Abrir menu principal

Vargeão é um município brasileiro do estado de Santa Catarina, na Região Sul do Brasil, distando 481 km da capital estadual, Florianópolis. Sua população estimada em 2016, de acordo com o IBGE, era de 3 590 habitantes.[7] Pertence à Região Geográfica Imediata de Xanxerê e a Região Geográfica Intermediária de Chapecó.

Município de Vargeão
"Terra do Meteoro"
Bandeira de Vargeão
Brasão de Vargeão
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 21 de abril
Fundação 21 de abril de 1964 (55 anos)
Gentílico vargeonense
Prefeito(a) Volmir Felipe (PSD)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Vargeão
Localização de Vargeão em Santa Catarina
Vargeão está localizado em: Brasil
Vargeão
Localização de Vargeão no Brasil
26° 51' 50" S 52° 09' 18" O26° 51' 50" S 52° 09' 18" O
Unidade federativa Santa Catarina
Mesorregião Oeste Catarinense IBGE/2008 [1]
Microrregião Xanxerê IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Faxinal dos Guedes, Ponte Serrada, Passos Maia, Abelardo Luz e Ipumirim[2]
Distância até a capital 516 km
Características geográficas
Área 166,450 km² [3]
População 3 535 hab. Censo IBGE/2010[4]
Densidade 21,24 hab./km²
Altitude 890 m
Clima Mesotérmico úmido, sem estação seca, com verões frescos, temperatura média anual de 16,8°C e precipitação total anual entre 1.900 a 2.200mm
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,804 muito alto PNUD/2000 [5]
PIB R$ 84 027,630 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 22 877,11 IBGE/2008[6]

Está localizada no chamado Domo de Vargeão, uma cratera resultante do impacto de um meteorito há milhões de anos.[8]

Com uma população em que predomina a ascendência italiana, Vargeão cultiva até hoje as tradições italianas através de feiras e festas típicas. Vargeão ainda conta com inúmeras belezas naturais, como cachoeiras, cascatas e trilhas ecológicas.

HistóriaEditar

Foi colonizada por volta de 1938, através da Colonizadora Cruzeiro, quando chegaram os primeiros imigrantes descendentes de italianos, oriundos do Rio Grande do Sul, em 1953 foi construída a primeira igreja e o Padre era o Sr. Luiz Heinen e em 1959 a vila que se formou, foi elevada a categoria de Distrito, pertencendo a Faxinal dos Guedes.

O município de Vargeão foi criado em 16 de março de 1964 e sua instalação definitiva ocorreu em 21 de abril do mesmo ano. A grande várzea existente no local deu origem ao nome de Vargeão.

GeografiaEditar

Localiza-se a uma latitude 26º51'18'' sul e a uma longitude 52º07'42'' oeste, estando a uma altitude de 750 metros. A área do município é de 166,72 km².

LimitesEditar

Topografia e HidrografiaEditar

O município possui solos do tipo Erechim, serríaco, Charrua e Catanduvas. Acidentes geográficos: 31% terreno acidentado, 63% terreno ondulado, 6% terreno plano. Bacias hidrográficas principais: Rio Chapecózinho, Rio Ressaca e Lajeado Barra Grande.

ClimaEditar

O clima é do tipo úmido, sem estação seca, a temperatura média de verão 20ºC e no inverno é de 3ºC acima de zero.

A precipitação pluviométrica anual é de 195 mm/ano, sendo os meses de maior ocorrência de abril a junho e os de menor em dezembro, janeiro e fevereiro. 

EconomiaEditar

A economia é essencialmente agrícola, formado pela maioria de pequenas propriedades rurais e representando cerca de 70% da arrecadação do município, com destaque para o cultivo de erva-mate, milho e soja. Há ainda criação de aves, de suínos e de bovinos entre outras atividades rurais, no perímetro urbano o município conta com algumas empresas de pequeno á médio porte como ervateiras, metalúrgicas, madeireiras, lacticínio e outros comércios como lojas, mercados e restaurantes.

CrateraEditar

O Domo de Vargeão, com 12,4 km de diâmetro, é uma estrutura de impacto do tipo complexa parcialmente erodida, formada sobre os derrames vulcânicos da Formação Serra Geral, na bacia do Paraná. Em seu interior afloram, de forma anômala, arenitos atribuídos às formações Botucatu e Pirambóia, normalmente situadas cerca de 1 km abaixo da superfície atual.

Deu origem ao nome “Vargeão” em menção à grande “Várzea” em que se localiza a cidade, sendo essa cratera uma das oito existentes no Brasil e que foram abertas por fragmentos de meteoro. Com o choque, milhares de toneladas de rochas foram derretidas e pulverizadas, transformando-se em arenito. A formação, denominada pelos geólogos como “Domo de Vargeão”, é constituída por uma depressão topográfica de cerca de 150 metros, sendo a parte central da estrutura um depósito de arenito, utilizado na construção civil. No entanto, estudos recentes comprovam sua utilidade em tratamentos estéticos, terapêuticos e medicinais, que já vem sendo levemente explorado economicamente.

A cratera de Vargeão é objeto do livro infantil "O Meu Meteoro de Estimação", de Eduardo Sens, com ilustrações de Helton Mattei, publicado em 2017.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. «Cópia arquivada». Consultado em 23 de setembro de 2009. Arquivado do original em 1 de agosto de 2012 
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. «IBGE | Brasil em Síntese». www.cidades.ibge.gov.br. Consultado em 2 de maio de 2017 
  8. Vieira, Cesar Kazzuo; Crosta, Alvaro Penteado (2 de dezembro de 2009). «Caracterização geologica e geofisica da estrutura de impacto Domo de Vargeão, SC». www.bibliotecadigital.unicamp.br (em brazil). Consultado em 2 de maio de 2017 

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar