Abrir menu principal

Wikipédia β

Liga Deportiva Universitaria de Quito

Disambig grey.svg Nota: Se procura outros significados de Liga Deportiva Universitaria, veja Liga Deportiva Universitaria.

A Liga Deportiva Universitaria, mais conhecida como LDU, Liga de Quito ou Liga, é um clube de futebol equatoriano.

LDU
LDU Quito.png
Nome Liga Deportiva Universitaria
Alcunhas Albos
Azucenas
Los Centrales
Los Universitarios
Los Merengues
LDU
La Bordadora
La Reina de Copas
Torcedor/Adepto Liguista
Fundação 11 de janeiro de 1930 (87 anos)
Estádio Estádio Casa Blanca
Capacidade 41.596 lugares
Localização Quito, Equador
Presidente Equador Guillermo Romero
Treinador Uruguai Pablo Repetto
Patrocinador Estados Unidos Chevrolet
Estados Unidos Discover
Estados Unidos DirecTV
Equador Roland
Material (d)esportivo Inglaterra Umbro
Competição Equador Campeonato Equatoriano
Flags of the Union of South American Nations.gif Copa Sul-Americana
Equador 2017
Flags of the Union of South American Nations.gif 2017
Em disputa
A disputar
Equador 2016
Flags of the Union of South American Nations.gif 2016

Segunda Fase
Website ldu.com.ec
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Índice

HistóriaEditar

 
Edifício onde a LDU foi fundada.

A história do clube começa em 1918, quando alunos da Universidade Central del Ecuador , conhecidos como doctorcitos, formaram um time de futebol, ainda totalmente amador, chamado Universitario, embrião do que viria a ser a LDU.

A LDU foi fundada em 11 de Janeiro de 1930, na cidade de Quito. Manda os jogos no seu Estádio Casa Blanca, conhecido como La Marvilla de Ponciano, com capacidade para 41.596 pessoas, inaugurado em 1997.

Já tendo vencido dez Campeonatos Equatorianos, detém a marca de ter aplicado a maior goleada do futebol equatoriano, ao vencer o América de Ambato por 11 a 0, quando seu atacante, o uruguaio Francisco Bertocchi, fez oito gols, outro recorde neste país.

Na Copa Libertadores da América de 2008, sua décima segunda participação no torneio, foi campeão num jogo histórico contra o Fluminense. Após vencer o primeiro jogo por 4-2, em Quito, foi até o Rio de Janeiro para o segundo jogo, que terminou em 3-1 para o time brasileiro, levando a decisão para os pênaltis. Nas penalidades, o goleiro Cevallos entrou para a história, defendendo três cobranças e sofrendo apenas uma, enquanto a LDU, em quatro cobranças, marcou três gols. Assim, a LDU conquistou seu primeiro título continental.

Antes desta edição, as melhores colocações foram o terceiro lugar em 1976, o quinto em 1975 e o sexto em 2006, tendo sido eliminado pelo Cruzeiro em 1976 e pelo Internacional em 2006, equipes que acabaram campeãs das respectivas edições.

História desde 1998Editar

 
Elenco de 1998.

Junto com a inauguração do estádio em 1997 veio uma década de vitórias para a LDU. Foram 6 campeonatos nacionais, uma Copa Sul-Americana, uma Taça Libertadores, e duas Recopas Sul-Americanas os mais importantes títulos que um time equatoriano tenha conseguido.

Um dos momentos mais tristes do clube também aconteceu nestes dez anos, no ano de 2000 depois do bicampeonato 1998-1999 o time foi rebaixado para a Série B do Campeonato Equatoriano. O ano 2001 foi muito duro para o time, mas no final da temporada conseguiu voltar para a Série A. Estes últimos dez anos serviram para que a LDU se consolidasse como o time com a melhor organização e a melhor infra-estrutura esportiva do Equador.

Reconhecimento InternacionalEditar

Libertadores 2008Editar

 
La Casa Blanca na Libertadores de 2008.

A equipe ganhou a Libertadores de 2008 enfrentando grandes clubes de tradição como o Estudiantes de La Plata, o San Lorenzo e o América do México. Enfrentou, ainda o time brasileiro do Fluminense. Após derrotar o último na primeira partida da final de forma polemica e duvidosa , em Quito, com placar de 4-2 e perder no lendário Maracanã, no Rio de Janeiro por 3-1, a definição resultaria da decisão por pênaltis, onde desempenhou um papel decisivo o goleiro José Francisco Cevallos, um dos heróis da conquista. Outras importantes figuras da equipe campeã foram: Joffre Guerrón, o melhor jogador da taça; Claudio Bieler, que fez gols importantes como na partida contra o San Lorenzo, em Buenos Aires; Luis Bolaños, que foi o goleador da equipe; Damián Manso, Enrique Vera, Norberto Araujo, Jairo Campos e Patricio Urrutia. A conquista também cedeu o a participação da LDU no Mundial Interclubes, quando a equipe sagrou-se vice-campeã ao perder para o Manchester United por 1x0 no Estádio Internacional de Yokohama, no Japão.

Recopa Sul-AmericanaEditar

Após a conquista do maior troféu das Américas, a LDU conseguiu o direito da disputa da Recopa Sul-Americana e foi campeã em 2009 ao ganhar do Internacional por 1 a 0 em Porto Alegre, gol de Bieler, aos 11'/2ºT., e por 3 a 0 em Quito, com gols de Espínola, 9'/1ºT. (1-0); Bieler, 39'/1ºT. (2-0) e Vera, 9'/2ºT. (3-0), conquistando assim mais um título internacional e uma vaga para a disputa na edição seguinte, garantida pela conquista seguinte da Copa Sul-Americana, também em 2009.

Copa Sul-Americana 2009Editar

Durante sua campanha na Copa Sul-Americana, a LDU eliminou o Lanús nas oitavas-de-final, ganhando por 4 a 0 em Quito e empatando por 1 a 1 na Argentina. Após passar com certa tranquilidade pelo primeiro argentino, o clube equatoriano enfrentou o também argentino Vélez Sársfield pelas quartas-de-final, empatando por 1x1 fora de casa no Estádio José Amalfitani e ganhando em casa, no Estádio Casa Blanca, por 2 a 1. Nas semifinais, a vítima da vez foi o River Plate do uruguai. Vencendo uma das partidas por 7 a 0, a vaga para a final não foi dificilmente atingida. Na final, o clube mais uma vez encontrou-se com o Fluminense, time que havia sido vice-campeão da Copa Libertadores da América em 2008 e, como ano anterior, fez valer seu mando de campo vencendo por 5 a 1, com destaque para o atacante Méndez, que marcou 3 vezes contra o time brasileiro. Na partida de volta, no Maracanã, a equipe carioca conseguiu fazer 3 a 0 na Liga, porém a taça inédita foi para o Equador, garantindo assim mais uma conquista internacional importante para o novo campeão das Américas.

O atacante Bieler foi o artilheiro da competição com 8 gols, um gol a mais que o seu companheiro de equipe Méndez, que terminou com 7.

Recopa Sul-Americana 2010Editar

A equipe equatoriana conseguiu mais um título internacional em 2010, quando enfrentou e derrotou pela Recopa Sul-Americana o Estudiantes de La Plata, campeão da Copa Libertadores da América de 2009. Venceu o primeiro jogo por 2 a 1 em Quito e segurou o 0 a 0 em La Plata, sagrando-se campeã da Recopa Sul-Americana 2010.

Foto panorâmica do estádio.

TítulosEditar

Continentais
Competição Títulos Temporadas
  Copa Libertadores da América 1 2008
  Copa Sul-Americana 1 2009
  Recopa Sul-Americana 2 2009 , 2010 
Nacionais
Competição Títulos Temporadas
  Campeonato Equatoriano 10 1969, 1974, 1975, 1990, 1998, 1999, 2003, 2005-A, 2007, 2010
  Campeonato Equatoriano - Série B 2 1974, 2001

  Campeão Invicto

EstatísticasEditar

Competição Participações J V D E GP GS SG Pts  % Campeão
Série A[1] 56 1955 831 583 541 2932 2248 684 3034 51.7% 10
Copa Libertadores[2][3] 17 137 51 55 31 193 192 1 184 44.8% 1
Copa Sul-Americana[4] 9 56 26 18 12 89 66 23 90 53.6% 1
Copa CONMEBOL[5] 1 4 2 1 1 8 7 1 7 58.33% 0
Recopa Sul-Americana[6] 2 4 3 0 1 6 1 5 10 83.33% 2
Copa do Mundo de Clubes da FIFA[7] 1 2 1 1 0 2 1 1 3 50.00% 0
Copa Suruga Bank 1 1 0 0 1 2 2 0 1 33.33% 0
Note: Atualizado em 6 de fevereiro de 2017.

Elenco atualEditar

Legenda
  •  : Capitão
  •  : Jogador lesionado/contundido


Goleiros
Jogador
1   Leonel Nazareno
12   Erik Viveros
22   Gabriel Cevallos
25   Daniel Viteri
Defensores
Jogador Pos.
2   Norberto Araujo   Z
3   John Narváez Z
4   Horacio Salaberry Z
29   Édison Carcelén Z
33   Luis Cangá Z
14   José Quintero LD
6   Edison Vega LE
15   Alejandro Villalva LE
19   Henry Quiñónez LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
5   Jefferson Intriago V
8   Fernando Hidalgo V
18   Alex Bolaños V
7   Rubén Olivera da Rosa M
10   Francisco Cevallos M
20   Felipe Rodríguez M
23   Fernando Guerrero M
27   Jonathan Betancourt M
31   Anderson Julio M
Atacantes
Jogador
9   Ronie Carrillo
11   Jairo Padilla
16   Hernán Barcos
17   Juan Luis Anangonó
32   Hancel Batalla
Comissão técnica
Nome Pos.
  Gustavo Munúa T
  Christian Berman AS
  Franklin Salas AS
  Alejandro Valenzuela PF
  Henry Chávez PF
  Humberto Pretti TG
  Juan Barriga MD
  Marco Lascano MD
  Richard Cabezas MD
  Fernando Iza FT
  Jaime Flores FT

Transferências 2017Editar

Jogadores destacadosEditar

Esta é uma lista de jogadores de destaque que já passaram pela LDU:

TreinadoresEditar

Treinador Período
  Fernando Riolfo 1997
  Paulo Massa 1998
  Manuel Pellegrini 1999–2000
  Júlio Asad 2001–2002
  Jorge Fossati 2003–2004
  Juan Carlos Oblitas 2004–2006
  Edgardo Bauza 2006–2008
  Jorge Fossati 2009
  Edgardo Bauza 2010–2013
  Luis Zubeldía 2014-2015
  Claudio Borghi 2015-2016
  Roger Guerrero 2016
  Álvaro Gutiérrez 2016
  Álex Aguinaga 2016
  Gustavo Munúa 2017
  Pablo Repetto 2017-

Sedes e estádiosEditar

Casa BlancaEditar

 
Arquibancada Leste.

No dia 6 de março de 1997 foi inaugurado o Estádio de Liga Deportiva Universitaria, o jogo foi contra o Clube Atlético Mineiro com vitória do time local 3 a 1.

Além do estádio o time conta com o Country Club de Liga aonde fica o Centro de Treinamento do time, a concentração antes dos jogos chamada de Casa de Liga, as instalações esportivas para os sócios do clube, e o Colegio de Liga, sendo este o primeiro colégio de um time equatoriano. Também conta com moradia para as categorias de base, e com escolas de futebol em todo o país.

SímbolosEditar

CoresEditar

O tradicional uniforme da LDU durante toda a sua história tem sido branco com o escudo da equipe sobre o lado esquerdo do peitoral. É utilizado quando joga em casa ou fora. O uniforme suplente é preto com dourado. Para a temporada 2008, um kit especial ouro foi utilizado para a Copa Sul-americana 2008, e outro kit especial da cor preta foi utilizada para a Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2008. Umbro é provedor, com a empresa Diners Club International como o patrocinador da equipe. Coca-Cola e Chevrolet são os outros patrocinadores da equipe.

O emblema do clube mudou um pouco ao longo dos anos. De 1930 até 1939 a equipe utilizou o escudo do clube um triângulo invertido vermelho e azul com as letras "UC" em branco no meio, as letras UC faziam referência à Universidad Central del Ecuador. De 1940 até 1996 foi um grande emblema vermelho "U". Desde 1997, a equipe adotou novamente o escudo do clube um triângulo invertido vermelho e azul com um "U" branco no meio. Após vencer os 3 torneios organizados pela CONMEBOL, o clube acrescentou quatro estrelas douradas na parte de cima do distintivo, cada uma delas representa um título (Libertadores, Sul-Americana, e 2 Recopas Sul-Americanas).

Referências

Ligações externasEditar