China Airlines

Disambig grey.svg Nota: Se procura empresa da República Popular da China, veja Air China.

China Airlines (CAL; Em chinês: 中華航空; pinyin: Zhōnghuá Hángkōng) é a Transportadora de bandeira estatal de Taiwan com sede em Dayuan Township. Tem destinos na Ásia, América do Norte, Europa e Pacífico.[1]

China Airlines
IATA CI
ICAO CAL
Indicativo de chamada Dinasty
Fundada em 7 de setembro de 1959
Principais centros
de operações
Aeroporto Internacional Chiang Kai-shek
Outros centros
de operações
Aeroporto Internacional Kaohsiung
Programa de milhagem Dinasty Flyer
Serviço VIP Dinasty Lounge
Aliança comercial Skyteam
Frota 88
Destinos 68
Sede Dayuan Township, Taiwan, República da China
Pessoas importantes Chairman: Wei, Philip Hsing-Hsiung
Sítio oficial www.china-airlines.com

HistóriaEditar

Formação e primeiros anos (1959-1970)Editar

 
Boeing 727de China Airlines no Aeroporto Internacional de Singapore (Paya Lebar) em 1974.

Com uma frota de dois anfíbios PBY, a China Airlines foi fundada em 16 de dezembro de 1959,[1] com suas ações totalmente detidas pelo governo da República da China.[2] e inicialmente concentrado em voos charter. Durante a década de 1960, a China Airlines conseguiu estabelecer suas primeiras rotas regulares. Mais tarde, com a introdução do WAGB 20 e do Tupolev Tu 154, as companhias aéreas introduziram voos internacionais para o Vietnã do Sul, Hong Kong e Japão[3]

Expansão Internacional (1970-1995)Editar

 
China Airlines Boeing 747-400 em o antigo Livery Pré-1995 no Aeroporto Internacional de Los Angeles.

Seguindo a utilização padrão do 747 de fuselagem larga nas rotas altamente lucrativas Trans-Pacific - EUA, a China Airlines introduziu seus primeiros dois 747-100s (ex - Delta Air Lines) em 1976 e imediatamente os colocou em sua Rota Hong Kong-Taipei-Tóquio-Honolulu-Los Angeles. Pouco tempo depois, quatro novos Boeing 747SPs (desempenho especial) foram lançados em 1977.

Mais tarde, a companhia aérea inaugurou seu próprio voo de volta ao mundo: (Taipé - Anchorage - Nova Iorque - Amesterdão - Dubai - Taipé).

Reformulação (1995-2010)Editar

A China Airlines foi afetada por disputas sobre o status político da República da China (Taiwan) e, sob pressão do Partido Comunista da China, a China Airlines revelou seu logotipo "flor de ameixa" [4] substituindo a bandeira nacional, que anteriormente aparecia nas barbatanas da cauda. A flor da ameixa (Prunus mume) é a flor nacional de Taiwan.


Ao longo da década de 1990, a companhia aérea empregou muitos ex-pilotos da Força Aérea ROC. Devido ao fraco histórico de segurança da empresa na década de 1990, a China Airlines começou a mudar suas práticas de recrutamento de pilotos e a empresa começou a recrutar ativamente pilotos civis treinados com histórico comprovado. Além disso, a empresa começou a recrutar graduados universitários como estagiários em seu próprio programa de treinamento de pilotos. A empresa também modificou seus procedimentos de manutenção e operação. Essas decisões foram fundamentais para a melhoria do histórico de segurança da empresa, culminando no reconhecimento da empresa pela IATA Operational Safety Audit (IOSA).[5]

Durante a década de 1990 e início de 2000, a China Airlines fez pedidos para vários aviões, incluindo o Airbus A330, Airbus A340, Boeing 737-800 e o Boeing 747-400 ( versão de passageiro e cargueiro).

Devido à melhoria das relações através do Estreito, os primeiros voos charter regulares de fim de semana entre Taiwan e a China começaram a operar em 2008, com voos charter diários introduzidos no final do ano. Em 2009, voos regulares através do Estreito foram finalmente introduzidos.


Juntando-se à SkyTeam e ao plano "NexGen" (2010-presente)Editar

 
Um Boeing 777-300ER de China Airlines co-branded com Boeing Dreamliner cores.

A China Airlines assinou um acordo para iniciar o processo de adesão à aliança de companhias aéreas SkyTeam em 14 de setembro de 2010[6] e tornou-se oficialmente membro pleno em 28 de setembro de 2011.

Em dezembro de 2013, a China Airlines anunciou sua nova joint venture com a transportadora singapurense de baixo custo Tigerair Holdings (agora extinta e substituída pela Budget Aviation Holdings) para estabelecer a Tigerair Taiwan. A nova companhia aérea fez o seu voo inaugural para Singapura em 26 de setembro de 2014 e se tornou a primeira, e atualmente a única, transportadora de baixo custo taiwanesa.[7][8]

Em março de 2014, a China Airlines anunciou o plano "NexGen (Next Generation)" para complementar seus próximos Boeing 777-300ER e Airbus A350-900XWB. Projetado para atualizar a imagem da marca da transportadora, o plano incluía inovações de produtos, novos uniformes e substituições de frota. Através da cooperação com designers da região da Grande China, a transportadora esperava apresentar ofertas de produtos exclusivos que podem mostrar a beleza do Oriente e a criatividade cultural de Taiwan.[9]

As fases futuras do plano NexGen incluem o pedido de novas aeronaves para substituir os tipos de frota mais antigos. Em maio de 2019, a companhia aérea anunciou que apresentará o Airbus A321neo, incluindo 14 alugados, 11 comprados e 5 opções, junto com 3 pedidos e 3 opções para o Boeing 777F. O A321neo substituirá o Boeing 737-800 enquanto os 777Fs substituirão o Boeing 747-400F. O design da cabine no A321neo continuará a filosofia de design NexGen para fornecer aos passageiros uma experiência coesa com a do 777 e do A350[10][11]

FrotaEditar

 
Boeing 737-800 da China Airlines.
Frota de China Airlines
Aeronaves Em serviço Ordens Passageiros Notas
C W S Y Total
Airbus A321neo 2[12] 23[13] 12 168 180 Encomendou 11 firmas e 14 alugadas com 5 opções.[14][15]
Substituindo o Boeing 737-800.
Airbus A330-300 23 36 277 313
30 277 307
Airbus A350-900 14 32 31 36 207 306
Boeing 737-800 17 8 150 158 A ser aposentado e substituído pelo Airbus A321neo.[10]
153 161
Boeing 777-300ER 10 40 62 30 226 358
Frota de China Airlines Cargo
Boeing 747-400F 18 Cargo Aeronave mais antiga a ser substituída por Boeing 777F.[11]
Boeing 777F 3 3 Cargo A entrega começa em dezembro de 2020[16]
O pedido com 3 opções foi alterado para pedidos firmes.[17][18]
Total 87 26


Referências

  1. a b «China Airlines - About». www.china-airlines.com. China Airlines. Consultado em 1 de junho de 2015. Arquivado do original em 24 de junho de 2014 
  2. «Untold stories of Black Bat Squadron unveiled in Hsinchu 「黑蝙蝠中隊」可歌可泣歷史 新竹重現». Taipei Times. 24 de março de 2012. Consultado em 4 de outubro de 2021 
  3. «Company History». China Airlines. Consultado em 22 de dezembro de 2016 
  4. https://www.taipeitimes.com/News/feat/archives/2021/10/03/2003765421
  5. «China Airlines Once Again Passes Rigorous Safety Audit» (Nota de imprensa). China Airlines. 18 de março de 2009. Consultado em 22 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 4 de março de 2016 
  6. «China Airlines Joins SkyTeam» (Nota de imprensa). SkyTeam. 14 de setembro de 2010. Consultado em 22 de dezembro de 2016 
  7. Shih, Kai-Chin (20 de setembro de 2014). «LCC War Kicks Off In Taiwan: Tigerair Taiwan and V Air Ready To Take To The Skies». Talkairlines. Consultado em 27 de setembro de 2014 
  8. 虎航成華航100%子公司. Liberty Times. Liberty Times. 15 de dezembro de 2016. Consultado em 15 de dezembro de 2017 
  9. Shih, Kai-Chin (19 de março de 2014). «China Airlines "Next Generation Plan" Part I: The New Boeing 777-300ER Cabin». Talkairlines. Talkairlines. Consultado em 11 de julho de 2014 
  10. a b «20190508-2» 中華航空「新窄體客機評估遴選暨新機引進案」新聞稿. China Airlines. China Airlines. Consultado em 8 de maio de 2019 
  11. a b «20190508-1» 中華航空「新長程貨機引進案」新聞稿. China Airlines. China Airlines. Consultado em 8 de maio de 2019 
  12. «China Airlines Accepts Delivery of A321neo with Advanced High-Comfort Cabin and Contactless Protection». Consultado em 29 de novembro de 2021 
  13. «Taiwan's China Airlines takes first A321neo». Ch-Aviation. 1 de dezembro de 2021 
  14. «China Airlines opts for A321neos and 777 Freighters». FlightGlobal. 10 de maio de 2019 
  15. «China Airlines selects the A321neo for its future single aisle fleet». Airbus. 19 de junho de 2019 
  16. «Taiwan's China Airlines takes first B777 freighter». Ch-Aviation. 3 de dezembro de 2020 
  17. «China Airlines to order Boeing 777F». International Flight Network. 10 de maio de 2019 
  18. «China Airlines firms up 777F options». FlightGlobal. 8 de agosto de 2019 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre China Airlines