Abrir menu principal

Wikipédia β

Uma força aérea é, em sentido lato, o ramo aéreo das forças armadas de uma nação, estando encarregue de conduzir a guerra aérea. As forças aéreas de alguns países são oficialmente designadas com termos alternativos como "aeronáutica militar", "exército do ar", "arma aérea" ou "corpo aéreo".

Em sentido restrito, o termo "força aérea" (neste caso, referida como "força aérea tática" ou "força aérea numerada") também se pode referir a uma grande unidade aérea, dentro de uma força aérea nacional.

Tipicamente, as forças aéreas são responsáveis pela operação de uma combinação de caças, caça-bombardeiros, bombardeiros, helicópteros, aviões de transporte e outras aeronaves. Algumas forças aéreas também são responsáveis pela operação de equipamentos aerospaciais e de mísseis balísticos intercontinentais. Outras são também encarregues da operação de armas de defesa antiaérea baseadas no solo, como canhões antiaéreos, mísseis terra-ar ou mísseis antibalísticos.

As forças armadas de alguns países dispôem - em vez de um - de dois ramos aéreos independentes: um exclusivamente responsável pelas operações de defesa aérea (força de defesa aérea) e o outro responsável pelas restantes operações da guerra aérea (força aérea propriamente dita). Por outro lado, os ramos navais e terrestres das forças armadas de muitos países dispõem de componentes aéreas próprias, destinadas a prestarem-lhes apoio direto.

Índice

HistóriaEditar

 Ver artigo principal: Guerra aérea

As unidades militares de aerostação são geralmente vistas como os primeiros exemplos de forças aéreas. Essas unidades - criadas em vários exércitos a partir da segunda metade do século XIX - utilizavam, sobretudo, balões para observação das posições e dos movimentos inimigos. No entanto, com a invenção das aeronaves mais pesadas que o ar no início do século XX, os aviões foram começando a substituir os aeróstatos, dando origem à aviação militar.

A primeira verdadeira força aérea do mundo foi a Aéronautique militaire do Exército Francês, criada em 1910. Em 1911, durante a Guerra Ítalo-Turca, o Exército Italiano utilizou pela primeira vez aviões em missões de combate (observação e bombardeamento) na Líbia.

No início da Primeira Guerra Mundial, além da França, já vários países dispunham de forças aéreas dependentes dos seus exércitos ou marinhas, nomeadamente a Alemanha - Fliegertruppen -, a Itália - Corpo Aeronautico Militare -, o Reino Unido - Royal Flying Corps do exército e Royal Naval Air Service da marinha - e a Rússia - Императорскiй военно-воздушный флотъ (Frota Aérea Militar Imperial). Estas forças aéreas estavam já equipadas com um número significativo de caças e de bombardeiros. Além destes, outros países dispunham de serviços ou de pequenas secções de aviação militar, normalmente vocacionadas para o reconhecimento aéreo e observação.

 
Bombardeiro Tu-95 da Força Aérea da Rússia.
 
Helicóptero Super Puma da Armée de l'Air francesa.
 
Caça-bombardeiro Panavia Tornado da Deutsche Luftwaffe.

Operações aéreas independentesEditar

Durante a Primeira Guerra Mudial, as Fliegertruppen alemãs (mais tarde redesignadas "Luftstreitkräfte", literalmente "Forças Armadas Aéreas") foram a primeira força a realizar operações aéreas independentes, ao organizarem ataques estratégicos às cidades britânicas. Estes ataques foram realizados com dirigíveis do tipo zeppelin, utilizados para o lançamento de bombas sobre as infraestruturas inimigas situadas a grandes distâncias.

As operações aéreas independentes continuaram a ser desenvolvidas no período entreguerras, nomeadamente pelos japoneses na China e pelos Alemães durante a Guerra Civil de Espanha.

Durante a Segunda Guerra Mundial, as forças aéreas assumiram uma importância ainda maior. As operações de ataque estratégico continuaram com os ataques dos bombardeiros de longo alcance da Luftwaffe à Grã-Bretanha e, mais tarde, com os ataques das forças aéreas aliadas à Alemanha. A Segunda Guerra Mundial terminou quando bombardeiros estratégicos da Força Aérea do Exército dos Estados Unidos lançaram bombas atómicas em Hiroshima e Nagasaki em agosto de 1945.

Forças aéreas independentesEditar

 
Lançamento de um míssil intercontinetal Minuteman III da Força Aérea dos EUA.

Uma força aérea independente é uma que constitui um ramo separado das forças armadas de uma nação, em igualdade de circunstâncias com os restantes ramos tradicionais (normalmente o exército e a marinha).

A Ilmavoimat filandesa reclama ser a primeira força aérea independente do mundo, tendo sido criada a 6 de março de 1918, com apenas uma aeronave e comandada por um oficial subalterno. No entanto, considera-se, normalmente a Royal Air Force (RAF) britânica como a primeira força aérea independente do mundo com uma dimensão relevante. A RAF foi criada a 1 de abril de 1918 através da fusão do Royal Flying Corps do Exército Britânico com o Royal Naval Air Service da Royal Navy. Ao ser criada, a RAF compreendia mais de 20 000 aeronaves, sendo comandada por um major-general (o Chefe do Estado-Maior do Ar) e administrada por um ministério privativo (o Ministério do Ar).

Durante o período entreguerras, outras nações criaram forças aéreas independentes, nomeadamente a União Soviética - Рабоче-крестьянский воздушный флотem (Frota Aérea dos Operários e Camponeses) em 1918 -, a Itália - Regia Aeronautica em 1923 -, o Chile - Fuerza Aérea Nacional em 1930 -, a Grécia - Ελληνική Αεροπορία (Aviação Helénica) em 1930 -, a França - Armée de l'Air em 1934 -, a Alemanha - Luftwaffe em 1935 e a Espanha - Ejército del Aire em 1939.

No entanto, tanto o Japão como os EUA - apesar de disporem de importantes aviações militares - não criaram forças aéreas independentes, mantendo-as na dependência dos respetivos exércitos e marinhas.

No final da Segunda Guerra Mundial, a tendência de quase todos os países que não o tinham antes feito, foi a da transformação das suas forças aéreas em ramos independentes das forças armadas. Assim, a maior força aérea do mundo (a Força Aérea do Exército dos EUA) tornou-se independente em 1947, sendo transformada na Força Aérea dos EUA. No entanto, os EUA continuaram a manter sob a dependência da marinha a sua importante aviação naval, só por si considerada a terceira maior força aérea do mundo.

O Canadá, no entanto, deu um passo na direção contrária, na década de 1960, ao fundir a sua Royal Canadian Air Force independente, com o Canadian Army e a Royal Canadian Navy, formando as Forças Canadianas unificadas.

Missão das forças aéreasEditar

 Ver artigo principal: Poder aéreo

Uma força aérea tem como missão garantir o poder aéreo da sua nação. O poder aéreo consiste em três funções:

  1. Projeção aérea - é a capacidade de colocar, pelo ar, uma força militar em determinado local, numa determinada altura;
  2. Interdição aérea - é a capacidade de negar ao inimigo a sua liberdade de ação;
  3. Supervisão aérea - é a capacidade de vigiar e monitorizar o espaço aéreo com a finalidade de exercer o seu comando e controlo.

OrganizaçãoEditar

Tal como os outros ramos das forças armadas, as forças aéreas dispõem de uma organização vertical e de uma horizontal típicas. A organização vertical corresponde aos vários escalões hierárquicos de unidades aéreas. A organização horizontal corresponde às várias especialidades e ramos das forças aéreas.

Organização verticalEditar

Em termos de organização vertical as forças aérea englobam unidades de voo de vários escalões. A designação das unidades varia de força aérea para força aérea, mas podem-se considerar, tipicamente, em ordem crescente:

  1. Parelha, elemento ou secção - composta por duas aeronaves, sendo, normalmente, uma unidade não permanente constituída apenas para a realização de uma determinada missão de voo;
  2. Esquadrilha - constituída por quatro a oito aeronaves, sob o comando de um capitão. É, normalmente, a menor unidade de voo permanentemente organizada. Algumas forças aéreas designam as suas unidades equivalentes à esquadrilha com termos alternativos relacionados com o ar, como "voo", "bando" ou "enxame";
  3. Esquadra ou esquadrão - normalmente é o principal tipo de unidade permanente das forças aéreas, sendo comandada por um tenente-coronel ou major e composta por várias esquadrilhas. Normalmente, a esquadra ou esquadrão está equipada com um único tipo de aeronave. No passado, também era comum designá-la, em várias forças aéreas, como "grupo de esquadrilhas";
  4. Grupo - é o agrupamento de duas ou mais esquadras ou esquadrões do mesmo tipo ou de tipos afins, normalmente, sob o comando de um coronel. Nalgumas forças aéreas, este tipo de unidade é designado "regimento";
  5. Ala - é, normalmente, a primeira grande unidade aérea, comandada por um oficial general. Pode resultar do agrupamento de vários grupos, ou mesmo do agrupamento direto de várias esquadras ou esquadrões. Nalgumas forças aéreas os termos "ala" e "grupo" são usados de forma inversa, sendo um grupo composto por várias alas;
  6. Divisão aérea - resulta do agrupamento de várias alas, sob o comando de um oficial general. É a equivalente aérea da divisão das forças terrestres, podendo a sua organização variar de uma força aérea para outra. Normalmente só existe nas grandes forças aéreas;
  7. Força aérea - é uma grande unidade resultante do agrupamento de várias divisões aéreas ou mesmo, do agrupamento direto de várias alas. Para não se confundir com a força aérea no sentido de ramo aéreo das forças armadas de uma nação, é frequentemente referida como "força aérea numerada" ou como "força aérea tática". Nalgumas forças aéreas, esta grande unidade é designada "exército aéreo";
  8. Comando aéreo - é, normalmente, a maior unidade em que se divide o ramo aéreo das forças armadas de um país. Pode ser um comando aéreo geográfico - com responsabilidade pelo comando de todas as forças aéreas num determinado teatro de operações - ou ser um comando aéreo funcional - responsável pelo comando de um determinado tipo de forças aéreas, independentemente da região onde atuam.

Organização horizontalEditar

Em termos de organização horizontal, as forças aéreas dividem-se, basicamente, em unidades de voo e unidades de apoio no solo:

  1. Unidades de voo - são as unidades que operam diretamente as aeronaves da força aérea. Podem incluir unidades de caça, de ataque, de bombardeamento, de instrução, de busca e salvamento, de reconhecimento, de transporte e de patrulha;
  2. Unidades de solo - são as unidades que, a partir do solo, dão todo o apoio necessário à operação das unidades aéreas e ao controlo do espaço aéreo. Incluem as unidades de apoio de manutenção, de segurança e proteção da força, de radar, de serviço de aeródromo, de controlo aéreo e outras. Também existem unidades de combate no solo, como as de defesa antiaérea e de mísseis balísticos.

Pessoal das forças aéreasEditar

As forças aéreas incluem pessoal de diversas especialidades, do qual, apenas uma pequena minoria são pilotos. Devido à grande quantidade de material altamente sofisticado que é operado, uma grande proporção do pessoal das forças aéreas é constituída por técnicos qualificados. Tal como nos restantes ramos das forças armadas, também o pessoal das forças aéreas está fortemente hierarquizado.

EspecialidadesEditar

Por áreas funcionais o pessoal de força aérea inclui os seguintes tipos de especialistas:

  1. Área de operações aéreas: pilotos, navegadores, técnicos de comunicações e criptografia, meteorologistas, controladores de tráfego aéreo e técnicos de deteção e conduta de intercepção;
  2. Área de manutenção: engenheiros aeronáuticos, engenheiros de aeródromo, engenheiros eletrotécnicos, técnicos de manutenção de material aéreo, técnicos de manutenção de material terrestre, técnicos de manutenção de material eletrotécnico, técnicos de manutenção de armamento e técnicos de manutenção de infraestruturas;
  3. Área de apoio geral: médicos, enfermeiros, técnicos de saúde, pessoal de administração aeronáutica, técnicos de abastecimento, pessoal de segurança e proteção da força e técnicos de informática.
 
Equipa de apoio de solo da Royal Air Force.
 
Militar das forças de segurança da Força Aérea dos EUA.
 
Verículo de combate a incêndios em aeronaves Protec-Fire da Força Aérea Portuguesa.
 
Mulheres pilotos da força aérea dos Estados Unidos.

HierarquiaEditar

Tal como o pessoal dos restantes ramos das forças armadas, o das forças aéreas está dividido, hierarquicamente, em três grandes categorias: oficiais, sargentos e praças. Cada categoria inclui vários postos, cujas designações, na maioria das forças aéreas, são iguais às dos postos correspondentes dos exércitos. No entanto, existem excepções. Os postos dos oficiais da Royal Air Force e das forças aéreas de alguns outros países da Commonwealth têm um sistema de designação especial, baseado, em parte nas designações dos postos navais.

Lista de algumas forças aéreas nacionaisEditar

Cocar Distintivo de cauda País Designação local Tradução literal
 
 
África do Sul South African Air Force (SAAF) Força Aérea Sul Africana
 
 
Albânia Forcave Ajrore Shqiptare Força Aérea Albanesa
 
 
Alemanha Deutsche Luftwaffe Arma Aérea da Alemanha
 
 
Angola Força Aérea Nacional (FAN)
 
 
Argentina Fuerza Aérea Argentina Força Aérea Argentina
 
 
Austrália Royal Australian Air Force (RAAF) Real Força Aérea Australiana
 
Não usado
Áustria Luftstreitkräfte Forças Armadas Aéreas
 
 
Bélgica Luftkomponente / Composante Air Componente Ar
 
 
Brasil Força Aérea Brasileira (FAB)
 
 
Canadá Royal Canadian Air Force / Aviation royale du Canada Real Força Aérea Canadiana
 
Não usado
Bulgária Военновъздушни сили [Bulgarski Voenno Vzdushni Sili] Força Aérea Búlgara
 
 
Chile Fuerza Aérea de Chile (FACh) Força Aérea do Chile
 
 
China (Formosa) 中華民國空軍 [Zhōnghuá Mínguó Kōngjūn] Força Aérea da República da China
 
Não usado
China (República Popular) 中國人民解放軍空軍 [Zhōngguó Rénmín Jiěfàngjūn Kōngjūn] Força Aérea do Exército Popular de Libertação
 
 
Croácia Hrvatsko Ratno Zrakoplovstvo i Protuzrakoplovna Obrana Força Aérea e de Defesa Aérea Croata
 
 
Dinamarca Flyvevåbnet Força Aérea
 
 
Equador Fuerza Aérea Ecuatoriana Força Aérea Equatoriana
 
Não usado
Eslováquia Veliteľstvo Vzdušných Síl Força Aérea
 
 
Eslovénia Vojaško Letalstvo in Zracna Obramba Slovenske Vojske Aviação Militar e Defesa Aérea do Exército Esloveno
 
 
Espanha Ejército del Aire Exército do Ar
 
 
Estados Unidos da América United States Air Force (USAF) Força Aérea dos Estados Unidos
 
 
Estónia Eesti Õhuvägi Força Aérea da Estónia
 
Não usado
Finlândia Suomen Ilmavoimat / Finländska flygvapnet Força Aérea Finlandesa
 
 
França Armée de l’air Exército do Ar
 
 
Grécia Πολεμική Αεροπορία [Polemikí Aeroporía] Aviação Militar
 
Não usado
Hungria Magyar Légierö Força Aérea Magiar
 
 
Índia Indian Air Force (IAF) Força Aérea Indiana
 
 
Irlanda Aer Chór na hÉireann / Irish Air Corps Corpo Aéreo Irlandês
 
Não usado
Israel חיל האוויר [Heyl HaAvir] Corpo Aéreo
 
 
Itália Aeronautica Militare Italiana (AMI) Aeronáutica Militar Italiana
 
Não usado
Japão 航空自衛隊 [Kōkū Jieitai] Força Aérea de Autodefesa do Japão
 
Não usado
Letónia Latvijas Gaiaspeki Força Aérea Letã
 
 
Marrocos القوات الجوية الملكية المغربية
['al-Quwwat al-Jawwiyah al-Malakiyah al-Maghribiyah]
Real Força Aérea Marroquina
 
 
Nova Zelândia Royal New Zealand Air Force (RNZAF) Real Força Aérea da Nova Zelândia
 
Não usado
Noruega Luftforsvaret Força Aérea
 
Não usado
Países Baixos Koninklijke Luchtmacht (KLu) Real Força Aérea
 
 
Paquistão Pakistan Air Force (PAF) Força Aérea do Paquistão
 
Não usado
Polónia Siły Powietrzne Rzeczypospolitej Polskiej Força Aérea Polaca
 
 
Portugal Força Aérea Portuguesa (FAP)
 
 
Reino Unido Royal Air Force (RAF) Real Força Aérea
 
Não usado
República Checa Vzdušné síly AČR Força Aérea do Exército da República Checa
 
Não usado
Roménia Forţele Aeriene Române Força Aérea Romena
 
 
Rússia Военно-воздушные силы (BBC) [Wojenno-Wosduschnye Sily] Forças Aéreas Militares
 
 
Sérvia Ваздухопловство и противваздухопловна одбрана Војске
[Vazduhoplovstvo i protivvazduhoplovna odbrana Vojske]
Aviação e Defesa Antiaérea do Exército
 
 
Suécia Flygvapnet Força Aérea
 
Não usado
Suíça Schweizer Luftwaffe / Forces Aériennes Suisses / Forze Aeree Svizzere Forças Aéreas Suíças
 
 
Tailândia Kong Thab Akat Thai Real Força Aérea Tailandesa
 
 
Turquia Türk Hava Kuvvetleri Forças Aéreas Turcas
 
 
Ucrânia Повітряні Сили України [Povitryani Syly Ukrayiny] Força Aérea da Ucrânia
 
 
Uruguai Fuerza Aérea Uruguaya Força Aérea Uruguaia

ReferênciasEditar

Ver tambémEditar