Abrir menu principal
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou se(c)ção:
Batalha de Samakh
Primeira Guerra Mundial
Campanha do Sinai e Palestina
Batalha de Sarom
AwmP00225.005GermanHqrsSamakh.jpeg
Quartel-general alemão em Samakh
Data 25 de setembro de 1918
Local Samakh, na margem sul do mar da Galileia, Império Otomano (atualmente Israel)
Desfecho Vitória australiana
Beligerantes
 Império Britânico

    Austrália

 Império Otomano

 Império Alemão

Comandantes
Reino Unido Edmund Allenby

Austrália Harry Chauvel

Império Britânico Henry West Hodgson

Austrália William Grant
Liman von Sanders

Mustafa Kemal

Cevat Çobanlı
Unidades
Grupo de Exércitos Yıldırım
Baixas
  • 17 mortos
  • 60 feridos
  • 1 desaparecido
  • 28 mortos
  • 33 feridos
  • 331 prisioneiros não feridos
Samakh está localizado em: Israel
Samakh
Localização de Samakh no que é hoje Israel

A Batalha de Samakh foi travada em 25 de setembro de 1918, durante a Batalha de Sarom, que juntamente com a Batalha de Nablus constituiu a Batalha de Megido, travada entre 19 e 25 de setembro, nos últimos meses da Campanha do Sinai e Palestina da Primeira Guerra Mundial.

Durante a fase de cavalaria da Batalha de Sarom, o Corpo Montado do Deserto (Desert Mounted Corps) comandado pelo general australiano Harry Chauvel tomou a planície de Esdrelão (também conhecido como vale de Jizreel) e a planície de Armagedão, 64 a 80 km atrás da linha da frente dos montes da Judeia, em 20 de setembro, quando a 3.ª Brigada de Cavalaria Ligeira da Divisão Montada Australiana capturou Jenin. A 4.ª Brigada de Cavalaria Ligeira australiana foi encarregada de guardar as colunas de abastecimento e prisioneiros para em seguida ser enviada para atacar e capturar Samakh, na margem sul do mar da Galileia, onde a guarnição otomana e alemã tinha ordens do comandante do Grupo de Exércitos Yıldırım para resistir até ao último homem.

Samakh situava-se no centro da linha de retaguarda germano-otomana que ia desde Tiberíades até Daraa e cujo objetivo era cobrir a retirada dos exércitos otomanos. A retaguarda tinha sido montada para atrasar o avanço da cavalaria da Força Expedicionária Egípcia (EEF) após as vitórias da infantaria britânica nos montes da Judeia nas batalhas de Tabsor e de Tulcarém (partes da Batalha de Sarom). Este e outros confrontos travados durante a Batalha de Nablus, incluindo o terceiro ataque transjordano, também parte da Batalha de Megido, forçou a retirada do quarto, sétimo e oitavo exércitos otomanos apra norte, em direção a Damasco.

A 20 de setembro, o general alemão Otto Liman von Sanders, comandante do Grupo de Exércitos Yıldırım, ordenou à guarnição germano-otomana de Samakh para preparar uma forte defesa de retaguarda da aldeia. Na madrugada de 25 de setembro, quando um regimento e dois esquadrões da 4.ª Brigada de Cavalaria Ligeira atacaram Samakh, a retaguarda defensiva encontrava-se fortemente entrincheirada. O assalto, que começou com uma carga de cavalaria, terminou duas horas depois, após combates cerrados nas ruas da aldeia e na estação ferroviária. Depois de combates encarniçados com baionetas e espadas, sala a sala da estação, a aldeia foi tomada.

A vitória das tropas australianas, no centro da linha de retaguarda inimiga, pôs fim à Batalha de Sarom e abriu caminho à perseguição de cavalaria até Damasco, que terminou em 1 de outubro com a conquista daquela cidade. Quando o Armistício de Mudros foi assinado em 30 de outubro, pondo fim às hostilidades no Médio Oriente, Alepo tinha sido tomada e os combates progrediam para norte.

NotasEditar

BibliografiaEditar

  • «11th Light Horse Regiment War Diary». First World War Diaries AWM4, 10-16-36. Camberra wayb=20110316151433: Australian War Memorial. Setembro de 1918 
  • «4th Light Horse Brigade War Diary». First World War Diaries AWM4, 10-4-21. Camberra: Australian War Memorial. Setembro de 1918 
  • «15th Light Horse Regiment War Diary». First World War Diaries AWM4, 10-20-2. Camberra: Australian War Memorial. Setembro de 1918 
  • «5th Light Horse Brigade War Diary». First World War Diaries AWM4, 10-5-2. Camberra: Australian War Memorial. Setembro de 1918 
  • «Australian Mounted Division General Staff War Diary». First World War Diaries AWM4, 1-58-15. Camberra: Australian War Memorial. Setembro de 1918 
  • Baly, Lindsay (2003), Horseman, Pass By: The Australian Light Horse in World War I, East Roseville, Sydney: Simon & Schuster, OCLC 223425266 
  • Bruce, Anthony (2002), The Last Crusade: The Palestine Campaign in the First World War, ISBN 978-0-7195-5432-2, Londres: John Murray 
  • Carver, Michael, Field Marshal Lord (2003), The National Army Museum Book of The Turkish Front 1914–1918: The Campaigns at Gallipoli, in Mesopotamia and in Palestine, ISBN 978-0-283-07347-2, Londres: Pan Macmillan 
  • Coulthard-Clark, Christopher (2001), The Encyclopaedia of Australia's Battles, Crows Nest, Sydney: Allan & Unwin, OCLC 231965802 
  • Falls, Cyril (1930), Military Operations Egypt & Palestine from June 1917 to the End of the War, Official History of the Great War Based on Official Documents by Direction of the Historical Section of the Committee of Imperial Defence, Volume 2 Part II, Londres: HM Stationery Office, OCLC 256950972 
  • Grainger, John D. (2006), The Battle for Palestine, 1917, ISBN 978-1-84383-263-8, Woodbridge: Boydell Press 
  • Hill, Alec Jeffrey (1978), Chauvel of the Light Horse: A Biography of General Sir Harry Chauvel, GCMG, KCB, Melbourne: Melbourne University Press, OCLC 5003626 
  • Hughes, Matthew, ed. (2004), Allenby in Palestine: The Middle East Correspondence of Field Marshal Viscount Allenby June 1917 – October 1919, ISBN 978-0-7509-3841-9, Army Records Society, 22, Phoenix Mill, Thrupp, Stroud, Gloucestershire: Sutton Publishing 
  • Keogh, E. G.; Joan Graham (1955), Suez to Aleppo, Melbourne: Directorate of Military Training by Wilkie & Co., OCLC 220029983 
  • Massey, William Thomas (1920), Allenby's Final Triumph, Londres: Constable & Co, OCLC 345306 
  • Maunsell, E. B. (1926), Prince of Wales’ Own, the Seinde Horse, 1839–1922, Regimental Committee, OCLC 221077029 
  • Paget, G.C.H.V Marquess of Anglesey (1994), Egypt, Palestine and Syria 1914 to 1919, ISBN 978-0-85052-395-9, A History of the British Cavalry 1816–1919, Volume 5, Londres: Leo Cooper 
  • Powles, C. Guy; A. Wilkie (1922), The New Zealanders in Sinai and Palestine, Official History New Zealand's Effort in the Great War, Volume III, Auckland: Whitcombe & Tombs, OCLC 2959465 
  • Preston, R. M. P. (1921), The Desert Mounted Corps: An Account of the Cavalry Operations in Palestine and Syria 1917–1918, Londres: Constable & Co., OCLC 3900439 
  • Wavell, Archibald (1968) [1933], «The Palestine Campaigns», in: Sheppard, Eric William, A Short History of the British Army 4th ed. , Londres: Constable & Co., OCLC 35621223 


  Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.