Exército do Ar e do Espaço (França)

(Redirecionado de Exército do Ar Francês)

A Força Aerospacial da França (em francês: Armée de l'air et de l'espace, literalmente Exército do Ar e do Espaço) é o ramo aéreo e espacial das Forças Armadas da França. Foi criada em 1909 como o Service Aéronautique, um componente do Exército Francês, e em seguida tornou-se um ramo independente, em 1933. A Força Aérea da França opera 780 aeronaves,[3][4] tornando-se a quarta maior força aérea em termos de aeronaves na OTAN, e a segunda maior na União Europeia após a Royal Air Force do Reino Unido.

Força Aeroespacial Francesa
Armée de l'air et de l'espace
Logo de l'Armée de l'Air et de l'Espace.svg
País  França
Corporação Forças Armadas da França
Missão Defesa Aérea
Criação 1909
Logística
Efetivo 43 597 militares (2015)[1]
627 aeronaves[2]
Insígnias
Cocar Roundel of France.svg
Comando
Chefe do Estado-Maior General Philippe Lavigne
BA117 Paris, sede da Força Aérea Francesa

HistóriaEditar

 
Dois M200D franceses.
 
Rafales franceses

O Armée de l'air et de l'espace é amplamente considerado como a força aérea mais antiga do mundo profissionalmente. Os franceses se interessaram ativamente no desenvolvimento da força aérea a partir de 1909 e tiveram os primeiros pilotos de caça da Primeira Guerra Mundial. Durante o período entreguerras, no entanto, particularmente na década de 1930, a qualidade caiu depois que a Luftwaffe esmagou os franceses durante a Batalha da França.

Na era pós-Segunda Guerra Mundial, os franceses fizeram um esforço, bem sucedido, para desenvolver uma indústria aeronáutica nacional. A Dassault Aviation abriu o caminho com os projetos "asa-delta", que formaram a base para a série de caças Mirage. O Mirage demonstrou suas habilidades na Guerra dos Seis Dias e na Guerra do Golfo, tornando-se um dos caças mais populares de sua época, com uma grande quantidade de vendas. A Força Aérea Francesa participou de várias longas guerras coloniais na África e na Indochina após a Segunda Guerra Mundial, e continua a empregar o seu poder aéreo em missões de paz na África. Durante a década de 1960, a França adotou uma política de armamentos nucleares, para dissuadir agressões Soviéticas. O Dassault Mirage IV, o principal bombardeiro estratégico francês, foi concebido para atacar posições soviéticas como parte da tríade nuclear francesa.

Atualmente, a Força Aérea Francesa está em expansão e substituição do seu inventário de aeronaves. Os franceses estão aguardando o avião de transporte militar Airbus A400M, que ainda está em fase de desenvolvimento, e a integração do novo caça multi-missão Dassault Rafale, cujo primeiro esquadrão de 20 aeronaves tornou-se operacional em 2006, em Saint-Dizier.

Em julho de 2019, o presidente Emmanuel Macron anunciou que queria renomeá-lo como "Exército do Ar e Espacial" e criar dentro dele um Grande Comando do Espaço [5]. Este novo nome é apresentado pela Ministra da Defesa, Florence Parly, em 24 de julho de 2020 em Salon-de-Provence [6]. A mudança de nome oficial entrou em vigor em 11 de setembro de 2020 [7].

 
Bases da força aérea francesa na França metropolitana.

GeralEditar

A organização do ALA é baseada no total controle das operações aéreas e na flexibilidade de execução, ambos na paz ou na guerra.

EquipamentosEditar

A Força Aérea Francesa reduziu o número de suas aeronaves para 700 até 2015 para 300 aeronaves de caça, 100 aeronaves de transporte, 80 helicópteros e 200 aeronaves de treinamento. Isso envolveu uma regeneração da frota de aeronaves, incluindo a introdução do Rafale e do A400M Atlas. Uma série de sistemas não tripulados para reconhecimento e uso de armas (Veículo Aéreo Não Tripulado / Veículo Aéreo de Combate Não Tripulado) também foram adicionados.

AeronavesEditar

As aeronaves da Força Aerospacial Francesa incluem o Dassault Rafale, que é usado como substituto da aeronave do tipo Jaguar, Mirage F1 e alguns Mirage 2000 estão atualmente se esgotando. O Jaguar e o Mirage F1 já estão aposentados. O Mirage 2000 será reduzido e uma aeronave sucessora será construída para sua aposentadoria completa. Um UAV com amplas capacidades ar-solo provavelmente será o sucessor. Os bombardeiros Rafale estão planejados para um possível uso de armas nucleares.

Aeronave Foto Origem Tarefa Versão Quantidade[8][9] Observações
Aviões de combate
Dassault Rafale     França Caça multiuso C
B
50

52

Dassault Mirage 2000C/B/5 F     França Avião de caça 5F
C
B
22
12
6
Mirage 2000C, será substituído até 2020 pelo Dassault Rafale.
Dassault Mirage 2000D     França Caça-bombardeiro D
61
Guerra Eletrônica & Alerta Aéreo Antecipado
Boeing E-3 Sentry     Estados Unidos AEW&C F 4
Transall C-160 Gabriel     França SIGINT G 2 ELINT
Reabastecimento e transporte
Boeing KC-135     Estados Unidos Reabastecedor FR 14 Será substituído pelo Airbus A330 MRTT.
Airbus A400M     União Europeia Transporte 17[10] 50 encomendados
Transall C-160     França/
  Alemanha
Transporte tático médio R 31 Será substituído pelo Airbus A400M.
Lockheed C-130 Hercules     Estados Unidos Transporte tático médio C-130H
C-130H-30
C-130J-30
KC-130J
7
7
2
2
a versão H será substituida pelo Airbus A400M, dois C / KC-130J foram encomendados devido a atrasos no A400M.[11]
CASA CN-235     Espanha Transporte tático leve 200
300
18
9
Aviões de passageiros e transporte geral
Airbus A340     França Transporte estratégico de cargas e passageiros 200 2 Será substituído pelo Airbus A330 MRTT.
Airbus A310     França Transporte estratégico de cargas e passageiros 300 3 Será substituído pelo Airbus A330 MRTT.
Airbus A330     França Aeronave de transporte de passageiros (VIP) 223 1 Aeronave presidencial
Dassault Falcon 7X     França Aeronave de transporte de passageiros (VIP) 2
Falcon 2000     França Aeronave de transporte de passageiros (VIP) LX 2
Dassault Falcon 900     França Aeronave de transporte de passageiros (VIP) 2
Socata TBM 700     França Aeronave de ligação A 15
DHC-6 Twin Otter     Canadá Aeronave de ligação 300 5
Aeronaves de Instrução
Alpha-Jet     França Treinador avançado E 67
Embraer EMB 121 Xingu     Brasil Aeronave de instrução AA
AN
23
Jodel D-140     França Aeronave de instrução R 17
Pilatus PC-21   Suíça Aeronave de instrução 17
Socata TB 30     França Aeronave de instrução 33
Diamond HK36     Áustria Aeronave de instrução 5
Aeronaves de demonstração
Alpha-Jet     França Voo de demonstração 12 Patrouille de France
Walter Extra 300     Alemanha Voo de demonstração LP/SC 3
Helicópteros
Eurocopter EC725 Caracal     França Busca e salvamento RESCO 10
Eurocopter AS532 Cougar     França Busca e salvamento (AS 332 M1 – AS 532 UL) 10
Aérospatiale SA-330 Puma     França Helicóptero de Transporte BA 20
Eurocopter AS555 Fennec     França Helicópteros de Emprego Geral AN
UN
40
UAVs
EADS Harfang     Israel
  França
Reconhecimento 4
General Atomics MQ-9 Reaper     Estados Unidos Reconhecimento 3[12] 12 encomendados.

FotosEditar

Referências

  1. LES CHIFFRES CLÉS DE LA DÉFENSE
  2. Flightglobal - World Air Forces 2015 (PDF), Flightglobal.com
  3. "World Air Forces 2010" Page 17, 31 July 2011. Flight Global
  4. Official website of French Air Force, 07 July 2010.
  5. Claude Fouquet (13 de julho de 2019). «Le grand commandement de l'espace sera situé à Toulouse». Les Echos (em francês). Consultado em 12 de dezembro de 2020 
  6. Nathalie Guibert (24 de julho de 2020). «L'armée de l'air peut ajouter le terme « espace » à son nom». Le Monde (em francês). Consultado em 12 de dezembro de 2020 
  7. Guerric Poncet (11 de setembro de 2020). «L'armée de l'air française change de nom et de logo». Le Point (em francês). Consultado em 12 de dezembro de 2020 
  8. „Chiffres clés de la Défense 2014“ (PDF) 28 de agosto de 2014 (francês)
  9. „Lancement du nouveau standard du programme Rafale“ 10 de janeiro de 2014 (francês)
  10. «AIRBUS A400M PRODUCTION LIST». www.abcdlist.nl (em inglês). 28 de abril de 2020. Consultado em 29 de abril de 2020 
  11. Emmanuel Huberdeau (9 de julho de 2020). «French Air Force adds mid-air helicopter refuelling capability with new KC-130Js». Jane’s Information Group (em inglês). Consultado em 12 de julho de 2020 
  12. Malenic, Marina. «French Air Force gets third Reaper UAV». IHS Jane’s 360. IHS Jane’s Defence Weekly. Consultado em 24 de dezembro de 2020 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Exército do Ar e do Espaço (França)
  Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.