Abrir menu principal

A paleontologia no BrasilEditar

A paleontologia, estudo sistemático dos dinossauros e outros fósseis, teve início no Brasil com o dinamarquês Peter Wilhelm Lund, que explorou diversas cavernas na região de Lagoa Santa (MG), no século XIX, encontrando diversos fósseis de mamíferos.[1]

O primeiro fóssil de dinossauros no Brasil, entretanto, foi encontrado nos anos 1930 pelo gaúcho Llewellyn Ivor Price, que estudou áreas em Peirópolis (MG) e no Rio Grande do Sul.[2]

Em 1958, foi fundada, no Rio de Janeiro, a Sociedade Brasileira de Paleontologia.[3] Nos anos 1970, o italiano Giuseppe Leonardi deu impulso ao estudo dos icnofósseis (pegadas, vestígios, etc.), a partir de achados na região de Araraquara (SP).[4]

Nos anos 1980, passaram a ser registrados casos de comércio ilegal de fósseis, em especial na Chapada do Araripe (CE). Dentro os principais destinos dos fósseis, estão museus na Alemanha e Estados Unidos, países onde tal comércio é legal.[5][6]

Em 2013, a Polícia Federal fez uma apreensão de mais de 3 mil peças, na Operação Munique. O fósseis, vindos da região do Crato (CE) e que seriam contrabandeados para a Alemanha, foram destinados à USP.[7][8]

Pouco se divulga sobre dinossauros brasileiros na mídia popular, seja em filmes, documentários, jogos ou outros.[carece de fontes?] Contudo, diversos dinossauros do Período Cretáceo brasileiro aparecem na obra de ficção-científica Realidade Oculta.[carece de fontes?]

Lista de todas as espécies de dinossauros já descobertas, e encontradas no BrasilEditar

[9][10][11]

Gênero Período Dieta[12] Notas Imagem
Abelisaurus? Cretáceo carnívoro -
Adamantisaurus Cretáceo herbívoro -
Aeolosaurus Cretáceo herbívoro -
Amazonsaurus Cretáceo herbívoro -
"Antarctosaurus" Cretáceo herbívoro A espécie "A." brasiliensis é considerada um nomen dubium
Austroposeidon Cretáceo herbívoro Maior dinossauro brasileiro
Baurutitan Cretáceo herbívoro -
Brasilotitan[13] Cretáceo herbívoro -
Buriolestes Triássico onívoro -
Carcharodontosaurus Cretáceo carnívoro Dentes encontrados no Nordeste indicam a presença do gênero
"Elaphrosaurus" Cretáceo onívoro A espécie Elaphrosaurus iguidensis é considerada um nomen dubium
Gondwanatitan Cretáceo herbívoro Menor saurópode brasileiro
Guaibasaurus Triássico onívoro -
Iguanodon? Cretáceo herbívoro Pegadas fossilizadas de Iguanodon foram encontradas na Paraíba (Vale dos Dinossauros)
Irritator Cretáceo carnívoro A espécie Angaturama limai é considerada sinônimo de Irritator
Macrocollum Triássico herbívoro Primeiro dinossauro a desenvolver pescoço longo
Maxakalisaurus Cretáceo herbívoro Segundo maior dinossauro do Brasil
Mirischia Cretáceo carnívoro Primeiro dinossauro descoberto no Estado de Pernambuco, município de Exu, formação Romualdo
Nhandumirim Triássico carnívoro Dinossauro carnívoro mais antigo do Brasil da linhagem dos tiranossaurídeos
Oxalaia Cretáceo carnívoro Maior terópode brasileiro.
Pampadromaeus Triássico onívoro -
Pycnonemosaurus Cretáceo carnívoro Maior membro descrito da família Abelisauridae
Santanaraptor Cretáceo carnívoro Um dos dinossauros mais bem presarvados do mundo. Foram encontrados tecidos moles fossilizados no espécime  
Saturnalia Triássico onívoro -  
Sigilmassasaurus Cretáceo carnívoro Alguns autores consideram um sinônimo de Spinosaurus
Sousatitan Cretáceo herbívoro O nome permanece temporário até uma melhor análise dos fósseis
Spinosaurus Cretáceo carnívoro Maior terópode descoberto. No Brasil fragmentos de dentes de Spinosaurus foram encontrados no Maranhão e Ceará  
Spondylosoma Triássico onívoro Gênero de arcossauro incerto. Recentes avanços sugerem ser um dinossuro basal
Staurikosaurus Cretáceo carnívoro Dinossauro mais antigo encontrado em território nacional
Tapuiasaurus Cretáceo herbívoro Crânio quase completo (raro entre os titanosauros) foi encontrado no espécime
Teyuwasu Triássico onívoro -
Thanos simonattoi Cretáceo carnívoro -
Trigonosaurus Cretáceo herbívoro -
Triunfosaurus Cretáceo herbívoro -
Uberabatitan Cretáceo herbívoro -
Unaysaurus Triássico herbívoro -

Referências

  1. Anelli (2010).
  2. Anelli (2010).
  3. Mendes (1981).
  4. Kellner e Campos (1999).
  5. CENTRO DE TECNOLOGIA MINERAL. Extração e comércio ilegal de fósseis atingem diversas localidades do país. Centro de Tecnologia Mineral (Cetem), Ministério da Ciência e da Tecnologia (MME). 13 fev. 2013. 5 p. link.
  6. FERNANDES, K.; ANGELO,C. PF prende alemão suspeito de traficar fóssil. Folha de S. Paulo, 4 mai. 2002. link.
  7. CRUZ, E. P. PF desarticula esquema internacional de venda de fósseis. Agência Brasil, 7 out. 2013. link.
  8. CASTRO, F. Cientistas paulistas e nordestinos disputam fósseis do Araripe. O Estado de S. Paulo, 27 jan. 2018. link.
  9. Alexander Kellner (12 de outubro de 2012). «Feras brasileiras». cienciahoje.org.br. Consultado em 18 de agosto de 2016 
  10. «SAURÓPSIDOS». PaleoZOO. 1 páginas. Consultado em 30 de janeiro de 2017 
  11. «TERÓPODOS». PaleoZOO. 1 páginas. Consultado em 12 de dezembro de 2017 [ligação inativa]
  12. A dieta é por vezes difícil de determinar em dinossauros e deve ser considerada como uma "melhor estimativa".
  13. Alexander Kellner (22 de novembro de 2013). «Feras brasileiras 2». cienciahoje.org.br. Consultado em 18 de agosto de 2016 

BibliografiaEditar

  • Anelli, L. E. (2010). O guia completo dos dinossauros do Brasil. São Paulo: Editora Peirópolis. 224 p. link.
  • Anelli, L. E. (2011). Dinos do Brasil. São Paulo: Peirópolis. 82 p.
  • Anelli, L.E. (2015). Dinossauros e outros monstros, uma aventura à pré-história do Brasil. São Paulo: Editora Peirópolis e EDUSP, 248 p.
  • Bittencourt, J. S. (2011). Mesozoic dinosaurs from Brazil and their biogeographic implications. Academia Brasileira de Ciências, vol. 83. Rio de Janeiro.
  • Kellner, A. W. A.; Campos, D. A. (1999). Vertebrate paleontology in Brazil — a review: Episodes, v. 22, p. 238-251. link.
  • Kellner, A. W. A.; Campos, D. A. (2000). Brief review of dinosaur studies and perspectives in Brazil. Anais da Academia Brasileira de Ciências, v. 72, p. 509-538. link.
  • Leinz, Viktor (1955). A geologia e a paleontologia no Brasil. In: Azevedo, Fernando de. (org.). As ciências no Brasil. São Paulo: Melhoramentos, vol. 1, p. 243-263.
  • Mendes, J. C. (1981). A pesquisa paleontológica no Brasil. In: Ferri, M.G. & Motoyama, S. (coord.). História das Ciências no Brasil. São Paulo, EPU/EDUSP, vol. 3, p. 43-71.

Ver tambémEditar