Abrir menu principal

BMW

Empresa alemã, fabricante de automóveis, motos e bicicletas.
(Redirecionado de BMW 327)
Disambig grey.svg Nota: Se procura pela equipe de Fórmula Um, veja BMW Sauber F1 Team.
Searchtool.svg
Esta página ou seção foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde novembro de 2019). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
BMW
Razão social Bayerische Motoren Werke AG
Empresa de capital aberto
Slogan Freude Am Fahren
(em Alemão)
Pelo prazer de conduzir
(em Portugal)
Puro Prazer de Dirigir
(no Brasil)
Cotação BVF: BMW
Atividade Automóvel
Gênero Aktiengesellschaft
Fundação 7 de março de 1916 (103 anos)
Fundador(es) Karl Rapp
Gustav Otto
Günther Quandt
Sede Petuelring 130, Munique, Baviera,  Alemanha
Locais Mundo
Proprietário(s) Freefloat (53,26%)
Stefan Quandt (17,44%)
Stefan Quand e Susanne Klatten (16,75%)
Susanne Klatten (12,55%)[1]
Presidente Harald Krüger (CEO)
Norbert Reithofer (Presidente do Conselho de Administração)
Empregados 116 324 (2014)[1]
Produtos Automóveis, motocicletas, bicicletas, banca
Subsidiárias Mini
Rolls-Royce Motor Cars
BMW
BMW M
BMW Motorrad
Valor de mercado EUR 52,854 bilhões (2015)
Lucro EUR 3 bilhões (2014)
Faturamento EUR 80,4 bilhões (2014)
Website oficial www.bmwgroup.com

Bayerische Motoren Werke AG (abreviatura BMW AG, em português: Fábrica de Motores da Baviera) é uma empresa alemã, fabricante de automóveis e motocicletas, sediada em Munique, Baviera. A peculiaridade da empresa é que ela segue uma estratégia de marca premium puro: desenvolve, fabrica e comercializa seus produtos sob as marcas Mini, Rolls-Royce Motor Cars e BMW.[1]

História

 
Sede da BMW em Munique.

As raízes da BMW estão ligadas a Karl Rapp e Gustav Otto. Em 1917, a empresa Rapp Motorenwerke Byertoren Werke GmbH, Aktiengesellschaft AG. Em 1916, a empresa Flugmaschinenfabrik Gustav Otto foi incorporada à Bayerische Flugzeug-Werke AG (BFW) a pedido do governo. A BMW AG posteriormente transferiu suas operações de construção de motores – incluindo a empresa e os nomes da marca – para a BMW, em 1922. A data de fundação da BMW, 7 de março de 1916, entrou para a história como a data de nascimento da Bayerische Motoren Werke AG.

Inicialmente a Bayerische Motoren Werke AG foi fundada com o intuito de produzir motores para aviões, mas após a Primeira Guerra Mundial, devido ao Tratado de Versailles, foi proibida de construí-los. Por esse motivo chegou a produzir motocicletas, e mais tarde dedicou-se à fabricação de automóveis. Até há pouco tempo a própria BMW dizia que o seu símbolo representa uma hélice de avião a girar juntamente com o símbolo da Baviera, mas em descobertas recentes, a BMW alterou a sua versão sendo o azul/branco proveniente de uma antiga bandeira da Baviera. O símbolo BMW foi estampado na carroceria de um carro pela primeira vez em 1928.[2]

A BMW historicamente, sempre esteve envolvida nos desportos motorizados, inicialmente nas motocicletas e posteriormente nos automóveis. Durante a 2.ª Guerra Mundial, a BMW usou cerca de 30 mil trabalhadores forçados em sua fábrica, utilizados na produção de veículos terrestres e motores para os aviões da Luftwaffe.[3]

Presente

A BMW hoje é dona também das marcas Mini e Rolls-Royce Motor Cars e anteriormente também da Land Rover, o atual Range Rover foi desenvolvido em grande parte pela marca germânica. Hoje a Land-Rover pertence ao grupo indiano Tata. Atualmente, o grupo BMW orientou firmemente sua visão para o setor de alto padrão do mercado internacional de automóveis e motos, reunindo quatro marcas: Mini, Rolls-Royce Motor Cars, BMW e BMW Motorrad. O grupo BMW tem atualmente 30 fábricas em 14 países.[2]

Um pacote majoritário das ações da BMW, no valor de mais de 26,5 bilhões de euros (2015), encontra-se em mãos de Stefan Quandt e sua irmã Susanne Klatten, filhos da poderosa família Quandt, de origem holandesa calvinista, que emigrou para a Alemanha em 1700. Foi em 1959 que Herbert Quandt assumiu o controle ao aumentar sua participação na empresa, que atravessava então uma séria crise, evitando assim que ela fosse à falência. Durante a Segunda Guerra Mundial, a empresa usou 50 mil pessoas em trabalho escravo de campos de concentração.[4]

A BMW iniciou investimentos em iniciativas sustentáveis e relacionadas à economia colaborativa. A montadora tem investido em compartilhamento de veículos, com as empresas DriveNow e ReachNow, disponibilizando carros para usuários na Europa e Estados Unidos, respectivamente.[5]

Esquema de nomeação

Os nomes dados aos modelos dos carros da BMW seguem um padrão, que indica, em três dígitos, o modelo do carro e sua motorização. Assim, temos como exemplo o BMW 325, que indica um carro da série 3, com motorização 2.5 Litros de cilindrada. Após a adoção dos motores Twin Turbo Power, 2012, esta nomenclatura não indica mais com fidelidade a motorização do modelo, podendo variar. Porém, a regra geral é de que quanto maior a cilindrada do carro, maior são os dígitos. Para as demais séries, como a Z e a X, a empresa adotou outro padrão, sem nenhuma relação com a motorização.

Veículos

Automóveis

 
Detalhe da parte traseira de um BMW 502.

Motos

 
BMW S1000RR
 
K1200R

BMW S1000RR

A BMW S1000RR é uma motocicleta sport inicialmente fabricada pela BMW Motorrad para competir na temporada de 2009 e 2010 do Campeonato Mundial de Superbike.[6]

BMW K1200R

A K1200R é uma motocicleta naked. Em 2007, a moto K1200R Sport foi lançada, sendo idêntica à K1200R com o acréscimo de uma bolha de dispersão de ar, para melhor condução em longas viagens.[7] Na época de seu lançamento, a BMW aclamava que a K1200R era a moto naked mais forte do mundo. Entretanto, isso não demonstra mais a realidade por conta do lançamento da Suzuki B-King, com seus 184cv de força. A revista britânica RiDE testou ambas as motos e constatou que, apesar do poder extra da Suzuki, a K1200R foi mais rápida na aceleração e manteve 15 km/h a mais de velocidade final.[8]

Em outubro de 2008, foi apresentada para substituir à K1200R, a nova moto K1300R, que inclui um motor de 1293cc capaz de gerar 175cv, e torque de 14,1 kgfm além de um escapamento totalmente redimensionado e mudanças estruturais gerais, fazendo com que o mito gerado sobre esta motocicleta mantenha-se vivo.[9]

Ver também

Referências

  1. a b c Finanzen.net http://www.finanzen.net/unternehmensprofil/BMW  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  2. a b (em espanhol). Autobild.es http://www.autobild.es/coches/bmw/historia  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  3. LIMA, Cláudia de Castro. Os aliados ocultos de Hitler. Revista Super Interessante, São Paulo, n. 333, p. 24–35, maio de 2014
  4. «Family dynasty behind BMW admits to using 50,000 slave labourers during Nazi era». Daily Mail (em inglês). Consultado em 4 de fevereiro de 2014 
  5. «Carsharing - Turbi». Turbi. 3 de maio de 2017 
  6. Carroll, Michael (16 de abril de 2008). «BMW officially unveils World Superbike contender». Motorcycle News (em inglês). Motorcyclenews.com. Consultado em 7 de julho de 2010 
  7. «Motorcycle Reviews: K1200R Sport». Motorcycle News 
  8. Hoare, Tony; Roland Brown (2007). «On the dragstrip». United Kingdom: EMAP. RiDE. 2007 (November). 26 páginas. ISSN 1360-3507 
  9. «BMW give their K-Series a boost». RiDE (December 2008): 14–15. ISSN 1360-3507 

Ligações externas