Princesa Isabel Maria de Bragança

Infanta de Portugal

Isabel Maria de Bragança, Infanta de Portugal (Isabel Maria Alberta Josefa Micaela Gabriela Rafaela Francisca de Paula e de Assis Teresa Adelaide Eulália Sofia Carolina, 19 de novembro de 1894, Kleinheubach, Reino da Baviera12 de janeiro de 1970, Regensburg, Baviera, Alemanha) foi membro da Casa de Bragança e Infanta de Portugal por nascimento. Através de seu casamento com Franz Joseph, 9º Príncipe de Thurn e Taxis, Isabel Maria também foi membro da Casa de Thurn e Taxis e princesa consorte de Thurn and Taxis.[1]

Isabel Maria de Bragança
Princesa Consorte de Thurn e Taxis
Reinado 22 de janeiro de 1952
a 11 de janeiro de 1970
Predecessora Arquiduquesa Margarida Clementina da Áustria
Sucessora Condessa Glória de Thurn e Taxis
 
Cônjuge Franz Joseph, Príncipe Hereditário de Thurn e Taxis
Descendência Príncipe Gabriel
Príncipe Miguel
Princesa Helena
Princesa Maria Teresa
Princesa Maria Fernanda
Casa Bragança
Thurn e Taxis
Nome completo Isabel Maria Alberta Josefa Micaela Gabriela Rafaela Francisca de Paula e de Assis Teresa Adelaide Eulália Sofia Carolina
Nascimento 19 de novembro de 1894
  Kleinheubach, Reino da Baviera
Morte 12 de janeiro de 1970 (75 anos)
  Regensburg, Baviera, Alemanha
Enterro Gruftkapelle, Abadia de Santo Emerano, Ratisbona
Pai Miguel, Duque de Bragança
Mãe Maria Teresa de Löwenstein-Wertheim-Rosenberg
Religião Catolicismo

BiografiaEditar

Isabel Maria nasceu em Kleinheubach, Baviera, Alemanha, a filha mais velha do pretendente miguelista ao trono de Portugal, Miguel, duque de Bragança e de sua segunda esposa, a princesa Maria Teresa de Löwenstein-Wertheim-Rosenberg. [1] O pai de Isabel Maria era o chefe do ramo não soberano da Casa Real Portuguesa que fora exilado de Portugal. O exílio foi o resultado da Lei do Banimento de 1834 e da Constituição de 1838 que foi criada pela usurpação do trono português feita pelo seu avô, Miguel I de Portugal, em 1828 à Rainha D. Maria II.[2] O seu avô foi rei até 1834, data da restauração ao trono de Maria II. Os portugueses que reconheciam o pai de Isabel Maria como legítimo rei de Portugal reconheceram Isabel Maria como infanta de Portugal.


Casamento e descendentesEditar

Isabel Maria casou-se com Franz Joseph, Príncipe Hereditário de Thurn e Taxis, o filho mais velho de Alberto, 8º Príncipe de Thurn e Taxis e sua esposa arquiduquesa Margarida Clementina da Áustria, em 23 de novembro de 1920 em Bronnbach, Wertheim am Main, Baden-Württemberg, na Alemanha.[1] Isabel Maria e Franz Joseph tiveram cinco filhos:

  • Príncipe Gabriel de Thurn and Taxis (16 de outubro de 1922 - 17 de dezembro de 1942) [1]
  • Príncipe Miguel de Thurn and Taxis (16 de outubro de 1922 - 17 de outubro de 1922)
  • Princesa Helena de Thurn and Taxis (27 de maio de 1924 - 27 de outubro de 1991)
  • Princesa Maria Teresa de Thurn and Taxis (10 de setembro de 1925 - 27 de abril de 1997)
  • Princesa Maria Fernanda de Thurn and Taxis (19 de dezembro de 1927 - 9 de junho de 2018)

Títulos, estilos, e honrariasEditar

Estilo de tratamento de
Isabel Maria, Princesa de Thurn e Taxis
 

Estilo Sua Alteza Real
Tratamento direto Sua Alteza Real
  • 19 novembro 1894 - 23 novembro 1920: Sua Alteza Real A Princesa Isabel Maria de Bragança, Infanta de Portugal
  • 23 novembro 1920 - 22 janeiro 1952: Sua Alteza Real A Princesa Herdeira de Thurn e Taxis, princesa de Bragança, Infanta de Portugal
  • 22 janeiro 1952 - 12 janeiro 1970: Sua Alteza Real A Princesa de Thurn e Taxis, princesa de Bragança, Infanta de Portugal

AncestraisEditar

Referências

  1. a b c d Darryl Lundy (23 Nov 2008). «Isabel Maria Alberta de Bragança, Infanta de Portugal». ThePeerage.com. Consultado em 14 de junho de 2009 
  2. «Debates Parlamentares - Diário 007, p. 1 (1909-03-17)». debates.parlamento.pt. Consultado em 20 de fevereiro de 2021 

Ligações externasEditar

Princesa Isabel Maria de Bragança
Nascimento: 19 novembro 1894 Morte: 12 Janeiro 1970
Nobreza da Alemanha
Precedida por
Arquiduquesa Margarida Clementina da Áustria
Princesa Consorte de Thurn e Taxis
22 janeiro 1952 – 12 janeiro 1970
Sucedida por
Condessa Glória de Thurn e Taxis