Senhores de Mentzingen

Os Barões de Mentzingen compõem uma casa baronial da Alemanha sediada em Menzingen, na cidade de Kraichtal, que fica na região administrativa de Karlsruhe, no estado de Baden-Württemberg.[1][2]

Casa Baronial de Mentzingen
Freiherrliche Häuser
Brasão dos Senhores de Mentzingen. A coroa neste brasão ainda está como Senhorial e não como Baronial(Freiherr).
Estado Flag of Germany.svg Alemanha
Flag of Brazil.svg Brasil
Título Senhores de Mentzingen

Cavaleiros de Mentzingen (Ritter) Barões de Mentzingen (Freiherr)

Origem
Fundador Raban von Wimpfen
Fundação Nobreza ancestral: 1190 (831 anos)

Nobreza familiar: 1253 (768 anos)

Etnia Caucasianos
Atual soberano
Dominicus Freiherr von und zu Mentzingen
Linhagem secundária
Não há.
Catolicismo

HistóriaEditar

Raban von Wimpfen(ou Wimpinia), Cavaleiro nascido no século XII, dono de vários feudos, é o ancestral mais antigo conhecido da família em linha reta masculina, sendo ele ancestral em linha reta masculina também das famílias nobres de Helmstatt e Göler von Ravensburg. A origem da família remonta ao século XIII, época da primeira referência documental de seu nome, sendo ela de Raban von Mentzingen, ancestral comum de toda a família.[1] Algumas fontes[3][4] sugerem que Raban von Wimpfen era descendente em linha reta masculina de um Cavaleiro nobre que viveu no século X, por volta do ano 930. Instalados há séculos na pequena cidade homônima, Menzingen, tiveram como sede o castelo Wasserschloss Menzingen, construído e inaugurado por Peter von Mentzingen em 1539. Em 2 de abril de 1945, o castelo foi bombardeado pelos Aliados da Segunda Guerra Mundial e permanece em ruínas até a atualidade. Desde então, a chefia da casa baronal encontra-se instalada numa propriedade próxima, no castelo Schwanenburg.[5][6] Os Senhores de Mentzingen, no decorrer de oito séculos, ocuparam cargos políticos, ministérios e participaram na fundação de associações de notável importância.[2] Em 1919, com a implantação da República de Weimar, a nobreza alemã deixou de exercer funções políticas tornando-se meramente figurativa, entretanto, seus membros mantiveram suas propriedades seculares e a ostentação dos títulos - admitidos constitucionalmente em forma de sobrenome -,[7] bem como a manutenção de livros de registro de famílias nobres.

Através dos casamentos, foi possível realizar aliança com diversas famílias nobres germânicas, muitas delas descendentes da Alta Nobreza e de figuras históricas. Os Mentzingen foram um dos fundadores de uma Sociedade de Torneio, a "Gesellschaft mit dem Esel" ou "Sociedade com o Burro" onde participavam Nobres Cavaleiros de Hesse e o do Sudoeste Alemão que mais tarde foi erguida no Cantão dos Cavaleiros de Kraichgau. Membros da família foram Cônegos (padres colegiados) em Würzburg, Speyer, Worms e Mainz, quando a família ainda era Católica. Depois se converteram ao Luteranismo, porém no século XIX retornaram ao Catolicismo. Membros serviram em vários tribunais evangélicos e formaram importantes escritórios. Através dos casamentos e aquisições ainda foi possível obter bens e senhorios (feudos), como Gondelscheim, Bonarthausen, Bodelshofen(1680-1740), Castelo Sulzburg(Lautertal), Gut Renkhausen(Westefália) e Lübbecke(Westefália), Hugstetten, Castelo Staufen  e Castelo de Burg. Porém alguns desses se perderam devido aos casamentos das filhas onde esses feudos foram oferecidos como dote e devido a crises financeiras também. Inclusive, Gondelscheim chegou a ser sede da família, porém, depois perder este senhorio, Menzingen voltou a ser a sede da família. O Castelo Hugstetten, Castelo de Burg e Castelo Staufen continuam sob a posse da família. Outros membros atuais serviram como diplomatas e membros do parlamento de Baden, como o caso de Peter von Mentzingen, que foi membro do parlamento estadual de Baden de 1905 a 1918 quando ainda era o Grão-Ducado de Baden.

Atualmente, a família possui duas linhas ou ramos oficiais: a linha ou ramo alemão/europeu, que vem do Hermann Karl Peter Freiherr von und zu Mentzingen(1817-1890); e a linha ou ramo brasileiro vem do seu irmão Wilhelm Ludwig Raban Freiherr von und zu Mentzingen(1827-1902), que emigrou para o Brasil. Os dois ramos herdaram e repassaram o título de Freiherr(Barão) aos seus descendentes em linha direta masculina, onde o ramo primogênito, que é o ramo alemão, detém, além dos títulos, as propriedades, as terras da família e a chefia, que são exclusivas ao primogênito, como regra sucessória da nobreza alemã.

NobrezaEditar

  •  
    A coroa de um Freiherr.
    Senhores em Kraichgau desde 1190 (Ritter) – a partir do Senhor Raven von Wimpinia ancestral nobre comum dos senhores de Helmstatt, Göler von Ravensburg e Mentzingen mencionado em documentos no ano de 1190 quando se constatou a nobreza a partir deste Senhor e a nobreza oficialmente contada a partir do ano de 1190. Ele era um Senhor dono de vários feudos na região de Baden-Württenberg.
  • Raban(Ravanus) von Mentzingen. Primeiro ancestral nobre progenitor dos Senhores de Mentzingen conhecido. Mencionado em 1253, quando se começou a contar a nobreza da família. Isso se mostrou atestado em 1359, quando os Mentzingen receberam oficialmente o lugar de Menzingen como seu feudo através de Raban von Mentzingen. Aliás, o sobrenome Mentzingen deriva do lugar Menzingen, tendo como diferença a inclusão do "t" para diferenciar o nome da família com o nome do feudo. Até então eram Senhores e Cavaleiros de torneio e honra, agraciados após um treino, conquista e honra; e funciona como pré-requisito a obtenção do título nobre de cavaleiro, de fato - e foi o que aconteceu no século XVI - quando tornaram-se Cavaleiros Imperiais tendo grande influência, além de permanecerem também ainda Senhores.
  • Permaneceram Senhores/Cavaleiros (Ritter)/Cavaleiros Imperiais (Reichritter) até Benjamin von Mentzingen(1648-1723) quando este se elevou para “Reichfreiherr” ou Barão Imperial.
  • Em 1806 quando o Grão-Ducado de Baden se tornou independente – e mediante ao fim do S.I.R. Germânico - ocorreu o imediatismo e a família Mentzingen ficou Baronial (Freiherr), sendo os membros reconhecidos como Barões(Freiherr) pelo Grão-Duque de Baden, ou seja, reconheceu a nobreza da família que já era nobre antes da formação do Grão-Ducado de Baden.[3]
  • Em 1911, o Grão-Duque de Baden confirmou o reconhecimento do Baronato(Freiherr) dos Mentzingen, reconhecimento esse desde a formação do Grão-Ducado de Baden.

A família, por sua origem antiga, é classificada como família nobre "Uradel", ou seja, família nobre antiga, que tenha registros de nobreza a partir do ano 1400, ou antes, e a família Mentzingen cumpre esse requisito. Segundo a classificação geral da nobreza, o título de Barão, na Alemanha denominado como "Freiherr", está acima de Baronete e abaixo de Visconde.

Membros notáveisEditar

Membros da família que se destacaram:[8][9][10]

Ramo BrasileiroEditar

Por volta de 1850 o Barão Wilhelm Ludwig Raban von Mentzingen mudou-se para o Brasil constituindo casamento com a brasileira Antonia Maria dos Santos e originando o ramo brasileiro da família de Mentzingen. A maior parte de seus descendentes ainda vive no país nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Paraná e Santa Catarina, especialmente nas cidades do Rio de Janeiro, Maricá, Miguel Pereira e Resende.[13][14] Os membros do ramo brasileiro continuaram a ser inscritos nas principais obras de referência da nobreza alemã, como o Neues allgemeines deutsches Adels-Lexicon, Genealogisches Handbuch des Adels e Gothaisches Genealogisches Handbuch, e, ainda hoje, possuem sua legitimidade reconhecida pela chefia da casa baronal na Alemanha.[15][16][14] O título de "Freiherr" (Barão) é hereditário, sendo admitido a todos os descendentes de linhagem varonil ininterrupta.[13] Tradicionalmente, desde a primeira geração nascida no Brasil, os integrantes brasileiros da família utilizam a preposição "de" precedendo o sobrenome em substituição à equivalente em alemão "von".

Ligações familiares notáveisEditar

  • Mathild von Mentzingen (1818-1894), por exemplo, casou-se com Heinrich Gustav Ludwig Freiherr von Freystedt, descendente ilegítimo, porém reconhecido, do primeiro Grão-Duque de Baden, Carlos Frederico.[17]
  • Em 2014 a Baronesa Bernadette de Mentzingen, do ramo alemão da família, casou-se com o Conde Melchior Schönborn-Buchheim, sendo este filho de Isabel de Orléans e, por conseguinte, descendente da Família Imperial brasileira, através do Ramo de Petrópolis.[18][14]
  • Os atuais membros da família descendem de várias famílias da Alta Nobreza antiga, onde algumas dessas famílias são Famíias Reais, sendo em destaque a Irmela von Teck, do antigo Ducado de Teck.[19] (Não confundir com a atual Casa de Teck, que embora tenham o mesmo tronco, origem e seja o mesmo título, são famílias distintas, visto que a primeiro Ducado de Teck deixou de existir no século XV e depois restaurado no século XIX, mais precisamente em 1863, pelo Reino Unido, pela Casa de Windsor, sendo esta a Casa Real governante do Reino Unido e de origem alemã. Após a restauração, a Casa de Teck foi elevada à Casa Principesca. A atual Casa de Teck foi extinta em 1917 quando o Reino Unido proibiu uso de títulos germânicos em terras britânicas).
  • Os autuais membros da família também são primos distantes da Rainha Vitória do Reino Unido, através da mãe da Monarca, Princesa Maria Sachsen-Coburg-Saalfeld, onde tanto os Mentzingen atuais quanto a referida Princesa descendem do Freiherr(Barão) Georg von Khevenhüller III(1534-1587), onde os Mentzingen vem do casamento do referido Barão com Ana Thurzó de Bethlenfalva e a Princesa descende do segundo casamento do Barão com Sibylla von Weitmoser.[20][21][22] Os Khevenhüller foram, posteriormente, elevados a Condes, e atualmente, a Príncipes.[23]
  • Os atuais Mentzingen também possuem parentesco a Princesa Diana de Gales, onde os atuais membros da família descendem de uma família nobre Holandesa, mais precisamente através do casal Unico Rippeda(1503-1566) e Judith van Twickelo(1515-1554). O parentesco se dá através do pai da Princesa, o Conde Edward John Spencer. Tanto ele, quanto os Mentzingen são descendentes do referido casal.[20][3][19]

GenealogiaEditar

Esta é uma lista dinâmica e pode ser impossível torná-la completa de acordo com certos critérios. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-a com informações baseadas em fontes confiáveis.

Genealogia da família:[14]

  • Hermann Karl Peter Freiherr von und zu Mentzingenn(1817-1890) - Linha alemã/Hugstetten
  • Maria Heinrich Friedrich Freiherr von und zu Mentzingen(1856-1922)
  • 1.1 Antonia Martha Maria Josepha Freiin von und zu Mentzingen(1899-1991)
  • 1.2 Egbert Wilhelm Maria Joseph Freiherr von und zu Mentzingen(1900-1958)
  • 1.3. Rudolph Peter Maria Joseph Freiherr von und zu Mentzingen(1902-1941)
  • Wilhelm Ludwig Raban Freiherr von und zu Mentzingen(1827-1902) - Linha brasileira
  • 1. Guilherme Freiherr von und zu Mentzingen(1859-1922)
  • 1.1 Alice Freiin von und zu Mentzingen(1885-?)
  • 1.2 João Baptista Freiherr von und zu Mentzingen(1904-1927)
  • 1.3 José Freiherr von und zu Mentzingen(1907-1978)
  • 1.3.1 Dárcio Freiherr von und zu Mentzingen(1943-1972)
  • 1.4 Maria Delfina Freiin von und zu Mentzingen(1910-2011)
  • 1.5 António Freiherr von und zu Mentzingen(1913-?)
  • 1.6 Margarida Freiin von und zu Mentzingen(1919-?)
  • 1.7 Branca Freiin von und zu Mentzingen(1921-2011)
  • 2. Alfredo Freiherr von und zu Mentzingen(1861-1920)
  • 2.1 Ernesto Freiherr von und zu Mentzingen(1881-1930)
  • 2.1.1 Flora Freiin von und zu Mentzingen(1917-1996)
  • 2.1.2 Alina Freiin von und zu Mentzingen(1918-2007)
  • 2.1.3 Nestor Freiherr von und zu Mentzingen(1923-1962)
  • 2.1.4 Orlando Freiherr von und zu Mentzingen(1929-2011)
  • 2.1.4.1 José Guilherme Freiherr von und zu Mentzingen(1958-2017)
  • 2.1.5 Maria Olivia Freiin von und zu Mentzingen(1932-2014)
  • 2.2 Políbio Freiherr von und zu Mentzingen(1902-1981)
  • 2.3 Olintho Freiherr von und zu Mentzingen(1903-1940)
  • 2.3.1 Dinoly Freiin von und zu Mentzingen(1935-2019)
  • 2.4 Godofredo Freiherr von und zu Mentzingen(1904-1955)
  • 2.4.1 Lacy Freiherr von und zu Mentzingen(1929-2018)
  • 2.4.1.1 Alexandre Freiherr von und zu Mentzingen(1953-2013)
  • 2.4.2 Amir Freiherr von und zu Mentzingen(1931-1978)
  • 2.4.2.1 Ricardo Freiherr von und zu Mentzingen(1957-2010)
  • 2.4.2.2 Ronaldo Freiherr von und zu Mentzingen(1958) casado com Rosangela França de Oliveira(1960)
  • 2.4.2.2.1 Rafael Freiherr von und zu Mentzingen(1992)
  • 2.4.2.2.2 Camila Freiin von und zu Mentzingen(2002)
  • 2.4.2.3 Roberto Freiherr von und zu Mentzingen(1960-1999)
  • 2.4.3 Noir Freiherr von und zu Mentzingen(1934-2019)
  • 2.4.4 Edir Freiherr von und zu Mentzingen(1935-?)
  • 2.5 Joaquim Freiherr von und zu Mentzingen(1905-1947)
  • 2.5.1 Blandina Freinn von und zu Mentzingen(1935-1996) 2
  • .6 Maria Constança Freinn von und zu Mentzingen(1908-1993)
  • 2.7 Maria da Conceição Freiin voon ud zu Mentzingen(1909-1981)
  • 3. Adolpho Freiherr von und zu Mentzingen(1875-1913)
  • 3.1 Elvira Freiin von und zu Mentzingen(1900-1975)
  • 3.2 José Orlando Freiherr von und zu Mentzingen(1903-1960)
  • 3.2.1 Hebe Freiin von und zu Mentzingen(1933-2010)
  • 3.2.2 Selbi Freiherr von und zu Mentzingen(1934-1996)
  • 3.2.3 Selmi Freiherr von und zu Mentzingen(1940-2003)
  • 3.3 Carmélia Freiin von und zu Mentzingen(1907-?)
  • 3.4 Adolpho Freiherr von und zu Mentzingen(1908-1975)
  • 3.4.1 Maria Eni Freiin von und zu Mentzingen(1931-1998)
  • 3.4.2 Elmo Freiherr von und zu Mentzingen(1940-1996)
  • 3.5 Isabel Freiin von und zu Mentzingen(1909-1989)
  • 3.6 Marcolina Freiin von und zu Mentzingen(?-?)

Linhas de descendênciaEditar

Os atuais membros da família, em linha direta masculina, descendem dos nomes citados abaixo:[14]

Linha alemã ou Hugstetten
Hermann Karl Peter Freiherr von und zu Mentzingen(1817-1890)
Foto Nome Casamento Notas
Peter Karl Hermann Anton Maria Freiherr von und zu Mentzingen(1854-1939) Casado em primeiras núpcias com a Condessa Auguste von Quadt-Wykradt-Isny, porém sem filhos. Casou em segundas núpcias com a Baronesa Maria Riederer von Paar zu Schönau, com dois filhos. Foi membro do Parlamento do Grão-Ducado de Baden. Teve descendência, mas estes morreram sem descendência em linha reta masculina. Com isso, a chefia da família foi passada ao irmão Friedrich.
Maria Heinrich Friedrich Freiherr von und zu Mentzingen(1856-1922) Casado em primeiras núpcias com a Condessa Regina de Liederkerke. Com descendência. Foi diplomata alemão. A chefia da família vem da descendência dele.
Linhas brasileira
Wilhelm Ludwig Raban Freiherr von und zu Mentzingen(1827-1902)
Guilherme de Mentzingen(1859-1922) - Freiherr von und zu Mentzingen Casou em primeiras núpcias com Maria José Fernandes Pereira e em segundas núpcias com Cecília Guimarães da Silva Costa Com descendência.
Alfredo de Mentzingen(1861-1920) - Freiherr von und zu Mentzingen Casou em primeiras núpcias com Olivia Novaes e em segundas núpcias com Blandina Correa de Mattos Com descendência.
Adolpho de Mentzingen(1873-1913) - Freiherr von und zu Mentzingen Casou com Elvira vieria Com descendência.

Referências

  1. a b Genealogisches Handbuch des Adels, 1989, pg.352
  2. a b Armgart, Martin. (2007). Archiv der Freiherren von Mentzingen, Schlossarchiv Menzingen : Urkundenregesten 1351-1805. Stuttgart: W. Kohlhammer. OCLC 133047597 
  3. a b c «Becke-Klüchtzner, Edmund von der: Stamm-Tafeln des Adels des Großherzogthums Baden: ein neu bearbeitetes Adelsbuch (Baden-Baden, 1886)». digi.ub.uni-heidelberg.de. p. 279-280. Consultado em 20 de fevereiro de 2021 
  4. «Bad Rappenau - Altgemeinde~Teilort - Detailseite - LEO-BW». www.leo-bw.de. Consultado em 18 de junho de 2021 
  5. Wasserschloss Mentzingen: Ruine Seit April 1945. Disponível em: http://www.burgerbe.de/2014/11/29/wasserschloss-menzingen-ruine-seit-april-1945-20425/ Acesso em: 29/11/2016
  6. Wasserschlossruine, Menzingen Disponível em: http://www.kraichtal.de/index.php?id=156 Acesso em: 29/11/2016
  7. WÜNSCH, Silke. Nobreza alemã perdeu privilégios, mas mantém títulos e prestígio. 2011. Disponível em: https://www.dw.com/pt-br/nobreza-alem%C3%A3-perdeu-privil%C3%A9gios-mas-mant%C3%A9m-t%C3%ADtulos-e-prest%C3%ADgio/a-15350498
  8. Kraus, Dagmar.; Staatsarchiv Freiburg. (1999). Archiv der Freiherren von Mentzingen, Schlossarchiv Hugstetten : Urkundenregesten 1357-1827. Stuttgart: Kohlhammer. OCLC 45109254
  9. Volker Press: Men(t)zingen, von. In: Neue Deutsche Biographie (NDB). Band 17, Duncker & Humblot, Berlin 1994, ISBN 3-428-00198-2, S. 110 (Digitalisat). (Familienartikel)
  10. Kurt Andermann: Zwischen Königshof und Bauerndorf. 750 Jahre Familiengeschichte von Mentzingen. In: Kraichgau. Beiträge zur Landschafts- und Heimatforschung, Folge 18/2003, S. 137–147, Hrsg. vom Heimatverein Kraichgau, Eppingen 2003, ISBN 3-921214-28-9
  11. «Der gewundene Lebensweg eines alten Kriegers - STIMME.de». www.stimme.de (em alemão). Consultado em 15 de janeiro de 2021 
  12. Cast, Fr (1845). Historisches und genealogisches Adelsbuch des Grossherzogthums Baden: nach officiellen, von den Behörden erhaltenen, und andern authentischen Quellen; mit dem in Stahl gestochenen Portrait "Sr. Königl. Hoheit des Grossherzog's von Baden." (em alemão). [S.l.]: J.F. Cast 
  13. a b DEISTER, Sebastião. Barão Wilhelm Ludwig Raban Von Mentzingen - Estudo Biográfico nº 25. Disponível em: http://jornalregional.rio/conteudo.php?id=531 Arquivado em 13 de setembro de 2016, no Wayback Machine. Acesso em 01/09/2016
  14. a b c d e Gothaisches Genealogisches Handbuch, Freiherrliche Häuser, volume 11, 2020, pp. 316-341.
  15. Allgemeines Deutsches Adels-Lexico, 1997. p. 239
  16. Genealogisches Handbuch des Adels, volume 95, 1975, pp. 364-376.
  17. «Grand Duchy of Baden - House of Zahringen». almanachdegotha.org. Consultado em 22 de maio de 2021 
  18. Guyard, François (24 de maio de 2014). «Mariage : Melchior von Schönborn-Buchheim épouse Bernadette von und zu Mentzingen». Gothanjou (em francês). Consultado em 22 de maio de 2021 
  19. a b Hattstein, Damian : Hartard von (1740). Die Hoheit des Teutschen Reichs-Adels wodurch derselbe zu Chur- und Furstlichen Dignitäten erhoben wird ... Durch ... Damian Hartard von und zu Hattstein .. (em alemão). [S.l.]: druckts Joseph Anton Köß 
  20. a b «'Geschlechts Beschreibung derer Familien von Schilling : Mit Kupfern und Stammtafeln verwandter Familien' - Viewer | MDZ». www.digitale-sammlungen.de. Consultado em 22 de maio de 2021 
  21. «Becke-Klüchtzner, Edmund von der: Stamm-Tafeln des Adels des Großherzogthums Baden: ein neu bearbeitetes Adelsbuch (Baden-Baden, 1886)». digi.ub.uni-heidelberg.de. Consultado em 22 de maio de 2021 
  22. «I940613: Susanna Maria v.Welz». ww-person.com. Consultado em 22 de maio de 2021 
  23. «House of Khevenhuller». www.almanachdegotha.org. Consultado em 22 de maio de 2021 

BibliografiaEditar

  • Neues allgemeines deutsches Adels-Léxico [1]. Ernst Heinrich Kneschke: Vol. I - IX (1859-1870) (em alemão)
  • Heinz Gollwitzer, Morrer Standesherren. Die politische und gesellschaftliche Stellung der Mediatisierten 1815-1918, Stuttgart 1957 (Göttingen 21964). (lida com o social e o político classificação do ex-soberano nobres do Santo Império Romano, que foram mediatized de 1803 a 1815). (em alemão)
  • Johannes Rogalla von Bieberstein: Adelsherrschaft und Adelskultur na Alemanha. Limburgo um.d.Lahn.: C. A. Starcke 1998 (em alemão)
  • Jr, William D. Godsey (18 de novembro de 2004). Nobles and Nation in Central Europe: Free Imperial Knights in the Age of Revolution, 1750–1850(em inglês). [S.l.]: Cambridge University Press. (em alemão)
  • Stammtafeln des Adels des Großherzogthums Baden. Ein nen beabeitetes Adelsbuch von E. von der Becke = Rlüchtzner. Baden-Baden - 1886, p. 279-281. Disponível em: https://digi.ub.uni-heidelberg.de/diglit/beckekluechtzner1886/0280>. Acesso em 21/11/2020. (em alemão)
  • Grossherzoglich Badisches Regierungsblatt. Vierundfünfzigster Jahrgang. Nr 1. Bis LIII. Karlsruhe. 1856. P. 280. (em alemão)
  • Neues allgemeines Deustsches Adels-Lexicon im Vereine mit meheren Historikern. Herausgegeben von Prof. Dr. Ernst Henrich Kneschke. Sechster band. Lepzig. 1865. P. 238 e 239. (em alemão)
  • Gothaisches Genealogisches Taschenbuch der Freiherrlichen Häuser – 1918, 533 e 534; 1920, 536; 1922, 544; 1924, 478; 1926, 458; 1928, 408; 1932, 389. (em alemão)
  • Die Hoheit desTeutschen Reichs-Adels Wordurch Derselbe zu Chur- und Füstlichen Dignitaten erhohen wird. 1740. P. 217-230. (em alemão)
  • Historisches und genealogisches Adelsbuch des Grossherzogthums Baden. Band 1.  Fr. Cast. Sttugart. 1845.  P. 134-135. (em alemão)
  • Maurhoff, Steffan von. Der gewundene Lebensweg eines alten Kriegers. Siegfried Joneleit aus Bad Rappenau durchforstete Aufzeichnungen eines Kraichgauer Adeligen aus dem 19. Jahrhundert. Stimme.de. 2005. Disponível em: <https://www.stimme.de/kraichgau/nachrichten/Der-gewundene-Lebensweg-eines-alten-Kriegers;art1943,594212>. Acesso em 22/11/2020. (em alemão)
  • Süddeutscher Adelsheros, oder Geschichte und Genealogie, Band 1. Fr. Cast. 1845. P. 134-135. (em alemão)

Ligações externasEditar