Rafael Pascual

Rafael Pascual Volleyball (indoor) pictogram.svg
Informações pessoais
Nome completo Rafael Pascual Cortés
Apelido El Toro, El Macho e El León
Modalidade Voleibol
Nascimento 16 de março de 1970 (50 anos)
Argüelles-Madrid
Nacionalidade Flag of Spain.svg Espanha
Compleição Peso: 95 kg Altura: 1,95 m
Medalhas
Campeonato Europeu de Voleibol
Ouro Moscou 2007 Equipe
Universíada de Verão
Prata Fukuoka 1995 Equipe
Jogos do Mediterrâneo
Bronze Atenas de 1991 Equipe
Ouro Languedoc & Roussillon de 1993 Equipe

Rafael Pascual Cortés (Madrid, 16 de março de 1970) é umex-voleibolista indoor espanhol que foi medalha de prata no Campeonato Europeu de Voleibol Masculino da Rússia em 2007, considerado entre os melhores jogadores do mundo e da história do voleibol espanhol.

CarreiraEditar

O atleta ficou internacionalmente conhecido como Rafael Pascual, figurando entre as autênticas estrelas do voleibol mundial e destaque nas ligas mais importantes do cenário do vôlei, como Itália, Japão, Porto Rico, entre outros.Iniciou sua carreira na equipe Salesianos de Atocha com onze anos em Barcelona, onde permaneceu por duas temporadas e jogou na Superliga Espanhola, na série máxima do voleibol espanhol. respectivamente 1988-89 e 1989-90.Em1988 é convocado pela primeira vez para Seleção Espanhola de Voleibol Masculino.[1] Se transferiu para jogar em Granada, depois Gran Canaria e em seguida Almería, defendendo equipes destas cidades por um ano cada, em todas disputou Superliga.

No ano de 1991 é convocado para Seleção Espanhola de Voleibol Masculino para dispuitar o Jogos do Mediterrâneo de 1991 na Grécia conquistando a medalha de bronze;[2] no ano seguinte ainda pela seleção disputou os Jogos Olímpicos de Verão de 1992 por ser do país sede, conseguiu a oitava posição com a equipe.No ano seguinte também pela seleção disputa o Campeonato Europeu de Voleibol Masculino de 1993 obtendo a décima primeira posição.[3] Ainda pelo selecionado espanhol disputou os Jogos do Mediterrâneo de 1993 na França, conquistando a medalha de prata após derrota para os donos da casa.[4]

Após atuar em seu país, segue para o voleibol italiano na temporada 1993-94 onde disputou a série A2 pelo clube Banca Di Sassari - F.O.S Sant'Antioco,[5] contribuindo para o acesso a série A1 desta equipe de Sardenha e permanece para temporada 1994-95.[6]

Na seleção de seu país recebe nova convocação e disputa sua primeira edição e primeira participação do país na história da Liga Mundial de Voleibol de 1995, com seus 355 cm de alcance no ataque e 329 cm no bloqueio conduziu sua equipe ao sétimo lugar.[3] Ainda com passagem pelo voleibol italiano, transfere-se para Alpitour Traco para competir na temporada 1995-1996 da série A1,atuando ao lado da de nomes consagrados do voleibol italiano: Papi, Ferdinando de Giorgi, Andrea Lucchetta e Claudio Galli.[7]

Atuando novamente pela seleção espanhola disputa a segunda edição Liga Mundial de Voleibol de 1996 terminando apenas na décima posição. Na edição seguinte da Liga Mundial de Voleibol de 1997 melhora o resultado anterior terminando na sétima posição.[3] Em 1998 foi convocado pela Seleção Espanhola de Voleibol Masculino para disputar a Liga Mundial de Voleibol de 1998 com melhor desempenho das edições anteriores, terminou na quinta posição e também disputou o Campeonato Mundial de Voleibol Masculino de 1998 conduzindo a equipe ao honroso oitavo lugar, sendo eleito o melhor jogador da competição e foi o maior pontuador.[3]

Na edição da Liga Mundial de Voleibol de 1999 repete o feito anterior, encerrando na quinta posição com a seleção e também esteve na equipe que disputou a Copa do Mundo de Voleibol Masculino de 1999 obtendo ótimo resultado terminando na sexta posição, sendo o maior pontuador.[3]

Colecionador de vários troféus, possui em seu currículo : Copa da Itália, a Supercopa da Itália, a Supercopa Europeia. Permaneceu por mais uma temporada peloCuneo venceu a Taça Defasfio de Voleibol Masculino e uma Supercopa da Europa, um ano após a réplica Copa das Copas na temporada de 1998-99 ganhou a Copa da Itália e a Supercopa da Itália diante da equipe do Sisley Treviso, composto por amostras de alto nível, tais como Gravina, Bernardi , Papi e Pippi, conquistando o título da liga italiana.[8]

No ano de 2000 atuou novamente pela seleção espanhola competindo na Liga Mundial de Voleibol de 2000 obtendo apenas a décima primeira colocação e disputou também os Jogos Olímpicos de Verão de 2000 terminando na nona posição.[3] O atacante espanhol transfere-se para o voleibol japonês na temporada 1999-00 jogando pela Panasonic Panthers de Osaka disputando a V.Premier League e no ano seguinte, desembarca na França para defender as cores do Stade Poitevin Volley-Ball de Poitiers, na região de Poitou-Charentes conquistando a Copa da França na jornada 2001-02 na série A1 e retorna para o voleibol italiano novamente pela equipe Icom Latina.[9] e terminando na décima primeira posição.[10]

Novamente disputou pela seleção espanhola na Liga Mundial de Voleibol de 2001 terminou empatados com outros países na nona posição. Na edição de 2002 da liga mundial a seleção espanhola com sua contribuição obteve o quinto lugar empatados com a seleção polonesa.Pela seleção neste mesmo ano disputou o Campeonato Mundial de Voleibol Masculino de 2002 e não fizeram uma boa campanha, terminando empatados com outras seleções na décima terceira posição.[3]

No ano de 2002 atuou pelo clube Los Playeros paralelamente ao voleibol italiano, onde atuou na primeira divisão italiana por mais dois anos, jogando pelo Pet Company Perugia temporada 2002-03 da série A1[11], quando encerrou na nona colocação do campeonato.[12]

No ano de 2003 pela seleção espanhola disputou a liga mundial e repetiu o quinto lugar e no ano seguinte terminou apenas na sétima posição empatados com outras seleções;[3] sendo que ao disputar pela seu país o Campeonato Europeu de Voleibol Masculino da Alemanha, terminou na oitava colocação.[13] No clube Thelephonica Gioia del Colle disputou na série A1 na temporada 2003-04, apenas atingindo a décima segunda posição da competição. [14]

Em paralelo a temporada 2004-05 retorna à sua terra natal, a Espanha, jogando no Club Voleibol Pòrtol de Palma de Mallorca, que disputou a Superliga, em seguida retornou e na temporada seguinte voltou à Itália, Thelephonica Gioia del Colle e com esta equipe termina na última posição da série A2[15].Nesta mesma temporada de forma relâmpago atuou pelo Dínamo de Moscou em algumas partidas da Copa Europeia e por falha na transação retorna ao vôlei italiano.

Em 2005 disputou pela seleção espanhola o Campeonato Europeu de Voleibol Masculino em Belgrado, obtendo o quarto lugar da competição.[2] Recebeu convite do voleibol grego e na temporada 2005-06 defendeu a equipe do Panathinaikos de Atenas, e no ano seguinte retorna ao voleibol portoriquenho pela equipe Los Playeros. Após esta participação retorna à primeira divisão italiana (série A1) na temporada 2005-06, da equipa de Tonno Callipo Vibo Valentiacom sede em Vibo Valentiana Calabria se classificando em décimo lugar, sendo eliminada nas quartas-de-final.[16]

Na temporada 2006-07 disputou a séri A2 pelo Materdomini Volley.it Castellana Grotte terminando na sexta posição e na mesma temporada esta equipe foi eliminada na semifinal. Pelo mesmo clube e na mesma divisão jogou a temporada 2007-08 e terminou no décimo primeiro lugar e foi também eliminado na semifinal da Copa da Itália.[17].A temporada seguinte foi contratado para atuar no voleibol búlgaro, onde atuou pela equipe CSKA de Sofia.

O ano de 2007 marcou seu retornou a Seleção Espanhola de Voleibol Masculino, onde conquistou o resultado mais expressivo na modalidade para seu país , a medalha de ouro, no Campeonato Europeu de Voleibol Masculino de 2007 e também disputou a Copa do Mundo de Voleibol Masculino terminando na quinta posição.[2] Na temporada 2009-10 retornou ao voleibol Frances e defendeu a equipe AS Orange Nassau.

Ele é casado e tem três filhos.[18] Em 2012 Fez parte do comitê que se prepara para divulgar a candidatura das cidades Sevilla y Jaca para Olimpíada de Madrid de 2020,sendo coordenador.[19][20]

ClubesEditar

Clube País De Até
Salesianos de Atocha   Espanha 1985 1988
ACD Bomberos de Barcelona   Espanha 1988 1991
CV Gran Canaria   Espanha 1991 1992
Unicaja Almería   Espanha 1992 1993
Banca Di Sassari - F.O.S S.Antioco   Itália 1993 1994
Unicaja Almería   Espanha 1994 1995
Banca Di Sassari - F.O.S S.Antioco   Itália 1994 1995
Alpitour Traco Cuneo   Itália 1995 1998
TNT Alpitour Cuneo   Itália 1998 2000
Panasonic Panthers   Japão 2000 2001
Poitiers   França 2001 2002
Icom Latina   Itália 2001 2002
Los Playeros   Porto Rico 2002 2002
Pet Company Perugia   Itália 2002 2003
Thelephonica Gioia del Colle   Itália 2003 2004
Son Amar Palma   Espanha 2004 2005
Teleunit Gioia del Colle   Itália 2004 2005
Panathinaikos Atenas   Grécia 2005 2006
Patriotas de Lares   Porto Rico 2006 2006
Tonno Callipo Vibo Valentia   Itália 2006 2006
Materdomini Volley.it Castellana Grotte   Itália 2006 2008
CSKA Sófia   Bulgária 2008 2009
Orange Nassau   França 2010 2011

[21][22].[18]

Títulos e resultadosEditar

Premiações individuaisEditar

Referências

  1. «Rafa Pascual» (em espanhol). Consultado em 27 de agosto de 2013 
  2. a b c d e «Comitè Olímpico Español» (em espanhol). Consultado em 25 de agosto de 2013 
  3. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x «FIVB-Perfil Pascual». Consultado em 25 de agosto de 2013 
  4. «Jogos do Mediterrâneo de 1993» (em francês). Consultado em 26 de agosto de 2013 
  5. «Legavolley - S. Antioco 1993-94». Consultado em 25 de agosto de 2013 
  6. «Legavolley - S. Antioco 1994-95». Consultado em 25 de agosto de 2013 
  7. «Legavolley - Cuneo 1995-96». Consultado em 25 de agosto de 2013 
  8. «Legavolley - Treviso 1998-99». Consultado em 25 de agosto de 2013 
  9. «Legavolley - Latina 2001-02». Consultado em 25 de agosto de 2013  |acessodata=25 de agosto de 2013}}
  10. «Legavolley - cronologia Latina». Consultado em 25 de agosto de 2013. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  11. «Legavolley - Perugia 2002-03». Consultado em 25 de agosto de 2013 
  12. «Legavolley - cronologia Perugia». Consultado em 25 de agosto de 2013. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  13. a b «Campeonato Europeu de Voleibol Masculino de 2003» (em francês). Consultado em 25 de agosto de 2013 
  14. «Legavolley - Gioia del Colle 2003-04». Consultado em 25 de agosto de 2013 
  15. «Legavolley - cronologia Gioia del Colle». Consultado em 25 de agosto de 2013. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  16. «Legavolley - cronologia Vibo». Consultado em 25 de agosto de 2013. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  17. «Legavolley - cronologia Castellana Grotte». Consultado em 25 de agosto de 2013. Arquivado do original em 3 de junho de 2016 
  18. a b c d e f g h i j k l «Deportistas famosos: Rafa Pascual» (em espanhol). Consultado em 27 de agosto de 2013 
  19. «Pascual y Perales se incorporan al equipo de Madrid 2020». 11 de janeiro de 2012. Consultado em 25 de agosto de 2013 
  20. «Rafael Pascual, coordinador de Deportes de la oficina Madrid 2020». 15 de maio de 2012. Consultado em 25 de agosto de 2013 
  21. a b c d e f g h i j k l m «Legavolley - Rafael Pascual». Consultado em 25 de agosto de 2013 
  22. a b c d e f «Biografia Rafael Pascual». Consultado em 25 de agosto de 2013 
  23. a b «Reportagem Rafael Pascual» (em espanhol). 16 de setembro de 2000. Consultado em 27 de agosto de 2013 

Ligações externasEditar