Abrir menu principal

Warner Music Brasil

Divisão brasileira da gravadora musical Warner Music Group
Warner Music Brasil
Empresa detentora Warner Music Group
Fundação 1976
Fundador(es) André Midani
Gênero(s) Variados
País de origem  Brasil
Localização Av. das Américas, 7935 - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ
Página oficial www.warnermusic.com.br

A Warner Music Brasil é a divisão brasileira da Warner Music Group, gravadora de artistas do Brasil e internacionais. Está presente no país desde 1976, quando foi criada por André Midani, ex-presidente da gravadora Phonogram (1970-1978)/ Polygram (1978-1999), que posteriormente se tornou a Universal Music Group. Antes de sua fundação no Brasil, os discos da Warner Music eram distribuídos pela EMI-Odeon.

Durante a década de 1990, comprou a Gravações Elétricas S.A. (GEL), uma das maiores gravadoras do Brasil, detentora dos selos Continental e Chantecler, que foram fundidos, formando a Warner Music - Divisão Continental. A partir de 2005, começou a comercializar seu catálogo para as novas mídias, como telefonia celular e a Internet. Lançou a coleção "Warner 30 Anos" em 2006, reunindo grandes trabalhos de Clemilda, Dominguinhos, Elis Regina, Gildo de Freitas, Gustavo Lins, Luiz Melodia, Teixeirinha, Tom Jobim e Raul Seixas, entre outros.

A divisão Continental leva o nome Continental EastWest devido ao fato de parte do selo pertencer à gravadora americana EastWest Records.[1]

Índice

Artistas [2] [3]Editar

Parceria com a Disney Music GroupEditar

A Warner Music Group e a Disney Music Group fecharam uma parceria para a distribuição de conteúdo musical em países asiáticos e na Austrália. A Disney Music cedeu os direitos à Warner Music para distribuir álbuns de artistas da Hollywood Records e da Walt Disney Records.

2017: Investimento no GospelEditar

Reconhecida como uma das principais gravadoras em todo o mundo, a Warner Music do Brasil anunciou que passou a lançar cantores do gospel a partir de 2017. Para o presidente gravadora no Brasil, os princípios de qualidade e transparência serão preservados e a qualidade do conteúdo musical também. O primeiro CD do segmento foi “Atos” da cantora Anayle Sullivan, lançado em maio 2017.

“A minha principal expectativa é continuar contratando artistas que realmente tenham uma carreira a construir. Valorizo e considero a integridade daquilo que o artista oferece para o público. Ver uma pessoa entregando aquilo que verdadeiramente está sentindo é sensacional” - Sérgio Affonso.

A partir de agora a gravadora investirá com intensidade no segmento, porém, nas décadas de 1980 e 90 a Warner Music Brasil(como selo Continental) já havia produzido trabalhos ligados ao mercado evangélico como as bandas Catedral, Rebanhão, outro exemplo foi a série "Grandes Momentos" reunindo compilações de artistas como Ozeias de Paula, Shirley Carvalhaes, Álvaro Tito entre outros.

Parceria com a RW ProdutoraEditar

No dia 31 de junho de 2017 a Warner Music Brasil anunciou em suas redes sociais uma parceria com a RW Produtora, e alguns artistas da gravadora do pai de MC Gui fariam parte do novo casting nacional de artistas, sendo eles MC Lan, MC Fioti, Gabriel Medeiros, e MC Mirella.[4] [5] [6]

SelosEditar

Referências

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre gravadoras brasileiras é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.