Louco Amor (telenovela portuguesa)

(Redirecionado de Louco Amor (2012))
Louco Amor
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 45 minutos
Criador(es) Tozé Martinho
País de origem Portugal Portugal
Idioma original português
Produção
Diretor(es) António Borges Correia
Produtor(es) Plural Entertainment
Elenco Fernanda Serrano
Luís Esparteiro
Nicolau Breyner
José Carlos Pereira
Helena Isabel
Rita Salema
Sofia Grillo
Tema de abertura Louco Amor, José Cid
Tema de encerramento Louco Amor, José Cid
Exibição
Emissora de televisão original TVI
Formato de exibição 576i (SDTV)
Transmissão original 6 de maio de 2012 a 12 de Abril de 2013
N.º de episódios 271 (original)
271 (primeira reprise)
Cronologia
Anjo Meu
Mundo ao Contrário

Louco Amor é uma telenovela portuguesa produzida pela Plural Entertainment e exibida pela TVI entre 6 de maio de 2012 e 12 de abril de 2013, em 271 episódios. Substituiu Anjo Meu e antecedeu Mundo ao Contrário.[1][2]

É da autoria de Tozé Martinho, com colaboração de escrita de Ana Rita Martinho, Rute Moreira e Mafalda Belmonte. Tem direção de António Borges Correia.[3]

Apresenta Nicolau Breyner, Fernanda Serrano, Luís Esparteiro Mafalda Luís de Castro, José Carlos Pereira, Sara Prata,Helena Isabel e Ruy de Carvalho nos principais papéis.[4]

Foi reposta no canal TVI Ficção entre 11 de abril de 2016 e 20 de fevereiro de 2017, em 271 episódios, tendo substituído Sedução e antecedendo Mundo ao Contrário.

Está a ser reposta na TVI desde 25 de novembro de 2019, de segunda a sexta-feira, cerca da meia-noite e meia. A partir de janeiro de 2020 e devido aos fracos resultados passa a ser reposta nas madrugadas da TVI.

SinopseEditar

Carlos foi condenado por um crime que não cometeu. Sai da prisão após 20 anos para reencontrar Violeta, o amor da sua vida e descobrir que ambos têm uma filha.

 Carlos está preso há dezoito anos. Confessou ter acabado com a vida da mulher, Ana Maria, poupando-a ao sofrimento de uma doença incurável, e apanhou a pena máxima. A sua vida acabou no dia em que entrou na cela. Carlos isolou-se completamente de tudo e de todos, desistindo dos seus afetos e, de alguma forma, da vida.

Quando estala um motim na cadeia onde está preso, Carlos é obrigado a reagir. Vem ao de cima o homem valente e nobre que sempre foi e prova pelos seus atos que está longe de ser um assassino. Mas é um homem quebrado. Ao saber que a sua pena chegou ao fim, Carlos recusa-se a sair da cadeia. A liberdade e o medo de se confrontar com o passado são a sua verdadeira prisão. Carlos está num momento de viragem. Cá fora só tem memórias e fugir delas não é a solução.

Margarida está também num momento de transição, acaba de saber que entrou na faculdade em Lisboa. A boa notícia significa uma mudança enorme na sua vida. Tem de abandonar Castelo de Vide, a terra onde vive desde pequena com a avó, os amigos e a segurança de um meio que conhece e que domina, para se fazer à aventura na capital. Margarida perdeu a mãe quando era muito nova. Na verdade, nunca a conheceu. A avó, Lucinda, é a única família que lhe resta ou assim ela pensa. Na véspera da partida, descobre que o pai, que ela nunca conheceu, está em Lisboa.

Para Margarida, a partida para a capital já não é apenas a concretização de um sonho, mas é o início de uma aventura. O passar de uma adolescência tardia, para uma idade adulta onde o amor e a paixão vão aparecer como fatores principais. Margarida vai conhecer Duarte, o primeiro homem por quem se vai apaixonar de verdade. Mas também vai aprender que a sua forma audaciosa e ingénua de olhar a vida e o mundo, não são suficientes para a proteger da maldade e da inveja que a rodeiam. Vai ter de crescer.

Os destinos de Carlos e Margarida vão cruzar-se. De alguma maneira sempre estiveram ligados. Depois de se conhecerem, nunca mais serão os mesmos.

Carlos tem uma vida para refazer e não vai ser fácil. O filho, Chico, não o conhece e quando o revê, renega-o. A irmã, Leonor, está internada numa clínica desde o dia em que Ana Maria morreu. E há ainda Rafael, o irmão. Nunca se deram bem e depois da confissão de Carlos, nunca mais falaram. O regresso de Carlos é para ele um reviver de ódios antigos. Mas não é apenas o afeto de Chico que Carlos vai ter de disputar com Rafael. Entre os dois irmãos vai surgir uma mulher – Violeta.

Há 20 anos, Carlos conheceu Violeta e apaixonou-se por ela. Depois de um tórrido romance desapareceu de Lisboa por um ano. Quando regressou, afastou-se de Carlos e fez os possíveis para os seus caminhos não se voltarem a cruzar. Mas nunca o esqueceu. Violeta guarda muitos segredos e um deles tem a ver com Margarida. Ela sabe quem é o pai da rapariga.

ElencoEditar

 
Simone de Oliveira integra o elenco desta novela, onde interpreta Carlota Caetano Menezes
 
Ruy de Carvalho interpreta Óscar Ribeirinho

Actores Convidados:

Elenco Infantil:

Participação Especial

Elenco Adicional:

Banda SonoraEditar

  • José Cid – Um Louco Amor
  • Mafalda Veiga – O Lume
  • Sérgio Godinho - Bomba Relógio
  • Paulo Gonzo – O teu brinquedo
  • Marta Hugon – Swim Slow
  • Catavento ft. Ana Laíns – Sob o Céu de Lisboa
  • Ricardo Azevedo – O amor não me quer encontrar
  • Sérgio Godinho – O primeiro dia
  • Tony Carreira – Cada história tem dois lados
  • Frankie Chavez – Family Tree
  • Biancard – Miúda do Japão
  • Rogério Charraz – Grito Vagabundo
  • Rebecca Ferguson – Nothings real but love
  • Fábia Rebordão & Lura – Por Sombras me Dei à Luz
  • SoulRichard – A queda
  • Paulo Gonzo – Vou para Sul
  • Perfume – Se me falas assim
  • Veneno teu
  • Luís Represas & João Gil – Sisudo Amável
  • Jorge Palma – Imperdoável
  • Rita Guerra – Asas do desejo
  • Adriane – Pior perder
  • Tiago Bettencourt – Já não te encontro mais
  • Perfume – Intervalo
  • Tiago Bettencourt & Mantha - Já Não Te Encontro Mais / Tema de Violeta e Carlos
  • Lado B – Vertigem
  • Ar de Rock – Fui andar pela noite
  • Rosamate – Mal menor
  • Rancho Folclórico Nossa Senhora da Alegria – Saias de Castelo de vide
  • Lara Li – Balada da neve
  • Gimba & os Bandidos – Tu (Aparece, amor)
  • Homem ao Mar – Adeus até mais ver
  • Ruben Varela – Foi na terça passada
  • Bonobo – Change Down
  • Carminho – Bom Dia, Amor (carta de Maria José)

AudiênciasEditar

No seu primeiro episódio, a trama atingiu 16,1% de audiência média e 33,1% de quota de mercado. Foi a primeira novela da TVI a perder a liderança no horário nobre para as produções da SIC. A 27 de maio de 2012 atingiu a sua pior audiência, com um total de 7,0% pontos. Perto de completar um ano em antena, o último capítulo alcançou uma audiência média de 15,8% e um share de 38,1%. Teve média final de 12.9 de rating e 29,7% de share.


Referências

  1. Televisão, A. (7 de maio de 2012). «Estreia de «Louco Amor» lidera audiências». A Televisão. Consultado em 7 de janeiro de 2020 
  2. «Novela 'Louco Amor' já mexe em Castelo de Vide - DN». www.dn.pt. Consultado em 7 de janeiro de 2020 
  3. «Dossiê de imprensa» (PDF). Plural Entertainment Portugal. Abril de 2012. Consultado em 7 de janeiro de 2020 
  4. Ferreira, João. «ESPECIAL - LOUCO AMOR». Olhar a Televisão. Consultado em 7 de janeiro de 2020 

Ligações ExternasEditar