Abrir menu principal

Ribeirão das Neves é um município brasileiro do estado de Minas Gerais, Região Sudeste do país. Pertence à Região Metropolitana de Belo Horizonte e é o sétimo município mais populoso do estado, reunindo 331 045 habitantes segundo estimativa de 2018.[6]

Município de Ribeirão das Neves
"Neves"
Região do Centro de Ribeirão das Neves

Região do Centro de Ribeirão das Neves
Bandeira de Ribeirão das Neves
Brasão de Ribeirão das Neves
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 12 de dezembro de 1953 (65 anos)
Gentílico nevense[1]
Padroeiro(a) Nossa Senhora das Neves[2]
CEP 33800-000 a 33979-999[3]
Prefeito(a) Moacir Martins da Costa Junior (PSC)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Ribeirão das Neves
Localização de Ribeirão das Neves em Minas Gerais
Ribeirão das Neves está localizado em: Brasil
Ribeirão das Neves
Localização de Ribeirão das Neves no Brasil
19° 46' 01" S 44° 05' 13" O19° 46' 01" S 44° 05' 13" O
Unidade federativa Minas Gerais
Região intermediária

Belo Horizonte IBGE/2017[4]

Região imediata

Belo Horizonte IBGE/2017[4]

Região metropolitana Belo Horizonte
Municípios limítrofes Belo Horizonte, Contagem, Esmeraldas, Pedro Leopoldo, Vespasiano e São José da Lapa
Distância até a capital 32 km
Características geográficas
Área 155,454 km² [1]
Distritos Justinópolis e Ribeirão das Neves (sede)[5]
População 331 045 hab. (MG: 7º) –  estatísticas IBGE/2018[6]
Densidade 2 129,54 hab./km²
Altitude 808 m
Clima tropical de altitude Cwa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,684 médio PNUD/2010[7]
PIB R$ 3 469 745,30 mil IBGE/2015[8]
PIB per capita R$ 10 753,60 IBGE/2015[8]
Página oficial
Prefeitura www.ribeiraodasneves.mg.gov.br
Câmara www.cmrn.mg.gov.br

Ribeirão das Neves foi considerada um município dormitório, pois a maior parte de seus moradores trabalhavam na capital mineira, ou nos municípios vizinhos que também fazem parte da Região Metropolitana de Belo Horizonte. A economia do município concentra-se na industria e no comércio em geral, que emprega a população economicamente ativa.[9] Conta com três macro-regionais: o distrito de Justinópolis, a regional Centro e a regional Veneza.

Índice

HistóriaEditar

Antes denominado Matas de Bento Pires, tem suas primeiras documentações datadas do século XVIII, o qual denominava-se "Matas de Bento Pires". Em 1745 Jacintho Vieira da Costa, então mestre de campo, obtêm os direitos das terras de Matas de Bento Pires. Constrói uma capela dedicada à Nossa Senhora das Neves que é responsável por nomear a Fazenda das Neves e posteriormente ao Engenho das Neves em 1946. Vieira da Costa morre em 1760 legando os direitos de terra e bens ao seu filho, Antonio Vieira da Costa, que morre em 1796 sem herdeiros. Com o leilão dos bens o Capitão José Luis de Andrade, português, morador de Vila do Sabará, toma posse da Fazenda das Neves e também da Fazenda dos Carijós, onde atualmente encontram-se os bairros Santa Marta, Santa Martinha, Porto Seguro e Nova União. Com o crescimento da capela, em 1820 é criada uma Guarda-Moria nas Capelas de Nossa Senhora das Neves e Santo Antônio da Venda Nova e com isso a região é elevada Neves a Distrito de Paz, em 1830 com a população média de 1.240 pessoas. Mas em 1846 a degradação da capela e aumento da população faz com que o então vereador, Padre José Maria de Andrade, reduzisse Neves a condição de distrito novamente. Neves é então anexada ao distrito de Venda Nova e posteriormente ao distrito de Pindahybas, atual Vera Cruz de Minas e assim ficou até 1911 quando as duas foram anexadas ao município de Contagem. O estado de Minas Gerais toma posse de parte da Fazenda das Neves para a construção de uma penitenciária agrícola, em 1927. A construção da penitenciária aumenta a população e é finalizada em 1938 como Penitenciária Agrícola de Neves. Passando a fazer parte de vários municípios, só é elevado à categoria de município em 12 de dezembro de 1953 com a denominação de Ribeirão das Neves.[10][11]

GeografiaEditar

De acordo com a divisão regional vigente desde 2017, instituída pelo IBGE,[12] o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária e Imediata de Belo Horizonte.[4] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, fazia parte da microrregião de Belo Horizonte, que por sua vez estava incluída na mesorregião Metropolitana de Belo Horizonte.[13]

Descrição fisiográficaEditar

  • Altitude máxima: 1.019 metros - Córrego do Café
  • Altitude mínima: 730 metros - Córrego Água Fria

ClimaEditar

  • Temperatura média anual: 22 °C
  • Temperatura máxima: 30 °C
  • Temperatura mínima: 11 °C
  • Índice Pluviométrico Anual: 1.400mm

TopografiaEditar

  • 10% plano
  • 25% ondulado
  • 65% montanhoso

Rodovias de acessoEditar

Principais pontos turísticosEditar

  • Praça das Neves, avenida dos Nogueiras, 7 Centro (Ref: Paróquia Nossa Senhora das Neves.)
  • Parque Ecológico, bairro Várzea Alegre - Região do Centro.[14]
  • Igreja da Colina, estrada dos Pereiras no bairro San Marino, as margens da BR 040. Construida na década de 30.[15]
  • Praça da Matriz, rua Denise Cristina da Rocha, Centro Comercial do Distrito de Justinópolis.
  • Espaço Invertido, rua Cardeal Arcoverde, Bairro .Fortaleza - consta o mesmo endereço que a casa invertida fica na na Rua Serra Negra 199 Bairro Granjas Primavera em Ribeirão das Neves, bem próximo da divisa com Belo Horizonte. Próximo ao conjunto Nova Pampulha.
  • Cidade dos Meninos São Vicente de Paulo, foi inaugurada em 1998 e fica situada em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Com o objetivo de prevenir menores através do ensino profissionalizante, internato, semi-internato e externato, a Cidade dos Meninos conta com uma excelente infraestrutura, com um total de 100 casas construídas e capacidade para 1.600 jovens.
  • A Irmandade de Nossa Senhora do Rosário de Justinópolis, reúne há mais de cem anos as tradições do Candombe, Congo, Moçambique, Folia de Reis, entre outras.

Galeria de imagensEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Ribeirão das Neves». Consultado em 30 de setembro de 2018. Cópia arquivada em 1 de outubro de 2018 
  2. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 21. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 
  3. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  4. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 1 de outubro de 2018 
  5. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (9 de setembro de 2013). «Ribeirão das Neves - Unidades territoriais do nível Distrito». Consultado em 1 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 1 de outubro de 2018 
  6. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de agosto de 2018). «Estimativas da população residente no Brasil e unidades da federação com data de referência em 1º de julho de 2018» (PDF). Consultado em 30 de setembro de 2018 
  7. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 1 de outubro de 2018. Cópia arquivada (PDF) em 8 de julho de 2014 
  8. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2015). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2015». Consultado em 1 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 1 de outubro de 2018 
  9. «Minas Gerais obtém o melhor saldo positivo do país na oferta de vagas de trabalho». 9 de julho de 2016. Consultado em 15 de julho de 2016 
  10. «IBGE - cidades@ - Histórico - RIBEIRÃO DAS NEVES (mg)». ibge.gov.br. Consultado em 5 de julho de 2012 
  11. Câmara Municipal. «Aspectos Históricos». Consultado em 15 de julho de 2016. Arquivado do original em 17 de agosto de 2016 
  12. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 1 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 1 de outubro de 2018 
  13. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Divisão Territorial Brasileira 2016». Consultado em 1 de outubro de 2018 
  14. «Parque Ecológico de Ribeirão das Neves.». www.portalminas.com. Consultado em 26 de dezembro de 2018 
  15. «Igreja da Colina | Pá na Pedra». Consultado em 26 de dezembro de 2018 

Ligações externasEditar