Abrir menu principal

Macaubal

município brasileiro no estado de São Paulo


Macaubal é um município brasileiro do estado de São Paulo. A cidade tem uma população de 7.663 habitantes (IBGE/2010).[2]

Município de Macaubal
Bandeira de Macaubal
Brasão de Macaubal
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 2 de abril de 1949 (70 anos)
Fundação 2 de maio de 1924 (95 anos)
Gentílico macaubalense
Prefeito(a) Wanderlei Melhado (PSDB)
(09/04/2019 – 31/12/2020)
Localização
Localização de Macaubal
Localização de Macaubal em São Paulo
Macaubal está localizado em: Brasil
Macaubal
Localização de Macaubal no Brasil
20° 48' 21" S 49° 57' 50" O20° 48' 21" S 49° 57' 50" O
Unidade federativa São Paulo
Mesorregião São José do Rio Preto IBGE/2008[1]
Microrregião Nhandeara IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Nhandeara, União Paulista, Monções, Turiúba, Planalto, Sebastianópolis do Sul
Distância até a capital 500 km
Características geográficas
Área 510,1 km² [2]
População 7 663 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 15,02 hab./km²
Altitude 516 m
Clima Tropical / Ameno
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,781 alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 84 925 mil IBGE/2009[5]
PIB per capita R$ 11 069,41 IBGE/2009[5]

Índice

HistóriaEditar

Fundação do municípioEditar

Foi nos idos de 1924, precisamente a 02 de maio desse ano que os portugueses Manoel Camilo de Figueiredo, João de Freitas Caíres e os brasileiros Tomaz Teixeira de Souza e Narciso Alves da Silveira, atraídos pela fama de terras férteis do município de Monte Aprazível, através de picadas abertas na mata densa, abriram no espigão divisor das fazendas Santa Bárbara e Ponte Nova, uma clareira no oceano verde, e, em toscas residenciais estabeleceram com suas famílias, ensejando a outros pioneiros menos timoratos a coragem de se localizarem na terra bravia. Dada a abundância de uma palmeira existente no lugar, a povoação recebeu o nome primitivo de Coqueiros, vindo a chamar-se logo depois de Vila Progresso dado o custo do desenvolvimento com que foi sacudida a nascente povoação de Coqueiros, para perdurar até 1964.

Povoação e as primeiras famílias da localidadeEditar

A povoação tornou-se rapidamente conhecida em toda a redondeza, principalmente no município de Monte Aprazível a cujo povoado pertencia, dando motivo que a sua densidade demográfica se ampliasse imediatamente em face da exuberância de suas terras próprias para o cultivo do café e cereais, e em pouco tempo de simples povoação, passou-se a pleitear o foro de distrito, o que não foi difícil graças aos requisitos que possuía para o desiderato. A colônia síria tendo a frente Carmo Buissa, seus irmãos Elias e Salim, Abrahão Daher e seus filhos Miguel e Antonio, Salim Hakme, Simão Nimer, Alexandre Kadre e muitos outros que, em face do vertiginoso progresso da povoação ai se radicaram com seus familiares e muito contribuíram para o seu desenvolvimento, estabelecendo com suas atividades comerciais próprias. As famílias Zanelli, Teodoro Ferreira. e outras foram as primeiras a se transferirem para a povoação, contribuindo muito no setor rural, para o seu desenvolvimento. Os irmãos Januário Gabriel da Silva com sua esposa Maria Antonia de Jesus (vinda de Ipuã/SP), Tertuliano Gabriel da Silva, Amadeu Gabriel da Silva vieram da região do ouro em Minas Gerais (São Sebastião do Paraíso/MG e Jacuí/MG) e se estabeleceram na Fazenda Ponte Nova, contribuindo para o desenvolvimento do início do povoado. Outra família responsável pela colonização das terras de Macaúbas foi a de Joaquim Bento de Faria e sua esposa Ana Emília de Jesus originários de Bebedouro/SP e suas filhas Sebastiana Teodora de Jesus e Maria Lúcia de Jesus também formaram famílias. [6] O primeiro médico a clinicar em Macaubal, com consultório instalado na vila foi o Dr. Agostinho de Melo.

Emancipação política e implantação do municípioEditar

Com a instalação do Distrito ocorrido a 17 de agosto de 1929, foi instalado o respectivo Cartório de Paz e Tabelionato. Por volta de 1935 foi criada a agência postal. A emancipação política do município se deu em 24 de dezembro de 1948 pela Lei nº 233. Quatro meses depois, o município foi implantado no dia 2 de abril de 1949.[7][8]

Administração municipalEditar

A primeira administração municipal foi do Sr. Rufino Camilo Figueiredo, que foi eleito e empossado no dia 2 de abril de 1949, para mandado de quatro anos, encerrando-se em 2 de abril de 1953.


DA GESTÃO 2017/2020

Pela primeira vez na história do município, uma mesma gestão quadrienal (de quatro anos) irá abrigar cinco mandatários, isso porque, ocorreu a cassação do titular que foi eleito nas eleições municipais em 2016 para gestão de 2017-2020. Entretanto, o então prefeito (João Florentino - PSDB) acabou ocupando o cargo por apenas 1 ano e 10 meses, em razão de ter sido aberto o processo de cassação pela Câmara de Vereadores em agosto de 2018 por 9x0 e ter resultado na interrupção do seu mandato numa sessão que durou horas e terminou na noite de 26 de outubro do mesmo ano, por 7 a favor e 2 contra a cassação. Na manhã seguinte, assumiu seu vice-prefeito (Celso Luiz - PSDB), porém cinco dias depois acabou renunciando ao posto, onde que, no mesmo dia -- 31 de outubro de 2018 -- o então presidente da Câmara dos Vereadores (Wanderlei Melhado - PSDB) assumiu o cargo interinamente até novas eleições suplementares (fora de época) serem convocadas pela Justiça Eleitoral, provavelmente em fevereiro ou março de 2019. Entretanto, o biênio da presidência da Câmara encerra-se em 31 de dezembro de 2018, onde que, vinte dias antes seria a eleição do novo presidente e vice-presidente da Câmara. Sendo assim, logo em 1.º de janeiro de 2019, o presidente da Câmara eleito em 11 de dezembro de 2018 (Frederico Braguini - PSDB) -- e que era vice-presidente no biênio anterior (2017-18) -- assumiu a presidência (2019-20) e interinamente a prefeitura, deixando a presidência da Câmara para sua vice-presidente (Vanessa Canuto - PV) até eleições suplementares ocorrerem, quando o eleito e o vice em chapa registrada, receber a maioria dos votos neste pleito para concluir mandato a 31 de dezembro de 2020. O mandato "tampão" terá duração de cerca de 1 ano e 9-10 meses. O já ex-prefeito João Florentino (PSDB) tentou diversos recursos perante à Justiça, porém não obteve êxito em nenhum deles.

O TRE marcou as eleições suplementares para 17 de março de 2019, havendo prazo-limite para registro das candidaturas até o dia 15 de fevereiro de 2019. A diplomação ocorrerá até no máximo em 22 de abril de 2019. O mandato 'tampão' cobrirá o período restante de março de 2019 até dezembro de 2020, período que seria cumprido pelo titular cassado João Florentino e pelo seu vice -- que renunciou -- Celso Luiz.


DA FESTA DAS NAÇÕES (2005-atualidade)

Desde abril de 2005 é realizada a Festa das Nações, com o objetivo de comemorar o aniversário da cidade e de reverter fundos para várias entidades assistenciais de Macaubal. Contudo, nos anos de 2015 e 2016, a Festa das Nações não foi realizada em razão da escassez de recursos para a realização do evento, sendo retomada as festividades em comemoração ao aniversário do município em abril de 2017.

ComunicaçõesEditar

A cidade de Macaubal possui dois veículos de comunicação sediados possui dois veículos de comunicação sediados no município:

1) A Rádio Studio 1 FM (com sua programação diária);

2) A Revista Cidade & Comunidade (tendo sua primeira edição em dezembro de 2011 e a partir de dezembro de 2014, caindo no esquecimento e cessando suas atividades).

Além disso, há também o jornal periódico A Voz do Povo, que existe na região desde 1981, sendo distribuído nas cidades próximas, inclusive em Macaubal.

Não há outras estações de rádio e/ou veículos de comunicação além destes, até a data deste escrito.

TelefoniaEditar

A cidade era atendida pela Companhia de Telecomunicações do Estado de São Paulo (COTESP), que construiu em 1974 a central telefônica que é utilizada até os dias atuais. Em 1975 passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP)[9], até que em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica. Em 2012 a empresa adotou a marca Vivo para suas operações de telefonia fixa[10][11][12][13].

EducaçãoEditar

  • A EE - Escola Estadual Porfírio Pimentel, fundada em c. 1942, para alunos dos Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio;
  • A EMEF - Escola Municipal Ensino Fundamental Conselheiro Rodrigues Alves, fundada em c. 1957, para alunos dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental (de 1957 a 2017, Escola Estadual);
  • A EMEIF - Escola Municipal de Educação Infantil e Fundamental Octávio Dezan Sobrinho, fundada em c. 1996, para alunos da Pré-Escola e mais recentemente os alunos do 1.º Ano de Ensino Fundamental;
  • A Creche Berçário de Macaubal que atende crianças na primeira infância e no Maternal.

Assistência HospitalarEditar

  • Santa Casa de Macaubal
  • Centro de Saúde.

Religião Predominante (IBGE/2010)Editar

De acordo com o IBGE/2010, o cristianismo é a religião predominante, compondo 96,62% da população do município de Macaubal.

RELIGIÕES NO MUNICÍPIO DE MACAUBAL / SP
Religião Número de fiéis Porcentagem (%)
Católicos Romanos 5.843 77,28%
Evangélicos 1.302 17,46%
Espíritas 137 1,81%
Sem religião 167 1,97%
Outras 111 1,48%
Total 7.560 100,00%


 
Trevo do município de Macaubal até abril de 2018

Distância dos Municípios Vizinhos por RodoviaEditar

GeografiaEditar

Localiza-se a uma latitude 20º48'21" sul e a uma longitude 49º57'50" oeste, estando a uma altitude de 516 metros.

Possui uma área de 248,649 km².

DemografiaEditar

Dados do Censo - 2010[2]

População total: 7.663 (estimativa 2018: 8.093 pessoas)[14]

  • Urbana: 6.773
  • Rural: 890
  • Homens: 3.880[15]
  • Mulheres: 3.783

Densidade demográfica (hab./km²): 30,88

EDUCAÇÃO (IBGE/2010)

Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: 97,9%

IDEB - Anos iniciais do Ensino Fundamental: 6,2

IDEB - Anos finais do Ensino Fundamental: 5,7

Dados do Censo - 2000

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 14,36

Expectativa de vida (anos): 72,04

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,09

Taxa de alfabetização: 88,69%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,781

  • IDH-M Renda: 0,706
  • IDH-M Longevidade: 0,784
  • IDH-M Educação: 0,852

(Fonte: IPEADATA)

Municípios VizinhosEditar

Macaubal é cercada pelos municípios:

RodoviasEditar

AdministraçãoEditar

Esta é a lista de prefeitos do município de Macaubal[16][17].

Nome Partido Início do mandato Fim do mandato Vice-Prefeito Observações
01.º Rufino Camilo Figueiredo PRP 02 de abril de 1949 02 de abril de 1953 - Prefeito eleito. Não houve vice-prefeito.
02.º Agenor Olivieri ? 02 de abril de 1953 02 de abril de 1957 Marciano Marques de Oliveira Prefeito eleito pela 1.ª vez
03.º João

Nimer

PTB(?) 02 de abril de 1957 02 de abril de 1961 Valdemar Guimarães Prefeito eleito pela 1.ª vez.
04.º Laurindo Guimarães ? 02 de abril de 1961 02 de abril de 1965 Arlindo Teodoro Ferreira Prefeito eleito
05.º Agenor Olivieri ? 02 de abril de 1965 02 de abril de 1969 Armando Favarão Prefeito eleito pela 2.ª vez
06.º Evaristo Canova ARENA 02 de abril de 1969 02 de abril de 1973 Roberto Buissa Prefeito eleito
07.º José Chamas ARENA 02 de abril de 1973 31 de janeiro de 1977 Antonio Pirondi Prefeito eleito
08.º João Nimer ARENA 31 de janeiro de 1977 31 de janeiro de 1983 Bento Teixeira dos Santos Prefeito eleito pela 2.ª vez.

Além disso, foi vereador nas legislaturas: (1949-1953); (1953-1957); (1961-1965) e (1973-1977).

09.º Labib Buissa PDS 31 de janeiro de 1983 01.º de janeiro de 1989 Clewis Henri Munhoz Prefeito eleito
10.º Ronaldo G. B. Quicolli PMDB 01.º de janeiro de 1989 01.º de janeiro de 1993 José Pedroso (PPS) Prefeito eleito pela 1.ª vez
11.º Norair Braguini PTB 01.º de janeiro de 1993 01.º de janeiro de 1997 Abraão Chamas (PDT) Prefeito eleito
12.º Ronaldo G. B. Quicolli PMDB 01.º de janeiro de 1997 01.º de janeiro de 2001 Sérgio Luiz de Mira (PMDB) Prefeito eleito pela 2.ª vez
13.º Mauri Carlos Alves de Almeida PFL 01.º de janeiro de 2001 01.º de janeiro de 2005 Farid Chamas (PPS) Prefeito eleito.
14.º Sérgio Luiz de Mira PMDB 01.º de janeiro de 2005 01.º de janeiro de 2009 Dorivaldo Botelho (PRB) Prefeito eleito
(14.º) Sérgio Luiz de Mira PMDB 01.º de janeiro de 2009 01.º de janeiro de 2013 Dorivaldo Botelho (PRB) Prefeito reeleito tendo sido candidato único
15.º Dorivaldo Botelho PRB 01.º de janeiro de 2013 01.º de janeiro de 2017 José Pedroso (PPS) Prefeito eleito
16.º João FlorentinoPSDB01.º de janeiro de 2017 26 de outubro de 2018 Celso Luiz

(PSDB)

Prefeito eleito. Mandato suspenso em 14/08/2018 por 9x0 e cassado em 26/10/2018 por 7x2[18].
17.º Celso Luiz PSDB 27 de outubro de 2018 31 de outubro de 2018 cargo vago Vice-prefeito eleito. Assumiu com a cassação do titular. Renunciou dias depois.
Wanderlei Melhado (interino) PSDB 31 de outubro de 2018 31 de dezembro de 2018 cargo vago Presidente da Câmara de Vereadores (2017/2018) que assumiu o cargo interinamente.[19][20]
Frederico Braguini (interino) PSDB 01.º de janeiro de 2019 03 de abril de 2019 cargo vago Presidente da Câmara de Vereadores (2019/2020) que assumiu o cargo interinamente.[21]
18.º Wanderlei Melhado Guizzi PSDB 09 de abril de 2019 atualidade Carlos Roberto Padovezi Miranda

(DEM)

Prefeito eleito em eleição suplementar no dia 17/03/2019, recebendo 1.663 votos (39,9% dos votos válidos) para mandato de 01 ano e 08 meses, a terminar em 31/12/2020. Houve um expressivo número de abstenções (1.417 - 23,96% do eleitorado).[22][23]
19.º Prefeito eleito em outubro de 2020.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre municípios do estado de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. a b c «Censo Populacional 2010 - IBGE» (PDF). IBGE.gov.br. Consultado em 29 de agosto de 2011 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2005-2009» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 30 dez. 2011. Arquivado do original (PDF) em 3 de março de 2016 
  6. «HISTÓRIA » Prefeitura Municipal de Macaubal ©2018». macaubal.sp.gov.br. Consultado em 19 de junho de 2018 
  7. «História do Município de Macaubal». Prefeitura Municipal de Macaubal. Consultado em 29 de maio de 2013 
  8. «HISTÓRIA » Prefeitura Municipal de Macaubal ©2018». macaubal.sp.gov.br. Consultado em 19 de junho de 2018 
  9. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 
  10. «Telesp vai servir mais 86 cidades do estado». Acervo Folha de São Paulo 
  11. «Patrimônio da COTESP incorporado pela TELESP» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  12. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  13. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 
  14. «https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sp/macaubal/panorama». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 1 de novembro de 2018  Ligação externa em |titulo= (ajuda)
  15. «SIDRA IBGE - Tabela 608 - População residente, por situação do domicílio e sexo». IBGE. Consultado em 29 de agosto de 2011 
  16. «Galeria de Ex-Prefeito». Prefeitura Municipal de Macaubal. Consultado em 29 de maio de 2013 
  17. WEB, News COM-EDITORA E. «HISTÓRIA » Câmara Municipal de Macaubal ©2019». camaramacaubal.sp.gov.br. Consultado em 2 de fevereiro de 2019 
  18. «Prefeito de Macaubal tem mandato cassado por improbidade administrativa». G1. Consultado em 31 de janeiro de 2019 
  19. [http://www.macaubal.sp.gov.br/Noticia.aspx?ID=8778 «Prefeito em exercício de Macaubal fala a nossa reportagem » NOTÃ�CIA » Prefeitura Municipal de Macaubal ©2019»]. www.macaubal.sp.gov.br. Consultado em 28 de janeiro de 2019  replacement character character in |titulo= at position 66 (ajuda)
  20. «Prefeito em exercício de Macaubal fala a nossa reportagem » NOTÍCIA » Prefeitura Municipal de Macaubal ©2019». www.macaubal.sp.gov.br. Consultado em 9 de abril de 2019 
  21. «Prefeito em exercício de Macaubal, Fred Braguini, avalia seu governo » NOTÍCIA » Prefeitura Municipal de Macaubal ©2019». www.macaubal.sp.gov.br. Consultado em 9 de abril de 2019 
  22. «TRE marca nova eleição em Cajamar, Lagoinha e Macaubal». www.tre-sp.jus.br. Consultado em 28 de janeiro de 2019 
  23. TEM Notícias 2ª Edição – Rio Preto/Araçatuba | Eleitores de Macaubal voltam às urnas para escolher novo prefeito no dia 17 de março | Globoplay, consultado em 31 de janeiro de 2019