Estação Ferroviária de Taveiro

estação ferroviária em Portugal

A Estação Ferroviária de Taveiro é uma interface da Linha do Norte, que serve a localidade de Taveiro, no concelho de Coimbra, em Portugal.

Taveiro
Identificação: 35139 TAV (Taveiro)[1]
Denominação: Estação de Taveiro
Administração: Infraestruturas de Portugal (até 2020: centro;[2] após 2020: sul)[3]
Classificação: E (estação)[1]
Tipologia: D [2]
Linha(s): Linha do Norte (PK 211+159)
Altitude: 15 m (a.n.m)
Coordenadas: 40°12′21.23″N × 8°30′1.06″W

(=+40.2059;−8.50029)

Mapa

(mais mapas: 40° 12′ 21,23″ N, 8° 30′ 01,06″ O; IGeoE)
Concelho: border link=CoimbraCoimbra
Serviços:
Estação anterior Comboios de Portugal Comboios de Portugal Estação seguinte
Pereira
Alfarelos
Entroncam.to
  R   Espadaneira
Coimbra
Vila Pouca
Figueira Foz
  UC   Casais
Coimbra

Conexões:
Ligação a autocarros
Ligação a autocarros
12 12A 21 21A 21T 32 32A
Serviço de táxis
Serviço de táxis
CBR
Equipamentos: Acesso para pessoas de mobilidade reduzida
Inauguração: 10 de abril de 1864 (há 159 anos)
Website:
A estação de Taveiro, vista do comboio em 2014.
 Nota: Para outras interfaces ferroviárias com nomes semelhantes ou relacionados, veja Estação Ferroviária de Aveiro ou Estação Ferroviária de Abreiro.

Descrição editar

Localização e acessos editar

Esta interface situa-se junto à localidade de Taveiro, possuindo acesso pela Rua José Adelino da Silva.[4]

Infraestrutura editar

Em Janeiro de 2011, a estação tinha duas vias de circulação, com 1230 e 1277 m de comprimento, e duas plataformas, com 114 e 171 m de extensão e 35 cm de altura.[5] O edifício de passageiros situa-se do lado norte da via (lado direito do sentido ascendente, a Campanhã).[6][7]

Serviços editar

Em dados de 2023, esta interface é servida por comboios de passageiros da C.P. de tipo suburbano, com quinze circulações diárias em cada sentido, entre Coimbra e Figueira da Foz, e de tipo regional, com onze circulações diárias no sentido Coimbra-Figueira e doze no sentido inverso.[8]

História editar

 Ver artigo principal: História da Linha do Norte

Inauguração editar

O lanço da Linha do Norte entre Taveiro e Estarreja entrou ao serviço em 10 de Abril de 1864,[9] tendo o primeiro comboio chegado à estação nesse dia, vindo de Estarreja.[10] A secção seguinte, até Soure, foi aberta em 7 de Julho do mesmo ano, concluindo a linha entre Entroncamento e Vila Nova de Gaia.[11] Após a inauguração, a Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses instituiu dois comboios entre as estações de Taveiro e Coimbra-B, um em cada sentido.[12]

Século XX editar

Em 1 de Fevereiro de 1903, a Gazeta dos Caminhos de Ferro relatou que a Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses tinha ordenado que fossem instalados novos semáforos na estação de Taveiro, no sistema Barbosa.[13]

Na noite de 15 de Novembro de 1953, uma locomotiva que estava a ser abastecida em Alfarelos começou a deslocar-se sozinha, tendo sido abordada por um fogueiro no Apeadeiro de Amial, que a levou até à estação de Taveiro.[14] Em 23 de Setembro de 1978, um comboio descarrilou em Taveiro, causando dois mortos[15] e cinquenta feridos, e provocando grandes estragos nas coberturas da estação.[16]

Durante o programa de modernização da Linha do Norte, na Década de 1990, uma das obras previstas foi o reforço da plataforma de via dupla e a construção de novas vias em vários troços, incluindo de Taveiro a Alfarelos.[17]

Comboios em Coimbra
(Serviços ferroviários pesados suburbanos e
regionais de passageiros, na região de Coimbra)

        em operação •   extinto em 2010
    ext. anunc. 2020 •     extinto em 2009


 
   
 
(ã) Lobazes 
   
 Moinhos (ã)
(ã) Miranda do Corvo 
   
 Trémoa (ã)
(ã) Padrão 
   
 Vale de Açor (ã)
(ã) Meiral 
   
 Ceira (ã)
(ã) Lousã-A 
   
 Conraria (ã)
(ã) Lousã 
   
 Carvalhosas (ã)
(ã) Prilhão-Casais 
   
 S. José (Calhabé) (ã)
(ã) Serpins 
 
 
 Coimbra-Parque (ã)
(ã) Coimbra 
 
 
 
 
 
 
       
 
 
 
 
 
   
 
 
 
(ã)(n) Coimbra-B   
(n) Souselas 
       
 
 
 
(f)(n) Pampilhosa 
 
 
 Bencanta (n)
(f) Mala 
   
 Espadaneira (n)
(f) Silvã-Feiteira 
   
 Casais (n)
(f) Enxofães 
   
 Taveiro (n)
(f) Murtede 
   
 V. Pouca Campo (n)
(f) Cordinhã 
   
 Ameal (n)
(f) Cantanhede 
   
 Pereira (n)
(f) Limede-Cadima 
   
 Formoselha
(f) Casal 
   
 Alfarelos (a)(n)
(f) Arazede 
   
 Montemor (a)
(f) Bebedouro 
   
 Marujal (a)
(f) Liceia 
   
 Verride (a)
(f) Santana-Ferreira 
   
 Reveles (a)
(f) Costeira 
   
 Bif. de Lares (a)(o)
(f) Alhadas 
   
 Lares (o)
(f) Carvalhal 
   
 Fontela (o)
(f) Maiorca 
   
 Fontela-A (o)
 
   
 Figueira da Foz (f)(o)

Ver também editar

Referências

  1. a b (I.E.T. 50/56) 56.º Aditamento à Instrução de Exploração Técnica N.º 50 : Rede Ferroviária Nacional. IMTT, 2011.10.20
  2. a b Diretório da Rede 2021. IP: 2019.12.09
  3. Diretório da Rede 2025. I.P.: 2023.11.29
  4. «Taveiro - Linha do Norte». Infraestruturas de Portugal. Consultado em 18 de Abril de 2018 
  5. «Linhas de Circulação e Plataformas de Embarque». Directório da Rede 2012. Rede Ferroviária Nacional. 6 de Janeiro de 2011. p. 71-85 
  6. (anónimo): Mapa 20 : Diagrama das Linhas Férreas Portuguesas com as estações (Edição de 1985), CP: Departamento de Transportes: Serviço de Estudos: Sala de Desenho / Fergráfica — Artes Gráficas L.da: Lisboa, 1985
  7. Diagrama das Linhas Férreas Portuguesas com as estações (Edição de 1988), C.P.: Direcção de Transportes: Serviço de Regulamentação e Segurança, 1988
  8. Horário Comboios : Coimbra ⇄ Figueira da Foz («Horário em vigor desde 11 dezembro 2022»). Esta informação refere-se aos dias úteis.
  9. TORRES, Carlos Manitto (1 de Janeiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 70 (1681). Lisboa. p. 9-12. Consultado em 18 de Março de 2014 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  10. NONO, Carlos (1 de Abril de 1949). «Efemérides ferroviárias» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 62 (1471). p. 245-246. Consultado em 22 de Novembro de 2015 
  11. NONO, Carlos (1 de Julho de 1948). «Efemérides ferroviárias» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 60 (1453). Lisboa. p. 362-363. Consultado em 22 de Novembro de 2015 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  12. «Escada Rolante: Há 104 anos» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 81 (1931). Lisboa. 16 de Novembro de 1968. p. 152. Consultado em 18 de Março de 2014 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  13. «Linhas Portuguezas» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 16 (363). Lisboa. 1 de Fevereiro de 1903. p. 43-44. Consultado em 7 de Novembro de 2011 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  14. «Uma locomotiva, sem governo, percorreu dez quilómetros, em grande velocidade» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 66 (1583). Lisboa. 1 de Dezembro de 1953. p. 344. Consultado em 18 de Agosto de 2015 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  15. «Comboios passam em Taveiro à velocidade de 10 km/h». Diário de Lisboa. Ano 58 (19767). Lisboa: Renascença Gráfica. 26 de Setembro de 1978. p. 7. Consultado em 31 de Janeiro de 2022 – via Casa Comum / Fundação Mário Soares 
  16. «Descarrilamento em Taveiro fez três mortos e 50 feridos». Diário de Lisboa. Ano 58 (19766). Lisboa: Renascença Gráfica. 25 de Setembro de 1978. p. 20. Consultado em 31 de Janeiro de 2022 – via Casa Comum / Fundação Mário Soares 
  17. MARTINS et al, 1996:208

Bibliografia editar

  • MARTINS, João; BRION, Madalena; SOUSA, Miguel; et al. (1996). O Caminho de Ferro Revisitado. O Caminho de Ferro em Portugal de 1856 a 1996. Lisboa: Caminhos de Ferro Portugueses. 446 páginas 
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre a estação de Taveiro

Ligações externas editar