Abrir menu principal

Santa Cruz da Baixa Verde

Disambig grey.svg Nota: Para outras cidades com este nome, veja Santa Cruz.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde julho de 2010).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Santa Cruz da Baixa Verde é um município brasileiro do estado de Pernambuco. O município é composto pelo distrito sede e pela Vila de Jatiúca e sítios circunvizinhos. Sua população estimada no ano de 2017 era de 12.501 habitantes, sendo o 9º município mais populoso da Microrregião do Pajeú.[6]

Município de Santa Cruz da Baixa Verde
"Capital da Rapadura"

"Santa Cruz"

Bandeira de Santa Cruz da Baixa Verde
Brasão de Santa Cruz da Baixa Verde
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 1 de outubro
Fundação 1 de outubro de 1991 (28 anos)
Gentílico santacruzense
Prefeito(a) Dr. Tássio Bezerra (PTB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Santa Cruz da Baixa Verde
Localização de Santa Cruz da Baixa Verde em Pernambuco
Santa Cruz da Baixa Verde está localizado em: Brasil
Santa Cruz da Baixa Verde
Localização de Santa Cruz da Baixa Verde no Brasil
07° 49' 15" S 38° 09' 10" O07° 49' 15" S 38° 09' 10" O
Unidade federativa Pernambuco
Mesorregião Sertão Pernambucano IBGE/2008[1]
Microrregião Pajeú IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Triunfo, Serra Talhada, Manaíra
Distância até a capital 405 km
Características geográficas
Área 114,931 km² [2]
População 12 501 hab. estatísticas IBGE, 2017[3]
Densidade 108,77 hab./km²
Altitude 900 m
Clima Mediterrânico Cw'a
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,612 médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 53 213 mil IBGE/2012[5]
PIB per capita R$ 4 471 27 IBGE/2012[5]

HistóriaEditar

Historiadores mencionam que o Padre Ibiapina, em suas andanças pelo interior do Nordeste, estivera na localidade no final do século XIX, onde pregou missões na antiga “Fazenda Brocotó”, e lá ergueu um cruzeiro o qual tem origem o seu primeiro nome: Santa Cruz.

Com o passar do tempo, por estar situada entre serras, em uma planície "baixa e verde", localizada em cima da “Serra da Baixa Verde”, o lugar passou a denominar-se de “Santa Cruz da Baixa Verde, Baixa Verde era o nome do distrito que depois passou a ser chamado Triunfo, ao qual o então distrito de Santa Cruz pertencia.

Segundo registros do IBGE, a cidade passou por diversas denominações. Relacionaremos aqui, as alterações que a “Capital da Rapadura” sofreu em seu nome até ser legalmente reconhecida como “Santa Cruz da Baixa Verde”.

1º denominação - Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, figura no município de Triunfo o distrito de “Santa Cruz”.

2º denominação - No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o distrito de Santa Cruz permanece em Triunfo, com a denominação de “Baixa Verde”.

3º denominação - Pelo Decreto-lei Estadual n° 952, de 31 de dezembro de 1943, o distrito de Baixa Verde passou a denominar-se “Brocotó”, 2° distrito e sede de vila do município de Triunfo.

4º denominação - A Lei Estadual n° 1.795, de 17 de dezembro de 1953, mudou a denominação de Brocotó para “Santa Cruz da Baixa Verde”.

Em 20 de dezembro de 1963 a Lei Estadual n° 4.973 elevou o distrito à categoria de município e sua sede à de cidade.

Pelo acórdão do Tribunal de Justiça, mandado de segurança n° 56.949, de 31 de julho de 1964, o município de Santa Cruz da Baixa Verde foi extinto, sendo seu território reanexado ao município de Triunfo.

A Lei Estadual n° 10.620, de 1° de outubro de 1991, criou novamente o município, com a mesma denominação, desmembrado de Triunfo. Foi instalado em 1° de janeiro de 1993.

GeografiaEditar

Localiza-se a uma latitude 07º49'14" sul e a uma longitude 38º09'10" oeste, estando a uma altitude de 852 metros. Possui uma área de 115 km². Santa Cruz da Baixa Verde é conhecida como a capital da rapadura. Seu principal produto agrícola é a cana-de-açúcar que é a matéria prima para a fabricação da rapadura.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Estimativa Populacional 2014». Estimativa Populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Agosto de 2014. Consultado em 29 de agosto de 2014 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2012». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2014 
  6. «IBGE Cidades». 2017. Consultado em 27 de fevereiro de 2018 

Ligações externasEditar