Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2013). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Seymour Papert
Logo
Nascimento 29 de fevereiro de 1928
Pretória
Morte 31 de julho de 2016 (88 anos)[1]
Blue Hill, Maine
Residência Estados Unidos
Nacionalidade Estadunidense
Cidadania África do Sul, Estados Unidos
Cônjuge Sherry Turkle
Alma mater Universidade de Cambridge, Universidade de Genebra
Ocupação matemático, cientista da computação, educador, professor universitário, psicólogo, pesquisador de inteligência artificial
Prêmios Prêmio Marconi (1981)
Empregador Instituto de Tecnologia de Massachusetts
Magnum opus Mindstorms: Children, Computers and Powerful Ideas
Página oficial
http://www.papert.org/
Orientador(es) Frank Smithies
Orientado(s) Marina Bers, David Cavallo, Idit Harel Caperton, Ricki Goldman, Carl Hewitt, Fred Martin, Mitchel Resnick, David Williamson Shaffer, Gerald Jay Sussman, Uri Wilensky, Terry Winograd, Jose Armando Valente
Instituições Instituto de Tecnologia de Massachusetts
Campo(s) Matemática, ciência cognitiva, ciência da computação

Seymour Papert (Pretória, 1 de março de 1928Blue Hill, Maine, 31 de julho de 2016) foi um matemático e educador estadunidense nascido na África do Sul. Lecionava no Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Papert estudou na Universidade de Witwatersrand, graduado em 1949 e obteve um PhD em matemática em 1952. Recebeu outro título de PhD, também em matemática, na Cambridge University em 1959, onde foi orientado por Frank Smithies.[2]

Ele foi o teórico mais conhecido sobre o uso de computadores na educação, um dos pioneiros da inteligência artificial e criador da linguagem de programação LOGO (em 1967), inicialmente para crianças, quando os computadores eram muitos limitados, não existia a interface gráfica e muito menos a internet.

Na educação, Papert cunhou o termo construcionismo como sendo a abordagem do construtivismo que permite ao educando construir o seu próprio conhecimento por intermédio de alguma ferramenta, como o computador, por exemplo.

Desta forma, o uso do computador é defendido como auxiliar no processo de construção de conhecimentos, uma poderosa ferramenta educacional, adaptando os princípios do construtivismo cognitivo de Jean Piaget a fim de melhor aproveitar-se o uso de tecnologias.

Em 5 de dezembro de 2006 sofreu um grave acidente, quando foi atropelado por uma motocicleta em Hanoi, no Vietnam, onde estava como conferencista convidado de um congresso internacional.[3]

Papert morreu em sua casa em Blue Hill, Maine, em 31 de julho de 2016.[4]

BibliografiaEditar

  • PAPERT, Seymour; SOLOMON, C.. Twenty Things to do with a Computer. Artificial Intelligence Memo 248, MIT AI Laboratory. Cambridge, MA, 1971.
  • PAPERT, Seymour M. Mindstorms: Children, Computers and Powerful Ideas. New York: Basic Books, 1980.
  • PAPERT, Seymour M. Situating Constructionism. In: Constructionism, editado por I. Harel e S. Papert. Norwood, NJ: Ablex Publishing, 1991.
  • PAPERT, Seymour M. Logo: Computadores e Educação. São Paulo, Editora, Brasiliense, 1985 (edição original EUA 1980)
  • PAPERT, Seymour M. A Família em Rede. Lisboa, Relógio D’Água Editores, 1997 (edição original EUA 1996).
  • PAPERT, Seymour M. A Máquina das Crianças: Repensando a escola na era da informática (edição revisada). Nova tradução, prefácio e notas de Paulo Gileno Cysneiros. Porto Alegre, RS: Editora Artmed, 2007 (1a edição brasileira 1994; edição original EUA 1993).
  • PAPERT, Seymour M. Digital Development: How the $100 Laptop Could Change Education. Chat em 14 de novembro de 2006. Disponível em https://web.archive.org/web/20080109224350/http://usinfo.state.gov/usinfo/USINFO/Products/Webchats/papert_14_nov_2006.html
  • PAPERT, Seymour M. & CAVALLO, David. Entry Point to Twenty First Century Learning: A Call for Action at the Local and Global Level. s/d. Disponível em http://learning.media.mit.edu/learninghub.html

Referências

  1. «Falleció el creador del lenguaje Logo, sí el de la tortuga» (em espanhol). ohmygeek.net. 1 de agosto de 2016. Consultado em 1 de agosto de 2016 
  2. Papert, Seymour A. in American Men and Women of Science, R.R. Bowker. (1998-99, 20th ed). p. 1056.
  3. Megan Tench (8 de dezembro de 2006). «Top MIT scientist injured in Vietnam». Boston Globe 
  4. «In Memory: Seymour Papert». Consultado em 1 de agosto de 2016. Arquivado do original em 2 de agosto de 2016 

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

Biografia

Trabalho:

Entrevistas:


  Este artigo sobre um(a) matemático(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.