Abrir menu principal
Manuel Wiborg
Nome completo Manuel Ferreira Wiborg de Carvalho
Nascimento 9 de janeiro de 1968 (51 anos)
Lisboa, Portugal Portugal
Nacionalidade Portugal Portugal
Ocupação Ator e encenador

Manuel Ferreira Wiborg de Carvalho (Lisboa, 9 de Janeiro de 1968) é um actor e encenador português.[1]

BiografiaEditar

Oitavo de dez filhos e filhas de Pedro Luís Wiborg de Carvalho, neto materno dum Norueguês, descendente, entre outros, três vezes de Haakon V da Noruega, e de sua mulher Maria Teresa Afonso dos Santos Ferreira.

Concluiu o Curso de Formação de Actores do Instituto de Ficção, Investigação e Criação Teatral (IFICT) e frequentou a Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa. Trabalhou em teatro com Almeno Gonçalves, no Teatro da Cornucópia; Henrique Santos, no Teatro Villaret; Mário Jacques, Jorge Silva Melo e José Peixoto, no Teatro da Malaposta; Jean Jourdhueil, no Teatro Nacional D. Maria II; Jorge Silva Melo, nos Artistas Unidos. Já interpretou autores como William Shakespeare, Bertolt Brecht, Harold Pinter, Heiner Muller, Arthur Miller, J. B. Priestley, Joyce Carrol Oyates, Abel Neves, Carlos Coutinho, Kurt Weill, Heisler, entre outros.

É fundador do projecto Actores Produtores Associados (APA), onde encenou Universos e Frigoríficos, de Jacinto Lucas Pires; Nada do Outro Mundo, de António Cabrita; Crime e Castigo, a partir de Dostoievski; Lá ao Fundo o Rio, de José Maria Vieira Mendes; As Regras da Atracção, a partir de Brett Easton Ellis e Rui Guilherme Lopes; O Homem ou é Tonto ou é Mulher, de Gonçalo M. Tavares; entre outros. Traduziu, encenou e interpretou Hotel Orpheu, de Gabriel Gbadamosi, com Miguel Hurst. Trabalhou com os coreógrafos Howard Sonnenklar e João Fiadeiro em Um Desejo Firme Deve Ser Acompanhado de uma Vontade Forte (Encontros ACARTE, na Fundação Gulbenkian).

FilmografiaEditar

CinemaEditar

No cinema participou em filmes de Manuel Mozos (Xavier), Joaquim Pinto (Das Tripas Coração), Jorge Silva Melo (Coitado do Jorge e António, Um Rapaz de Lisboa), Jacinto Lucas Pires (Cinemaamor), Pedro Caldas, António Campos, António Carlos Pinto, Anna da Palma e António da Cunha Telles. Recebeu o Prémio para a Melhor Interpretação Masculina, no Festival Internacional de Cinema de Dunkerque (França), pela interpretação no filme Coitado do Jorge, de Jorge Silva Melo.

Contou com algumas participações pontuais para a televisão, em telefilmes e séries.

TelevisãoEditar

Período Título Personagem Nota(s) Canal
2008 Vila Faia Diogo Castro Elenco Principal RTP1
2009 Conta-me como Foi Padre Vitor
2009 Voo Directo
2010-11 Laços de Sangue Vicente Fonseca SIC
2014 Mulheres Armando Gomes Co-Protagonista TVI
2015-16 A Única Mulher Inspetor Alberto Camacho Elenco Principal
2017 A Impostora
2017-2018 O Sábio Pedro Homem Protagonista RTP1
2018 3 Mulheres António Neves Pedro RTP1
2019-20 Terra Brava Norberto Jesus Elenco Principal SIC

Referências

  1. Hoje Macau (20 de Junho de 2016). «Manuel Wiborg». Consultado em 9 de agosto de 2018  Texto " Encenador, actor: “O teatro serve para fazer as pessoas pensar”" ignorado (ajuda)