Abrir menu principal
Ademir Andrade
Ademir Andrade no Senado Federal
Deputado estadual pelo Pará
Período 1975-1983
Deputado federal pelo Pará
Período 1983-1991
Senador pelo Pará
Período 1995-2003
Vereador de Belém
Período 2009-2013
Dados pessoais
Nome completo Ademir Galvão Andrade
Nascimento 19 de julho de 1950 (69 anos)
Milagres, Bahia
Nacionalidade brasileiro
Progenitores Mãe: Edna Galvão Andrade
Pai: José dos Santos Andrade
Alma mater Universidade Federal da Bahia
Universidade Católica de Salvador
Cônjuge Sandra Maria Coelho Andrade
Partido MDB (1976-1980)
PMDB (1980-1987)
PSB (1987-presente)
Profissão engenheiro e economista

Ademir Galvão Andrade (Milagres, 19 de julho de 1950) é um engenheiro, economista e político brasileiro que foi deputado estadual no Pará e deputado federal e senador pelo mesmo estado.

Índice

Primeiros anosEditar

Nascido na Bahia filho de José dos Santos Andrade e de Edna Quadros Galvão, formou-se em engenharia civil pela Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia e em economia pela Universidade Católica de Salvador, ambos em 1973.

Como engenheiro civil, trabalhou na construção da Usina Hidrelétrica de Tucuruí, no Pará, entre 1974 e 1976.

Carreira políticaEditar

Iniciou a carreira política filiando-se ao MDB em 1976, sendo eleito deputado estadual em novembro de 1978. Com o fim do bipartidarismo, filiou-se ao PMDB, sendo eleito deputado federal em 1982.

Votou a favor da Emenda Dante de Oliveira, que estabelecia eleições diretas para presidente da República, em 1984, e em Tancredo Neves no Colégio Eleitoral de 1985. Em novembro de 1986, foi reeleito deputado federal, agora constituinte. Em 1987 desligou-se do PMDB e filiou-se ao PSB, sendo líder do partido na assembleia constituinte.

Em 1990, foi derrotado na eleição ao Senado por Fernando Coutinho Jorge, do PMDB. Em 1992, perdeu a eleição para prefeito de Belém para o ex-governador Hélio Gueiros, do PFL.

No SenadoEditar

Em 1994, foi eleito senador pelo PSB, na coligação com PC do B, PDT, PSDB, PFL, PTB, PSD e PCB, tendo como reduto eleitoral Tucuruí e municípios ao sul do Pará. Foi contrário à privatização da Companhia Vale do Rio Doce, organizando ato público em Belém, em novembro de 1996, contra a proposta.

Criticou Fernando Henrique Cardoso e sua política de reforma agrária. Defendeu o investimento em estradas e energia no Pará, possibilitando a industrialização, como solução aos problemas agrários no estado.[1]

Em outubro de 1998, concorreu ao governo do Pará, mas foi derrotado para o governador então reeleito Almir Gabriel.

Quando era senador, apresentou a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) em apresentada em 1999. Ela propõe nova redação ao Art. 243 da Constituição Federal, que trata do confisco de propriedades em que forem encontradas lavouras de plantas psicotrópicas ilegais, como a maconha. A nova proposta estende a expropriação sem direito à indenização - também para casos de exploração de mão-de-obra análoga à escravidão. Esta proposta recebeu a identificação de PEC 438/2001. Esta proposta encontra-se em análise no Senado Federal, após aprovação na Câmara dos Deputados em maio de 2012.[2]

Após o mandatoEditar

Entre 2003 e 2006 foi presidente da Companhia Docas do Pará. Em abril de 2006, foi preso pela Polícia Federal acusado de desviar verbas da companhia, sendo indiciados ele e mais 43 pessoas, acusadas de desvio de recursos de 42 milhões de reais, acusação que o ex-senador tachou de mentirosa e sem fundamento.[3][4] Concorreu em outubro do mesmo ano a deputado federal, sem sucesso.[5]

Na Câmara Municipal de BelémEditar

Em 2008 foi eleito vereador do município de Belém.[6]

Referências

  1. ABREU, vol 1, p. 226
  2. «Câmara aprova PEC do Trabalho Escravo». Câmara Notícias. 25 de maio de 2012 
  3. «UOL - área restrita». Consultado em 29 de dezembro de 2010 
  4. «UOL - área restrita». Consultado em 29 de dezembro de 2010 
  5. «Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 29 de dezembro de 2010. Arquivado do original em 2 de setembro de 2008 
  6. Placar eleições UOL 2008

Referência bibliográficaEditar

 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Ademir Andrade

Ligações externasEditar