Abrir menu principal
António Simão
Nacionalidade Portugal Português
Ocupação Actor, encenador e produtor de teatro

António Simão é um actor, encenador e produtor de teatro português.

Trabalha profissionalmente na área do teatro, no cinema e na televisão desde 1993.[1]

Adquiriu formação no Instituto de Formação, Investigação e Criação Teatral (IFICT), sob direcção de Adolfo Gutkin em 1992 e no Instituto Franco-Português, sob direcção de Aldona Lickel em 1994.[1]

Frequentou o Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas e a Universidade Nova de Lisboa, nos cursos de sociologia e história da arte, respectivamente.[1] Frequenta actualmente o Mestrado em Estudos de Teatro da Universidade de Letras de Lisboa.

Durante quase 20 anos e até à data, participou em mais de setenta produções, como actor, encenador e produtor de teatro.

Fundou duas produtoras de espectáculo: a APA e Teatro de Inverno.[1]

Tem, desde 2004, realizado acções de formação em vários locais – Centro Cultural de Belém, Chapitô, Teatro Aveirense, Teatro Viriato e festival MINDELACT em Cabo Verde, entre outros.[1] No Centro Cultural de Belém traduziu e levou a cena a peça PEÇA ALTER NATIVA de Finn Iunker, com alunos da escola secundária Paula Vicente e actores profissionais. Convidou o escritor Miguel Castro Caldas para uma peça original - CASAS, que levou a cena com um grupo de actores não profissionais, dando origem ao grupo Teatro A Todos, em 2008.

No teatro trabalhou com Margarida Carpinteiro, António Fonseca, Aldona Skiba-Lickel, Ávila Costa, João Brites, Melinda Eltenton, Filipe Crawford, Joaquim Nicolau, Antonino Solmer, Gil Lefévre-Kirally, Jean Jourdheuil[1], Franzisca Aarflot, Francois Berreur, Amândio Pinheiro, Pedro Gil, Pedro Carraca e Jorge Silva Melo.

No cinema trabalhou com Bertrand Févre, Raoul Ruiz, Luís Filipe Rocha, Jorge Queiroga, Jacinto Lucas Pires, João Figueiras, Jorge Silva Melo, José Maria Vaz da Silva, Edgar Medina, Andrzej Zulawskyi, Julian Samani, Manuel Mozos, Fábio Penela, Guilherme Daniel, Rita Nunes, António Botelho, Paco R. Banos,Tiago Guedes e Mário Barroso

Tem participado também em produções televisivas - séries e telenovelas, de onde se destacam as séries da RTP - Madre Paula, com realização de Rita Nunes e Tiago Marques; Teorias da Conspiração, realizada por Manuel Pureza; Três Mulheres, realizada por Fernando Vendrell e Lissabon Krimi, do canal alemão ZDF - com direcção de Martin Eigler.

Traduziu cinco peças do autor norueguês Finn Iunker: The Aswering Machine, Play Alter Native, Iphigenia, Dealing with Helen e Orkhon's Death.

É, desde 1995, membro integrante do grupo Artistas Unidos.[1]

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. a b c d e f g «Espaço Evoé. O corpo das artes». Evoe.pt. Arquivado do original em 3 de março de 2016