Abrir menu principal

Estação São Cristóvão (Rio de Janeiro)

Estação de trem na cidade do Rio de Janeiro
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

São Cristóvão é uma estação integrada de trem e metrô localizada na Zona Norte do Rio de Janeiro, em São Cristóvão.[1][2]


São Cristóvão
A Estação São Cristóvão em 2016.
Informações
São Cristóvão está localizado em: Baixada Fluminense e parte da cidade do Rio de Janeiro
São Cristóvão
Localização da Estação São Cristóvão
Coordenadas 22° 54' 34.65" S 43° 13' 22.94" O
Administração Logo da SuperVia.svg SuperVia
Uso Atual Estação de trens metropolitanos
Sigla SCO
Linhas Linha Deodoro
Linha Santa Cruz
Linha Japeri
Linha Belford Roxo
Linha Saracuruna
Integração Estação de Metrô Terminal rodoviário
Estrutura Superfície
Plataformas 3
Serviços Restaurante Caixa Eletrônico Bicicletário Banheiro Acesso à deficiente físico
Outras Informações
Inauguração 16 de julho de 1859 (160 anos)
Inauguração da atual edificação 26 de julho de 2016 (3 anos)
Movimento
Passageiros (2015) 31.629 Aumento52%
Próxima Estação
Sentido Centro
Sv-vcentralstation.svg Central do Brasil
Sv-vmauastationdis.svg Sv-vorangeline.svg Sv-vpurpleline.svg Sv-vblueline.svg Sv-vgreenline.svg Sv-vredline.svg Leopoldina (desativado)
Sv-vorangelinedis.svg Sv-vorangeline.svg Sv-vpurpleline.svg Sv-vblueline.svg Sv-vgreenline.svg Sv-vredstation.svg Praça da Bandeira
Sv-vorangeinterincldis.svg Sv-vorangeinterleftydis.svg Sv-vpurpleintermiddle.svg Sv-vblueintermiddle.svg Sv-vgreenintermiddle.svg Sv-vredinterright.svg São Cristóvão
Sv-vorangeinterleft.svg Sv-vpurpleintermiddle.svg Sv-vblueintermiddle.svg Sv-vgreenintermiddle.svg Sv-vredinterright.svg Maracanã
Sv-vorangelinecontshort.svg Sv-vpurplelinecontshort.svg Sv-vbluelinecontshort.svg Sv-vgreenlinecontshort.svg Sv-vredlinecontshort.svg
Sentido Baixada/Zona Oeste

Índice

Estação de tremEditar

HistóriaEditar

A estação São Cristóvão foi aberta em 16 de julho de 1859, sendo parte do primeiro trecho da Estrada de Ferro Dom Pedro II, entre o Rio de Janeiro e Nova Iguaçu.[3] Com o crescimento da cidade do Rio de Janeiro, os trens de passageiros passaram a circular com cada vez mais frequência, surgindo assim os trens de subúrbios na década de 1920. Durante as obras de eletrfiicação da Central (1934-1937), uma nova estação foi construída, com o mezanino sobre os trilhos (com um modelo construtivo replicado em outras estações).

Com a ampliação das linhas no trecho entre 1963 e 1972, novas plataformas são construídas assim como a passarela da estação é ampliada.[4][5] Ainda assim a estação era acanhada diante da demanda. Em 12 de outubro de 1974, durante a festa do Dia das Crianças na Quinta da Boa Vista, a superlotação dentro da estação provoca 4 mortes e ferimentos em centenas de pessoas.[6]

Com a construção da estação São Cristóvão do Metrô do Rio de Janeiro entre 1976 e 1981, foram elaborados projetos para uma remodelação e integração da estação ferroviária ao metrô, porem não saíram do papel. Em 1984 a estação São Cristóvão foi repassada para a CBTU, que elabora um novo projeto de remodelação da estação, que também não saiu do papel por falta de recursos.[7][8]

Após a concessão dos trens urbanos do Grande Rio e da estação em 1998, um novo projeto para a estação é apresentado no ano 2000 através de um concurso nacional de arquitetura. Apesar de ter sido elaborado por Mario Biselli e José Paulo de Bem (Estação Sé (Metrô de São Paulo)), o projeto não saiu do papel por falta de recursos.[9][10]Apenas na década de 2010 a SuperVia e o governo do Rio anunciam um novo projeto de reconstrução. Financiado pelo BNDES, o projeto foi contratado junto as empresas Planorcon, LZD Arquitetos e RVBA Arquitetos. Realizada pela empresa EBTE Engenharia, a obra foi inaugurada em 27 de julho de 2016.[11][12][13][14]

PlataformasEditar

Diagrama da estação São Cristóvão (Rio de Janeiro)
Baixada/Zone Norte/Zona Oeste

a
1

b

c
2

d

e
3

f
Central

Legenda

Plataforma 1a:                      Linha férrea

  Plataforma


Linhas

Plataforma 1A: Sentido Deodoro (Parador)
Plataforma 1B: Sentido Central do Brasil (Parador)
Plataforma 2C: Sentidos Japeri e Santa Cruz (Expressos)
Plataforma 2D: Sentido Central do Brasil (Expresso)
Plataforma 3E: Sentidos Belford Roxo e Saracuruna
Plataforma 3F: Sentido Central do Brasil

Estação do metrôEditar

São Cristóvão
Plataformas de embarque da estação.
Uso atual   Estação de Metrô
Administração   Metrô Rio
Linha   Linha 2
Sigla SCR
Posição Superfície
Plataformas 2 (Laterais)
Movimento em 2017 4,052 milhões de passageiros[15]
Serviços    
Conexões  
Informações históricas
Inauguração 19 de novembro de 1981 (37 anos)
Projeto arquitetônico Projeto Arquitetos Associados Ltda. (PAAL), de Sabino Machado Barroso, Jaime Zettel e José de Anchieta Leal [16][17]
Localização
 
 
São Cristóvão
Localização da Estação São Cristóvão
22° 54' 35" S 43° 13' 16" O
Endereço Av. Osvaldo Aranha x Av. Maracanã
Município   Rio de Janeiro - RJ
País   Brasil
Próxima estação
Sentido Pavuna   Sentido Estácio/Botafogo
Maracanã Estácio / Cidade Nova
São Cristóvão

HistóriaEditar

Os primeiros projetos da estação São Cristóvão foram apresentados (ao lado dos de Triagem, Maracanã e Maria da Graça) em junho de 1976 pela empresa Projeto Arquitetos Associados Ltda. (PAAL), de Sabino Machado Barroso, Jaime Zettel e José de Anchieta Leal e previam uma integração direta com a estação de trem ali existente.[18]

As obras da estação São Cristóvão foram contratadas pelo governo do estado do Rio junto às empresas Cetenco Engenharia S.A. e Ecisa - Engenharia, Comercio e Industria S/A pelo valor de 510 milhões de cruzeiros, tendo sido iniciadas em 16 de março de 1977. Apesar do prazo inicial para a conclusão das obras ter sido de 600 dias, a estação São Cristóvão foi aberta apenas em 19 de novembro de 1981.[19][20][21]

AcessosEditar

A estação possuía 3 acessos no passado: Radial Oeste e RFFSA na extremidade norte e Senador Furtado na extremidade sul, atualmente possui 4 acessos: Praça da Bandeira, Radial Oeste, Estação Maracanã da SuperVia e Quinta da Boa Vista. A ligação do Metrô com as linhas de trem é fundamental para São Cristóvão. A Quinta da Boa Vista é um dos locais favoritos de lazer do carioca, não só devido aos seus encantos naturais e belo paisagismo, mas também pelas opções culturais que oferece aos visitantes, como o Museu Nacional e o Jardim Zoológico.

Ver tambémEditar

Referências

  1. «São Cristóvão». MetrôRio. Consultado em 17 de janeiro de 2019 
  2. «São Cristóvão». SuperVia. Consultado em 28 de maio de 2019 
  3. Guia Geral das Estradas de Ferro (1960). «EFCB - Estrada de Ferro Central do Brasil-Linha do Centro (Bitola de 1,60 m)». Centro Oeste. Consultado em 28 de maio de 2019 
  4. Rede Ferroviária Federal S/A (1963). «Comissão de remodelação e unificação dos transportes suburbanos da cidade do Rio de Janeiro». Memória Estatística do Brasil-Biblioteca do Ministério da Fazenda no Rio de Janeiro. Consultado em 28 de maio de 2019 
  5. Rede Ferroviária Federal S/A (1971). «Área da Engenharia - Linhas 5 e 6 da Central». Memória Estatística do Brasil-Biblioteca do Ministério da Fazenda no Rio de Janeiro. Consultado em 28 de maio de 2019 
  6. «Excesso de gente na festa da criança deixa 4 mortos». Jornal do Brasil, Ano LXXXIV, edição 189, Seção Cidade, página 5. 14 de outubro de 1974. Consultado em 28 de maio de 2019 
  7. «Metrô modifica esquema da Central e trens vão ter terminal em Barão de Mauá». Jornal do Brasil, Ano LXXXVI, edição 345, Seção Cidade, página 15. 24 de março de 1977. Consultado em 28 de maio de 2019 
  8. «Estação terá um terminal de subúrbio». Jornal do Brasil, Ano LXXXVII, edição 66, Seção Cidade, página 18. 13 de junho de 1977. Consultado em 28 de maio de 2019 
  9. «Nova estação da supervia em São Cristóvão». Vitruvius. Julho de 2001. Consultado em 29 de maio de 2019 
  10. «SUPERVIA - ESTAÇÃO SÃO CRISTOVÃO». Biselli Katchborian Arquitetos Associados. 2000. Consultado em 29 de maio de 2019 
  11. «Estação São Cristóvão». LZD Arquitetos. 2014. Consultado em 29 de maio de 2019 
  12. «SUPERVIA DE SÃO CRISTÓVÃO». Galeria da Arquitetura. Consultado em 29 de maio de 2019 
  13. SuperVia (27 de julho de 2016). «SuperVia entrega estação São Cristóvão totalmente reformada, a última estação olímpica do sistema ferroviário a ser reinaugurada». ANPTrilhos. Consultado em 29 de maio de 2019 
  14. «BNDES aprova R$ 1,6 bilhão para melhoria do transporte ferroviário urbano no Estado do Rio». BNDES. 23 de julho de 2013. Consultado em 29 de maio de 2019 
  15. «Passageiros transportados no Metrô, segundo as estações e linhas no Município do Rio de Janeiro entre 1995-2017» (xls). Prefeitura do Rio de Janeiro. Consultado em 17 de janeiro de 2019 
  16. Vivian Wyler (22 de março de 1979). «Estações do Metrô». Jornal do Brasil, Ano LXXXVIII, edição 344, Caderno B, página 5. Consultado em 23 de abril de 2019 
  17. «Portfólio» (PDF). PAAL Arquitetura. 2017. Consultado em 23 de abril de 2019 
  18. «Linha 2 do Metrô só espera edital para começar obras». Jornal do Brasil, Ano LXXXVI, edição 83, Seção Cidade, página 12/republicado pela Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. 30 de junho de 1976. Consultado em 28 de maio de 2019 
  19. «Governador visita metrô e pede compreensão do povo por obras». Jornal do Brasil, Ano LXXXVI, edição 337, Seção Cidade, página 12/republicado pela Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. 16 de março de 1977. Consultado em 28 de maio de 2019 
  20. «Estação São Cristóvão». Cetenco Engenharia S.A. 1981. Consultado em 28 de maio de 2019 
  21. «Metropolitano agrada mas faltam sanitários». Luta Democrática, Ano XXVI, edição 8184, página 3/republicado pela Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. 30 de novembro de 1981. Consultado em 28 de maio de 2019 

Ligações externasEditar