Abrir menu principal
Juan García de Loaysa y Mendoza, O.P.
Cardeal da Santa Igreja Romana
Arcebispo de Sevilha
Atividade Eclesiástica
Ordem Ordem dos Pregadores
Diocese Arquidiocese de Sevilha
Nomeação 21 de maio de 1539
Predecessor Alfonso Manrique de Lara y Solís
Sucessor Fernando Valdés
Mandato 1539 - 1546
Ordenação e nomeação
Nomeação episcopal 8 de junho de 1524
Ordenação episcopal 29 de setembro de 1524
por Dom Alfonso de Fonseca y Ulloa
Nomeado arcebispo 21 de maio de 1539
Cardinalato
Criação 9 de março de 1530
por Papa Clemente VII
Ordem Cardeal-presbítero
Título Santa Susana
Dados pessoais
Nascimento Royal Banner of the Kingdom of Castile.svg Talavera de la Reina[1][2]
1478
Morte Royal Banner of the Kingdom of Castile.svg Madrid
25 de abril de 1545 (67 anos)
Nacionalidade Italiano
Progenitores Mãe: Catarina de Mendoza
Pai: Pedro de Loaysa
Funções exercidas -Mestre-geral da Ordem dos Pregadores (1518-1524)
-Bispo de Osma (1524-1532)
-Bispo de Sigüenza (1532-1539)
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Juan García de Loaysa y Mendoza, O.P. (Talavera de la Reina, 1478Madrid, 25 de abril de 1546) foi um frade dominicano espanhol.

BiografiaEditar

Filho de Pedro de Loaysa e Catarina de Mendoza, entrou para a Ordem dos Pregadores no Convento de San Esteban, Salamanca, a 25 de Novembro de 1496.

Estudou na escola de San Gregorio de Valladolid, onde mais tarde viria a ser Reitor. Em 1516 foi eleito Provincial de Espanha. Eleito Mestre Geral da Ordem dos Pregadores em 1518 renunciou ao cargo em 1522, em virtude da sua aceitação como bispo de Osma. Nesse mesmo ano foi nomeado confessor do imperador Carlos V, membro do Conselho do Reino e presidente do Conselho das Índias, instituição que dirigiu durante 20 anos. Foi feito Cardeal com o título de Santa Suzana no consistório de 16 Maio de 1530 e em 1532 bispo de Sigüenza. A 23 Maio de 1539 foi designado Arcebispo metropolita de Sevilha, tendo fundado o convento dominicano de Santo Domingo y San Ginés onde se encontra sepultado, bem como os seus pais.

Como presidente do Conselho das Índias era o principal responsável pela criação dos regulamentos jurídicos e administrativos relativos aos novos territórios, fruto das conquistas e descobrimentos. Foram da sua lavra as Ordenações (1542) e Instruções para as autoridades coloniais em defesa dos Índios, que vieram a tomar a forma de lei - Las Leys Nuevas), as quais proibiam a escravização dos indígenas do Novo Mundo, a sua conversão forçada, ordenando-se a sua imediata libertação e proibição futura do seu rapto, cativeiro ou obrigação de trabalhos forçados.

ConclavesEditar

Referências

  1. The Cardinals of the Holy Roman Church
  2. GCatholic.org

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar