Luiz Ceará

jornalista brasileiro

Luiz Roberto Serrano Ceará, conhecido como Luiz Ceará (Campinas, 23 de julho de 1950)[1], é um jornalista esportivo brasileiro.

Luiz Ceará
Nome completo Luiz Roberto Serrano Ceará
Nascimento 23 de julho de 1950 (72 anos)
Campinas, SP
Formação jornalismo
Alma mater Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Nacionalidade brasileiro
Trabalhos notáveis TV Globo
Band
SBT
TV Manchete
RecordTV
TV Século 21
RedeTV!

Ele é jornalista esportivo há mais de 45 anos e costuma dizer a respeito de sua carreira: "quantos, além de mim, possuem tão extenso currículo?".[2] Ceará já passou pelas redes de televisão SBT, Globo, RedeTV!, Band, Manchete, Record e Século 21, além de três emissoras de rádio.

Ao longo de sua carreira, o repórter cobriu quatro Copas do Mundo: 1990, 1994, 1998 e 2010, três olimpíadas: Seul, Barcelona e Atlanta, e outros tantos campeonato de inúmeros esportes.[1]

Ceará se orgulha de ter uma música sua gravada por Elza Soares, "Solidão" para o disco de 1973. Ao conhecer Garrincha,[3] nasceu a vocação de jornalista esportivo. Luiz Ceará fez parte da banda Brejo.[4]

CarreiraEditar

Nascido na Vila Industrial, em Campinas, estudou no tradicional colégio Culto à Ciência.[5]

Se formou em jornalismo na PUC-Campinas e, em pouco tempo, já escrevia sobre música para o jornal Diário do Povo. Assim que colou grau foi trabalhar na Rádio Cultura e, posteriormente, na TV Campinas, empresa afiliada à Rede Globo em sua cidade natal. Em 1980, seguiu para a matriz da emissora carioca, onde permaneceria por cerca de quatro anos.[1]

Um ano depois acertou sua ida para a TV Bandeirantes, onde ganhava destaque nas coberturas jornalísticas.

Em 1990, foi contratado pelo SBT, onde cobriu a Copa do Mundo dos Estados Unidos. Também esteve na decisão da Copa do Brasil de 1995, entre Corinthians e Grêmio[6], ao lado de Luiz Alfredo, Juarez Soares e Antônio Petrin, que foi recordista de audiência na emissora, chegando a quase 60 pontos do Ibope.[1][3] Também na emissora, fez parte da equipe do programa jornalístico Aqui Agora nos anos 1990.[3]

Depois de dez anos empunhando o microfone do SBT, Ceará retornou para a Band, tendo uma breve passagem pela TV Século 21.[1]

Em 2004, estreou como âncora, no programa Esporte Total.[6]

Entre agosto de 2011[5][3] e maio de 2014 teve um blog sobre futebol no portal UOL.[7]

Até 2012, trabalhou na Rede Bandeirantes,[8] onde também trabalhou nos anos 1980. Em novembro do mesmo ano, foi contratado pela RedeTV!,[9] onde, a partir em abril de 2013, atuou como comentarista do programa Bola Dividida.[10] Ceará ficou na RedeTV! até novembro de 2019, quando foi dispensado pela emissora.[11][12]

Em 2020, foi premiado com o Troféu Ely Coimbra, pelo Prêmio ACEESP.[13]

Referências

  1. a b c d e «Luiz Ceará - Que fim levou?». Terceiro Tempo. Consultado em 17 de maio de 2021 
  2. «Entrevista ao Papo de Bola». Consultado em 25 de fevereiro de 2010. Arquivado do original em 29 de julho de 2010 
  3. a b c d «Luiz Ceará projeta "pendurar" microfone em 2014 e critica era dos assessores». www.uol.com.br. Consultado em 17 de maio de 2021 
  4. «Luiz Ceará relembra briga entre Neto e Marcos: "fiquei com cara de trouxa"». uolesportevetv.blogosfera.uol.com.br. Consultado em 22 de dezembro de 2018 
  5. a b «Sou Caipira». UOL Esporte. Consultado em 17 de maio de 2021 
  6. a b «Após 25 anos como repórter de campo, Luiz Ceará aproveita o "alívio" de ser apresentador | + Pop». Tribuna do Paraná. 28 de agosto de 2004. Consultado em 17 de maio de 2021 
  7. «Um abraço, até a próxima. E obrigado pela companhia.». UOL Esporte. Consultado em 17 de maio de 2021 
  8. Luiz Ceará é demitido da Band[ligação inativa]
  9. Rede TV contrata jornalista famoso. Por @biancaceara
  10. Futebol interior (26 de abril de 2013). «Silvio Luiz, Juarez Soares e Luiz Ceará juntos no programa Bola Dividida da RedeTV». Consultado em 30 de abril de 2013 
  11. TV, Notícias da (11 de novembro de 2019). «Às vésperas de completar 20 anos, RedeTV! demite apresentadores e repórteres». Notícias da TV. Consultado em 12 de novembro de 2019 
  12. «RedeTV! demite Luiz Ceará, Bibiana Bolson e outros jornalistas». ISTOÉ Independente. 12 de novembro de 2019. Consultado em 17 de maio de 2021 
  13. «Conheça os vencedores do Troféu Aceesp 2020 – ACEESP». Consultado em 21 de julho de 2021 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.