Monique Rutler

realizadora portuguesa

Monique Elisabeth Rutler[1] (Mulhouse, 2 de fevereiro de 1941) é uma cineasta e montadora franco-portuguesa.

Monique Rutler
Nascimento 2 de fevereiro de 1941
Mulhouse
Cidadania Portugal, França
Alma mater
Ocupação realizadora de cinema, tradutora

BiografiaEditar

Monique Rutler nasceu no dia 2 de Fevereiro de 1941, na cidade francesa de Mulhouse, na região da Alsácia. [2][3]

Após a morte do pai, no ínicio da década de cinquenta, vem viver para Portugal com a mãe, onde estuda no Liceu Francês em Lisboa. [4] O primeiro contacto com o cinema ocorre através de uma tia que trabalhava na cinemateca francesa. [2][4]

Regressa a França onde trabalha no aeroporto de Paris-Orly e casa com um português, de quem tem dois filhos. [4][2][3]

Em 1969, volta para Portugal onde se fixa definitivamente. [3][2] Uma vez em Lisboa, inscreve-se no Instituto das Novas Profissões no curso de Cinema, inscrevendo-se de seguida no mesmo curso no Conservatório Nacional de Lisboa (actual Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa). [4][2]

Inicia o seu percurso profissional como estagiária do realizador António de Macedo, do qual foi aluna no Instituto das Novas Profissões, no filme A Promessa, em 1972. [3][5]

Afirma-se como montadora e assistente de realização, trabalhando com vários realizadores, entre eles: António de Macedo, Carlos Vasconcelos, Fernando Matos Silva, José Fonseca e Costa, José Nascimento, José Ribeiro Mendes e Manoel de Oliveira. [2][4]

Após a revolução do 25 de Abril, integra a Cinequipa, umas das cooperativas de cinema que surgiram em Portugal nessa altura. [4][6] É enquando membro desta que em 1975, realiza o polémico documentário O Aborto não é Crime que fazia parte da série documental Nome Mulher, na qual as jornalistas Maria Antónia Palla e Antónia Sousa reportavam a situação das mulheres portuguesas. Por este episódio, estas são processadas, levadas a tribunal e a série cancelada. [7][8][9][10]

Realiza a sua primeira longa-metragem, Velhos São os Trapos, em 1979. [3]

É casada com o cenógrafo Fernando Filipe. [2]

Prémios e ReconhecimentoEditar

Em 2018 passou a fazer parte da Academia Portuguesa de Cinema. [11]

Foi distinguida com o Prémio Mulher Cineasta no Festival Porto Femme de 2019. [12]

Filmografia SeleccionadaEditar

Realizou os filmes: [3][2][13][4]

Foi montadora dos filmes: [13]

  • 1984 - Armando, do realizador Carlos Vasconcelos [29][25]

ReferênciasEditar

  1. Perfil de Monique Rutler no Memoriale - Cinema Português
  2. a b c d e f g h Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Monique Rutler». CinePT - Cinema Portugues. Consultado em 10 de setembro de 2021 
  3. a b c d e f «Monique Rutler - Pessoas Cinema Português». cinemaportuguesmemoriale.pt. Consultado em 10 de setembro de 2021 
  4. a b c d e f g Cunha, António (2000). CINEASTAS PORTUGUESAS 1874-1956. Lisboa: Cinemateca Portuguesa e ICAM. pp. 108 –129 
  5. Lopes, Frederico (2012). Cinema em Português - III Jornadas. Covilhã: LabCom Books. ISBN 978-989-654-092-0 
  6. «Cinema Português». cvc.instituto-camoes.pt. Consultado em 11 de setembro de 2021 
  7. a b Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «O Aborto Não É um Crime». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 10 de setembro de 2021 
  8. «Maria Antónia Palla: "Não digo que haja um jornalismo feminino, mas há uma maneira diferente de olhar"». Fumaça. 8 de março de 2017. Consultado em 11 de setembro de 2021 
  9. Liz, Mariana; Owen, Hilary (5 de março de 2020). Women's Cinema in Contemporary Portugal (em inglês). [S.l.]: Bloomsbury Publishing USA 
  10. Oliveira, Patricia (2019). A Cultura Política no Filme Documentário em Portugal (1974-2012). Lisboa: ISCSP - Universidade de Lisboa 
  11. Jesus, Virgílio (15 de março de 2018). «Novos Membros da Academia Portuguesa de Cinema». Magazine.HD. Consultado em 11 de setembro de 2021 
  12. SAPO. «Festival Porto Femme homenageou cineasta Monique Rutler e premiou Regina Pessoa». SAPO Mag. Consultado em 11 de setembro de 2021 
  13. a b «Realizadoras Portuguesas Notas Biográficas». web.archive.org. 30 de abril de 2009. Consultado em 10 de setembro de 2021 
  14. Portugal, Rádio e Televisão de. «Assoa o Nariz e Porta-te Bem - Infantis e Juvenis - RTP». www.rtp.pt. Consultado em 11 de setembro de 2021 
  15. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Velhos São os Trapos». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 10 de setembro de 2021 
  16. «Filmes para ver esta semana: JOGO DE MÃO». Cinemateca Portuguesa 
  17. Portugal -, RTP, Rádio e Televisão de. «O CARRO DA ESTRELA de Monique Rutler - Animatographo, RTP Memoria - Canais TV - RTP». www.rtp.pt. Consultado em 10 de setembro de 2021 
  18. «O Carro da Estrela – Parte I». Consultado em 10 de setembro de 2021 
  19. Portugal, Rádio e Televisão de. «Solo de Violino - Filmes - RTP». www.rtp.pt. Consultado em 10 de setembro de 2021 
  20. Pereira, Ana Catarina (21 de junho de 2014). «O adultério feminino mediado pelo olhar de Monique Rutler ou o charme discreto de uma burguesia republicana e falsa-moralista». REVISTA LIVRE DE CINEMA, uma leitura digital sem medida (super 8, 16, 35, 70 mm, ...) (2): 2–27. ISSN 2357-8807. Consultado em 11 de setembro de 2021 
  21. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «As Armas e o Povo». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 11 de setembro de 2021 
  22. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Argozelo - À Procura dos Restos das Comunidades Judaicas». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 11 de setembro de 2021 
  23. Terra de Pão, Terra de Luta (em inglês), consultado em 11 de setembro de 2021 
  24. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Auto-retrato, Ivone Silva:». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 11 de setembro de 2021 
  25. a b Lusvarghi, Luiza; Vieira, Camila (26 de junho de 2020). Mulheres atrás das câmeras: As cineastas brasileiras de 1930 a 2018. [S.l.]: Estação Liberdade 
  26. «Francisca – Cast & Crew on MUBI». mubi.com. Consultado em 11 de setembro de 2021 
  27. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Francisca». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 11 de setembro de 2021 
  28. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Rita». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 11 de setembro de 2021 
  29. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Armando». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 11 de setembro de 2021 

Ligações externasEditar