Era de Ouro da animação estadunidense

Era de Ouro da animação estadunidense é um período da história da animação estadunidense que se iniciou com o avanço dos desenhos animados sonoros em 1928,[1] com um pico entre a segunda metade dos anos 30 e a primeira metade dos anos 40, e gradualmente terminou a partir de meados dos anos 60, quando os curtas-metragens de animação cinematográficos começaram a perder lentamente para o novo meio de animação, na televisão.[2]

Muitos dos mais memoráveis personagens surgiram neste período, incluindo: Mickey Mouse, Pato Donald e Pateta (lançados pela Walt Disney Studios), Pernalonga, Patolino, Gaguinho, Hortelino, Piu-Piu, Frajola, Coiote e Papa-Léguas (lançados pela Warner Bros), Popeye, Betty Boop, Gasparzinho e Luluzinha (lançados pela Paramount), Gato Félix (lançado pela RKO Pictures), Andy Panda, Pica-Pau e Picolino (lançados pela Universal Studios), Super Mouse e Faísca e Fumaça (lançados pela 20th Century Fox), A Raposa e o Corvo e Mr. Magoo (lançados pela Columbia Pictures), Tom e Jerry e Droopy (lançados pela MGM), a Pantera Cor-de-Rosa, O Inspetor e A Formiga e o Tamanduá (lançados pela United Artists) e uma adaptação incrivelmente popular do Superman (também lançado pela Paramount).[3][4]

Os longa-metragens de animação também surgiram durante este período, mais notavelmente os primeiros filmes de Walt Disney: Branca de Neve e os Sete Anões, Pinóquio, Fantasia, Dumbo e Bambi,[5] até seus últimos longas-metragens de animação originais com The Jungle Book e The Aristocats.[6] A animação também começou na televisão nesse período com Crusader Rabbit, a primeira série animada transmitida desde o final dos anos 40.[7] Inclui as primeiras séries animadas da Hanna-Barbera: Dom Pixote, Pepe Legal, Os Flintstones, Zé Colmeia, Manda-Chuva, Wally Gator e Os Jetsons, além de outras animações baseadas no cinema como Loopy De Loop e Wacky Races.[8][9] Nesse período, foram feitos diversos filmes live-action que incluíam animação, como Anchors Aweigh, Dangerous When Wet, Mary Poppins e Bedknobs and Broomsticks.[3]

Cronologia editar

Esta é uma cronologia da produção ativa de estúdios de animação de curtas de animação lançados regularmente para exibição nos cinemas. Alguns estúdios continuaram a liberar curtas animados para os cinemas em uma frequência menor. As cores correspondem ao distribuidor associado ao estúdio de animação.

Ver também editar

Referências

  1. Paul Wells, Joanna Quinn, Les Mills (2012). Desenho de Animação. [S.l.]: Bookman Editora. 617 páginas. ISBN 9788540701533 
  2. Fernanda Furquim. «Uma Breve História da Animação na TV». Revista Veja 
  3. a b Al Bohl (1997). Guide to Cartooning. [S.l.]: Pelican Publishing. 16 páginas. ISBN 9781455605408 
  4. A época clássica do desenho animado americano
  5. Trajetória de Walt Disney no desenho animado
  6. «Disney's Silver Age of animation». Den of Geek. 1 de março de 2011 
  7. «Crusader Rabbit». Toonpedia 
  8. «Quick on the draw in the golden age of animation». The Sydney Morning Herald 
  9. «12 Rare Flintstones Production Shots From The Golden Age Of Animation». Gizmodo 

Ligações externas editar

  Este artigo sobre animação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.