Abrir menu principal
Em 10 de novembro de 2019 foi proposta a renomeação deste artigo para Piper PA-28. Se não concorda, use a página de discussão.
Obs.: A designação Piper Arrow denomina-se a apenas um modelo de aeronave que pertence à família Piper PA-28.
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Setembro de 2013). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
PA-28
Cherokee / Arrow / Archer
Avião
Descrição
Tipo / Missão Avião utilitário civil e militar
País de origem  Estados Unidos
Fabricante Piper Aircraft
Período de produção 1961-presente
Quantidade produzida +32778
Primeiro voo em 14 de janeiro de 1960 (59 anos)
Introduzido em 1960
Variantes Ver texto
Tripulação 1
Passageiros 3
Carga útil 430 kg (948 lb)
Especificações (Modelo: PA-28-140 Cherokee 140 1964)
Dimensões
Comprimento 7,16 m (23,5 ft)
Envergadura 9,2 m (30,2 ft)
Altura 2,25 m (7,38 ft)
Área das asas 15,14  (163 ft²)
Alongamento 5.6
Peso(s)
Peso vazio 544 kg (1 200 lb)
Peso carregado 975 kg (2 150 lb)
Peso máx. de decolagem 975 kg (2 150 lb)
Propulsão
Motor(es) 1 x motor a pistão Continental 200HP TSIO-360FB1
Potência (por motor) 200 hp (149 kW)
Performance
Velocidade máxima 270 km/h (146 kn)
Velocidade de cruzeiro 260 km/h (140 kn)
Alcance (MTOW) 867 km (539 mi)
Teto máximo 4 400 m (14 400 ft)
Razão de subida 3,4 m/s
Notas
Dados de: Owner's Handbook Cherokee 140 PA-28-140[1]

As aeronaves Piper PA-28 são aviões monomotor a pistão de pequeno porte, com construção convencional metálica e com asa baixa, com capacidade para transportar, com razoável conforto, um piloto e três passageiros, em viagens intermunicipais e interestaduais (rotas domésticas), projetada e fabricada em larga escala nos Estados Unidos a partir da década de 1960 pela Piper Aircraft.[2]

DesenvolvimentoEditar

Sem grandes pretensões de tornar o Piper Cherokee uma aeronave sofisticada para atender às exigências de consumidores e usuários de altíssimo poder aquisitivo, a então Piper Aircraft deu continuidade, na década de 1960, ao desenvolvimento do modesto projeto denominado PA-28, com o lançamento da sua versão melhorada Piper Arrow, com trem de pouso retrátil.

Até o final da década de 1980, o Piper Arrow cumpria as pretensões da Piper Aircraft e, atualmente, ainda cumpre praticamente as mesmas pretensões da New Piper de competir no mercado aeronáutico mundial de aviação geral, treinamento e táxi aéreo com uma aeronave relativamente barata, muito econômica, com acabamento simples, fácil de pilotar, projetada para viagens tranqüilas com o uso responsável dos instrumentos de bordo, planejadas antecipadamente com cuidado pelo piloto.[3]

Atualmente, é possível equipar em oficinas homologadas o Piper Arrow com o stormscope, o GPS e o TCAS, PFD e MFD Aspen ou Garmin 500, entre outros. Na versão mais recente do Arrow, o GPS está disponível de fábrica, integrado ao EFIS (Electronic Flight Instrument System), mas o stormscope e o TCAS podem ser adquiridos e instalados em oficinas. O stormscope, o GPS e o TCAS são instrumentos de fundamental importância para viagens seguras e tranqüilas, sem surpresas desagradáveis na rota...

O Piper Arrow faz parte da família PA-28, lançada pela Piper Aircraft na década de 1960 com a versão Piper Cherokee e, posteriormente, na década de 1970, com os modelos Piper Warrior, Piper Archer e Piper Dakota. No total, incluindo as versões licenciadas para fabricação por outros fabricantes em outros países, incluindo o Brasil, são mais de 32.000 unidades vendidas até hoje, um gigantesco sucesso de vendas, um fenômeno impressionante, é um dos projetos mais conhecidos de aeronaves leves a pistão do mundo, é comum vê-las em hangares ou pátios de aeródromos e aeroportos de cidades do interior.

VariantesEditar

  • PA-28-140 Cherokee Cruiser
  • PA-28-150 Cherokee
  • PA-28-151 Cherokee Warrior
  • PA-28-160 Cherokee
  • PA-28-161 Warrior II
  • PA-28-161 Warrior III
  • PA-28-180 Cherokee
  • PA-28-180 Archer
  • PA-28-181 Archer II
  • PA-28-181 Archer III
  • PA-28-201T Turbo Dakota
  • PA-28-235 Cherokee Pathfinder
  • PA-28-235 Cherokee Pathfinder
  • PA-28-236 Dakota
  • PA-28S-160 Cherokee
  • PA-28S-180 Cherokee
  • PA-28R-180 Arrow
  • PA-28R-200 Arrow
  • PA-28R-200 Arrow II
  • PA-28R-201 Arrow III
  • PA-28R-201T Turbo Arrow III
  • PA-28RT-201 Arrow IV
  • PA-28RT-201T Turbo Arrow IV


Sob licença no Brasil:
  • EMB-711A
  • EMB-711C Corisco (PA-28R-200)
  • EMB-711B (PA-28R-201)
  • EMB-711T (PA-28RT-201)
  • EMB-711ST Corisco Turbo (PA-28RT-201T)
  • EMB-712 Tupi (PA-28-181)

No BrasilEditar

No Brasil, o modelo EMB-711 ST Corisco Turbo, com cauda em “T”, equivalente ao Piper turbo Arrow IV PA28RT-201T, foi montado a partir de 1980 pela Embraer (e posteriormente por sua subsidiária Neiva). Entre todos os modelos de quatro lugares fabricados pela Embraer na década de 1980, o Corisco Turbo é o mais vantajoso do ponto de vista econômico e técnico, com motorização Continental TSIO-360-FB Turbo de 200 hp e TBO de 1800h.[4]

179 destas aeronaves chegaram ao Brasil em forma de kits para serem montados aqui, possuindo inclusive cada uma delas possui um número de série original da Piper, intercalado aos números de série dos PA28RT-201T.

Também voam no Brasil algumas unidades montadas na Argentina pela Chincul.

O acordo de licenciamento entre a Piper e a Embraer, nas décadas de 1970 e 1980, incluía outros modelos de aeronaves baseadas na linha PA-28 do fabricante americano, entre eles os pequenos e simples Carioca e Tupi. Ainda hoje há muitas unidades desses aviões sendo utilizadas no Brasil, principalmente para treinamento de novos pilotos e uso particular.

MercadoEditar

Na década de 2000, os principais concorrentes da linha PA-28 da Piper no mercado aeronáutico mundial foram o Cessna C-172 Skyhawk, o Cessna C-182 Skylane, o Cirrus SR20 e o Cirrus SR22, o refinado Mooney Ovation, os belos Lancair IV e o Lancair ES, e o elegante Socata TB20.

Atualmente, versões aprimoradas desses modelos são vendidas pelos tradicionais fabricantes Cessna e Daher - Socata e pelos ousados e sofisticados fabricantes Cirrus e Lancair.

Ficha técnicaEditar

 
As informações técnicas aqui contidas têm caráter meramente informativo e não devem ser utilizadas como parâmetros para voo real em hipótese alguma.
Consulte sempre os manuais originais e atualizados da aeronave.


Piper Arrow IVEditar

  • Motorização (potência): Lycoming IO 360 (200 hp);
  • TBO / IO 360 (tempo entre revisões): 2.000 horas;
  • Capacidade: 1 piloto e 3 passageiros;
  • Peso máximo decolagem: Aprox. 1.240 kg;
  • Comprimento: Aprox. 7,5 metros;
  • Velocidade de cruzeiro: Aprox. 250 km / h;
  • Alcance: Aprox. 1.200 km (lotado / 75% potência / com reservas);
  • Teto de serviço: Aprox. 5.000 metros;
  • Pista de pouso: 1.000 metros (lotado / dias quentes / tanques cheios);
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 50 litros / hora (lotado / 75% potência);
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 0,06 litro / passageiro / km voado;

EMB 711 Corisco TurboEditar

  • Motorização (potência): Continental TSIO 360 (200 hp);TBO a cada 1800 horas
  • Capacidade: 1 piloto e 3 passageiros;
  • Comprimento: Aprox. 7,6 metros;
  • Velocidade de cruzeiro: Aprox. 270 km / h;
  • Alcance: Aprox. 1.300 quilômetros (lotado / 75% potência / com reservas);
  • Teto de serviço: Aprox. 6.000 metros;
  • Pista de pouso: Aprox. 1.000 metros (lotado / dias quentes / tanques cheios);
  • Peso máximo decolagem: Aprox. 1.240 kg;
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 50 litros / hora (lotado / 75% potência);
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 0,06 litro / passageiro / km voado;

Referências

  1. Piper Aircraft: Cherokee 140 PA-28-140 Owner's Handbook. Piper Aircraft Corporation publication 753 584, February 1964, Revised May 27, 1977
  2. «Piper Flyer Association - PA-28 Cherokee». www.piperflyer.org (em inglês). Consultado em 11 de novembro de 2019 
  3. «Piper Arrow». Pilot Friend (em inglês). Consultado em 20 de dezembro de 2014 
  4. «Embraer Corisco». Centro Histórico Embraer. Consultado em 20 de dezembro de 2014 

Ligações externasEditar