Todos os Olhos

álbum de Tom Zé
Todos os Olhos
Álbum de estúdio de Tom Zé
Lançamento 1973
Gravação 1973
Gênero(s) MPB
Formato(s) LP
Gravadora(s) Continental; Warner Music
Cronologia de Tom Zé
Tom Zé
(1972)
Estudando o Samba
(1976)

Todos os Olhos é um álbum do cantor brasileiro Tom Zé, lançado em 1973.

RecepçãoEditar

Todos os Olhos é um dos dois álbuns lançados por Tom Zé na década de 1970, juntamente com Estudando o Samba. Apesar de inserido no movimento do tropicalismo, o álbum foi considerado experimental demais, levando Tom Zé ao esquecimento pela mídia e pelo público. Somente no final da década de 2000 o álbum passou a ter reconhecimento.[1]

CapaEditar

O conceito da capa do álbum partiu de Décio Pignatari, poeta e sócio da agência de publicidade E=mc2, e amigo próximo de Tom Zé. A ideia original era fotografar um ânus feminino com uma bola de gude no centro, como uma afronta à censura imposta, na época, pela ditadura militar. Reinaldo Moraes, então com 22 anos, era sócio de Décio na agência, onde também trabalhava como assistente de estúdio, e coube a ele encontrar a modelo e realizar as fotos. Reinaldo entrou em contato com uma namorada ocasional que era fã do tropicalismo, e ela topou servir de modelo. Tom Zé, ao saber de Décio que tinham conseguido uma modelo, ficou aflito com a situação por sequer cogitar a ideia de pedir algo do tipo a uma moça.

Reinaldo e a moça foram, num Fusca, a um motel de caminhoneiros – sob a placa de "Retiro Rodoviário" – nas margens da Rodovia Raposo Tavares, e com uma câmera fotográfica Praktika com lente 50mm e duas lâmpadas de 100W, tentaram realizar as fotos durante vários minutos e em diversas posições, dada a dificuldade em manter a bolinha de gude parada em seu ânus. Após várias tentativas, ela ficou constrangida, mas Reinaldo insistiu contra a vontade dela até obter as fotos. Por fim, foram embora sem se falar.

De volta ao estúdio, Décio e Marcão, diretor de arte da agência, viram que as fotos estavam explícitas demais. Chico Andrade, também sócio de Décio, chegou a realizar fotografias com uma prostituta, na própria agência, onde testaram a bola de gude na boca e no ânus, mas estas fotos não fizeram parte da arte final. Foi pedida uma nova tentativa a Reinaldo, que teve que entrar em contato novamente com a moça. Foram à casa de uma amiga para fotografar, mas ao invés de colocar a bola de gude no ânus, pediu que a moça deitasse no chão e a colocasse na boca, com uma leve maquiagem, contraindo ligeiramente os lábios. As fotos ficaram perfeitas logo na primeira tentativa, e foram impressas na capa do álbum. Tom Zé só soube que se tratava de uma boca algum tempo depois.[2][3][4]

Polêmica sobre a foto realEditar

Chico Andrade publicou uma das fotos originais da época, tiradas da prostituta, em seu blog em 2011, alegando que a imagem da capa era mesmo a de um ânus, e não de uma boca de mulher. A imagem postada por ele, entretanto, mostra que a bola de gude no ânus não teria como ficar na mesma posição em que é mostrada na capa do álbum, onde ela fica envolvida pela pele como em uma boca. O próprio Tom Zé, em entrevista a Charles Gavin, confirmou que a foto final foi a de uma boca, apesar da ideia original ser de um ânus:[2][5]

FaixasEditar

Lado A
TítuloCompositor(es) Duração
1. "Complexo de Épico"  Tom Zé 1:19
2. "A Noite do Meu Bem"  Dolores Duran 3:08
3. "Cademar"  Augusto de Campos, Tom Zé 0:45
4. "Todos os Olhos"  Tom Zé 3:32
5. "Dodô e Zezé"  Odair Cabeça de Poeta, Tom Zé 3:59
6. "Quando Eu Era sem Ninguém"  Tom Zé 3:19
Lado B
TítuloCompositor(es) Duração
7. "Brigitte Bardot"  Tom Zé 2:56
8. "Augusta, Angélica e Consolação"  Tom Zé 3:45
9. "Botaram Tanta Fumaça"  Tom Zé 2:49
10. "O Riso e a Faca"  Tom Zé 2:43
11. "Um "Oh" e um "Ah""  Tom Zé 1:02
12. "Complexo de Épico"  Tom Zé 6:47


Referências

  1. «Tom Zé reencontra o clássico "Todos os Olhos"». Sesc SP. 5 de dezembro de 2013. Consultado em 5 de maio de 2015 
  2. a b «Inédito, foto original da capa do disco de TomZé». Blog do Chico Andrade. 15 de novembro de 2011. Consultado em 11 de maio de 2015 
  3. «Não é o que parece». Substantivo Plural. 2010. Consultado em 11 de maio de 2015 
  4. «O Dono da Capa - Todos os Olhos». Espaço f/508 de fotografia. 26 de setembro de 2010. Consultado em 11 de maio de 2015 
  5. «Desmistificando a Lenda de "Todos os Olhos" de Tom Zé». Música em Prosa. 8 de maio de 2012. Consultado em 11 de maio de 2015 

Ligações externasEditar