov
 
ouro
Seul 1988
2
83,76 m
Yuriy Sedykh
 
prata
Seul 1988
3
82,91 m
Koji Murofushi
 
ouro
Atenas 2004
4
82,54 m
Andrey Abduvaliyev
 
ouro
Barcelona 1992
5
82,02 m
Primož Kozmus
 
ouro
Pequim 2008
6
81,96 m
Igor Astapkovich
 
prata
Barcelona 1992
7
81,80 m
Yuriy Sedykh
 
ouro
Moscou 1980
8
81,61 m
Vadim Devyatovskiy
 
prata
Pequim 2008
9
81,51 m
Ivan Tsikhan
 
bronze
Pequim 2008
10
81,38 m
Igor Nikulin
 
bronze
Barcelona 1992

* O uzbeque Vadim Devyatovskiy, o bielorrusso Igor Astapkovich e o russo Igor Nikulin competiram pela Equipe Unificada da Comunidade de Estados Independentes (CEI) em Barcelona 1992.

MulheresEditar

Posição Marca Atleta País Medalha Local
1
82,29 m
Anita Wlodarczyk
 
ouro
Rio 2016
2
77,60 m
Anita Wlodarczyk
 
ouro
Londres 2012
3
77,13 m
Betty Heidler
 
prata
Londres 2012
4
76,93 m
Anita Wlodarczyk
 
Rio 2016
5
76,75 m
Zhang Wenxiu
 
prata
Rio 2016
6
76,34 m
Zhang Wenxiu
 
bronze
Londres 2012
7
76,05 m
Kathrin Klaas
 
Londres 2012
8
75,68 m
Anita Wlodarczyk
 
Londres 2012
9
75,20 m
Yipsi Moreno
 
ouro
Pequim 2008
10
74,60 m
Yipsi Moreno
 
Londres 2012

* A marca de Anita Wlodarczyk (75,68 m) foi feita durante as eliminatórias em Londres 2012. A marca de Wlodarczyk (76,93 m) foi feita nas eliminatórias da Rio 2016.

Marcas da lusofoniaEditar

País
Masculino
Atleta
Ano
Local
Feminino
Atleta
Ano
Local
 
78,63 m
Wagner Domingos
2016
Celje
64,65 m
Anna Paula Pereira
2016
S.B. do Campo
[13]
 
76,86 m
Vitor Costa
2004
Reims
69,55 m
Vânia Silva
2011
V.R.Stº.António
[14]
 
52,44 m
Jorge Cruz
1982
Luanda
52,55 m
Mafuta Dimaketa
2011
Leiria
[15]

Referências

  1. «Entenda: Arremesso e lançamentos». BM&F Atletismo. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  2. Nomes oficiais dos esportes no site da CBAT
  3. a b c d e «Hammer Throw». IAAF. Consultado em 12 de setembro de 2015 
  4. a b c d «Facts». hammerthrow.org. Consultado em 12 de setembro de 2015 
  5. «KAMILA SKOLIMOWSKA». IAAF. Consultado em 12 de setembro de 2015 
  6. «FLASH: WLODARCZYK EXTENDS HAMMER WORLD RECORD IN WARSAW». IAAF. Consultado em 28 de agosto de 2016 
  7. a b Bressan, João Carlos. «A TÉCNICA DO LANÇAMENTO DO MARTELO E SUAS VARIAÇÕES UTILIZADAS POR DIFERENTES ATLETAS» (PDF). CBAtl. Consultado em 12 de setembro de 2015 
  8. «THROWS - HAMMER THROW M». IAAF. Consultado em 12 de setembro de 2015 
  9. «THROWS - HAMMER THROW W». IAAF. Consultado em 12 de setembro de 2015 
  10. «All time best M». IAAF. Consultado em 12 de setembro de 2015 
  11. «All time best W». IAAF. Consultado em 12 de setembro de 2015 
  12. «48 PAST OLYMPIC GAMES». OIC. Consultado em 24 de abril de 2013 
  13. «Recordes». CBat. Consultado em 1 de setembro de 2015. Arquivado do original em 23 de setembro de 2015 
  14. «RECORDES DE PORTUGAL». FPA. Consultado em 1 de setembro de 2015. Arquivado do original em 24 de setembro de 2015 
  15. «estatisticas». FAA. Consultado em 1 de setembro de 2015 

Ligações externasEditar