Abrir menu principal

Careiro é um município brasileiro localizado na Região Metropolitana de Manaus, no estado do Amazonas. O nome do município originou-se da palavra Careiro, que significa caminho do índio, está vinculado ao traçado do rio que o corta. É também conhecido como "Careiro Castanho" para diferenciá-lo de outro município no mesmo estado, chamado Careiro da Várzea.

Município de Careiro
"Castanho"
Bandeira de Careiro
Brasão indisponível
Bandeira Brasão indisponível
Hino
Fundação 19 de dezembro de 1955 (63 anos)
Gentílico careirense
Prefeito(a) Nathan Macena de Souza (PROS)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Careiro
Localização de Careiro no Amazonas
Careiro está localizado em: Brasil
Careiro
Localização de Careiro no Brasil
03° 46' 04" S 60° 22' 08" O03° 46' 04" S 60° 22' 08" O
Unidade federativa Amazonas
Mesorregião Centro Amazonense IBGE/2008[1]
Microrregião Manaus IBGE/2008[1]
Região metropolitana Manaus
Municípios limítrofes Norte: Careiro da Várzea, Iranduba e Manaus;
Oeste: Manaquiri;
Leste: Autazes;
Nordeste: Itacoatiara;
Sul: Borba
Distância até a capital 124 km
Características geográficas
Área 6 091,547 km² [2]
Área urbana 2,00 km² (AM: 62º) – est. Embrapa[3]
População 37 869 hab. (AM: 18º) –  estimativa populacional - IBGE/2019[4]
Densidade 6,22 hab./km²
Altitude 45 m
Clima equatorial Am
Fuso horário UTC-4
Indicadores
IDH-M 0,557 baixo PNUD/2010 [5]
PIB R$ 196 594 mil (AM: 20º) – IBGE/2013[6]
PIB per capita R$ 5 548,64 IBGE/2013[6]

Sua população, de acordo com estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), era de 37 869 habitantes em 2019.[4]

HistóriaEditar

A história do município de Careiro está vinculada a de Manaus. O primeiro morador da região, de acordo com os registros primórdios, foi Francisco Ferreira, um caboclo.[7]

Careiro tornou-se um Distrito da capital do Amazonas em 1938, através do Decreto-Lei nº 176, a qual criou em conjunto, outros diversos distritos e municípios no estado. A emancipação política e territorial do Careiro, com status de município, ocorreu apenas em 1955, quando este foi desmembrado do município de Manaus e passou a ser município autônomo. Pelo mesmo ato, a Vila do Careiro, então sede do lugar, é elevada à categoria de cidade.[7]

Por estar localizada numa região de várzea, a sede é transferida em 1977 para uma área de terra firme, situada no km 102 da BR-319, que passa a abrigar o principal núcleo urbano do município.[7]

GeografiaEditar

 
Comunidade ribeirinha em Careiro.

O município de Careiro está localizado no estado do Amazonas, na Mesorregião do Centro Amazonense, que engloba 31 municípios do estado distribuídos em seis microrregiões, sendo que a microrregião à qual o município pertence é a Microrregião de Manaus, que reúne sete municípios: Autazes, Careiro, Careiro da Várzea, Iranduba, Manacapuru, Manaquiri e Manaus.[1] Careiro está distante 124 km a sul da capital amazonense.

Seus municípios limítrofes são Careiro da Várzea, Iranduba e Manaus ao norte; Manaquiri ao oeste; Autazes ao leste; Itacoatiara ao nordeste; e Borba ao sul. Sua população estimada em 2016 era de 36 922 habitantes, de acordo com estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).[8]

SubdivisõesEditar

BairrosEditar

Bairros urbanos

Vista Alegre, Nova Esperança, Novo Horizonte, Sebastião Borges, Centro, Bairro Novo e Distrito.

Bairros rurais

P.A. Panelao e Taquarinha.

Distritos

Araçá, Anveres, Janauacá, Mamori e Purupuru.

InfraestruturaEditar

SaúdeEditar

Em 2009 o município possuía um total de 16 estabelecimentos de saúde, sendo todos estes públicos municipais ou estaduais, entre hospitais, pronto-socorros, postos de saúde e serviços odontológicos. Neles havia 20 leitos para internação.[9] Em 2014, 96,03% das crianças menores de 1 ano de idade estavam com a carteira de vacinação em dia. O índice de mortalidade infantil entre crianças menores de 5 anos, em 2016, foi de 16,63 indicando uma redução em comparação a 1995, quando o índice foi de 23,44 óbitos a cada mil nascidos vivos. Entre crianças menores de 1 ano de idade, a taxa de mortalidade reduziu de 15,63 (1995) para 12,47 a cada mil nascidos vivos, totalizando, em números absolutos, 105 óbitos nesta faixa etária entre 1995 e 2016. No mesmo ano, 24,32% das crianças que nasceram no município eram de mães adolescentes, a quinta menor incidência entre os municípios amazonenses, sendo que apenas Manaquiri, Manaus, São Gabriel da Cachoeira e Tabatinga atingiram uma posição melhor no estado, em se tratando de planejamento familiar. Conforme dados do Sistema Único de Saúde (SUS), órgão do Ministério da Saúde, a taxa de mortalidade devido a acidentes de transportes terrestres registrou 13,54 óbitos em 2016, revelando um aumento comparando-se com o resultado de anos anteriores, quando se registrou 5,30 óbito neste indicador. Ainda conforme o SUS, baseado em pesquisa promovida pelo Sistema de Informações Hospitalares do DATASUS, houveram 2 internações hospitalares relacionadas ao uso abusivo de bebidas alcoólicas e outras drogas, entre 2008 e 2017, classificadas como doença alcoólica do fígado.[10]

A taxa de mortalidade infantil média na cidade é de 2,36 para 1.000 nascidos vivos, sendo a terceira menor no Amazonas. Em 2016, 33,33% das mortes de crianças com menos de um ano de idade foram em bebês com menos de sete dias de vida. Óbitos ocorridos em crianças entre 7 e 27 dias de foram 16,67% dos registros. Outros 50% dos óbitos foram em crianças entre 28 dias e um ano de vida. No referido período, houveram 7 registros de mortalidade materna, que é quando a gestante entra em óbito por complicações decorrentes da gravidez. O Ministério da Saúde estima que 66,66% das mortes que ocorreram em 2016, entre menores de um ano de idade, poderiam ter sido evitadas, especialmente pela adequada atenção à saúde da gestante, bem como pela adequada atenção à saúde do recém-nascido. Cerca de 81% das crianças menores de 2 anos de idade foram pesadas pelo Programa Saúde da Família em 2014, sendo que 1% delas estavam desnutridas.[10][11][12]

Careiro possuía, até 2009, estabelecimentos de saúde especializados apenas em clínica médica, e nenhum estabelecimento de saúde com especialização em cirurgia bucomaxilofacial, neurocirurgia, obstetrícia, traumato-ortopedia, psiquiatria, pediatria e outras especialidades médicas. Dos estabelecimentos de saúde, apenas 1 deles era com internação.[9] Até 2016, havia 36 registros de casos de HIV/AIDS, tendo uma taxa de incidência, em 2016, de 13,54 casos a cada 100 mil habitantes, e a mortalidade, em 2016, de 2,71 óbitos a cada 100 mil habitantes. Entre o número total dos casos de AIDS, 20% eram em pessoas entre 15 e 24 anos.[10] Entre 2001 e 2012 houveram 444 casos de doenças transmitidas por mosquitos e insetos, sendo as principais delas a dengue, a leishmaniose e a malária.[13]

TransportesEditar

Careiro está situado às margens do rio castanho. O acesso por via fluvial, saindo de Manaus, leva cerca de 08 horas. Por via terreste, a rodovia BR-319 é responsável por ligar o município à capital do estado, e aos municípios de Autazes, Careiro da Várzea e Borba.

Referências

  1. a b c «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. «Urbanização das cidades brasileiras». Embrapa Monitoramento por Satélite. Consultado em 30 de Julho de 2008 
  4. a b «Estimativa populacional 2018» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 29 de agosto de 2018 
  5. Municipios-2010.aspx «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» Verifique valor |url= (ajuda). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 9 de setembro de 2013 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2010-2013». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 19 de dezembro de 2015 
  7. a b c CityBrazil UOL. «História da cidade do Careiro». Consultado em 5 de janeiro de 2013 
  8. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome IBGE_Pop_2016
  9. a b Cidades@ - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Serviços de saúde - 2009». Consultado em 21 de dezembro de 2018 
  10. a b c Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) (2014). «ODS 03: Saúde e bem-estar». Relatórios Dinâmicos. Consultado em 21 de dezembro de 2018 
  11. Portal ODM (2015). «1 - acabar com a fome e a miséria». Consultado em 21 de dezembro de 2018 
  12. @Cidades. «Saúde». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 21 de dezembro de 2018 
  13. Portal ODM (2012). «6 - combater a Aids, a malária e outras doenças». Consultado em 21 de dezembro de 2018