Liga dos Campeões da AFC

A AFC Champions League ou em tradução livre o português Liga dos Campeões da AFC ou Liga dos Campeões Asiática é um torneio anual de futebol entre clubes organizado pela Confederação Asiática de Futebol (AFC) para definir o clube campeão continental principal do continente. O torneio é o equivalente asiático à Liga dos Campeões da UEFA e a Copa Libertadores da América. É a competição que indica o representante asiático na Copa do Mundo de Clubes da FIFA.

Liga dos Campeões da AFC
AFC Champions League
Dados gerais
Organização AFC
Edições 39
Outros nomes Copa dos Campeões
Campeonato Asiático
Local de disputa Ásia
Sistema Grupos e eliminatórias
Soccerball current event.svg Edição atual
editar

HistóriaEditar

Participação de somente oito clubes. Após 1971, a competição parou de ser disputada, voltando apenas em 1986 com o nome de "Copa dos Campeões da Ásia". Esta era disputada apenas pelos campeões dos campeonatos nacionais dos países, uma vez que os campeões das copas nacionais disputavam a Recopa Asiática. Os vencedores desses dois grandes torneios disputavam a Supercopa Asiática.

1967–1972 — Torneio dos Clubes Campeões da ÁsiaEditar

O torneio começou a ser disputado em 1967, com formatos fariados, participando destes apenas os campeões nacionais. A primeira edição foi totalmente disputada em formato eliminatório (mata-mata) enquanto as demais tiveram fases de grupos.

Nessa primeira fase ocorreu dominância dos clubes israelenses, que chegaram em quatro finais e venceram três edições. Nesse período, muitos países árabes e suas federações recusaram-se a participar ou de enfrentar os clubes israelenses na competição. Em 1970, o Homenetmen Beirut, do Líbano, se recusou a enfrentar o Hapoel Tel-Aviv nas semifinais. Em 1971, o iraquiano Al-Shorta se recusou a enfrentar o mesmo clube israelense em três ocasiões: na fase preliminar, na fase de grupos e até mesmo na final da competição. Na mídia árabe consideram o clube iraquiano o verdadeiro campeão daquela edição. Com todas essas questões, o torneio de 1972 foi cancelado depois de novamente os clubes árabes se recusarem de enfrentar um clube israelense. Após o cancelamento, o torneio ficou sem ser realizado por 14 anos.

Nesse período, Israel, que havia vencido três das quatro edições realizadas, se retirou da AFC. O país foi alocado na Condederação da Oceania (OFC) e depois, em 1992, finalmente foi filiado à União das Associações Europeias de Futebol (UEFA).

1985–2002 — O retorno com o Campeonato Asiático de ClubesEditar

Um torneio de clubes para o continente só foi realizado novamente, em 1985, com o Campeonato Asiático de Clubes. Um pouco depois, em 1990, a AFC criou também a Copa Asiática dos Campeões de Copa para os clubes campeões das respectivas copas nacionais. Em 1995, criou a "Supercopa Asiática de Clubes", onde os campeões do "Campeonato de Clubes Asiáticos" e da "Copa de Campeões de Copas" se enfrentariam.

2002–atual — A AFC Champions LeagueEditar

 
Presidente da FIFA Gianni Infantino e mais de 100,000 torcedores assistindo a final da AFC Champions League de 2018 no Azadi Stadium.

A partir da temporada 2002/03, a "Copa dos Campeões da Ásia" e a "Copa Asiática dos Campeões de Copa" fundiram-se num único torneio, a Liga dos Campeões da AFC.

Qualificação e formatoEditar

Desde a edição de 2021, o torneio tem 40 clubes divididos em dez grupos de quatro clubes, disputando partidas de ida e volta. Esta fase é precedida por fases de qualificação para decidir vagas em aberto. O torneio é atualmente dividido em duas regiões: a Oeste (clubes do Oriente Médio) e a Leste, com progresso separado até a decisão onde os "campeões" das regiões se enfrentam. O número de clubes por país é determinado por um ranking de coeficiente.

Federações participantesEditar

As federações são divididas em duas regiões: Oeste e Leste.