Abrir menu principal
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde agosto de 2009). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Disambig grey.svg Nota: Se procura outros significados de Redenção, veja Redenção.

Redenção é um município brasileiro do estado do Pará.

Município de Redenção
Bandeira de Redenção
Brasão de Redenção
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 13 de maio
Fundação 1972 (47 anos)
Emancipação 13 de maio de 1982 (37 anos)
Gentílico redencense
Prefeito(a) Carlos Iavé Araújo[1] (MDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Redenção
Localização de Redenção no Pará
Redenção está localizado em: Brasil
Redenção
Localização de Redenção no Brasil
08° 01' 44" S 50° 01' 51" O08° 01' 44" S 50° 01' 51" O
Unidade federativa Pará
Mesorregião Sudeste Paraense IBGE/2008[2]
Microrregião Redenção IBGE/2008[2]
Municípios limítrofes Norte: Pau d'Arco e Bannach; Sul: Santa Maria das Barreiras; Leste: Conceição do Araguaia; Oeste: Cumaru do Norte
Distância até a capital 900 km
Características geográficas
Área 3 823,787 km² [3]
População 82 464 hab. IBGE/2017[4]
Densidade 21,57 hab./km²
Altitude 227 m
Clima Tropical semiúmido (Aw)
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,672 (PA: 9º) – médio PNUD/2010[5]
PIB R$ 1 449 958 mil (PA: 15º) – IBGE/2015[6]
PIB per capita R$ 17 945,69 IBGE/2015[6]

Índice

HistóriaEditar

Fundada em 1972, em plena Ditadura Militar, teve como fundadores Adhemar Guimarães, Luis Vargas Dumont e Waltercio Sacramento Villas Boas, sendo este último chamado por Luis Vargas para elaborar o plano diretor da cidade, uma vez que já possuía experiência como um dos fundadores da Colônia Agrícola de Bernardo Sayão. Foi emancipada através de lei estadual assinada em 13 de maio de 1982, pelo então governador Alacid Nunes.

Seu primeiro prefeito foi Arcelide Veronese. Tendo na primeira legislatura 9 vereadores, sendo eles: do PMDB, Roberto de Castro Amorim (primeiro presidente da Câmara), João Tomé de Sousa, Jonas Martins dos Santos, Natalício Alves Maciel, e Antônio Lima; do PDS, Pedro Alcântara de Sousa, Olimpio Luis de Farias, Pedro Carneiro de Souza e Antônio Batista. Este último renunciou ao mandato em favor de Mariosval Dueti Resende Silva.

O município foi desbravado basicamente por mineiros, paranaenses e goianos, há no entanto, povos de quase todos os estados da Federação. Ainda há marcante presença dos índios de várias aldeias Caiapós.

GeografiaEditar

Localiza-se a uma latitude 08º01'43" sul e a uma longitude 50º01'53" oeste, estando a uma altitude de 227 metros. Sua população em 2016 era de aproximadamente 81 mil habitantes.[7]

ClimaEditar

O clima do Município é do tipo equatorial. Possui temperatura média anual de 32,35 °C, apresentando temperaturas máximas em torno de 39,00 °C e mínima de 24,00 °C. A umidade relativa do ar é de aproximadamente 60%. O período chuvoso ocorre, notadamente, de dezembro a março, e o mais seco de maio a novembro, estando o índice pluviométrico anual em torno de 2.000 mm.

VegetaçãoEditar

A vegetação do Município apresenta manchas de Cerrado e Cerradão. Grandes áreas de vegetação tem sido desmatadas anualmente, para a prática da agropecuária.

TopografiaEditar

O município de Redenção apresenta altitudes médias variando entre 160 m e 730 m.

HidrografiaEditar

A hidrografia do município de Redenção é representada por três rios principais, os quais nascem na da Serra dos Gradaús. São eles: Salobro, ao norte do Município e limite natural com o município de Rio Maria; o rio Pau d'Arco, que constitui o rio mais importante do Município, e que também recebe o Ribeirão Pau d'Arquinho, bastante utilizado pela população para lazer; ao sul do Município, está o rio Arraias, que faz limite natural entre os municípios de Redenção e Santa Maria das Barreiras.

EconomiaEditar

A economia do município é baseada na pecuária de corte que fornece gado para vários abatedouros, inclusive a JBS. A cultura da soja também está presente e que foi incluída recentemente e vem atraindo muitos investidores de diversas regiões do Brasil por ter em seu clima um grande atrativo que colabora muito no cultivo do grão.

O comércio também é muito forte na cidade, que recebe pessoas de várias cidades menores e ajuda na geração de empregos.

Cultura e lazerEditar

Quadrilhas juninas e eventos agropecuários como a Expo Polo Carajás realizada anualmente são os elementos característicos do município.

Em Redenção emigrantes gaúchos, paranaenses, cearenses, goianos, mineiros e maranhenses estão por toda a parte da cidade, trazendo consigo os traços culturais dos seus estados de origem.

InfraestruturaEditar

EducaçãoEditar

O município dispõe de duas unidades de ensino superior públicas, sendo a principal a da Universidade do Estado do Pará e o Instituto Federal do Pará; além de uma faculdade privada, a Faculdade Integrada Carajás (FIC).

TransportesEditar

As principais rodovias que cortam o município são a federal BR-158, e a estadual PA-287. A primeira a liga à Marabá e à Belém, bem como ao estado do Mato Grosso, e; a segunda a liga a Cumaru do Norte e a Conceição do Araguaia, que por fim dá acesso ao estado do Tocantins.

Redenção dispõe ainda de um aeródromo mantido pela prefeitura, o Aeroporto de Redenção.

Órgãos Federais e EstaduaisEditar

Redenção possui unidades de vários órgãos federais, como Receita Federal, Polícia Federal, Justiça Federal, Ministério Público Federal, Justiça do Trabalho e Justiça Eleitoral. Ademais, possui inúmeros órgãos estaduais, que fazem com que Redenção seja adjetivada de cidade-polo.

EsportesEditar

A mais popular prática esportiva em Redenção é o futebol, tanto que há até mesmo uma equipe profissional do município que disputa campeonatos estaduais e regionais, o Redenção Esporte Clube.

Referências

  1. «Eleições 2012: confira quais foram os prefeitos eleitos na região do Carajás». Jornal do Zedudu. Consultado em 18 de janeiro de 2013. Arquivado do original em 22 de outubro de 2012 
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. «Estimativa populacional 2017» (PDF). Estimativa populacional 2017. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2017. Consultado em 23 de dezembro de 2017 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  6. a b «PIB dos Municípios - base de dados 2010-2015». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 23 de dezembro de 2017 
  7. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome IBGE_Pop_2016
  Este artigo sobre municípios do estado do Pará é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.