Santo Ângelo

município do estado do Rio Grande do Sul, Brasil
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre um município brasileiro. Para outros significados, veja Santo Ângelo (desambiguação).

Santo Ângelo é um município brasileiro localizado no estado do Rio Grande do Sul. Pertence à mesorregião do Noroeste Rio-Grandense e à microrregião de Santo Ângelo. É o maior município da região das Missões, com 76.768 habitantes.[3]

Santo Ângelo
  Município do Brasil  
Vista da Catedral Angelopolitana a partir da Praça Pinheiro Machado, no Centro Histórico de Santo Ângelo
Vista da Catedral Angelopolitana a partir da Praça Pinheiro Machado, no Centro Histórico de Santo Ângelo
Símbolos
Bandeira de Santo Ângelo
Bandeira
Brasão de armas de Santo Ângelo
Brasão de armas
Hino
Gentílico santo-angelense
Localização
Localização de Santo Ângelo no Rio Grande do Sul
Localização de Santo Ângelo no Rio Grande do Sul
Santo Ângelo está localizado em: Brasil
Santo Ângelo
Localização de Santo Ângelo no Brasil
Mapa de Santo Ângelo
Coordenadas 28° 17' 56" S 54° 15' 46" O
País Brasil
Unidade federativa Rio Grande do Sul
Municípios limítrofes Giruá, Catuípe, Entre-Ijuís, Vitória das Missões, Guarani das Missões e Sete de Setembro
Distância até a capital 431 km
História
Fundação 12 de agosto de 1706 (316 anos)
Administração
Distritos
Prefeito(a) Jacques Gonçalves Barbosa[1] (PDT, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [2] 680,498 km²
População total (Prévia Censo IBGE/2022[3]) 76 768 hab.
 • Posição RS: 26º
Densidade 112,8 hab./km²
Clima subtropical úmido (Cfa)
Altitude 286 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 98800-000 até 98849-999
Indicadores
IDH (PNUD/2010[4]) 0,772 alto
PIB (IBGE/2014[5]) R$ 1 878,066 mil
PIB per capita (IBGE/2014[5]) R$ 23 799,94
Sítio www.santoangelo.rs.gov.br (Prefeitura)
www.camarasa.rs.gov.br (Câmara)

A "Capital das Missões", como é chamado, destaca-se como um centro de serviços públicos, por sediar vários órgãos das esferas estadual e federal. Terra com história riquíssima e belezas naturais e arquitetônicas, Santo Ângelo desponta novamente como um dos polos do Noroeste do Rio Grande do Sul, tendo a segunda maior população, ficando atrás apenas de Ijuí.

HistóriaEditar

 
O prédio da antiga estação ferroviária, onde Luís Carlos Prestes planejou a Coluna Prestes, atualmente abriga valiosos materiais históricos.
 
A chegada da ferrovia representou forte impulso para o desenvolvimento do município e da região.

Santo Ângelo faz parte dos chamados Sete Povos das Missões e suas origens remontam ao período espanhol, sendo parte dos povoados criados nos séculos XVII e XVIII por padres jesuítas espanhóis nos atuais territórios do Brasil, Argentina e Paraguai.

A redução de Santo Ângelo Custódio (ou Sant'Angel Custódio) foi fundada em 1706 pelo jesuíta belga Diogo de Haze. Foi a sétima redução do conjunto conhecido como Sete Povos das Missões[6]. Acredita-se que primeiramente a redução foi instalada nas proximidades da forqueta dos rios Ijuí e Ijuizinho. Em 1707, teria sido transferida para o atual centro histórico da cidade.

A redução de Santo Ângelo Custódio foi consagrada ao Anjo Custódio das Missões, o protetor de todos os povos missioneiros, portanto era chamada também de Sant'Angel de la Guardia, como consta em alguns documentos espanhóis da época. Obteve grande desenvolvimento econômico e cultural, beirando os 8 mil habitantes no seu apogeu.

Destruída a partir de 1756 com a chamada Guerra Guaranítica, a região ficou abandonada por quase cem anos. Por volta de 1830 começaram a ser distribuídas sesmarias para paulistas, iniciando-se assim um repovoamento da região. Emancipada de Cruz Alta em 22 de março de 1873, Santo Ângelo possuía um vasto território, ultrapassando os 10 mil km² de área.

No final do século XIX grandes levas de imigrantes chegaram à Santo Ângelo. Alemães, italianos, poloneses, russos, holandeses, letões, entre outros grupos vindos da Europa. Foi ponto de partida da Coluna Prestes, movimento que atravessou o país lutando por melhores condições sociais.

Durante o século XX, especialmente no período entre os anos de 1930 e 1979, a cidade apresentou enorme desenvolvimento econômico e industrial, vindo a possuir mais de 90 mil habitantes. Nos anos 80, diversas emancipações ocorreram, retalhando o território de Santo Ângelo e reduzindo-o a menos de 10% do território original. Além das emancipações uma quebra geral nas indústrias locais provocou uma grande emigração.

No final da década de 1990 a cidade começa um processo de 'ressurreição'. A população que chegou a 90.000 habitantes voltou a aumentar, devido a reabertura de indústrias e à atração de novos investimentos.

GeografiaEditar

Santo Ângelo situa-se na encosta ocidental do Planalto Médio Rio-Grandense, na Mesorregião do Noroeste Rio-Grandense, zona fisiográfica das Missões. Está localizada na bacia do rio Ijuí e, na interseção das coordenadas, 28°17'56" de latitude Sul e 54°15’46” de longitude Oeste, do meridiano de Greenwich. Está distante 459 km da capital gaúcha, Porto Alegre.

Limita-se ao Norte, com Giruá; ao Sul, com Entre-Ijuís e Vitória das Missões; a Leste e Nordeste, Catuípe; a Oeste, com Guarani das Missões; e a Noroeste, com Sete de Setembro.

Os principais cursos d'água que passam pela zona urbana os seguintes: arroio Itaquarinchim, arroio Santa Bárbara e arroio São João. Contornam Santo Ângelo os rios Ijuí e Comandaí, estes últimos tem maior vazão e volume de água.[7] Outros cursos d'água menores, localizados exclusivamente na zona rural, são os seguintes: arroio Barbosa, arroio Buriti, arroio do Meio, arroio Pessegueiro, arroio Santa Tereza, arroio São José, lajeado Atafona, lajeado Barreiro, lajeado do Cerne, lajeado Grande, lajeado Micuim, lajeado das Pombas, lajeado da Potranca, lajeado Shultz e lajeado das Taipas.

ClimaEditar

Gráfico climático para Santo Ângelo
JFMAMJJASOND
 
 
150
 
32
19
 
 
138
 
31
19
 
 
136
 
29
17
 
 
166
 
25
14
 
 
157
 
22
11
 
 
163
 
20
10
 
 
138
 
21
9
 
 
135
 
23
11
 
 
160
 
25
12
 
 
185
 
27
15
 
 
143
 
29
16
 
 
147
 
30
17
Temperaturas em °CPrecipitações em mm

Fonte: Climate-Data.org

DemografiaEditar

Crescimento populacional
Censo Pop.
189015 377
190020 92536,1%
192046 356121,5%
194068 82948,5%
195089 60130,2%
196076 255−14,9%
197080 7545,9%
198093 66716,0%
199176 592−18,2%
200076 7450,2%
201076 304−0,6%
Est. 201779 101[8]3,7%
Censos demográficos do
IBGE (1872–2010).[9][10]

O município de Santo Ângelo é o segundo mais populoso do Noroeste Rio-Grandense e o 27º mais populoso do Rio Grande do Sul. Segundo o IBGE, em julho de 2006, a população estimada de Santo Ângelo era de 80.117 habitantes. Em 2007, porém, a estimativa da população era de 73.800 habitantes. Em 2010, voltou a registrar aumento, com 76.304 habitantes, conforme dados do censo do IBGE.

O censo realizado em 2000 apontou uma população de 76.745 habitantes, sendo 64.900 residentes na zona urbana e 11.845 na zona rural. Naquele ano, 39.718 habitantes eram mulheres e 37.027 eram homens.

AdministraçãoEditar

 
Centro Administrativo José Alcebíades de Oliveira, sede da Prefeitura Municipal de Santo Ângelo.

A administração municipal é feita pelo prefeito com a ajuda dos secretários municipais. Para facilitar a comunicação do poder público com a população, existem os representantes dos núcleos comunitários da cidade e os sub-prefeitos do interior.

BairrosEditar

A cidade de Santo Ângelo possui cerca de 80 bairros. Os principais, com exceção do Centro, são os Bairros Pippi e Dytz, que juntamente com os bairros adjacentes, possui a maior aglomeração populacional da cidade.

DistritosEditar

O município está dividido em 14 distritos, além da sede. Os distritos são os seguintes: Buriti, Comandaí, Colônia Municipal, Rincão dos Mendes, Restinga Seca, Lajeado Cerne, Atafona, Ressaca da Buriti, Cristo Rei, Sossego, Rincão dos Roratos, União, Lajeado Micuim e Rincão dos Meotti.

SaúdeEditar

 
Vista externa do Hospital de Caridade de Santo Ângelo.

O principal hospital de Santo Ângelo é o Hospital de Caridade de Santo Ângelo (HSA), com 170 leitos, que atende a demanda de 24 municípios da região.

O município conta ainda com o Hospital Regional Unimed Missões, uma unidade de saúde do Exército Brasileiro, o Posto de Guarnição de Santo Ângelo, e postos de saúde, entre os quais destaca-se o Pronto Atendimento Dr. Ernesto Nascimento, mais conhecido como "Postão da 22 de Março".

A UPA foi aberta em setembro de 2018, concretizando um compromisso assumido pela atual administração. Localizada na Rua Dr. Antão Assis Brasil, 480, em anexo ao Centro Social Urbano do Bairro Pippi, a UPA atendeu, somente no mês de novembro, 3.476 atendimentos. [11]

Transportes e comunicaçõesEditar

 
Aeronave ATR 72 da Azul Linhas Aéreas que opera a ligação de Santo Ângelo e Porto Alegre diariamente.

O Aeroporto de Santo Ângelo-Sepé Tiaraju, o principal da região, disponibiliza voos para Porto Alegre através da Azul Linhas Aéreas Brasileiras e no mês de Julho/2022 obteve autorização da ANAC para operação com aeronaves Boeing 737.[12]

Filhos notóriosEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. Prefeito e vereadores de Santo Ângelo tomam posse; veja lista de eleitos em g1.globo.com
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. a b «Censo Demográfico IBGE 2022» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 25 de dezembro de 2022. Consultado em 31 de dezembro de 2022 
  4. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 2 de agosto de 2013. Cópia arquivada (PDF) em 8 de julho de 2014 
  5. a b «IBGE Brasil em Sintese PIB 2014 a Preços Correntes». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 29 de maio de 2017 
  6. Redução de Santo Ângelo Custódio, acesso em 22 de outubro de 2017.
  7. «A água doce de Santo Ângelo». Jornal O Mensageiro. 19 de dezembro de 2018. Consultado em 17 de janeiro de 2019 
  8. «População residente estimada - 2017». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 17 de março de 2018 
  9. «Evolução da população, segundo os municípios - 1872/2010» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 17 de março de 2018 
  10. «Synopse do recenseamento de 31 de dezembro de 1890». Rio de Janeiro: Officina da Estatística. Consultado em 17 de março de 2018 
  11. «UPA passará a atender 24 horas». UPA passará a atender 24 horas. Consultado em 7 de julho de 2022 
  12. «ANAC inclui o Boeing 737-800 nas aeronaves que poderão operar no Aeroporto Regional Sepé Tiaraju - ACISA». 30 de junho de 2022. Consultado em 7 de julho de 2022 
  Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.