Umarizal

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Umarizal (desambiguação).

Umarizal é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Norte.

Umarizal
  Município do Brasil  
Praça Helena Lúcia de Souza Fernandes
Praça Helena Lúcia de Souza Fernandes
Símbolos
Bandeira de Umarizal
Bandeira
Brasão de armas de Umarizal
Brasão de armas
Hino
Lema Trabalho, Cooperação e Desenvolvimento
Apelido(s) "Uzl"
"Gavião"
"Divinópolis"
Gentílico umarizalense
Localização
Localização de Umarizal no Rio Grande do Norte
Localização de Umarizal no Rio Grande do Norte
Mapa de Umarizal
Coordenadas 5° 59' 27" S 37° 48' 50" O
País Brasil
Unidade federativa Rio Grande do Norte
Região intermediária[1] Mossoró
Região imediata[1] Pau dos Ferros
Municípios limítrofes Apodi, Caraúbas, Olho-d'Água do Borges, Rafael Godeiro, Almino Afonso, Lucrécia, Martins, Viçosa e Riacho da Cruz
Distância até a capital 341 km
História
Fundação 1958
Aniversário 27 de novembro
Administração
Prefeito(a) Elijane Paiva (DEM, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 213,584 km²
População total (IBGE/2019[2]) 10 555 hab.
Densidade 49,4 hab./km²
Clima Semiárido
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[3]) 0,618 médio
PIB (IBGE/2016[4]) R$ 108 764,41 mil
PIB per capita (IBGE/2016[4]) R$ 10 038,25
Outras informações
Padroeiro(a) Sagrado Coração de Jesus

HistóriaEditar

No dia 27 de novembro de 1958, pela Lei nº 2.312, Umarizal desmembrou-se de Martins e tornou-se um novo município potiguar.

A cidade já foi chamada de Gavião (nome do povoado que deu origem a cidade, quando ainda fazia parte da comarca de Martins) e de Divinópolis (nome que teve que ser alterado devido a cidade homônima de Minas Gerais) no ano de 1902 a cidade já contava com a capela que originaria a Paróquia do Sagrado Coração de Jesus e o cemitério.

GeografiaEditar

De acordo com a divisão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) vigente desde 2017,[5] Umarizal pertence à região geográfica imediata de Pau dos Ferros, dentro da região geográfica intermediária de Mossoró.[1] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, o município fazia parte da microrregião de Umarizal, que por sua vez estava incluída na mesorregião do Oeste Potiguar.[6] Umarizal dista 341 quilômetros (km) de Natal, capital estadual,[7] e 2 161 km de Brasília, capital federal.[8] Ocupa uma área de 213,584 km²,[2] sendo 4,263 km² de área urbana (2015),[9] e se limita com os municípios de Apodi a norte; Lucrécia, Martins e Almino Afonso a sul; Olho-d'Água do Borges e Rafael Godeiro a leste e a oeste Viçosa, Riacho da Cruz e novamente Martins.[10]

O relevo de Umarizal é constituído pela Depressão Sertaneja, que abrange terrenos baixos de transição entre a Chapada do Apodi e o Planalto da Borborema. O município está inserido na bacia hidrográfica do Rio Apodi-Mossoró e é cortado pelo rio Umari e pelos riachos Cachoeira, do Catitu, Fura Boca e Gangorra.[10] O maior reservatório é o Açude Rodeador, com capacidade para 21 403 849,84 metros cúbicos (m³),[11] seguido pelo Açude Inspetoria (3 095 125 m³).[12]

Recordes históricos de precipitação
em 24 horas por meses (EMPARN)[13][14]
Mês Acumulado Data
Janeiro 114 mm 22/01/2004
Fevereiro 148 mm 18/02/2017
Março 149,6 mm 21/03/1988
Abril 136,4 mm 03/04/1985
Maio 132,2 mm 05/05/1975
Junho 101 mm 14/06/2013
Julho 77 mm 06/07/1964
Agosto 49 mm 08/08/2000
Setembro 32 mm 17/09/1974
Outubro 81,6 mm 15/10/1976
Novembro 34 mm 04/11/2013
Dezembro 61 mm 30/12/1999
Período: 07/1962-presente

O solo predominante é o podzólico vermelho amarelo equivalente eutrófico,[15] que apresenta textura média, é bastante drenado e apresenta nível alto de fertilidade.[16] Também existem, em menores porções, o solo bruno não cálcico e regossolo[15] (este último, na nova classificação brasileira de solos, passou a ser chamado de argissolo, enquanto os demais foram denominados de luvissolos).[17] Esses solos são cobertos pela caatinga hiperxerófila, vegetação de pequeno porte típica do sertão, que perde suas folhas na estação seca. Entre as espécies mais encontradas estão o facheiro (Pilosocereus pachycladus), o faveleiro (Cnidoscolus quercifolius), a jurema-preta (Mimosa hostilis benth), o marmeleiro (Cydonia oblonga), o mufumbo (Combretum leprosum) e o xique-xique (Pilosocereus polygonus).[10]

O clima é semiárido[18] (do tipo Bsh na classificação climática de Köppen-Geiger), com chuvas concentradas em poucos meses do ano. Segundo dados da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), desde julho de 1962 o maior acumulado de chuva em 24 horas registrado em Umarizal atingiu 149,6 milímetros (mm) em 21 de março de 1988. Outros acumulados iguais ou superiores a 100 mm foram: 148 mm em 18 de fevereiro de 2017, 136,4 mm em 3 de abril de 1985, 132,2 mm em 5 de maio de 1975, 130 mm em 11 de fevereiro de 2017, 131 mm em 27 de março de 1987, 130,4 mm em 3 de abril de 2008, 114 mm em 22 de janeiro de 2004, 112,4 mm em 17 de abril de 1985, 110,7 mm em 23 de fevereiro de 2006, 108,4 mm em 23 de abril de 1972, 105 mm em 22 de março de 2016, 101 mm em 14 de junho de 2013 e 100,3 mm em 7 de maio de 1968. O mês mais chuvoso da série histórica foi abril de 1985, com 709 mm.[13][14]

Dados climatológicos para Umarizal
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 32,9 32 31,2 30,7 30,4 30,3 30,7 31,7 32,8 33,3 33,4 33,4 31,9
Temperatura média (°C) 27,7 27,1 26,8 26,4 26 25,5 25,7 25,9 26,9 27,3 27,7 27,9 26,7
Temperatura mínima média (°C) 22,5 22,3 22,4 22,2 21,7 20,7 20,7 20,2 21 21,4 22 22,4 21,6
Precipitação (mm) 61 112 222 216 97 55 33 7 4 8 5 24 844
Fonte: Climate-data.org[19]

DemografiaEditar

Crescimento populacional
Censo Pop.
19605 273
19708 10253,7%
198012 35852,5%
199111 084-10,3%
200011 0920,1%
201010 659-3,9%
Est. 201910 555[2]-1,0%
Fonte: IBGE[20]

A população de Umarizal no censo demográfico de 2010 era de 10 695 habitantes, sendo o 60° município em população do Rio Grande do Norte e o 2 855° do Brasil, apresentando uma densidade demográfica de 49,91 habitantes por quilômetro quadrado (hab/km²).[2] De acordo com este mesmo censo, 85,08% dos habitantes viviam na zona urbana e 14,92% na zona rural. Ao mesmo tempo, 50,95% da população eram do sexo feminino e 49,05% do sexo masculino,[21] tendo uma razão de sexo de 96,26 homens para cada cem mulheres.[22] Quanto à faixa etária, 66,19% da população tinham entre 15 e 64 anos, 23,96% menos de quinze anos e 9,85% 65 anos ou mais.[23]

Ainda segundo o mesmo censo, a população de Umarizal era formada por católicos apostólicos romanos (87,7%), protestantes (9,45%), e testemunhas de Jeová (0,95%) e mórmons (0,14%). Outros 1,86% não tinham religião.[24] A paróquia de Umarizal, que tem como padroeiro o Sagrado Coração de Jesus, foi criada em 4 de janeiro de 1959, poucos dias após a emancipação política, e abrange geograficamente o município de Olho-d'Água do Borges.[25] Existem também credos protestantes ou reformados, sendo alguns eles: Assembleia de Deus, Casa da Bênção, Congregação Cristã do Brasil, Deus é Amor, Igreja Adventista do Sétimo Dia, Igreja Batista, Igreja Luterana, Igreja Presbiteriana e Igreja Universal do Reino de Deus.[24]

Conforme pesquisa de autodeclaração do mesmo censo, 49,58% dos habitantes eram brancos, 47,91% pardos, 1,7% pretos e 0,81% amarelos.[26] Todos os habitantes eram brasileiros natos[27] (77% naturais do município),[28] dos quais 98,84% naturais do Nordeste, 0,66% do Sudeste, 0,31% do Centro-Oeste e 0,2% sem especificação. Dentre os naturais de outras unidades da federação, a Paraíba tinha o maior percentual de residentes (1,53%), seguido pelo Ceará (1,27%) por São Paulo (0,61%).[29]

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do município é considerado médio, de acordo com dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Segundo dados do relatório de 2010, divulgados em 2013, seu valor era 0,618, estando na 60ª posição a nível estadual e na 3 735ª colocação a nível nacional. Considerando-se apenas o índice de longevidade, seu valor é 0,792, o valor do índice de renda é 0,590 e o de educação 0,506. No período de 2000 a 2010, o índice de Gini, que mede a desigualdade social caiu de 0,579 para 0,515[30] e a proporção de pessoas com renda domiciliar per capita de até R$ 140 decresceu quase 34%. Em 2010, 66,02% da população vivia acima da linha de pobreza, 17,24% abaixo da linha de indigência e 16,74% entre as linhas de indigência e de pobreza. No mesmo ano, os 20% mais ricos eram responsáveis por 55,73% do rendimento total municipal, valor quase vinte vezes superior ao dos 20% mais pobres, de apenas 2,8%.[31]

PolíticaEditar

 
Comarca de Umarizal, do poder judiciário do Rio Grande do Norte

A administração municipal se dá através de dois poderes: o executivo, exercido pelo prefeito e secretários municipais, e o legislativo, representado pela câmara municipal, constituída por nove vereadores. Cabe à casa elaborar e votar leis fundamentais à administração e ao executivo, especialmente o orçamento municipal (conhecido como Lei de Diretrizes Orçamentárias).[32] A atual chefe do executivo municipal é Elijane Paiva de Freitas, e o vice Raimundo Nonato Dias Pinheiro, eleitos em 2016 com 55,83% dos votos válidos.[33]

Existem também alguns conselhos municipais atualmente em atividade, entre eles: alimentação escolar, direitos da criança e do adolescente, direitos do idoso, educação, FUNDEB, saúde e tutelar.[34] O município se rege por sua lei orgânica, promulgada em 30 de março de 1990,[32] e abriga uma comarca do poder judiciário estadual, de primeira entrância, que possui como termo judiciário o município de Olho-d'Água do Borges.[35] Umarizal pertence à 39ª zona eleitoral do Rio Grande do Norte e possuía, em dezembro de 2018, 8 249 eleitores, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o que representa 0,347% do eleitorado potiguar.[36]

EconomiaEditar

Tem sua principal fonte de renda na agricultura familiar, clima quente de semiárido que torna a agricultura convencional um pouco difícil de ser trabalhada, mas com algumas tecnologias adaptadas ao semí-árido é possível se conviver bem na região porem e sua área é quase toda rural onde situam sítios e assentamentos como o Sítio Campos, o Assentamento Remédio, o Sítio Rodeador e outros demais. Dentre a sua hidrografia situa-se o Rio Umari, o Riacho Gavião, o Riacho Cachoeira, Riacho Fura Boca, Riacho Gangorra, Riacho do Remédio, Riacho dos Campos e o Riacho Catitu

Possui uma indústria de Carrocerias (Vicunha) de pequenos e médios caminhões, sendo essa uma das principais referências nos estados de Rio Grande do Norte, Ceará e Paraíba. Ela é um dos maiores orgulhos da cidade pois além de levar o nome da cidade para os mais longínquos lugares, ela tem um peso significativo na economia local e um trabalho de formação de aprendizes no ofício da marcenaria e trabalhos afins na produção de carrocerias.

EducaçãoEditar

O município possui uma série de escolas das redes estaduais e municipais que agregam os estudantes do município e de suas áreas rurais.

Escolas Estaduais:

  • Escola Estadual Zenon de Sousa.
  • Escola Estadual de Ensino Médio em Tempo Integral 11 de Agosto.
  • Escola Estadual Profª Dina Nunes de Brito. (Extinta em 2011).
  • Escola Estadual Paulo Abílio.
  • Escola Estadual Profª Anália Costa.

Escolas Municipais:

  • Escola Municipal Tancredo Neves.
  • Escola Municipal Santa Filomena.
  • Escola Municipal Pe. José Sauer.
  • Escola Municipal Profª Raimunda Barreto.

Escolas Ruais:

  • UNIDADE UNIDADE IX - JOÃO FRANCISCO DE PAIVA
  • UNIDADE UNIDADE V - VÁRZEA DO BARRO
  • UNIDADE XXVII - ENCANTADO
  • UNIDADE VI - MARIA LAURA QUEIROZ
  • UNIDADE XXVI - JOÃO ABÍLIO
  • UNIDADE XI FRANCISCO GERMANO
  • UNIDADE XXI SANTINHA DE SOUZA
  • UNIDADE XXV MANOEL FERREIRA
  • UNIDADE XXVIII - PROFESSORA ZÉLIA FERNANDES DANTAS

Creches:

  • CRECHE JANOCA COSTA - Urbana
  • CRECHE AMBROSINA DE ALENCAR - Urbana
  • CRECHE DINA DE BRITO - Urbana
  • CRECHE VIGORVINA DE OLIVEIRA - Rural

A cidade de Umarizal também possui duas escolas particulares que atendem a demanda da cidade:

  • Escola de 1º Grau "Germano Sobrinho".
  • Colégio Efetivo.

O município conta também com evento Educacional:

  • MOVIC UZL- Movimento de Incentivo a Ciências em Umarizal

A antiga Gavião também se destaca no ensino superior onde seus filhos, atingem as universidades mais importantes do estado e do país, contando com estudantes nas universidades: UERN, UFRN, UFERSA, UFPB, UFCG, UnP e USP além de outras universidades e faculdades espalhadas pelo estado e país, não só nas universidades mas também nas escolas técnicas federais como IFRN, Instituto Federal da Paraíba e Escola Agrícola de Jundiaí.

A cidade conta também com cursos superiores de um núcleo da UERN, tendo instalado atualmente cursos de Letras com Habilitação em Português e Inglês e Ciências Econômicas. Esses cursos além de conferirem uma melhor formação cultural da população local, atendem a uma demanda da região por um ensino superior público e próximos de suas cidades.

A cidade é também conhecida pela grande quantidade de trabalhos científicos desenvolvidos pelos estudantes da Escola Estadual de Ensino Médio em Tempo Integral 11 de Agosto. Os mesmos são recordistas em prêmios, com participações nas maiores feiras e fóruns científicos do mundo. Desde 2011, participam ativamente da Feira de Ciências do Semiárido Potiguar, realizada pela Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA), através do programa Ciência Para Todos no Seminário Potiguar, em parceria com a UERN e SEEC. Iniciando em 2011, sob orientação do professor José Everton Pinheiro Monteiro, os estudantes Jonas Medeiros de Paiva, Flávia Kaline de Paiva Silva e Marcondes Matheus de Morais Silva foram os primeiros umarizalenses a conquistar premiações internacionais como o 1° Lugar Internacional na I Feria Exposición Latinoamericana de Empreendimientos Productivos, Ciencia y Tecnologia (2012), em Ambato/Equador e participação no London International Youth Science Forum (2013), em Londres/Inglaterra. A partir destes, muitos outros estudantes obtiveram lugar de destaque nas mais variadas e importantes feiras e fóruns de ciências do Brasil e do mundo.

Na cidade também encontra-se instalado a Diretoria Regional de Ensino 14ª DIRED da secretária estadual de educação.

Ação SocialEditar

O município também conta com apoio da ONG Diaconia, que investe na defesa e promoção dos Direitos Humanos[37].

Referências

  1. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  2. a b c d e IBGE. «Brasil / Rio Grande do Norte / Umarizal». Consultado em 19 de novembro de 2019 
  3. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Consultado em 4 de setembro de 2013 
  4. a b IBGE (2016). «Produto Interno Bruto dos Municípios». Consultado em 24 de novembro de 2019 
  5. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 19 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 25 de setembro de 2017 
  6. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1990). «Divisão regional do Brasil em mesorregiões e microrregiões geográficas» (PDF). Biblioteca IBGE. 1: 44–45. Consultado em 19 de novembro de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 25 de setembro de 2017 
  7. «Distância entre Umarizal e Natal». Consultado em 19 de novembro de 2019 
  8. «Distância entre Umarizal e Brasília». Consultado em 19 de novembro de 2019 
  9. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). «Áreas Urbanas no Brasil em 2015». Consultado em 19 de novembro de 2019 
  10. a b c «Perfil do seu município: Umarizal» (PDF). Consultado em 19 de novembro de 2019 
  11. Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Rio Grande do Norte (SEMARH/RN). «Ficha técnica do Reservatório Rodeador». Consultado em 19 de novembro de 2019 
  12. SEMARH/RN. «Ficha técnica do Reservatório Inspetoria». Consultado em 19 de novembro de 2019 
  13. a b Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN). «Monitoramento Hidrometeorológico - Municípios - Umarizal». Agência Nacional de Águas (ANA). Consultado em 19 de novembro de 2019 
  14. a b EMPARN. «Monitoramento pluviométrico». Consultado em 19 de novembro de 2019 
  15. a b Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). «Mapa Exploratório-Reconhecimento de solos do município de Umarizal, RN» (PDF). Consultado em 17 de novembro de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 18 de novembro de 2019 
  16. Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (IDEMA) (2008). «Perfil do Seu Município: Olho d'Água do Borges» (PDF). Consultado em 17 de novembro de 2019 
  17. JACOMINE, Paulo Klinger Tito (2006). «A NOVA CLASSIFICAÇÃO BRASILEIRA DE SOLOS» (PDF). EMBRAPA. Consultado em 19 de novembro de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 1 de julho de 2014 
  18. «Municípios localizados no Semi-árido». Banco do Brasil. Consultado em 19 de novembro de 2019. Arquivado do original em 12 de agosto de 2014 
  19. «Clima: Umarizal». Climate-data.org. Consultado em 19 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 19 de novembro de 2019 
  20. IBGE. «Evolução da população, segundo os municípios» (PDF). Consultado em 24 de novembro de 2019 
  21. IBGE (2010). «Tabela 608 - População residente, por situação do domicílio e sexo - Sinopse». Consultado em 24 de novembro de 2019 
  22. IBGE (2010). «Razão de sexo, população de homens e mulheres, segundo os municípios – 2010». Consultado em 24 de novembro de 2019 
  23. «Umarizal, RN». Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil. Consultado em 11 de novembro de 2020 
  24. a b IBGE (2010). «Tabela 2094 - População residente por cor ou raça e religião». Consultado em 24 de novembro de 2019 
  25. «Histórico da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus». 2011. Consultado em 24 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 24 de novembro de 2019 
  26. IBGE (2010). «Tabela 2093 - População residente por cor ou raça, sexo, situação do domicílio e grupos de idade - Amostra - Características Gerais da População». Consultado em 24 de novembro de 2019 
  27. IBGE (2010). «Tabela 1497 - População residente, por nacionalidade - Resultados Gerais da Amostra». Consultado em 24 de novembro de 2019 
  28. IBGE (2010). «Tabela 1505 - População residente, por naturalidade em relação ao município e à unidade da federação - Resultados Gerais da Amostra». Consultado em 24 de novembro de 2019 
  29. IBGE (2010). «Tabela 631 - População residente, por sexo e lugar de nascimento». Consultado em 24 de novembro de 2019 
  30. «ODS 10 Redução de desigualdades». Consultado em 24 de novembro de 2019 
  31. «ODS 01 Erradicação da pobreza». Consultado em 24 de novembro de 2019 
  32. a b «Lei orgânica municipal» (PDF). Consultado em 24 de novembro de 2019 
  33. Tribunal Superior Eleitoral (TSE) (2 de outubro de 2016). «Candidatos a Prefeito de UMARIZAL - RN». Gazeta do Povo. Consultado em 24 de novembro de 2019 
  34. IBGE (2004). «MUNIC - Perfil dos Municípios Brasileiros». Consultado em 24 de novembro de 2019 
  35. Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte (TJRN). «Umarizal». Consultado em 24 de novembro de 2019 
  36. Tribunal Superior Eleitoral (TSE). «Estatísticas do eleitorado – Consulta por município/zona eleitoral». Consultado em 24 de novembro de 2019 
  37. «Site da Diaconia». Consultado em 22 de janeiro de 2015. Arquivado do original em 22 de janeiro de 2015 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Norte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.