Serra de São Bento

município brasileiro do estado do Rio Grande do Norte

Serra de São Bento, município no estado do Rio Grande do Norte (Brasil). De acordo com o censo realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no ano 2010, sua população é de 5 746 habitantes.

Serra de São Bento
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Serra de São Bento
Bandeira
Brasão de armas de Serra de São Bento
Brasão de armas
Hino
Gentílico serrabentense ou são-bentense
Localização
Localização de Serra de São Bento no Rio Grande do Norte
Localização de Serra de São Bento no Rio Grande do Norte
Mapa de Serra de São Bento
Coordenadas 6° 25' 01" S 35° 42' 14" O
País Brasil
Unidade federativa Rio Grande do Norte
Região intermediária[1] Natal
Região imediata[1] Santo Antônio-Passa e Fica-Nova Cruz
Municípios limítrofes São José do Campestre, Monte das Gameleiras, Lagoa d'Anta, Passa-e-Fica e Araruna (PB)
Distância até a capital 117 km
Administração
Prefeito(a) Wanessa Gomes de Morais (MDB, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [2] 96,628 km²
População total (estimativa IBGE/2020[2]) 5 751 hab.
Densidade 59,5 hab./km²
Clima Semiárido (BSh)
Altitude 401 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[3]) 0,582 baixo
PIB (IBGE/2018[4]) R$ 44 729,24 mil
PIB per capita (IBGE/2018[4]) R$ 7 746,66

GeografiaEditar

Segundo a divisão territorial do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) vigente desde 2017, Serra de São Bento pertence à Região Geográfica Intermediária de Natal e à Região Geográfica Imediata de Santo Antônio-Passa e Fica-Nova Cruz.[1] Até então, na divisão em mesorregiões e microrregiões que vigorava desde 1989, o município fazia parte da microrregião do Agreste Potiguar, uma das três microrregiões da mesorregião homônima.[5]

Sua área territorial é de 96,628 km²[2] (0,183% da superfície estadual), dos quais 0,639 km² envolvem a área urbana.[6] É limitado a norte por São José do Campestre; a sul por Araruna, na Paraíba; a leste Passa-e-Fica e Lagoa d'Anta e a oeste Monte das Gameleiras.[7] Está distante 117 km da capital estadual, Natal,[8] e 2 373 km da capital federal, Brasília.[9]

O relevo serra-bentense está inserido no Planalto da Borborema, com altitudes entre 400 e 800 metros, formado em parte por rochas metamórficas do embasamento cristalino, originárias do período Pré-Cambriano médio e inferior, com idade entre 1,1 bilhão e 2,5 bilhões de anos. Os solos do município são altamente férteis e bastante drenados, porém pedregosos, pouco profundos e muito susceptíveis à erosão, apresentando textura mista de areia com argila, caracterizando os litossolos ou solos litólicos eutróficos, havendo também pequenas áreas de planossolo a leste.[10] Por serem pouco desenvolvidos, são cobertos por uma vegetação rala, de pequeno porte, a caatinga hipoxerófila, com a presença de arbustos e espinhos.[7]

Na hidrografia, o território municipal está inserido nas bacias hidrográficas dos rios Jacu (50,76%) e Curimataú (49,24%).[7] É cortado pelo rio Calabouço, que separa o Rio Grande do Norte da Paraíba em boa parte do seu curso[11] e possui regime intermitente, isto é, flui somente na estação das chuvas.[12] O clima é semiárido, com chuvas concentradas no período de março a julho.[7] Por se situar na região da Borborema potiguar, pode registrar temperaturas amenas na época mais fria do ano,[13] apesar de sua localização em região equatorial.

Segundo dados da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), de 1962 até 2014 a maior chuva em 24 horas registrada em Serra de São Bento alcançou 147 mm em 28 de março de 1981. Outros acumulados iguais ou superiores a 100 mm foram: 124,5 mm em 7 de julho de 1974, 118,9 mm em 25 de março de 2011, 116 mm em 21 de março de 1981 e 101,6 mm em 30 de junho de 2011. O recorde de chuva em um mês é de 584,4 mm em março de 1981.[14][15]

Referências

  1. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  2. a b c IBGE. «Brasil / Rio Grande do Norte / Serra de São Bento». Consultado em 10 de julho de 2021 
  3. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano do Brasil. Consultado em 4 de setembro de 2013 
  4. a b IBGE (2018). «Produto Interno Bruto dos Municípios». Consultado em 10 de julho de 2021. Cópia arquivada em 10 de julho de 2021 
  5. IBGE (1990). «Divisão regional do Brasil em mesorregiões e microrregiões geográficas» (PDF). Biblioteca IBGE. 1: 44–45. Consultado em 10 de julho de 2021. Cópia arquivada (PDF) em 25 de setembro de 2017 
  6. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). «Áreas Urbanas no Brasil em 2015». Consultado em 10 de julho de 2021 
  7. a b c d Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (IDEMA-RN) (2008). «Serra de São Bento» (PDF). Consultado em 10 de julho de 2021 
  8. «Distância de Serra de São Bento a Natal». Consultado em 10 de julho de 2021 
  9. «Distância de Serra de São Bento a Brasília». Consultado em 10 de julho de 2021 
  10. EMBRAPA (1971). «Mapa Exploratório-Reconhecimento de solos do município de Serra de São Bento, RN» (PDF). Consultado em 10 de julho de 2021. Cópia arquivada (PDF) em 10 de julho de 2021 
  11. SILVA, 2011, p. 47
  12. SILVA, 2011, p. 57
  13. «Um ar holandês na Borborema potiguar». Tribuna do Norte. 25 de março de 2011. Consultado em 10 de julho de 2021. Cópia arquivada em 27 de junho de 2012 
  14. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN). «Código da Estação: 00635007». Agência Nacional de Águas (ANA). Consultado em 10 de julho de 2021 
  15. Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN). «Monitoramento pluviométrico». Consultado em 10 de julho de 2021 

BibliografiaEditar

SILVA, Rafael Fernandes da. Diagnóstico socioambiental da bacia hidrográfica do Rio Calabouço-PB/RN. 106 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2011.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Norte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.