Abrir menu principal

RGE Discos

gravadora brasileira
(Redirecionado de RGE)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja RGE Discos (desambiguação).
RGE
Empresa detentora Som Livre
Fundação 1947
Fechamento 2000
Fundador(es) José Scatena
Cícero Leuenroth
Distribuidor(es) Som Livre
Gênero(s) Vários
País de origem Brasil  Brasil
Localização São Paulo, São Paulo

A RGE (Rádio Gravações Especializadas) foi uma gravadora musical fundada em 1947, e o estúdio de gravação de jingles, por José Aliado Brasil Ítalo Scatena e por Cícero Leuenroth. O nome da gravadora foi dado pelo publicitário João Dória. Nessa época, São Paulo não possuía estúdios de gravação de spot e era necessário viajar para o Rio de Janeiro para gravá-los. [1]. O estúdio possuía a melhor tecnologia disponível, o que levou Roberto Côrte Real, diretor da Columbia, a sugerir que Scatena o transformasse em gravadora.

Popularmente, costuma-se pensar que a RGE foi fundada especialmente para o lançamento de Maysa como cantora. Porém, o primeiro disco da RGE foi lançado em 1954, quando o Corinthians foi campeão paulista do 4º Centenário, após Scatena ter arquitetado aquilo que seria uma grande jogada de marketing. Chamou o conjunto Os Titulares do Ritmo e produziu a gravação de um disco 78 rpm da canção "Campeão dos Campeões", de Lauro D'Ávila, que logo após se tornou o hino oficial do clube. Esse disco teve a regência de Sílvio Mazzuca, e foram prensadas cerca de 50 mil cópias. Mas o disco vendeu menos de 500 exemplares.

Em 1956, Scatena chamou o maestro Enrico Simonetti, que gravou um segundo disco para a RGE, chamado Panorama Musical, com sucessos musicais populares da época. Mas o LP RLP-0001 foi um fracasso total. O primeiro sucesso veio quando Maysa Matarazzo, então uma ilustre desconhecida do mundo musical, gravou o seu primeiro álbum. A partir de então, vários dos principais nomes da música popular brasileira tiveram os seus álbuns lançados pela gravadora. A dupla de palhaços Atchim & Espirro e o alienígena Fofão, grandes nomes das músicas infantis, tiveram seus discos lançados.

No período entre 1971 e 1980, a gravadora se fundiu com a Fermata Indústria Fonográfica, formando a Discos RGE/ Fermata Ltda[2].

Nos ano 2000, a gravadora foi comprada pelo Grupo Globo através da Som Livre.[3]

Referências

  1. Morre o ator e publicitário José Scatena Portal de Notícias Folha - acessado em 29 de maio de 2011
  2. Discos RGE/Fermata Ltda. Portal DiscoGs - Acesso em 28 de Março de 2016
  3. «Folha de S.Paulo - Som Livre relança 15 discos do acervo da RGE - 12/10/2006». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 21 de setembro de 2018