Gennaro Granito Pignatelli di Belmonte

Gennaro Granito Pignatelli di Belmonte (Nápoles, 10 de abril de 1851 - Roma, 19 de fevereiro de 1948) foi um cardeal e diplomata italiano, Decano do Colégio dos Cardeais.

Gennaro Granito Pignatelli di Belmonte
Cardeal da Santa Igreja Romana
Deão do Sagrado Colégio dos Cardeais
Info/Prelado da Igreja Católica
Atividade eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Serviço pastoral Decano do Colégio dos Cardeais
Nomeação 9 de julho de 1930
Predecessor Dom Vincenzo Cardeal Vannutelli
Sucessor Dom Francesco Cardeal Marchetti Selvaggiani
Mandato 1930 - 1948
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 5 de junho de 1879
Catedral de Nápoles
por Dom Guglielmo Sanfelice d'Acquavella, O.S.B. Cas.
Ordenação episcopal 26 de novembro de 1899
Capela das Irmãs de Santana na Via Merulana
por Dom Mariano Cardeal Rampolla del Tindaro
Nomeado arcebispo 17 de novembro de 1899
Cardinalato
Criação 27 de novembro de 1911
por Papa Pio X
Ordem Cardeal-presbítero (1911-1915)
Cardeal-bispo (1915-1948)
Título Santa Maria dos Anjos (1911-1915)
Albano (1915-1948)
Óstia (1930-1948)
Brasão
Lema Rumpar non flectar
Dados pessoais
Nascimento Nápoles
10 de abril de 1851
Morte Roma
19 de fevereiro de 1948 (96 anos)
Nacionalidade italiano
Progenitores Mãe: Paolina Francesca Pignatelli e Aymerich
Pai: Angelo Granito
Sepultado Campo di Verano
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Biografia editar

Era de família nobre, filho de Angelo Granito, 4.º marquês de Castellabate e Paolina Francesca Pignatelli e Aymerich, princesa de Belmonte e 9.º duquesa de Acerenza. Dessa forma, foi de jure príncipe de Belmonte.[1]

Frequentou o Colégio dos Cônegos Regulares Lateranenses em Piedigrotta e depois o Collegio Mondragone de Frascati entre 1865 e 1868, depois obteve o bacharelado em filosofia no Colégio Romano e estudou violino e pintura no estúdio de Giovanni Siciliano di Rende. Estudando com tutores particulares em Nápoles, obteve o doutorado em teologia em 2 de março de 1878.[1]

Vida religiosa editar

Em 5 de junho de 1879, foi ordenado padre, na Catedral de Nápoles por Dom Guglielmo Sanfelice d'Acquavella, O.S.B. Cas., arcebispo de Nápoles.[1][2] Enquanto padre, fez parte das missões papais na coroação do Czar Nicolau II da Rússia e no aniversário de sessenta anos de reinado da rainha Vitória do Reino Unido, pois era prelado doméstico de Sua Santidade. Em 1893, ele foi nomeado ablegato de entregar o barrete vermelho aos dois novos cardeais Victor-Lucien-Sulpice Lécot e Joseph-Chrétien-Ernest Bourret na França, onde trabalhou na nunciatura.[1]

Em 17 de novembro de 1899, foi nomeado núncio apostólico na Bélgica, sendo consagrado em 26 de novembro, na Capela das Irmãs de Santana na Via Merulana, recebendo o título de arcebispo titular de Edessa in Macedonia, pelas mãos de Mariano Rampolla, Cardeal Secretário de Estado, coadjuvado por Casimiro Gennari, assessor do Suprema Congregação do Santo Ofício, e por Carlo Caputo, arcebispo titular de Nicomedia.[1][2] Em 15 de janeiro de 1904, é transferido para o Império Austro-Húngaro, onde fica até 6 de janeiro de 1911, quando resigna-se. Nesse mesmo ano, é o enviado papal para a coroação do Rei Jorge V do Reino Unido.[1]

No Consistório de 27 de novembro de 1911, foi criado cardeal pelo Papa Pio X, recebendo o barrete cardinalício e o título de Santa Maria dos Anjos no mesmo dia.[1][2] Em 6 de dezembro de 1915, passa a ordem dos cardeais-bispos, assumindo a sé suburbicária de Albano e no ano seguinte, é nomeado camerlengo, cargo que exerce até 1919. Em 9 de julho de 1930, assume a sé suburbicária de Óstia, tornando-se o Decano do Colégio dos Cardeais. Assim, preside o Conclave de 1939, que elegeu o Papa Pio XII.[1][2]

Morreu em 19 de fevereiro de 1948, de complicações na bexiga pela idade avançada, em seu apartamento decorado com simplicidade na casa histórica de Santa Marta, no Vaticano. Na época da sua morte, era o único cardeal nomeado por Pio X ainda vivo.[1]

Conclaves editar

Referências

  1. a b c d e f g h i The Cardinals of the Holy Roman Church
  2. a b c d Catholic Hierarchy

Ligações externas editar


Precedido por
Filippo Castracane degli Antelminelli
 
Arcebispo titular de Edessa

18991911
Sucedido por
Tommaso Pio Boggiani, O.P.
Precedido por
Aristide Rinaldini
 
Núncio apostólico na Bélgica

18991904
Sucedido por
Antonio Vico
Precedido por
Emidio Taliani
 
Núncio apostólico na Áustria-Hungria

19041911
Sucedido por
Alessandro Bavona
Precedido por
Anton Josef Gruscha
 
Cardeal-padre de Santa Maria dos Anjos

19111915
Sucedido por
Alfonso Mistrangelo
Precedido por
Antonio Agliardi
 
Cardeal-bispo de Albano

19151948
Sucedido por
Giuseppe Pizzardo
Precedido por
Antonio Vico
 
Camerlengo do colégio dos cardeais

1916-1919
Sucedido por
Basilio Pompilj
Precedido por:
Vicenzo Vannutelli
 
Cardeal-bispo de Óstia

Sucedido por:
Francesco Marchetti Selvaggiani
Deão do Sacro Colégio dos Cardeais
19301948