Wikipédia Discussão:Votações/Definição da porcentagem necessária para a remoção de administradores

Discussões ativas

Tópico sem títuloEditar

Duas questões em relação a esta possível votação:

  • Nenhum dos que opinaram na discussão anterior foram avisados desta proposta de votação. Situação ERRADA !
  • Sempre que não houver consenso, a partir de agora, sinto-me no direito de abrir uma votação. Se alguém quiser impedir-me de abrir a votação, solicito o seu bloqueio. Ou há moralidade ou comem todos! Isto parece que virou a Casa da mãe joana.
--João Carvalho deixar mensagem 13h55min de 26 de julho de 2016 (UTC)

Ocorreram várias propostas em que houve amplo apoio e também bastante discordância em que não deixaram criar a votação. Por exemplo, proposta de extinguir CDNs numéricos e propostas derivadas da original ([1]), acabar com a regra que diz que os burocratas podem anular votos de “contas dormentes” ([2]), burocratas terem mandato ([3]). Ou se vota todas ou não se vota nenhuma. Votar agora uma proposta de dezembro que estava parada é absurdo. Se é pra votar, tem que votar todas as outras também. Ou é dois pesos e duas medidas? E então? Todas ou nenhuma? JMGM (discussão) 17h57min de 26 de julho de 2016 (UTC)

  • A wikipédia, a cada dia, se parece mais e mais com a situação política brasileira: para os políticos (administradores, burocratas etc), TUDO! Para o povo (os simples editores), NADA! As regras são modificadas ou não com o intuito de só beneficiar e proteger aqueles que já possuem privilégios. De acordo com o interesse dos possuidores de privilégios, as votações são ou não permitidas ou proibidas. Abrir esta votação, para um assunto que já tinha sido encerrado por falta de consenso, só comprova isso. Por esta razão, não concordo que se realize esta votação, que na minha interpretação é ilegítima. Quem não deve, não teme e não necessita mudar regra nenhuma.Nice msg 18h22min de 26 de julho de 2016 (UTC)

Sinceramente, eu não vejo qual é o problema em abrir uma votação sobre o assunto. Não houve consenso, mas não foi algo como 90% de discordância e 10% a favor, foi meio a meio praticamente. Eu penso que o certo é que se faça a vontade da maioria, já que não houve consenso. E a melhor maneira de fazer isso, invariavelmente, é com uma votação. !Silent (discussão) 19h29min de 26 de julho de 2016 (UTC)

@!Silent: tens toda a razão mas, existe um problema que talvez desconheças. O problema é que têm sido sistematicamente impedidas as votações quando não existe consenso. Neste caso a votação já é possível só porque é do interesse de quem propõe essa votação ? Sabes que já foram canceladas votações porque não eram do agrado de alguns ? Se quem propusesse a votação, fosse alguém isento nestas questões de se impedir votações ou alguém que não estivesse preocupado em perder o estatuto, eu nem teria comentado nada e deixaria a votação seguir em frente, pois elas existem é para isso mesmo. Desculpa mas, com a parcialidade existente, não dá mesmo para a wiki em língua portuguesa, andar para a frente. --João Carvalho deixar mensagem 21h30min de 26 de julho de 2016 (UTC)

@João Carvalho Quanto as esses cancelamentos das votações, eu realmente não estava sabendo. Se isso de fato aconteceu, então tem algo muito errado aí. Ademais, já temos essa votação como base para impugnar qualquer cancelamento futuro que venha a ocorrer sobre uma votação que foi criada nos mesmos moldes dessa. !Silent (discussão) 21h47min de 26 de julho de 2016 (UTC)
Amigo, esta votação tem apenas uma intenção: mudar o sistema e garantir a perpetuidade. Com a mudança desta proposta, nunca mais ninguém correrá o risco de perder o estatuto mesmo que exista um número razoável de usuários insatisfeitos, uma vez que os "amigos" sempre aparecem aos magotes após convocação. Além disso, não é o usual promover votação poque não se alcançou o consenso, tendo já acontecido a suspensão de votação em razão disso. Pq, então, agora isso seria aceito? Nice msg 22h37min de 26 de julho de 2016 (UTC)
Suas afirmações baseiam-se em quais regras? Aparentemente nenhuma. Nunca li tamanha obviedade: se há consenso, você pretende abrir uma votação porquê? Se não há, pode ser aberto. Simples! Segundo, 33% não é uma maioria e, em diversos projetos, para se desnomear alguém são necessários 50%. E, diferentemente do que você disse, lá as pessoas tem seus estatutos removidos. Érico (fale) 05h11min de 27 de julho de 2016 (UTC)
@João Carvalho: Suas afirmações possuem respaldo em qual regra? Se não falar especificamente (o que não é acostumado a fazer), ignorarei suas "objeções." Érico (fale) 05h14min de 27 de julho de 2016 (UTC)
@JMGM: Mesmo comentário que eu fiz para o João acima. Seus comentários baseiam-se em qual regra? Eu não irei discutir mágoas passadas e sinto-me no direito de ignorar provações, picuinhas e comentários sem respaldo nas nossas políticas. Érico (fale) 05h16min de 27 de julho de 2016 (UTC)

!Silent e Érico, aqui na Wikipédia sempre foi assim mesmo, quando não se tem consenso e principalmente quando está bem dividido, faz-se votação, Porém, de uns tempos pra cá, um grupo de usuários passou a impedir que votações fossem criadas, como apontei acima. Então, ou se votam todas ou nenhuma, sem dois pesos e duas medidas. Como já deixaram claro naqueles casos (principalmente o de CDN) que não vão deixar votar de jeito nenhum (mesmo que você Érico, diga agora que é pra votar todas e ninguém falar nada, depois que for votada essa que você quer e tentarem criar as outras votações, vai vir aquele pessoal que nunca quis votar e não vai deixar, ninguém aqui é bobo, todo mundo sabe que isso vai acontecer), então essa também não pode ser votada. Não se trata de mágoa do passado, a questão é que dois usuários foram bloqueados por insistir em marcar uma data para votação quando tinha gente que não as queria (e você Érico, apoiou os bloqueios). Agora, quando o interesse mudou de lado, o crime é impedir a votação? Inverte-se o lado, inverte-se o crime? JMGM (discussão) 06h48min de 27 de julho de 2016 (UTC)

Como eu já imaginava, as tuas ideias não possuem respaldo em qualquer regra. Pensei que pelo menos iria citar alguma regra, mas não citou. Eu não vou debater assuntos passados e mágoas. Aqui não é o lugar disso, e eu não abusarei de espaço público. Se quer mudar as regras das votações, recorra à esplanada. Érico (fale) 07h03min de 27 de julho de 2016 (UTC)

Concordo com João. Não existe consenso para abertura dessa votação.--Arthemius x (discussão) 11h17min de 28 de julho de 2016 (UTC)

Se houvesse consenso, a votação não seria aberta. Isso é mais do que lógico. Érico (fale) 20h14min de 28 de julho de 2016 (UTC)
Consenso sobre o quê? Não houve consenso para mudança para a regra e agora não há consenso para votação, seguindo-se precedente anterior que impediu votação sobre contas dormentes e outras citadas.--Arthemius x (discussão) 20h43min de 28 de julho de 2016 (UTC)
Por que teria que haver consenso para abrir uma votação? Onde tem isso escrito em Wikipédia:Regras para votações gerais? Se isso ocorreu antes, então tá errado. Se não teve consenso perante a ideia proposta, porque iria haver consenso para abrir uma votação sobre? Claro que quem foi contra a proposta vai ser contra a abertura da votação. !Silent (discussão) 20h57min de 28 de julho de 2016 (UTC)
Silent, eu sou a favor de votações, quando não existe consenso. O que não posso admitir é que se impeçam votações quando há o risco de o resultado não agradar e se abram votações quando a probabilidade de vencer a opinião de quem abre a votação é grande, só porque se tem poder para isso. Nota: Isto não precisa de estar escrito nas regras. É exclusivamente uma questão de bom senso e imparcialidade.
--João Carvalho deixar mensagem 21h34min de 28 de julho de 2016 (UTC)
Sem comentários. Se esse tipo de coisa andava ocorrendo, então coíba-se, pois não está embasado em coisa aguma. Se houve uma proposta sobre um determinado assunto e não teve consenso, quem quiser que abra a votação, pois as regras não impedem isso. !Silent (discussão) 21h58min de 28 de julho de 2016 (UTC)
Bom ver que o João confirmou que eu nunca tentei impedir qualquer votação. Meu comentário sobre as contas dormentes nada tem a ver com uma tentativa de impedir uma votação; era a minha opinião sobre o tema. Agora, vamos parar de discutir assuntos alheios. Érico (fale) 23h14min de 28 de julho de 2016 (UTC)
Não são temas alheios. São precedentes que foram criados com a sua anuência/omissão, tanto faz, a revelia de WP:ENVOLVIDO.--Arthemius x (discussão) 11h43min de 29 de julho de 2016 (UTC)
  • Houve discussão anterior sobre o tema? Se não, o João tem razão. José Luiz disc 21h58min de 28 de julho de 2016 (UTC)
Sim e você participou. Érico (fale) 23h12min de 28 de julho de 2016 (UTC)

PercentagemEditar

Eu particularmente votarei pela manutenção dos 33%. Mas penso que a percentagem não deveria ser 50%, mas sim 50% + 1. Maioria simples. Ricardo Ferreira de Oliveira Diga 15h33min de 27 de julho de 2016 (UTC)

  Concordo. 50% é empate. !Silent (discussão) 15h40min de 27 de julho de 2016 (UTC)

Votação pra quê?Editar

Pelo pouco que eu vi dessa discussão, a votação é controversa. Não houve qualquer consenso sequer para começar a votação, muito menos para colocação de um prazo. Então começa-se uma votação. Sequer votação sobre o assunto foi cogitado na discussão original, onde a última edição, no momento que escrevo, foi em 18 de abril. Estamos em julho, quando alguém simplesmente abre uma proposta de votação, estabelece o tempo de discussão e agora estabelece o início e o fim da votação, mesmo com algumas discordâncias e sem qualquer discussão sobre a necessidade dela? Francamente, vamos resolver esse problema (que não é urgente, desde os "primórdios" teve a regra de 1/3 e a wiki não morreu por causa disso) com uma votação organizada dessa forma? Não discordo da abertura da votação, apenas tem que ser mais organizada e não simplesmente a vontade de uma ou duas pessoas. Se for assim, seja lá o resultado que der, vai dar mais conflito do que resolver. PedRmsg 23h26min de 28 de julho de 2016 (UTC)

Onde está escrito que necessita-se de consenso para abrir uma votação? Érico (fale) 02h47min de 29 de julho de 2016 (UTC)
Consenso para abrir uma votação é algo muito sem sentido, e por ventura, não formal, pois não tem isso em lugar nenhum. !Silent (discussão) 03h06min de 29 de julho de 2016 (UTC)
É assim que se toma as decisões por aqui desde sempre. Não acho que precisa ser unanimidade, mas que pelo menos haja uma ampla concordância, o que sequer foi providenciado. PedRmsg 03h29min de 29 de julho de 2016 (UTC)
Onde está escrito que basta a vontade de duas pessoas para começar uma votação? Por acaso algum de vocês (que são os únicos que eu vi que apoiaram até agora) discutiram os meandros disso aí? A única coisa que vi foram pessoas que discordaram completamente dessa abertura, o que já é um motivo bem questionável para verificar se vale mesmo a pena abrir essa votação. PedRmsg 03h29min de 29 de julho de 2016 (UTC)

Gostaria de atentar pra uma política: Wikipédia:Regras para votações gerais

  • Para um assunto complexo e que pode gerar polêmica, crie um esboço da votação, discuta o texto, faça as alterações junto com a comunidade no "estilo wiki de ser" e só então crie a votação. Não esqueça de adicionar o debate em pedidos de opinião e em {{MRDebates}}. - Onde está a discussão? O que eu vi foram acusações, não uma discussão sobre essa regra.
  • 1.4 Quaisquer detalhes adicionais e diferentes do padrão devem ser especificados na questão da votação se forem decididos por consenso. Não houve sequer pessoas para discutir, sendo que as votações devem ser evitadas ao máximo. Sequer foi tentada uma nova discussão sobre o assunto. Se a votação deve ser evitada ao máximo, houve uma outra discussão, pelo menos? Lembro-me de ter participado da votação de absenteísmo e houve uma ampla aceitação e discussão sobre os temas que seriam colocados. Aqui nem isso houve. E a questão é: Por qual razão? Ainda mais tratando-se de algo que sequer foi discutido nos últimos 3 meses. PedRmsg 03h43min de 29 de julho de 2016 (UTC)
Não invente regras para tentar justificar a sua visão. Não há nada que impeça a realizações de votações sobre temas sem consenso. Nunca foi preciso ter consenso para abrir uma votação e isso é algo muito lógico. Quanto o texto, ele foi criado por mim e está aberto a modificações. Entretanto, até agora ninguém questionou o que escrevi (para além do 50% + 1%). Então, quer prolongar o período de discussão exatamente para que? Discutir assuntos passados e abusar de espaço público, como vem ocorrendo aqui? Érico (fale) 04h03min de 29 de julho de 2016 (UTC)
Maioria simples não é "50% + 1%" e sim ">50%". Millbug fala 04h09min de 29 de julho de 2016 (UTC)
Eu removerei a segunda pergunta porque aquelas porcentagens não foram debatidas anteriormente na proposta do Fabiano. Érico (fale) 04h12min de 29 de julho de 2016 (UTC)
@Érico: é 50% +1%, ou seja, maioria simples de votos (51% no minimo) a favor da remoção do estatuto. Deve-se observar que o resto permanece o mesmo, inclusive o período de votação (Citação: A votação terá duração de sete dias e deverá respeitar um período mínimo de 48 horas (2 dias) entre o momento em que o administrador foi notificado em sua página de discussão (e por e-mail, se ativado) e a abertura efetiva da votação) e a regra de remoção de votos de meatpuppets ou contas dormentes serão mantidas. Mvictor Fale 04h31min de 29 de julho de 2016 (UTC)
Senhor Érico, as regras estão na página que indiquei. Mas eu devo ter copiado esses trechos da minha imaginação criativa e colei. Deve ser isso.
Ah cara, de boa, tô sem paciência pra lidar com pessoas que não conseguem entender que estamos numa comunidade. Deve ser porque não está em nossas políticas o bom senso. Deveria ter. Quem sabe, assim tenha algum um dia. Ou não. PedRmsg 21h19min de 29 de julho de 2016 (UTC)
@Érico: e @Marcelo Victor: Favor ler Maioria simples. Millbug fala 01h01min de 30 de julho de 2016 (UTC)

Não estou por dentro dessas discussões/votações anteriores, mas se aceitarem meus dois centavos... Na minha época mais ativa, não existiam problemas para se criar uma votação, desde que:

  • O assunto tenha sido anteriormente discutido amplamente e não se tenha chegado a um consenso, pois havendo consenso, não há motivo para votação (votação existe precisamente para decidir sobre questões não-consensuais pendentes).
  • O texto a ser votado (as perguntas e as opções) tenha sido amplamente discutido (e/ou dado amplo tempo para discussão) e aceito consensualmente.

Então não se pode alegar falta consenso para abertura da votação (seria absurdo existir um impasse sobre algo e querer impedir que a comunidade o resolva). Pode-se alegar apenas que o texto a ser votado não foi aceito pelos participantes, ou talvez que não houve tempo razoável para discuti-lo. Kleiner msg 15h11min de 29 de julho de 2016 (UTC)

Pra começar, não houve sequer tempo razoável para levantar as questões (talvez ninguém estivesse sabendo da votação), pois foi dado uma semana e a votação é daqui a dois dias. Houve uma semana para levantar essas questões e até acharia bom mais tempo para isso. Outra coisa é que se todas as questões não consensuais virassem votações, a gente não faria outra coisa. Por isso ela serve como uma ultima forma de resolver. Ah, e não lembro de ter grandes discordâncias no momento que abre a discussão, mesmo daqueles contrários. Me espanta esse daqui ter.
Outra coisa: Não me oponho ao começo dessa votação, desde que não seja dessa maneira. PedRmsg 21h31min de 29 de julho de 2016 (UTC)
@PedR: Não é o mérito do assunto que deve ser discutido aqui. Já houve um debate sobre isso e concluiu-se que não havia consenso para modificar a regra. Logo, pode-se criar uma votação. Eu marquei o início da votação para o dia 1º de agosto, uma vez que, aparentemente, todos os aspectos das perguntas já estavam esclarecidas. Se há alguma dúvida ou questionamento quanto a isso, estou aqui para ouvir, debater e, se preciso for, ceder. O que não podemos permitir é que prevaleça uma visão errada de nossas regras, onde supostamente precisaria haver consenso para a abertura de uma votação. Isso não existe. É preciso apenas haver concordância de que as perguntas formuladas estão de acordo com o que previamente foi debatido. Isso são coisas bem diferentes. Érico (fale) 21h35min de 29 de julho de 2016 (UTC)
A propósito, o seu "espanto" em ver essa discussão infrutífera é que você não participou ativamente dos últimos dois anos deste site. Se tivesse sido diferente, teria visto que existem vários elementos ligados a banidos (inclusive que emprestam suas contas) que adoram tumultuar discussões. Se você tivesse que aturar essa gente durante todo esse tempo como eu, tenho certeza que o teu pavio já seria bem mais curto. Érico (fale) 21h40min de 29 de julho de 2016 (UTC)
Pode me dizer quem empresta as contas para tumultuar discussões? (pode falar em minha PDU, se não quiser que essa questão se desvirtue). Afinal, não entendi sua colocação, francamente. Entrei agora a pouco nesse site e sei que sou o mesmo de dois anos atrás, hehe. Mas agora, mais calmo, penso em não "tumultuar" mais aqui. Façam da maneira que achar melhor. Só quero a resposta, porque fiquei curioso quem é que empresta contas a esses usuários banidos. PedRmsg 21h47min de 29 de julho de 2016 (UTC)
Você não deve parar de participar desta discussão. Sua participação é importante. Nós estamos debatendo nossas visões quanto a votações; tudo bem, pode ter sido escrito uma ou outra palavra mais ríspida, mas isso não é uma briga. E quanto as contas, basta ver quem não sabe formar uma frase e em determinadas discussões escreve textos enormes sem nenhum erro. Aliás, muita gente já percebeu isso. Érico (fale) 21h49min de 29 de julho de 2016 (UTC)

Opção extraEditar

Não participei da discussão anterior, nem quero lançar uma nova discussão aos 45 do segundo tempo, mas quero usar minha opinião pra justificar uma proposta de alteração no que será votado:

  • Alteração: colocar uma opção em que o aumento de 33,33% para 50% nas desnomeações somente ocorra com a aplicação do mesmo ajuste para as nomeações (diminuição de 75% para 50%). (Qual seria o texto exato dessa opção eu não sei.)
  • Justificativa: o principal argumento na discussão anterior é que os votos devem ter peso igual, que uma minoria não pode decidir sobre a maioria. Mas nomeação e desnomeação é a mesma coisa: avalia-se a confiança da comunidade no sujeito. Fulano recebe 55% de votos na nomeação, não é eleito, a despeito da maioria da comunidade dar um voto de confiança. Beltrano recebe 55% de votos para não ser desnomeado e ainda assim será desnomeado, a despeito da mesmíssima maioria da comunidade dar o mesmíssimo voto de confiança. Ora, então devemos ajustar o percentual nas duas votações para manter sempre válida a decisão da maioria. Minha opinião é que o mínimo de apoio exigido para dar o estatuto deve ser o mesmo mínimo exigido para mantê-lo, e deveria existir uma opção que reflita tal opinião, que imagino não ser única. Kleiner msg 15h42min de 29 de julho de 2016 (UTC)
Concordo com o colega Kleiner e acrescento:
  • Para se eleger um administrador em que a única coisa que sabemos sobre a sua actuação é como se comportou como eliminador e as promessas que faz para o uso futuro do cargo, exigimos 75% de votos.
  • Para impedir a desnomeação de um mau administrador, querem que chegue o apoio de 50% de votos de usuários. (menos do que para ser eleito)
Isto só parece e sublinho "parece" que os administradores estão com medo de serem desnomeados. Há aqui qualquer coisa de errado, ou será que sou eu é que estou a ver mal ?
--João Carvalho deixar mensagem 16h04min de 29 de julho de 2016 (UTC)
Faz muito tempo que tem algo errado por aqui, haja visto a última votação para desnomeação que mesmo sendo os 33% o administrador não foi desnomeado em virtude de anulação de votos de editores antigos taxados de contas dormentes. Imagine se aumentar a porcentagem para 50% será praticamente impossível desnomear quem quer que seja, tornando-se vitalicio, mesmo que seja um traste não poderá ser desnomeado nunca, sem contar os convites offwiki para não perder o cargo. É, tem muita coisa errada, mas não dá para corrigir de jeito nenhum os compadres se protegem e ninguém consegue fazer nada. A porcentagem deveria era diminuir mais ainda, se 10% dos votantes achar que alguém deve deixar o cargo pelos motivos expostos seria o suficiente? Ou deixa como está nos 33? JMGM (discussão) 17h35min de 29 de julho de 2016 (UTC)
O assunto da proposta do Fabiano não abordava os PDAs. Esta votação foi criada com base no que já foi discutido ano passado. Não é adequado inserir outro conteúdo, que não foi debatido recentemente. Érico (fale) 21h36min de 29 de julho de 2016 (UTC)
O proponente justifica logo na abertura daquela discussão "Este ponto vai contra a decisão da maioria da comunidade, já para receber o estatuto um usuário tem que atingir 2/3 de votos a favor." Muitos alegaram que a maioria deve decidir sempre. Você mesmo escreveu isso lá. Muitos outros argumentaram que o fato de ser necessário mais de dois terços, ou 75% dos votos para nomeação, exigia que o percentual de aprovação se mantivesse alto para não haver remoção. Ora, então é claro que os PDAs foram abordados, o fato da exigência nos PDAs ser alta foi utilizada como justificativa por vários participantes anteriormente. Naquela discussão, por exemplo, o usuário Dario falou explicitamente: "O dia que elegermos Sysop com 51% vou concordar contigo. A maioria não manda neste caso também??." Kleiner msg 03h21min de 30 de julho de 2016 (UTC)
Eu concordo com o teu ponto de vista, mas não acho que este assunto também poderá ser debatido aqui. Penso que primeiro precisaria tentar um consenso na Esplanada e iniciar uma votação como último recurso, da mesma forma que está sendo feita aqui. Aliás, não faz muito tempo que o porcentagem de votos para a aprovação de administradores foi votada. Érico (fale) 03h57min de 30 de julho de 2016 (UTC)

Esta proposta de votação NÃO visa o aprimoramento da wikipedia. Tem apenas um objetivo: proteger os atuais "donos" (vulgo administradores, burocratas etc) para garantir sua manutenção nos cargos. É tentativa de mudança das regras em benefício próprio. E a qualidade da wikipedia que se lixe... De resto, concordo e faço minhas todas as manifestações contrárias a este absurdo que estão tentando impor. E proponho outra opção caso esta votação indecente ocorra: incluir o percentual de 20% para que a desnomeação ocorra. Nice msg 00h18min de 30 de julho de 2016 (UTC)

Isso é uma opinião sua, na qual discordo vigorosamente. Esta é a única Wikipédia onde uma minoria remove administradores, mesmo sem que este administrador tenha violado nossas regras. Em nenhum outro lugar é assim. Pelo contrário, ou remove-se administradores via conselho de arbitragem, onde é necessário a existência de provas robustas, ou via uma alta porcentagem de apoio para a remoção. Segundo, a proposta do Fabiano não fala em nenhuma porcentagem inferior a 50%. Então, lamento imensamente que sua sugestão não possa ser acatada. Sugiro que proponha isso na Esplanada, pois aqui não é o lugar. Érico (fale) 01h48min de 30 de julho de 2016 (UTC)

Eu também não creio que deva haver consenso para se realizar uma votação, exigir isto seria totalmente ilógico. Entretanto, concordo com os que dizem que houve uma oposição bem sucedida a iniciativas de se votar outros temas (não sei se estou sendo exato, mas creio que sejam exemplos a extinção dos burocratas e extinção da glosa de votos dormentes), pela mesma razão alegada aqui (falta do tal "consenso"). Também creio que não seja necessária tanta pressa pra este tema e que deve haver consenso, não para a votação em si, mas sim para os textos a serem aprovados, datas e devemos seguir um padrão único. Se há a necessidade de decidir no voto as que não alcançaram consenso mas têm um grupo significativo de apoiadores, façamos todas estas votações e todas segundo um mesmo regramento. Millbug fala 01h08min de 30 de julho de 2016 (UTC)

Eu concordo. Você tem algo a acrescentar nas perguntas? Érico (fale) 01h48min de 30 de julho de 2016 (UTC)
Trocar "50%" por "Maioria simples". Millbug fala 02h02min de 30 de julho de 2016 (UTC)
Para se remover ou manter o estatuto? Outro, as abstenções não seriam contadas, né? Érico (fale) 02h04min de 30 de julho de 2016 (UTC)
Para se remover, sem contar abstenções. Millbug fala 04h05min de 30 de julho de 2016 (UTC)
Faças as correções que achar necessário. OK? Érico (fale) 04h09min de 30 de julho de 2016 (UTC)
Feito. Millbug fala 04h42min de 30 de julho de 2016 (UTC)

Alguns comentários dão a entender que a percentagem de votos para remoção não é consensual, mas quer-me parecer que o que não é consensual é tanto o processo de remoção como o de eleição. Se não é possível chegar a um acordo sobre a modificação da percentagem de votos, não é óbvio que o importante seria começar a pensar em alterar o programa de avaliação para algo mais focado no candidato e não tanto no número de votos? Seria razoável deixar de vez de dar protagonismo a quem vota, até por uma questão de decoro e higiene mental, e importar-se mais com outras coisas, como com o consenso e, porque não, com o projecto! Önni disc 02h18min de 30 de julho de 2016 (UTC) O comentário riscado foi colocado por um fantoche de Shgür Datsügen

Sim, ótima ideia, a desnomeação por consenso, como necessário procedimento anterior a eventual votação. Seria ótimo incluir isto já nesta votação e, talvez, sirva como sugestão para que, no futuro, possamos adotar a nomeação por consenso. Millbug fala 04h05min de 30 de julho de 2016 (UTC)
Deveria ser tudo por consenso, mas a maior parte da comunidade é contra. Érico (fale) 04h09min de 30 de julho de 2016 (UTC)
Duvido que alguma vez se tenha tentado perceber e discutir a necessidade de uma avaliação verdadeiramente eficaz que possibilite o diagnóstico do rendimento do editor, possibilitando identificar as falhas cometidas. O que vejo, sobretudo, é uma tremenda falta de razão: uma coisa é constatar infracção insistente e deliberada das normas, outra completamente diferente é ser-se a favor da remoção por "falta de confiança"; isto é o que gera conflito. Se alguém estiver interessado, posso dar a minha cota de contribuição para melhorar os métodos de remoção e eleição com base no consenso. Uma boa proposta dificilmente será recusada. Önni disc 05h26min de 30 de julho de 2016 (UTC) O comentário riscado foi colocado por um fantoche de Shgür Datsügen
Concordo. Que venham as propostas. Millbug fala 05h37min de 30 de julho de 2016 (UTC)
@Önni: Se a adoção de um método baseado no consenso tivesse logrado há tempos, certamente não estaríamos a discutir porcentagens frias, ignorando de todo o resto que também (ou mais) importa. Vide: Wikipédia:Esplanada/propostas/Adoção do consenso como instrumento basilar em todos os processos decisórios (17mar2016). @Érico: Gostaria que o questionamento acerca da adoção do consenso fosse incluído na sua proposta de votação... ou não seria possível? RadiX 18h15min de 30 de julho de 2016 (UTC)
É necessário discutir um programa de avaliação eficaz e na proposta que me indica houve discordância por falta de critério. Cada caso deve ser discutido em separado. Ainda não li com detalhe o procedimento doutras Wikipédias, mas agrada-me particularmente o método veiculado pelo texto da Wikipédia francofona. Önni disc 18h37min de 30 de julho de 2016 (UTC) O comentário riscado foi colocado por um fantoche de Shgür Datsügen
@Önni: Na proposta indicada houve sim a apresentação de critérios: a adoção de um modelo de aprovação e remoção à semelhança do que ocorre a burocratas e eliminadores. Acontece que muitos estavam mais interessados em discutir assuntos transversais, pelo que a discussão enveredou por outros rumos. A propósito: esse modelo da Wikipédia em francês não me agrada, pois é assentado em votações, da mesma forma. RadiX 03h23min de 31 de julho de 2016 (UTC)
RadiX Referi esse modelo porque assenta numa primeira triagem dos argumentos, da qual devem fazem parte seis intervenientes ao longo dum período de seis meses. Só isto já seria um excelente primeiro passo. A partir daqui, é uma questão de discutir e ver o que é que pode ser feito. Outro aspecto importante, diante uma eventual necessidade de se votar, é entender a diferença entre votar pela remoção e votar pela confirmação do estatuto. Como só agora estou a pensar no assunto e como não faço tenções de criar um texto sozinho, a coisa pode demorar mais do que os 15 dias que alguém ali embaixo sugeriu. O importante é centrar as atenções no arguido e não em quem vota. Se o método utilizado for consensual, então o encerramento dos pedidos estará próximo do consenso também. Önni disc 05h05min de 31 de julho de 2016 (UTC) O comentário riscado foi colocado por um fantoche de Shgür Datsügen


Caro @Érico:, vais-me desculpar a pergunta mas que diabo se passa contigo ? Dantes não eras assim !
  • Citação: Érico escreveu: «Segundo, a proposta do Fabiano não fala em nenhuma porcentagem inferior a 50%. Então, lamento imensamente que sua sugestão não possa ser acatada. Sugiro que proponha isso na Esplanada, pois aqui não é o lugar.» como resposta a um editor.
  • Citação: Érico escreveu: «Faças as correções que achar necessário. OK?»como resposta a outro editor.
Os editores deixaram de ter direitos iguais ou fui eu que não entendi? Se fui eu que não entendi peço já e antecipadamente as minhas desculpas mas, se entendi direito, continuo a afirmar que algo de muito errado se está a passar na wikipédia. --João Carvalho deixar mensagem 10h19min de 30 de julho de 2016 (UTC)
Não se faça de desentendido. Eu e o outro editor estávamos falando sobre como ajustar as perguntas no que foi discutido na proposta do Fabiano. Já a outra queria diminuir a porcentagem, em total desacordo com a proposta do Fabiano. Enfim, não cola bem você vir aqui mentir e escrever comentários com segundas intenções que questionam a ética de outros editores. Érico (fale) 10h26min de 30 de julho de 2016 (UTC)
Depois do seu comentário, retiro as minhas desculpas. Fui educado na questão e tinha pedido desculpa se tinha sido um erro de interpretação minha. Vá chamar de mentirosos a outro ....estou sem paciência para aturar desaforros de quem nem sequer é capaz de presumir a boa fé dos outros. O r.. q.. o par.. --João Carvalho deixar mensagem 15h20min de 30 de julho de 2016 (UTC)
Não lhe chamei de mentiroso, disse que não deveria mentir. No comentário acima, mentiu, pois distorceu completamente a natureza de meus comentários. E, para ser mentiroso, deve-se mentir de forma frequente, e eu não acho que é o teu caso. Érico (fale) 22h13min de 30 de julho de 2016 (UTC)

Esta decisão poderia ser importante para uma WP melhor, se os critérios fossem ainda mais rígidos (explico abaixo). Não vejo nada que possa impedir a manutenção do status quo, no mínimo. A relevância do cargo pode sim, determinar a proporcionalidade (neste caso, inversamente). Meu primeiro impulso era me abster ou votar "não". Mas aqui, eu gostaria de comentar. O que pode mudar efetivamente, se for mantido o status quo? Honestamente, em quatro anos na WP, não me lembro de ter visto algum administrador perder seus estatutos por "infração das normas vigentes" (se estiver enganado, me corrijam). A proporção de 1/3 dos votos sempre se manteve inalterada. Aliás, esta definição "infração das normas vigentes" não está um pouco vaga? Já vi sim, até casos que poderiam se enquadrar em WP:WW#Remoção automática, "darem em nada".PauloMSimoes (discussão) 15h06min de 30 de julho de 2016 (UTC)

E tem mais, quando pedi para que fossem removidos meus estatutos, já sabia bem que seria praticamente impossível voltar a ser administrador. Se ultrapassar qualquer dos prazos, será considerado absenteísmo e basta um editor ser contra a restauração dos estatutos para frustrar o retorno, basta ler as regras. Acho que criar regras (seja onde for, não só aqui) é tão importante, que deveria ser feito por um grupo somente dedicado a isso, e a mais nada: os "legisladores", que não poderiam votar, editar ou criar artigos no domínio principal e só poderiam se envolver em discussões relativas à sua atividade. E a qualquer deslize, por menor que fosse, perderiam o estatuto. Isso minimizaria o conflito de interesses.PauloMSimoes (discussão) 17h36min de 30 de julho de 2016 (UTC)
O principal motivo para estarmos aqui é para editar artigos. Criar um estatuto chamado "legisladores", onde todos seriam impossibilitados de pelo menos editar, é surreal. No mais, eu concordo com suas observações. Érico (fale) 22h13min de 30 de julho de 2016 (UTC)
Claro, uma mudança de paradigma deste quilate é praticamente impossível de ser avaliada aqui. Mas afirmo, sem querer criar muita polêmica, que "surreal" é os criadores das regras serem potencialmente os beneficiados por elas.PauloMSimoes (discussão) 08h25min de 31 de julho de 2016 (UTC)
Não existe "criador." Se aprovada, esta mudança será feita pela comunidade e não por alguém sozinho, como está insinuando. Érico (fale) 08h35min de 31 de julho de 2016 (UTC)

Ainda me parece um pouco apressada esta votação iniciar dia 1º, um assunto que merece maior aprofundamento, não há precedentes de algo feito assim e não há urgência que justifique isto. Por que não adiar, ao menos em quinze dias, este início, para que haja mais debates? Millbug fala 02h22min de 31 de julho de 2016 (UTC)

Desde que o debate continue produtivo, eu não vejo problemas em adiar por pelo menos uma semana ou até o Onni concluir a sua proposta. Érico (fale) 02h25min de 31 de julho de 2016 (UTC)
Se a comunidade aprova o resultado desta votação então aprova também o procedimento utilizado para remoção do estatuto, dessa forma torna-se despropositada qualquer intenção que vise alterar o que será entretanto aprovado. Se houver interesse em discutir um método verdadeiramente consensual, estou há disposição, caso contrário faço questão de não perder tempo com algo que será eventualmente resolvido nesta votação, mesmo que, seja qual resultado for, de modo algum reflectirá um consenso. Önni disc 02h53min de 31 de julho de 2016 (UTC) O comentário riscado foi colocado por um fantoche de Shgür Datsügen
Então creio que não deva perder tempo, pois é utópico pensar que haverá qualquer espécie de consenso para mudar os PDAs e pedidos de remoção para consenso. Érico (fale) 02h56min de 31 de julho de 2016 (UTC)
Então, que tal ser utópicos, durante estes quinze dias? Millbug fala 02h59min de 31 de julho de 2016 (UTC)
Para depois disso continuarmos sem conclusão nenhuma? Todas as outras discussões são mais do que um indicador de que nunca haverá consenso para que esses pedidos sejam encerrados via consenso. Érico (fale) 03h03min de 31 de julho de 2016 (UTC)

───────────────────────── Talvez nós estejamos subestimando a capacidade do Onni. Se ele tiver algum carisma que outros editores não tiveram e conseguir esse meio termo tanto procurado e nunca alcançado? Vamos dar uma oportunidade a nós mesmos. Millbug fala 03h16min de 31 de julho de 2016 (UTC)

Vamos ver o que o Onni tem a sugerir, precisamos de ideias novas. JMGM (discussão) 03h32min de 31 de julho de 2016 (UTC)

Consenso para removermos a data da votação, até resolvermos esta questão? @Érico:? Millbug fala 21h42min de 31 de julho de 2016 (UTC)

Não tem consenso para o início da votação dia 1 de agosto. JMGM (discussão) 21h52min de 31 de julho de 2016 (UTC)

Aguardo ansiosamente o inicio dos debates. Vi frases vagas ("um assunto que merece maior aprofundamento") e propostas vagas ("para que haja mais debates", "que tal ser utópicos"). Esperei pra ver a fascinante sugestão que o carismático Onni proporia e vi que ele não só não deu nenhuma, como desapareceu. Por começa já.José Luiz disc 01h18min de 1 de agosto de 2016 (UTC)

Pra não ter dúvida, chamei ele aqui, pois aparentemente ele nos guiará ao consenso. De resto, só li "negativas" sem alternativas diferentes do que já foi discutido e tentativas de criarmos uma "utopia" por aqui. José Luiz disc 01h22min de 1 de agosto de 2016 (UTC)

Vamos esperar o Onni e, se a proposta dele não obtiver consenso, iniciamos esta votação. Érico (fale) 09h43min de 1 de agosto de 2016 (UTC)

Como eu imaginava, segue a resposta. Literalmente: "podem esperar sentados". José Luiz disc 21h23min de 1 de agosto de 2016 (UTC)
O que pretendo deliberar é o consenso e não votações. Logo, não esperem por uma proposta que ainda não existe e nem se sabe se irá ser aprovada. Também pretendo discutir algumas questões com outros usuários, por isso vai demorar. Mas se não houver interesse num sistema próximo do consensual, peço que me avisem o quanto antes. Sds, Önni disc 21h31min de 1 de agosto de 2016 (UTC) O comentário riscado foi colocado por um fantoche de Shgür Datsügen

@Jbribeiro1: Vamos iniciar a votação então. O trabalho do Onni, de qualquer forma, não será prejudicado pelo resultado desta votação. Com isso, ele estará mais sossegado e "em paz" para pensar na proposta. Marcarei o início da votação para o dia 3 de agosto. Érico (fale) 22h41min de 1 de agosto de 2016 (UTC)

Praticamente 24hs pra votar? E as providências necessárias sugeridas pelo João e pelo PedR? Não se tem notícia delas, eu ainda não entendo esta pressa. Por que não mais uma semana, para que, ao menos haja estabilidade na data prevista e todos saibam, com precisão, que há uma votação em curso? Millbug fala 01h26min de 2 de agosto de 2016 (UTC)

Que "providências"? Não há, nos últimos dias, qualquer questionamento quanto a pergunta feita nesta votação. Esperar mais porque? Érico (fale) 01h53min de 2 de agosto de 2016 (UTC)
@Millennium bug:. Ping... José Luiz disc 02h23min de 4 de agosto de 2016 (UTC)
Discutir o texto a ser votado após notificação dos interessados nos debates anteriores realizados sobre o tema em suas respectivas PDUs. Millbug fala 02h38min de 4 de agosto de 2016 (UTC)
Todo mundo já foi avisado via Esplanada, e isso desde o dia em que esta votação foi criada. Érico (fale) 02h40min de 4 de agosto de 2016 (UTC)
@Érico: Na verdade, apesar de eu estar "vigiando" a página Wikipédia:Esplanada/anúncios, não fui notificado, sabe-se lá porque raios, sobre essa votação, sobre a qual só fiquei sabendo por acaso, pelo "Mudanças recentes." Considerando que pode ter havido um "bug" no MediaWiki, acho prudente avisar mais uma vez... Att --Usien6 D​ C​ E​ F 03h31min de 4 de agosto de 2016 (UTC)
Eu tb não recebi nenhum aviso... vi isso por acaso. Pq a pressa? Vai melhorar em que a wikipedia com o aceleramento do processo (tá até parecendo o Brasil isso aqui). Nice msg 04h20min de 4 de agosto de 2016 (UTC)
Onde está escrito que é necessário avisar individualmente? É uma opinião de vocês? Se for, não discordo em avisar, mas não seria algo que impediria o início da votação. Eu fiz tudo que as regras pedem. Érico (fale) 06h34min de 4 de agosto de 2016 (UTC)

Resolver problemas que não existemEditar

Desde 2009 (e não contei mais atrás porque houve mudanças nas regras, p.ex. inactividade) apenas houve um pedido bem sucedido de remoção de ferramentas (e esse foi aprovado por larga margem). Estão todos a perder o vosso tempo precioso com esta discussão e votação para resolver o quê? GoEThe (discussão) 08h47min de 17 de agosto de 2016 (UTC)

Claro que o problema existe. Não só existe como é o mais grave problema da pt.wiki. É o problema que torna a atuação dos administradores refém de pequenos grupos de insatisfeitos e que está na origem de um problema endémico de descontrolo no espaço público que afasta contribuintes de valor e torna o ambiente acolhedor para trolls e desestabilizadores. Este problema não se mede pelo número de pedidos de desnomeação, e sim pela existência de administradores que não estão dispostos a intervir nem para se chatear, com receio de represálias por pequenos grupos. Quintal 10h37min de 17 de agosto de 2016 (UTC)
O problema é a megalomania ou "esperteza" de uns que querem espalhar seus "medos" para o projeto. Só teve um que foi desnomeado nesse tempo todo, e mesmo assim acho que só foi por causa da regra do 1/3 que agora virou "problema". Agora, se o sujeito acima tivesse a coragem de dar nome aos membros dos "pequenos grupos", não me surpreenderia se quase todos esses nomes tivessem sido bloqueados, filtrados, banidos, revertidos, votos anulados, enfrentados DB's e o diabo a quatro nos últimos tempos. Quem tem reais motivos para temer represálias e quem quer ganhar com "medos" fabricados?--Arthemius x (discussão) 11h04min de 17 de agosto de 2016 (UTC)
Haver pessoas a contestar decisões de administradores é natural e faz parte de qualquer função administrativa em qualquer lado. Os administradores não precisam ficar reféns dessa contestação voluntariamente, nem com medo de desnomeações. Façam o seu trabalho sabendo que a comunidade os escolheu para essa função, e estejam sempre dispostos a deixar o lugar se for o melhor para o projecto ou para os próprios. A vida continua. GoEThe (discussão) 12h21min de 17 de agosto de 2016 (UTC)
O problema não é simplesmente "contestar decisões". O problema já foi mais do que explicado. Quintal 12h40min de 17 de agosto de 2016 (UTC)
Explicado e percebido, apenas não concordado. GoEThe (discussão) 13h12min de 17 de agosto de 2016 (UTC)
Voltar à página de projeto "Votações/Definição da porcentagem necessária para a remoção de administradores".