Sadia S. A.

empresa de produção de alimentos frigoríficos do Brasil
(Redirecionado de Sadia)

Sadia é uma das marcas de uma holding de produção de alimentos frigoríficos do Brasil, criada em 1944. A Sadia juntou as ações com a Perdigão e desde 19 de maio de 2009, faz parte do grupo BRF.[1][2]

Sadia
Logotipo da Sadia
Logotipo da Sadia
Slogan Nosso melhor está dentro
Atividade Alimentícia
Gênero Marca
Fundação 7 de junho de 1944 (75 anos)
Fundador(es) Attilio Fontana e Dário Bordin
Sede Concórdia, SC,  Brasil
Locais Argentina, Uruguai e Chile
Empregados 55 mil
Produtos Qualy, Hot Pocket, Sadia Soja, Miss Daisy, Deline, Speciale
Certificação ISO 9001 e ISO 14001 pela fábrica de Chapecó
Empresa-mãe BRF (Anteriormente Brasil Foods S.A.)
Website oficial sadia.com.br

HistóricoEditar

Em meio às grandes transformações mundiais e ao avanço industrial brasileiro que marcaram a década de 1940, ante a impossibilidade de importações provocada pela II Guerra Mundial, a região de Concórdia, no Estado de Santa Catarina, também atravessava por mudanças em seu perfil.[3]

Se nas décadas anteriores a região era vista como área de difícil acesso e desprovida de desenvolvimento social ou econômico, nos anos 40, começa a se tornar importante centro produtor. O cultivo do milho, trigo, feijão, fumo e batata crescia, assim como a criação de suínos, o que posicionava o município de Concórdia entre os 10 mais prósperos do estado.[4]

É neste cenário de desenvolvimento econômico e social que surge a Sadia.[3]

Fundada por Attilio Fontana, em 7 de junho de 1944, a partir da aquisição de um frigorífico e um moinho em dificuldades, construído e mais tarde reformado e ampliado pela empreiteira Favero & Filho, a S. A. Indústria e Comércio Concórdia é batizada por seu fundador, pouco tempo depois, como Sadia. O nome foi composto a partir das iniciais SA de "Sociedade Anônima" e das três últimas letras da palavra "Concórdia", DIA, e virou marca registrada em 1947.[5]

TransporteEditar

Um dos principais problemas enfrentados inicialmente para o crescimento da produção era o seu transporte aos principais centros consumidores, em especial da Região Sudeste.Como seus produtos eram perecíveis(estragavam), inexistindo a tecnologia dos caminhões refrigerados, que garantiam a conservação dos alimentos até a chegada ao destino, o transporte era o principal problema.[6]

Já em 1955, era criada a Sadia Transportes Aéreos, que além de seus produtos oferecia opção de levar nas aeronaves também passageiros. O slogan difundido pela empresa, então, era: "Pelo ar, para seu lar". Esta empresa originou em 1972 a Transbrasil.[7]

Mercado externoEditar

No mês de setembro de 1993, em parceria com a Granja Tres Arroyos, a Sadia ingressou no mercado da Argentina. A partir daí o processo de destinação de parte de sua produção foi uma constante. Exportando para 40 países, sendo um dos principais mercados o árabe.[8]

Hoje a Sadia se constitui em um conglomerado de 20 empresas,sendo a primeira empresa no ranking comercial brasileiro de aves, carnes industrializadas, suínos e bovinos,e o segundo no mercado de soja. Atualmente tem uma fábrica na Rússia.[9]

Crise financeiraEditar

Em 2008, a empresa apresentou um prejuízo de 2,5 bilhões de reais, o primeiro nos 74 anos de sua história. O prejuízo foi causado pelas operações cambiais da empresa, que apostava na baixa do dólar. Quanto às atividades operacionais, a empresa encerra 2008 como a maior empresa brasileira exportadora de proteína animal e a maior produtora do setor de carnes.[10]

MascoteEditar

Por mais de vinte anos, a Sadia utilizou em sua comunicação publicitária, o personagem chamado Lequetreque, cartoon de um frango que utiliza capacete. Sua personalidade ágil está vinculada com os produtos da linha instantânea e com a tecnologia que a empresa desenvolveu para o peru de Natal: um pino vermelho que, por meio de um termostato, salta quando a ave está no ponto ideal, evitando que se perca tempo e que a refeição fique excessivamente assada.[11]

BibliografiaEditar

  • Sadia - 50 anos construindo uma história (publicação institucional), São Paulo, Prêmio, 1994.

Referências

  1. Fusão de Sadia e Perdigão manterá marcas e funcionários de fábricas
  2. Sadia e Perdigão confirmam fusão.
  3. a b «Sadia S. A.». experience.hsm.com.br. Consultado em 17 de fevereiro de 2020 
  4. Andrade, Alves. «Evolução da produção e produtividade da agricultura brasileira» (PDF). Ainfo. Consultado em 17 de fevereiro de 2020 
  5. «Sadia comemora 70 anos de história». Avicultura Industrial (em portuguese). Consultado em 17 de fevereiro de 2020 
  6. «Transporte de alimentos: fique por dentro das principais normas e conquiste novos fretes». blog.rodojacto.com.br. Consultado em 17 de fevereiro de 2020 
  7. «sadia - 913 Palavras | Trabalhosfeitos». www.trabalhosfeitos.com. Consultado em 17 de fevereiro de 2020 
  8. «A BRF | Indústria alimentícia | Comidas e Bebidas». Scribd. Consultado em 17 de fevereiro de 2020 
  9. admin (16 de agosto de 2016). «História da Perdigão». Portal São Francisco. Consultado em 17 de fevereiro de 2020 
  10. Sadia registra prejuízo de R$ 2,5 bi impactado por operações cambiais
  11. «Sadia relembra comerciais antigos em comemoração aos 73 anos». midiainteressante.com. Consultado em 17 de fevereiro de 2020 
  Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.