Estação Ferroviária de Abreiro

A Estação Ferroviária de Abreiro é uma gare encerrada da Linha do Tua, que servia a localidade de Abreiro (situada no concelho de Mirandela na margem oposta do Rio Coa), em Portugal. Tem acesso pela EN314.[carece de fontes?]

Abreiro
Identificação:[1] 15289 ABO (Abreiro)
Denominação: Estação de Abreiro
Administração: Infraestruturas de Portugal (norte)[2]:3.3.3.2
Classificação: E (estação)[3]
Linha(s): Linha do Tua (PK 29,252)
Altitude: 190 m (a.n.m)
Coordenadas: 41°20′52.11″N × 7°16′41.01″W

(≍+41.34781;−7.27806)

(mais mapas: 41° 20′ 52,11″ N, 7° 16′ 41,01″ O)
Concelho: bandeiraVila Flor
Conexões:
Serviço de táxis
VFL
Encerramento: 2008 (há 13 anos)
Website:
Mapa de 1895, onde se pode ver a localização da estação de Abreiro.
Disambig grey.svg Nota: Para outras interfaces ferroviárias com nomes semelhantes ou relacionados, veja Estação Ferroviária de Aveiro ou Estação Ferroviária de Taveiro.

HistóriaEditar

 Ver artigo principal: Linha do Tua § História

Esta interface encontra-se no troço da Linha do Tua entre Tua e Mirandela, que abriu à exploração em 29 de Setembro de 1887.[4]

Em 1939, a Companhia Nacional de Caminhos de Ferro realizou obras de reparação no telhado do edifício de passageiros;[5] este situava-se do lado nascente da via (lado direito do sentido ascendente, a Bragança).[6][7] Em 1 de Janeiro de 1947, a Linha do Tua passou a ser explorada pela Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses.[8]

Em 2008, foi encerrada a circulação ferroviária no troço entre Tua e Cachão, após um acidente.[9] A operadora Comboios de Portugal organizou um serviço de táxis para substituição dos comboios, que serve a localidade de Abreiro.[10]

Metro de Mirandela
 
Carvalhais
 
Jean Monnet
 
São Sebastião
 
Jacques Delors
 
Tarana
 
Mirandela(ant. Piaget)
 
Mirandela(est. original)
 
Latadas
 
Frechas
 
Cachão
 
Vilarinho
 
Ribeirinha
 
Abreiro
 
Codeçais
 
Brunheda
 
Tralhão
 
São Lourenço
 
Santa Luzia
 
Castanheiro
 
Tralhariz
 
Tua
 
Legenda:
2001-2008 (MM)
 
2001-2018 (MM)
1995-2018 (MM)

Ver tambémEditar

Referências

  1. (I.E.T. 50/56) 56.º Aditamento à Instrução de Exploração Técnica N.º 50 : Rede Ferroviária Nacional. IMTT, 2011.10.20
  2. Diretório da Rede 2021. IP: 2019.12.09
  3. Instrução de exploração técnica nº 2 : Índice dos textos regulamentares em vigor. IMTT, 2012.11.06
  4. «Troços de linhas férreas portuguesas abertas à exploração desde 1856, e a sua extensão» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 69 (1652). Lisboa. 16 de Outubro de 1956. p. 528-530. Consultado em 18 de Dezembro de 2014 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  5. «O que se fez em caminhos de ferro no ano de 1939» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 52 (1249). Lisboa. 1 de Janeiro de 1940. p. 35-40. Consultado em 18 de Dezembro de 2014 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  6. (anónimo): Mapa 20 : Diagrama das Linhas Férreas Portuguesas com as estações (Edição de 1985), CP: Departamento de Transportes: Serviço de Estudos: Sala de Desenho / Fergráfica — Artes Gráficas L.da: Lisboa, 1985
  7. Diagrama das Linhas Férreas Portuguesas com as estações (Edição de 1988), C.P.: Direcção de Transportes: Serviço de Regulamentação e Segurança, 1988
  8. REIS et al, 2006:63
  9. «Acabaram os transportes públicos para as povoações da linha do Tua». Jornal de Notícias. 2 de Julho de 2012. Consultado em 18 de Dezembro de 2014 
  10. «Linha do Tua» (PDF). Comboios de Portugal. 18 de Setembro de 2014. Consultado em 14 de Dezembro de 2014 [ligação inativa] 

BibliografiaEditar

  • REIS, Francisco; GOMES, Rosa; GOMES, Gilberto; et al. (2006). Os Caminhos de Ferro Portugueses 1856-2006. Lisboa: CP-Comboios de Portugal e Público-Comunicação Social S. A. 238 páginas. ISBN 989-619-078-X 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.