Abrir menu principal
Tomi Lahren
Nascimento 11 de agosto de 1992 (27 anos)
Rapid City, Dakota do Sul,  Estados Unidos
Residência Dallas, Texas, EUA
Nacionalidade norte-americana
Alma mater Universidade de Nevada, Las Vegas
Ocupação Comentarista
Principais trabalhos Fox News
TheBlaze
OAN

Tomi Rae Lahren (Rapid City, 11 de agosto de 1992) é uma jornalista, comentarista e ex-apresentadora de televisão norte-americana.[1]. Ela é conhecida por ter apresentado o programa Tomi no TheBlaze.[2] Tendo anteriormente apresentado o On Point with Tomi Lahren na One America News Network (OAN).[3][4] Em agosto de 2017 Lahren foi contratada pela Fox News como comentarista regular de política e temas correlatos.[5]

Lahren obteve ampla notoriedade em 2016, quando o The New York Times a descreveu como "estrela da mídia em ascensão"[1] e a BBC News a chamou de "jovem republicana que é maior do que Trump no Facebook".[4]

Lahren foi suspensa do canal TheBlaze em março de 2017, logo após expressar suas opiniões sobre aborto e direito das mulheres, especificamente por ter afirmado que as mulheres deveriam ter legal direito e proteção ao aborto caso desejarem. Em maio de 2017, ela começou a trabalhar em meio período em uma função de comunicação para a Great America Alliance, uma ramificação da Great America PAC, um grande comitê de ação política pro-Donald Trump.

InícioEditar

Filha de Kevin Lahren e de sua mulher Trudy Dietrich,[6] Lahren cresceu em Rapid City, Dakota do Sul, em uma família militar, e frequentou a Central High School sediada naquela cidade.[7][8] Ela possui ascendência alemã e norueguesa.[9] Lahren obteve sua graduação superior em 2014 na Universidade de Nevada, em Las Vegas, com o bacharelado em jornalismo na área de rádio e televisão e em ciência política.[10] Ela também apresentou e produziu na época da Universidade um programa formato mesa redonda chamado The Scramble.[11] Lahren trabalhou para a congressista republicana Kristi Noem, servindo como estagiária em seu escritório em Rapid City.[12]

CarreiraEditar

Na esperança de obter um estágio na área de comentários políticos, Lahren escreveu para o One America News Network (OAN), obtendo uma entrevista e, para a sua surpresa, foi oferecido a ela uma oportunidade para apresentar o seu próprio programa. Ela então se mudou para San Diego, California, e iniciou o seus trabalhos para a OAN com o programa On Point with Tomi Lahren cuja estreia ocorreu em agosto de 2014.[3][7][13]

Em julho de 2015, um vídeo com seu comentário sobre o tiroteio em uma instação militar em Chattanooga, Tennessee, viralizou na internet.[14] Antes disso, Lahren também despertou polêmica, em março de 2015, quando ela apareceu na Conservative Political Action Conference daquele ano. Lá ela se referiu aos republicanos como "velhos, ricos e brancos", ela comentou sobre a então presidenciável democrata a Casa Branca e sobre outros democratas, dizendo: "Hillary Clinton, Elizabeth Warren, Joe Biden. Velhos, Ricos, Brancos, e se as calças servirem... homens também?"[15] Em 19 agosto de 2015, Lahren anunciou que ela havia feito a última edição de seu programa na OAN. Após isso, ela se mudou para o Texas e iniciou o seu novo programa no canal TheBlaze, em novembro de 2015.[16] O programa dela nessa emissora foi muito marcado pelo quadro apresentado antes dos créditos finais, num segmento de três minutos, chamado "final thoughts" em que ela fala de forma significativamente rápida as suas considerações finais sobre os assuntos abordados no programa. O quadro se tornou amplamente popular nas mídias sociais, mas muitas vezes chamado de "prolixo" e "retórico".[4]

Em janeiro de 2016, Lahren apoiou o pré-candidato Marco Rubio nas primárias do Partido Republicano.[17][18] Em 30 de novembro de 2016, Lahren apareceu no The Daily Show com Trevor Noah numa entrevista de 26 minutos. Muitos críticos compararam essa sua aparição naquele programa com a entrevista realizada por Jon Stewart em seu programa com o seu rival Bill O'Reilly.[19][20][21]

Em 17 de março de 2017, Lahren foi convidada no programa do canal ABC The View, onde ela comentou que mulheres deveriam ter acesso a procedimentos médicos para realizar abortos e acusou os movimentos pró-vida de serem hipócritas. O canal TheBlaze, em que um dos proprietários é Glenn Beck conhecido por ser conservador e pró-vida, criticou publicamente os comentários de Lahren, que foi imediatamente suspensa do seu programa naquele canal,[22][23] o que levou Lahren a peticionar um processo por injusta recisão contratual.[24][25][26][27][28] O processo foi resolvido de forma consensual entre as partes em que Lahren manteve sua página no Facebook, mas removeu os vídeos que ela fez com TheBlaze.[29]

Em maio de 2017, Lahren começou a trabalhar em uma função ligada a comunicações na Great America Alliance, uma divisão da Great America PAC (sigla em inglês para Comitê de Ação Política), uma associação pro-Donald Trump. Great America Alliance é presidida por Newt Gingrich e Rudy Giuliani. Lahren descreveu sua função lá como um “show paralelo" e disse que ela retornaria a televisão como comentarista.[30] Em agosto de 2017, Lahren se juntou ao canal Fox News como comentarista regular.[10]

Posições políticasEditar

Lahren se descreve como uma "constitucional conservadora".[31] Apesar da sua formação, ela se assume como comentarista e jornalista não atuante,[32] e afirma que seus programas não visam apresentar notícias de forma neutra, mas tecer comentários sobre as notícias que, por sua vez, se tornam notícias.[4]

Os seus comentários têm sido descritos pelos seus críticos como racistas, um rótulo que ela rechaça.[1] Entre comentaristas, ela tem sido denominada como uma "White Power Barbie".[32] Ela tem sido descrita como uma "anti-feminista que admira mulheres fortes", suas posições quanto a imigração são similares as defendidas por Donald Trump.[4] Ela tem supostamente criticado afro-americanos por vários problemas sociais, como desemprego e disseminação das drogas.[4] Embora ela não se considere uma feminista,[33] ela acredita no empoderamento feminino, e defende a tese em benefício das mulheres, sejam elas da esquerda ou da direita política.[4]

Em julho de 2016, Lahren escreveu um tweet comparando o movimento Black Lives Matter ao Ku Klux Klan.[4] Dezenas de milhares de pessoas assinaram uma petição Change.org em resposta, exigindo a sua demissão do TheBlaze[34], mas a petição foi mal sucedida. Em agosto de 2016, ela publicou um vídeo criticando o quarterback da NFL quarterback Colin Kaepernick, que havia protestado contra o racismo se ajoelhando durante o Hino Nacional dos EUA reproduzido antes das partidas e se recusando a cantá-lo.[1] Em novembro de 2016, Lahren publicou outro vídeo dessa vez sobre os protestos contra Donald Trump.[35]

Em março de 2017, Lahren comentou que ela era pró-escolha em relação aborto, provocando crítica de vários escritores antiaborto ou pró-vida.[36][37] Um dos proprietários do canal TheBlaze, Glenn Beck, esteve entre os críticos, em que observou que Lahren anteriormente havia se manifestado ser pró-vida, além de várias outras inconsistências sobre o seu discurso em torno de outras questões.[25] Pouco tempo depois, Lahren esclareceu em entrevista na revista Playboy, que ela sempre foi a favor da defesa do direito ao aborto, apenas como uma mera questão legal, mas que pessoalmente ela se considera contrária ao aborto.[38][39]

Referências

  1. a b c d Bromwich, Jonah Engel (4 de dezembro de 2016). «Tomi Lahren: Young, Vocal and the Right's Rising Media Star». The New York Times 
  2. «The Latest Big-Time Addition to TheBlaze TV Lineup Makes Her Debut — and She's Got a Message for Hillary». TheBlaze. Consultado em 16 de outubro de 2015 
  3. a b «Tomi Lahren on Twitter». Consultado em 7 de dezembro de 2016 
  4. a b c d e f g h Wendling, Mike (30 de novembro de 2016). «Tomi Lahren: the young Republican who's bigger than Trump on Facebook». Consultado em 7 de dezembro de 2016 – via www.bbc.com 
  5. Otterson, Joe (30 de agosto de 2017). «Fox News Signs Tomi Lahren as Contributor». Variety magazine 
  6. Bearboy (21 de Março de 2017). .com/tomi-lahren «Tomi Lahren» Verifique valor |URL= (ajuda). http://ethnicelebs .com/. Consultado em 4 de abril de 2019 
  7. a b Hammond, Christy (2014-09-21). Rapid City woman anchors political talk show at 22, Rapid City Journal
  8. Soderlin, Barbara (2010-03-07). Teens gear up for first job hunt, Rapid City Journal
  9. «Tomi Lahren: the young Republican who's bigger than Trump on Facebook». BBC. 29 de novembro de 2016. Consultado em 29 de novembro de 2016 
  10. a b Otterson, Joe (30 de agosto de 2017). «Fox News Signs Tomi Lahren as Contributor». Consultado em 30 de agosto de 2017 
  11. The Scramble - Episode 315, UNLV Journalism and Media Studies, youtube channel
  12. «Who Is Tomi Lahren? 10 Things You Need to Know About the 24-Year-Old Conservative Commentator». 16 de março de 2017. Consultado em 18 de março de 2017 
  13. Beattie, James (2015-06-20). Watch: News Anchor Gets Fed Up With Obama, Says What Everyone's Thinking In EPIC Rant, Western Journalism Center
  14. Conley, Cole (2015-07-21). TV host Tomi Lahren slams Obama's Middle East policy, USA Today
  15. Roller, Emma (2015-03-17). How One TV Channel Is Positioning Itself to Be the Next Fox News, National Journal
  16. «Tomi Lahren». TheBlaze. 8 de novembro de 2015. Consultado em 19 de novembro de 2015 
  17. «New video highlights Marco Rubio's conservative credentials - Florida Politics» (em inglês). Florida Politics. 14 de janeiro de 2016. Consultado em 8 de abril de 2017 
  18. Citação:
  19. Deerwester, Jayme (1 de dezembro de 2016). «After that 'Daily Show' interview, is Tomi Lahren Trevor Noah's Bill O'Reilly?». USA Today. Consultado em 1 de dezembro de 2016 
  20. Bradley, Laura (1 de dezembro de 2016). «The Daily Show Just Got One Step Closer to Reviving the Spirit of Jon Stewart». Vanity Fair. Consultado em 1 de dezembro de 2016 
  21. O'Neal, Sean (1 de dezembro de 2016). «Trevor Noah has his best interview yet with living Facebook screed Tomi Lahren». The A.V. Club. Consultado em 1 de dezembro de 2016 
  22. Estepa, Jessica (20 de março de 2017). «Commentator Tomi Lahren suspended from TheBlaze». USA Today 
  23. «Tomi Lahren 'banned permanently' from The Blaze». 26 de março de 2017. Consultado em 19 de abril de 2017 
  24. «Tomi Lahren sues Glenn Beck and The Blaze for wrongful termination». USA Today. 7 de abril de 2017. Consultado em 7 de abril de 2017 
  25. a b Martin, Naomi (7 de abril de 2017). «Tomi Lahren sues Glenn Beck, The Blaze for wrongful termination over pro-choice stance». The Dallas Morning News. Consultado em 7 de abril de 2017 
  26. «Tomi Lahren Sues Glenn Beck For Wrongful Termination». Consultado em 19 de abril de 2017. Arquivado do original em 9 de abril de 2017 
  27. «Glenn Beck Countersues Tomi Lahren, Claims She Mistreated Staff, Offended Blaze Audience». Consultado em 19 de abril de 2017 
  28. «Judge orders Glenn Beck to let Tomi Lahren post to Facebook, with one condition - Dallas - Dallas News». 17 de abril de 2017. Consultado em 19 de abril de 2017 
  29. Hawkins, Derek (2 de maio de 2017). «Tomi Lahren settles lawsuit with Glenn Beck, the Blaze, ending abortion comment dust-up». The Washington Post 
  30. Schmidt, Samantha (23 de maio de 2017). «Tomi Lahren lands new gig at pro-Trump advocacy group after settling suit with the Blaze». The Washington Post 
  31. McGough, Cameron (18 de março de 2017). «Conservative host Tomi Lahren came out as pro-choice». college.usatoday.com. Consultado em 18 de março de 2017 
  32. a b Wilson, Jason (23 de setembro de 2016). «The rise of Tomi Lahren, the media star lampooned as 'white power Barbie'». The Guardian 
  33. «'I will not lay down and play dead — ever,' Tomi Lahren tells 'Nightline' - Texas». Dallas News. 13 de abril de 2017. Consultado em 19 de abril de 2017 
  34. Tulp, Sophia (13 de julho de 2016). «Over 56,000 people want Tomi Lahren fired from TheBlaze after KKK tweet». USA Today. Consultado em 7 de dezembro de 2016 
  35. Bryant, Nick. "CLINTON VS TRUMP HOW DID IT COME TO THIS?." Australian Women's Weekly 86, no. 3 (March 2016): 86. Publisher Provided Full Text Searching File, EBSCOhost (accessed November 14, 2016).
  36. Schmidt, Samantha (18 de março de 2017). «'I'm pro-choice,' says Tomi Lahren: 'Stay out of my guns, and you can stay out of my body'». The Washington Post. Consultado em 20 de março de 2017 
  37. «Tomi Lahren Suspended From TheBlaze». The Daily Caller. Consultado em 21 de março de 2017 
  38. «Tomi Lahren Exclusively Talks To Playboy After Her Blaze Fallout». 2 de maio de 2017. Consultado em 18 de setembro de 2017. Arquivado do original em 21 de dezembro de 2017 
  39. «Tomi Lahren Will Not Shut Up». político.com. 7 de maio de 2017 

Ligações externasEditar