Abrir menu principal

Apeadeiro de Santana - Cartaxo

estação ferroviária em Portugal
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o apeadeiro na Linha do Norte. Para o apeadeiro encerrado no Ramal de Figueira da Foz, veja Apeadeiro de Santana-Ferreira.
Santana - Cartaxo IPcomboio2.jpg
IPestacao.jpg
Inauguração 28 de Abril de 1858
Linha(s) Linha do Norte (PK 60,300)
Coordenadas 39° 08′ 38,98″ N, 8° 45′ 31,99″ O
Concelho Cartaxo
Serviços Ferroviários Logo CP 2.svgBSicon LSTR orange.svgR
Horários em tempo real
Serviços Elevadores
Parque de estacionamento Acesso para pessoas de mobilidade reduzida


Logos IP.png
BSicon CONTfa grey.svg
BSicon HST grey.svgVale de Santarém (Sentido Porto)
BSicon HST grey.svgSantana - Cartaxo
BSicon BHF grey.svgSetil (Sentido Lisboa)
BSicon CONTf grey.svg

O Apeadeiro de Santana - Cartaxo, originalmente conhecido como Ponte de Sant'Anna e posteriormente como Santana ou Sant'Anna, é uma interface da Linha do Norte, que serve as localidades de Santana e Cartaxo, no Distrito de Santarém, em Portugal.

Índice

HistóriaEditar

 Ver artigo principal: História da Linha do Norte
 
Anúncio de 1874 da Companhia Real, para bilhetes a preços especiais até à Estação de Santa Anna, para uma tourada no Cartaxo.

Inauguração e duplicação da viaEditar

O troço entre Virtudes e Ponte de Santana foi aberto à exploração em 28 de Abril de 1858, sendo então considerado como parte da Linha do Leste; a secção seguinte, até à Ponte de Asseca, entrou ao serviço em 29 de Junho do mesmo ano.[1]

O troço entre Azambuja e Santana foi duplicado em 19 de Maio de 1891, enquanto que o troço seguinte, até Santarém recebeu a segunda via em 20 de Agosto de 1893.[2][3]

Projecto abandonado para S. Martinho do PortoEditar

Durante o mandato de António Cardoso Avelino no Ministério das Obras Públicas, surgiu um projecto para ligar Ponte de Santana a São Martinho do Porto, com passagem pelo Cartaxo, Rio Maior, Óbidos e Caldas da Rainha.[4]

Ligação prevista a Vendas NovasEditar

Um alvará de 13 de Dezembro de 1888 estabeleceu um projecto para uma ligação ferroviária entre Sacavém, na Linha do Leste, e Vendas Novas, então na Linha do Sul.[5] Em finais do ano seguinte, foi realizado um inquérito administrativo, para o público se pronunciar sobre os projectos ferroviários dos Planos das Redes Complementares ao Norte do Mondego e Sul do Tejo; entre as linhas contempladas, estava a ligação a Vendas Novas, mas iniciando-se em Sant'Anna, cuja construção já tinha sido iniciada por uma companhia privada, em via larga.[6] Em 1890, o ponto de entroncamento continuava a ser em Sant'Anna, mas foi modificado para o Setil em 1900, onde acabou por ser construído em 1904.[5]

Século XXEditar

Nos horários de Junho de 1913, a estação de Sant'Anna - Cartaxo era servida pelos comboios entre o Rossio e Santarém, Entroncamento e Porto-São Bento.[7] Nesse ano, a estação era servida por carreiras de automóveis até Almoster e de diligências até ao Cartaxo, Rio Maior e Marmeleira.[8]

Ver tambémEditar

Referências

  1. TORRES, Carlos Manitto (1 de Janeiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 70 (1681). p. 9-12. Consultado em 20 de Fevereiro de 2014 
  2. NONO, Carlos (1 de Agosto de 1949). «Efemérides ferroviárias» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 62 (1479). p. 485-486. Consultado em 11 de Novembro de 2014 
  3. «Troços de linhas férreas portuguesas abertas à exploração desde 1856, e a sua extensão» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 69 (1652). 16 de Outubro de 1956. p. 528-530. Consultado em 11 de Novembro de 2014 
  4. SERRÃO, 1986:238
  5. a b SOUSA, José Fernando de (1 de Março de 1936). «Pontes do Tejo em Lisboa e Vila Franca» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 48 (1157). p. 137-139. Consultado em 20 de Fevereiro de 2014 
  6. «Há 50 anos» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 61 (1466). 16 de Janeiro de 1949. p. 112. Consultado em 3 de Novembro de 2014 
  7. «Norte - Lisboa, Entroncamento, Alfarellos, Coimbra, Pampilhosa, Porto». Guia Official dos Caminhos de Ferro de Portugal. 39 (168). Outubro de 1913. p. 82-83. Consultado em 20 de Fevereiro de 2014 
  8. «Serviço de Diligencias». Guia official dos caminhos de ferro de Portugal. 39 (168). Outubro de 1913. p. 152-155. Consultado em 13 de Fevereiro de 2018 

BibliografiaEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre o Apeadeiro de Santana - Cartaxo

Ligações externasEditar