Viry-Châtillon

comuna francesa

Viry-Châtillon é uma comuna francesa, localizada vinte e um quilômetros ao sul de Paris, no departamento de Essonne na região da Île-de-France. É a sede do Cantão de Viry-Châtillon e está incluída na Metrópole da Grande Paris.

Dos domínios comuns transmitidos entre ilustres famílias, Viry-sur-Orge, o burgo agrícola situado na estrada de Paris a Fontainebleau e Châtillon-sur-Seine, aldeia na beira do rio se fundiram em 1790. Equipado no século XIX de uma estação na nova linha de Villeneuve-Saint-Georges à Montargis, a cidade acolheu em 1909 o primeiro aeródromo organizado do mundo.[1][2] Se ele não perdurou além da Primeira Guerra Mundial, permitiu que a fama da comuna, que conheceu desde a década de 1920 um desenvolvimento demográfico, com o loteamento da planície aluvial, usada pelo eixo maior que constituía a estrada nacional 7. Esse desenvolvimento foi continuado na década de 1960 com a construção de grandes conjuntos habitacionais de La Grande Borne, de Les Coteaux de l’Orge e de la Cilof na borda da recente auto-estrada A6. A comuna é hoje conhecida por abrigar a sede social da equipe de corrida automobilística Renault F1 Team.

Seus habitantes são chamados Castelvirois.[3]

ToponímiaEditar

Viriacum em 1169.[4]

Viry-Châtillon era anteriormente composta de duas comunas distintas, Viry-sur-Orge e Châtillon-sur-Seine. As duas haviam escolhido de mencionar o nome dos cursos de água que atravessavam seu território, o Orge e o Sena.

HistóriaEditar

As origensEditar

Sílex esculpidos foram desenterrados nas proximidades do atual centro da cidade, o que atesta a ocupação humana do lugar desde a Pré-história. A etimologia do lugar parece lhe atribuir a um senhor denominado "Verus" a construção de uma villa rustica galo-romana. No entanto, a primeira menção escrita do lugar em 1093 com a descrição do domínio de Vulgrain de Viry sob o nome de Viriaco e Castellonio em um ato do cartulário de Longpont.

Idade Média e RenascimentoEditar

 
Carta de Viry no século XVII por Cassini.

Em 991 havia em Viry um feudo dos Marches. Em 1118, o rei Luís VI o Gordo herdando do domínio de Montlhéry, o senhorio de Viry e a aldeia de Chastillon dependentes foram anexados ao real domínio francês. Viry já era uma paróquia. No século XIII foi construída a igreja dedicada a Saint-Denis.

Em 1488, o herdeiro do domínio, Richard de Saint-Marcy vendeu uma parte a seu vizinho, o senhor de Savigny Étienne de Vesc, também camareiro do rei Carlos VIII. Enquanto que ele conseguiu adquirir todas as terras, o domínio foi dividido e uma parte devolvida em 1531 a Robert Piédefer, advogado-geral no Châtelet. Em 1586, Louis d’Agoust conseguiu reunir os domínios de Viry, Chastillon, Orangis e Savigny.

Em 1633, a paróquia de Viry se equipou com uma lavatório alimentado pela fonte Saint-Denis. Em 1674, o domínio do Piédefer foi enriquecido com uma orangerie. Em 1682, uma ordenança real estabeleceu os limites dos domínios do reino, que de Viry, em seguida, foi partilhada entre as famílias dos Vins e de Agoust. Residia, então no castelo de Viry a família Perrault.

História modernaEditar

Em 21 de julho de 1789, o controlador das Finanças do reino Joseph François Foullon foi preso no parque do chateau Marmont por seu amigo Antoine de Sartine, para ser enforcado em Paris, Rue de la Verrerie, ele se tornou uma das primeiras vítimas da Revolução Francesa. Em 1790, Viry-sur-Orge e Châtillon-sur-Seine, se fundiram para formar a atual comuna de Viry-Châtillon. Em 1 de fevereiro de 1790, foi eleito o primeiro prefeito da nova comuna, Jacques-Louis Larue. Em 1791, o último senhor do local, Charles-Emmanuel de Vintimille vendeu suas terras a Marie Romain Hamelin, receptor geral das Finanças.

Em 1809, a filha de Jean-Frédéric Perregaux unificou as duas propriedades contíguas ao castelo de Viry. Em 31 de março de 1814, foi a caminho de Paris a Viry-Châtillon que Napoleão ouviu falar da queda de Paris, que levou à sua abdicação, seis dias depois. Em 1867, a linha Villeneuve-Saint-Georges - Montargis foi inaugurada, um porto comercial foi criado e iniciou a atividade de extração das pedra de moinho de grão e de areia na localização atual do lago. De setembro a novembro de 1870, a comuna foi ocupada pelo exército alemão durante a guerra franco-alemã. Em 1882, as dominicanas de Betânia se estabeleceram em Châtillon, o edifício foi erigido em convento, a capela de Notre-Dame du Rosaire foi abençoada em 3 de outubro de 1885. Em 1885, o município construiu uma nova prefeitura-escola nas proximidades da praça do mercado, inaugurada em 1888.

História contemporâneaEditar

Em 23 de maio de 1909, foi organizado um meeting aéreo em que estava para se tornar o primeiro aeródromo organizado do mundo, Port-Aviation assim nomeado pelo Ministro dos Transportes, Louis Barthou, com uma pista de elipse de quatro quilômetros, arquibancadas podendo acomodar sete mil pessoas, hangares e oficinas permanentes. Em 4 de julho de 1909, uma exposição de caridade reúne cerca de dez mil pessoas. A 18 de outubro de 1909, Charles de Lambert decolou desse local para o primeiro sobrevoo de Paris, pelo qual ele recebeu a medalha de ouro do Aéro-Club de France.[5] Durante a Primeira Guerra Mundial, o terreno serviu à futura Armée de l’Air assim como a Componente Aérea belga e a Royal Air Force britânica.

Danificado, regularmente inundado pelas enchentes do Sena, o terreno foi abandonado em 1919 e loteado a partir da década de 1920.[6] Em 1938 abriu a primeira casa de repouso em lugar do convento das dominicanas. No final da Segunda Guerra Mundial, o município comprometeu em desenvolver o centro da cidade, em 27 de junho de 1948 foi inaugurado o parc André Leblanc e seu teatro de verdura. Em 1958 foi fundado o clube de futebol Entente Sportive Viry-Châtillon. Seguiu em 1959 o clube náutico.

Em 1960, a autoestrada A6 foi construída, separando em dois o território. Em 1962, os serviços municipais se mudaram para o antigo château de la Tournelle, adquirido em 1943. Em 1964, o município construiu às margens do lago um importante complexo náutico. Em 1965, Maurice Novarina projetou e realizou a cité des Coteaux de l’Orge. Em 22 de julho de 1967 a cidade se tornou sede do cantão de Viry-Châtillon,[7] os limites foram alterados em 7 de dezembro de 1975.[8] Em 1969, foi equipada a quartier de l’église Notre-Dame-des-Cités. Em 1971 surgiu o Viry-Châtillon Essonne Hockey. Em 1972, o município autorizou a implantação na fronteira de Les Coteaux de l’Orge de um centro comercial, responsável pela empresa locatária de reformar e manter o antigo moinho de vento vizinho.[9] Em 1989, a comuna comprou o château des Marches para instalar a escola comunal de música. Em 1992, a comuna adquiriu o domínio de Piédefer para aí instalar o centro cultural municipal. Em 1996, a comuna se comprometeu com o desenvolvimento do quartier de Châtillon com a constituição de uma zona de desenvolvimento concertado.

GeminaçãoEditar

Viry-Châtillon desenvolveu associações de geminação com[10]:

Cultura e patrimônioEditar

Patrimônio arquitetônicoEditar

O patrimônio arquitetônico de Viry-Châtillon é composto de vários elementos, alguns dos quais têm sido objeto de um censo do ministério da Cultura. Assim, a igreja Saint-Denis está listado nos monumentos históricos de 16 de julho de 1925[13]o edifício do século XVII abrigando a instituição de Saint-Clément é classificado desde 22 de março de 1983,[14] os terminais revolucionários marcando a estrada velha de Corbeil para Versailles, portando uma marca de barrete frígio estão incluídos desde 22 de março de 1934,[15] e os edifícios que adornam os parques do Pied de Fer do século XVII e de Choiseul permitindo uma classificação ao título de jardins notáveis. A prefeitura atual ocupa o local do antigo castelo Lacroix, construído em 1845.[16] A atual casa das associações ocupa a precedente prefeitura, construída em 1888.[17] Um lavatório construída em 1633 permanecer, alimentado pela fonte Saint-Denis,[18] bem como um moinho de vento do século XIX.[19] Do antigo aeródromo de Port-Aviation, permanece apenas o prédio que abrigava o hotel de enxaimel.[20]

Personalidades ligadas à comunaEditar

 
Adolphe Pégoud.
 
Lucien Bossoutrot.
 
Ladji Doucoure.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Port-Aviation, le premier aérodrome de l’Histoire mondiale de l’aviation. sur le site de Gil Roy.[ligação inativa] Consultado em 02/09/2009.
  2. Célébrations du centenaire de Port-Aviation sur le site du ministère de la Culture. Consultado em 02/09/2009.
  3. gentilé sur le site habitants.fr Consultado em 12/04/2009.
  4. Hippolyte Cocheris, Anciens noms des communes de Seine-et-Oise, 1874, ouvrage mis en ligne par le Corpus Etampois.
  5. Site officiel de l’association historique de Port-Aviation. Arquivado em 13 de novembro de 2013, no Wayback Machine. Consultado em 02/09/2009.
  6. Histoire de la commune sur son site officiel. Arquivado em 2 de julho de 2013, no Wayback Machine. Consultado em 02/09/2009.
  7. JO du 22/07/1967 sur le site legifrance.gouv.fr Consultado em 01/01/2009.
  8. Texte du décret du 7 décembre 1975 portant modification des limites cantonales sur le site legifrance.gouv.fr Consultado em 21/05/2009.
  9. [http://web.archive.org/web/*/http://www.quid.fr/communes.html?mode=detail&id=17137&req=Vir&style=fiche [ligação inativa]] Consultado em 02/09/2009.
  10. Liste des associations de jumelage sur le site officiel de la commune.[ligação inativa] Consultado em 30/08/2009.
  11. Fiche du jumelage avec Erftstadt sur le site du ministère français des Affaires étrangères. Arquivado em 3 de dezembro de 2013, no Wayback Machine. Consultado em 09/01/2013.
  12. Fiche du jumelage avec Wokingham sur le site du ministère français des Affaires étrangères. Arquivado em 3 de dezembro de 2013, no Wayback Machine. Consultado em 09/01/2013.
  13. %2891687 %29 %20 %3aINSEE%20 %29&USRNAME=nobody&USRPWD=4 %24 %2534P&SPEC=9&SYN=1&IMLY=&MAX1=1&MAX2=100&MAX3=100&DOM=Tous Fiche de l’église Saint-Denis sur la base Mérimée du ministère de la Culture. Consultado em 31/08/2009.
  14. %2891687 %29 %20 %3aINSEE%20 %29&USRNAME=nobody&USRPWD=4 %24 %2534P&SPEC=9&SYN=1&IMLY=&MAX1=1&MAX2=100&MAX3=100&DOM=Tous Fiche du bâtiment du collège Saint-Clément sur la base Mérimée du ministère de la Culture. Consultado em 31/08/2009.
  15. %2891687 %29 %20 %3aINSEE%20 %29&USRNAME=nobody&USRPWD=4 %24 %2534P&SPEC=9&SYN=1&IMLY=&MAX1=1&MAX2=100&MAX3=100&DOM=Tous Fiche des bornes à bonnet phrygien sur la base Mérimée du ministère de la Culture. Consultado em 31/08/2009.
  16. Fiche de l’hôtel de ville sur le site topic-topos.com Arquivado em 21 de junho de 2013, no Wayback Machine. Consultado em 31/08/2009.
  17. Fiche de l’ancienne mairie sur le site topic-topos.com Arquivado em 24 de outubro de 2009, no Wayback Machine. Consultado em 31/08/2009.
  18. Fiche du lavoir Saint-Denis sur le site topic-topos.com Arquivado em 25 de outubro de 2009, no Wayback Machine. Consultado em 31/08/2009.
  19. Fiche du moulin à vent de Viry sur le site topic-topos.com Arquivado em 24 de outubro de 2009, no Wayback Machine. Consultado em 31/08/2009.
  20. Fiche de l’hôtel de Port-Aviation sur le site topic-topos.com Arquivado em 28 de julho de 2009, no Wayback Machine. Consultado em 31/08/2009.

Ligações externosEditar